SlideShare uma empresa Scribd logo

Ficha de trabalho nº 3 tec.dist. porta-paletes

porta paletes,

1 de 3
Baixar para ler offline
ANO LETIVO 2017/2018
CURSO CEF TURMA: CEF
2º ano Técncias de Distribuição
Ficha de trabalho nº3-
Utilização do porta paletes
Aluno: Nº
Prof: Classificação:
UFCD-6213 - Condução e manobra de equipamentos de carga e descarga
Nota: Leia com atenção os textos seguintes e depois
responda adequadamente ás três questões finais no seu
caderno. Não se esqueça de identificar antes da
respostas a disciplina, a ficha de trabalho, as perguntas
e as respostas.
Utilização do Porta-Paletes
O porta-paletes é utilizado para mover paletes em pequenas distâncias, sendo as paletes
elevadas apenas o suficiente para permitir a sua movimentação.
As rodas situadas na ponta dos braços do garfo ou forquilha ajudam também à elevação da
palete quando o macaco é accionado. Os porta-paletes são accionados e movidos exclusivamente
pela força de um operador a pé ou podem ter uma motorização eléctrica.
Prof: Leonor Alves 1
Perigos/Riscos:
 Queda e choque com objectos;
 Queda de objectos sobre os pés;
 Quedas dos operadores ao mesmo nível;
 Atropelamento, Esmagamento;
 Desrespeito pelos princípios ergonómicos;
Medidas de Prevenção Aconselhadas
 Sempre que possível deverão ser utilizados meios de movimentação mecânica/automática
Prof: Leonor Alves 2
de cargas em detrimento dos meios de movimentação manuais;
 O manobrador do porta-paletes deve sempre adoptar posturas correctas (na sua
movimentação) de modo a evitar esforços desnecessários e perturbações de ordem músculo-
esquelética;
 O manobrador do porta-paletes deve ter especial cuidado nos cruzamentos e desníveis no
pavimento. Estas zonas devem ser sinalizadas ou eventualmente, proceder-se à colocação de
espelhos;
 O pavimento deve ser resistente e não deverá possuir irregularidades;
 Ao carregar ou descarregar num camião, assegure-se que a plataforma de passagem é
suficientemente resistente;
 Nunca se poderá elevar uma carga superior à capacidade máxima de transporte do porta-
paletes. Este deverá possuir uma placa indicadora da carga máxima de transporte;
 A carga a elevar terá que estar devidamente equilibrada e o manobrador deve conhecer o seu
centro de gravidade;
 Quando não está a ser utilizado, o porta-paletes deve ser devidamente arrumado. Para o
efeito, os garfos devem estar sempre protegidos (ex.: colocados numa palete) de modo a não
constituírem risco de queda para os trabalhadores;
 Todos os sinais de trânsito e/ou sinalização de segurança devem ser criteriosamente
respeitados;
 É obrigatório o uso de calçado de protecção e luvas. As operações de levantamento
e descida da carga devem ser feitas com especial atenção de modo a evitar o entalamento e o
esmagamento dos membros
Questões :
1 - Para que serve um porta paletes?
2 – Indique 3 perigos na utilização dos porta paletes.
3 – Identifique no último texto, 4 medidas de prevenção aconselhadas no uso do porta paletes.
Prof: Leonor Alves 3

Recomendados

Movimentação e içamento de cargas
 Movimentação e içamento de cargas Movimentação e içamento de cargas
Movimentação e içamento de cargasKarol Oliveira
 
Ast s-it0020 - it porta paletes eléctrico
Ast s-it0020 - it porta paletes eléctricoAst s-it0020 - it porta paletes eléctrico
Ast s-it0020 - it porta paletes eléctricoBorsalin
 
Palestra movimenta+º+úo manual de cargas
Palestra movimenta+º+úo manual de cargasPalestra movimenta+º+úo manual de cargas
Palestra movimenta+º+úo manual de cargasAbna Brito
 
Levantamento de-cargas
Levantamento de-cargasLevantamento de-cargas
Levantamento de-cargasCleber Lazzari
 
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11
Segurança e Saúde no Transporte, Movimentação e Armazenagem de Materiais - NR 11GAC CURSOS ONLINE
 
MOVIMENTAÇÃO MANUAL DE CARGAS.ppt
MOVIMENTAÇÃO MANUAL DE CARGAS.pptMOVIMENTAÇÃO MANUAL DE CARGAS.ppt
MOVIMENTAÇÃO MANUAL DE CARGAS.pptRobertoFailache1
 
Power+point+nr+11
Power+point+nr+11Power+point+nr+11
Power+point+nr+11Gil Mendes
 
Ast s-it0021 - it porta paletes manual
Ast s-it0021 - it porta paletes manualAst s-it0021 - it porta paletes manual
Ast s-it0021 - it porta paletes manualBorsalin
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha tecnica __movimentacao_manual_de_cargas
Ficha tecnica __movimentacao_manual_de_cargasFicha tecnica __movimentacao_manual_de_cargas
Ficha tecnica __movimentacao_manual_de_cargasRobson Peixoto
 
Movimentação manual de cargas
Movimentação manual de cargasMovimentação manual de cargas
Movimentação manual de cargasJojo Cruz
 
Instruções operação com paleteiras
Instruções operação com paleteirasInstruções operação com paleteiras
Instruções operação com paleteirasWilliam Nascimento
 
Manual de segurança da carpintaria
Manual de segurança da carpintariaManual de segurança da carpintaria
Manual de segurança da carpintariaEder Ribeiro
 
Transporte manual de cargas(2)
Transporte manual de cargas(2)Transporte manual de cargas(2)
Transporte manual de cargas(2)Jupira Silva
 
Ast s-it-0042 - it armazenagem paletes
Ast s-it-0042 - it armazenagem paletesAst s-it-0042 - it armazenagem paletes
Ast s-it-0042 - it armazenagem paletesBorsalin
 
Ast s-it0054- empilhadores (rev.1)
Ast s-it0054- empilhadores (rev.1)Ast s-it0054- empilhadores (rev.1)
Ast s-it0054- empilhadores (rev.1)Borsalin
 
Ficha de trabalho nº 2 tec.dist. - empilhadores
Ficha de trabalho nº 2   tec.dist. - empilhadoresFicha de trabalho nº 2   tec.dist. - empilhadores
Ficha de trabalho nº 2 tec.dist. - empilhadoresLeonor Alves
 
Movimentacao de cargas
Movimentacao de cargasMovimentacao de cargas
Movimentacao de cargasJosé Castro
 
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasSlide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasMárcio Roberto de Mattos
 
Utilização Do Empilhador
Utilização Do Empilhador Utilização Do Empilhador
Utilização Do Empilhador Turmacef201617
 
Análise das probabilidades de ocorrências de acidentes causados durante a mov...
Análise das probabilidades de ocorrências de acidentes causados durante a mov...Análise das probabilidades de ocorrências de acidentes causados durante a mov...
Análise das probabilidades de ocorrências de acidentes causados durante a mov...Universidade Federal Fluminense
 
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeirasManual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeirasMário Roberto Ferreira
 
Baterias de Empilhadores - Eng Orlando Santos
Baterias de Empilhadores - Eng Orlando SantosBaterias de Empilhadores - Eng Orlando Santos
Baterias de Empilhadores - Eng Orlando SantosEngOrlandoSantos
 
Movimentação Manual e Mecânica de Cargas
Movimentação Manual e Mecânica de CargasMovimentação Manual e Mecânica de Cargas
Movimentação Manual e Mecânica de CargasAndré Silva
 
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novoTreinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novoMarciel Bernardes
 
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17Ikaika Epi
 
O plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em alturaO plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em alturaTRABALHO VERTICAL
 

Mais procurados (20)

Ficha tecnica __movimentacao_manual_de_cargas
Ficha tecnica __movimentacao_manual_de_cargasFicha tecnica __movimentacao_manual_de_cargas
Ficha tecnica __movimentacao_manual_de_cargas
 
Movimentação manual de cargas
Movimentação manual de cargasMovimentação manual de cargas
Movimentação manual de cargas
 
Instruções operação com paleteiras
Instruções operação com paleteirasInstruções operação com paleteiras
Instruções operação com paleteiras
 
Manual de segurança da carpintaria
Manual de segurança da carpintariaManual de segurança da carpintaria
Manual de segurança da carpintaria
 
Transporte manual de cargas(2)
Transporte manual de cargas(2)Transporte manual de cargas(2)
Transporte manual de cargas(2)
 
Ast s-it-0042 - it armazenagem paletes
Ast s-it-0042 - it armazenagem paletesAst s-it-0042 - it armazenagem paletes
Ast s-it-0042 - it armazenagem paletes
 
Ast s-it0054- empilhadores (rev.1)
Ast s-it0054- empilhadores (rev.1)Ast s-it0054- empilhadores (rev.1)
Ast s-it0054- empilhadores (rev.1)
 
Ficha de trabalho nº 2 tec.dist. - empilhadores
Ficha de trabalho nº 2   tec.dist. - empilhadoresFicha de trabalho nº 2   tec.dist. - empilhadores
Ficha de trabalho nº 2 tec.dist. - empilhadores
 
Cc08 cofragem e descofragem
Cc08   cofragem e descofragemCc08   cofragem e descofragem
Cc08 cofragem e descofragem
 
Movimentacao de cargas
Movimentacao de cargasMovimentacao de cargas
Movimentacao de cargas
 
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasSlide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
 
Treinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeiraTreinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeira
 
Utilização Do Empilhador
Utilização Do Empilhador Utilização Do Empilhador
Utilização Do Empilhador
 
Análise das probabilidades de ocorrências de acidentes causados durante a mov...
Análise das probabilidades de ocorrências de acidentes causados durante a mov...Análise das probabilidades de ocorrências de acidentes causados durante a mov...
Análise das probabilidades de ocorrências de acidentes causados durante a mov...
 
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeirasManual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
Manual de prevenção de acidentes com empilhadeiras
 
Baterias de Empilhadores - Eng Orlando Santos
Baterias de Empilhadores - Eng Orlando SantosBaterias de Empilhadores - Eng Orlando Santos
Baterias de Empilhadores - Eng Orlando Santos
 
Movimentação Manual e Mecânica de Cargas
Movimentação Manual e Mecânica de CargasMovimentação Manual e Mecânica de Cargas
Movimentação Manual e Mecânica de Cargas
 
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novoTreinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
 
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
Cartilha de Ergonomia na Construção civil NR 17
 
O plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em alturaO plano de resgate para trabalhos em altura
O plano de resgate para trabalhos em altura
 

Destaque

Empilhadores(trab. diana cleyde faustino e isaac)
Empilhadores(trab. diana cleyde faustino e isaac)Empilhadores(trab. diana cleyde faustino e isaac)
Empilhadores(trab. diana cleyde faustino e isaac)Turmacef201617
 
Utilização do empilhador
Utilização do empilhadorUtilização do empilhador
Utilização do empilhadorTurmacef201617
 
Ficha de trabalho filmes e documentários
Ficha de trabalho filmes e documentáriosFicha de trabalho filmes e documentários
Ficha de trabalho filmes e documentáriosLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº 5(17 18)- contaminação dos alimentos
Ficha de trabalho nº 5(17 18)- contaminação dos alimentosFicha de trabalho nº 5(17 18)- contaminação dos alimentos
Ficha de trabalho nº 5(17 18)- contaminação dos alimentosLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº 4(17 18)- higiene alimentar
Ficha de trabalho nº 4(17 18)- higiene alimentarFicha de trabalho nº 4(17 18)- higiene alimentar
Ficha de trabalho nº 4(17 18)- higiene alimentarLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº 6(17 18)-segurança
Ficha de trabalho nº 6(17 18)-segurançaFicha de trabalho nº 6(17 18)-segurança
Ficha de trabalho nº 6(17 18)-segurançaLeonor Alves
 

Destaque (8)

Empilhadores(trab. diana cleyde faustino e isaac)
Empilhadores(trab. diana cleyde faustino e isaac)Empilhadores(trab. diana cleyde faustino e isaac)
Empilhadores(trab. diana cleyde faustino e isaac)
 
Croácia (diana)
Croácia (diana)Croácia (diana)
Croácia (diana)
 
Projeto snider
Projeto sniderProjeto snider
Projeto snider
 
Utilização do empilhador
Utilização do empilhadorUtilização do empilhador
Utilização do empilhador
 
Ficha de trabalho filmes e documentários
Ficha de trabalho filmes e documentáriosFicha de trabalho filmes e documentários
Ficha de trabalho filmes e documentários
 
Ficha de trabalho nº 5(17 18)- contaminação dos alimentos
Ficha de trabalho nº 5(17 18)- contaminação dos alimentosFicha de trabalho nº 5(17 18)- contaminação dos alimentos
Ficha de trabalho nº 5(17 18)- contaminação dos alimentos
 
Ficha de trabalho nº 4(17 18)- higiene alimentar
Ficha de trabalho nº 4(17 18)- higiene alimentarFicha de trabalho nº 4(17 18)- higiene alimentar
Ficha de trabalho nº 4(17 18)- higiene alimentar
 
Ficha de trabalho nº 6(17 18)-segurança
Ficha de trabalho nº 6(17 18)-segurançaFicha de trabalho nº 6(17 18)-segurança
Ficha de trabalho nº 6(17 18)-segurança
 

Semelhante a Ficha de trabalho nº 3 tec.dist. porta-paletes

128329315 porta paletes--_enviar
128329315 porta paletes--_enviar128329315 porta paletes--_enviar
128329315 porta paletes--_enviarJosé Gomes
 
Apr 15 trabalho em altura
Apr 15   trabalho em alturaApr 15   trabalho em altura
Apr 15 trabalho em alturaJose Adilson
 
Segurança na operação de paleteira - 05473 [ E 1 ].ppt
Segurança na operação de paleteira - 05473 [ E 1 ].pptSegurança na operação de paleteira - 05473 [ E 1 ].ppt
Segurança na operação de paleteira - 05473 [ E 1 ].pptbaldassin428613
 
272740018-Curso-de-Operacao-de-PALETEIRA.ppt
272740018-Curso-de-Operacao-de-PALETEIRA.ppt272740018-Curso-de-Operacao-de-PALETEIRA.ppt
272740018-Curso-de-Operacao-de-PALETEIRA.pptTalismaConsultoriaeT
 
Where are the Risks - Empilhadeiras
Where are the Risks -  EmpilhadeirasWhere are the Risks -  Empilhadeiras
Where are the Risks - EmpilhadeirasEugenio Rocha
 
Transporte mecanico de_cargas
Transporte mecanico de_cargasTransporte mecanico de_cargas
Transporte mecanico de_cargasJupira Silva
 
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargasSht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargasAna Cristina Vieira
 
Operação Segura Empilhadeira - NR 11 - atualizado
Operação Segura Empilhadeira - NR 11 - atualizadoOperação Segura Empilhadeira - NR 11 - atualizado
Operação Segura Empilhadeira - NR 11 - atualizadoAndersonChristianEuf
 
APR - Montagem de andaimes e trabalhos em altura TECAM - REV 00-1.doc
APR - Montagem de andaimes e trabalhos em altura TECAM - REV 00-1.docAPR - Montagem de andaimes e trabalhos em altura TECAM - REV 00-1.doc
APR - Montagem de andaimes e trabalhos em altura TECAM - REV 00-1.docEngenheiroBenevides
 
FORMAÇÃO PARA OPERADORES DE EMPILHADEIRA, TRANSPALETEIRA
FORMAÇÃO PARA OPERADORES DE EMPILHADEIRA, TRANSPALETEIRAFORMAÇÃO PARA OPERADORES DE EMPILHADEIRA, TRANSPALETEIRA
FORMAÇÃO PARA OPERADORES DE EMPILHADEIRA, TRANSPALETEIRARenatoMartins493423
 
TREINAMENTO-DE-EMPILHADEIRA-TWE.pdf
TREINAMENTO-DE-EMPILHADEIRA-TWE.pdfTREINAMENTO-DE-EMPILHADEIRA-TWE.pdf
TREINAMENTO-DE-EMPILHADEIRA-TWE.pdfssuser22319e
 
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptxeBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptxClinaldo Guedes
 
Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59slideadg
 
Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58slideadg
 

Semelhante a Ficha de trabalho nº 3 tec.dist. porta-paletes (20)

Sbm empilhadeiras
Sbm empilhadeirasSbm empilhadeiras
Sbm empilhadeiras
 
128329315 porta paletes--_enviar
128329315 porta paletes--_enviar128329315 porta paletes--_enviar
128329315 porta paletes--_enviar
 
20passosescalada
20passosescalada20passosescalada
20passosescalada
 
Apr 15 trabalho em altura
Apr 15   trabalho em alturaApr 15   trabalho em altura
Apr 15 trabalho em altura
 
Segurança na operação de paleteira - 05473 [ E 1 ].ppt
Segurança na operação de paleteira - 05473 [ E 1 ].pptSegurança na operação de paleteira - 05473 [ E 1 ].ppt
Segurança na operação de paleteira - 05473 [ E 1 ].ppt
 
Operação Guindauto_final.ppt
Operação Guindauto_final.pptOperação Guindauto_final.ppt
Operação Guindauto_final.ppt
 
EMPILHADORES.ppt
EMPILHADORES.pptEMPILHADORES.ppt
EMPILHADORES.ppt
 
272740018-Curso-de-Operacao-de-PALETEIRA.ppt
272740018-Curso-de-Operacao-de-PALETEIRA.ppt272740018-Curso-de-Operacao-de-PALETEIRA.ppt
272740018-Curso-de-Operacao-de-PALETEIRA.ppt
 
Where are the Risks - Empilhadeiras
Where are the Risks -  EmpilhadeirasWhere are the Risks -  Empilhadeiras
Where are the Risks - Empilhadeiras
 
Transporte mecanico de_cargas
Transporte mecanico de_cargasTransporte mecanico de_cargas
Transporte mecanico de_cargas
 
Docslide.com.br 3 treinamento-nr-11-pa-carregadeira
Docslide.com.br 3 treinamento-nr-11-pa-carregadeiraDocslide.com.br 3 treinamento-nr-11-pa-carregadeira
Docslide.com.br 3 treinamento-nr-11-pa-carregadeira
 
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargasSht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
Sht vol-9-movimentacao-mecanica-de-cargas
 
Operação Segura Empilhadeira - NR 11 - atualizado
Operação Segura Empilhadeira - NR 11 - atualizadoOperação Segura Empilhadeira - NR 11 - atualizado
Operação Segura Empilhadeira - NR 11 - atualizado
 
APR - Montagem de andaimes e trabalhos em altura TECAM - REV 00-1.doc
APR - Montagem de andaimes e trabalhos em altura TECAM - REV 00-1.docAPR - Montagem de andaimes e trabalhos em altura TECAM - REV 00-1.doc
APR - Montagem de andaimes e trabalhos em altura TECAM - REV 00-1.doc
 
PARTE 1 2023.pptx
PARTE 1 2023.pptxPARTE 1 2023.pptx
PARTE 1 2023.pptx
 
FORMAÇÃO PARA OPERADORES DE EMPILHADEIRA, TRANSPALETEIRA
FORMAÇÃO PARA OPERADORES DE EMPILHADEIRA, TRANSPALETEIRAFORMAÇÃO PARA OPERADORES DE EMPILHADEIRA, TRANSPALETEIRA
FORMAÇÃO PARA OPERADORES DE EMPILHADEIRA, TRANSPALETEIRA
 
TREINAMENTO-DE-EMPILHADEIRA-TWE.pdf
TREINAMENTO-DE-EMPILHADEIRA-TWE.pdfTREINAMENTO-DE-EMPILHADEIRA-TWE.pdf
TREINAMENTO-DE-EMPILHADEIRA-TWE.pdf
 
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptxeBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
eBbook - Manual de Utilização Cintas de Elevação Robustec_v2.pptx
 
Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59
 
Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58
 

Mais de Leonor Alves

Ficha de trabalho cpv- m7
Ficha de trabalho   cpv- m7Ficha de trabalho   cpv- m7
Ficha de trabalho cpv- m7Leonor Alves
 
Aulas previstas totais ano letivo 18 19 (2) - principal
Aulas previstas totais ano letivo 18 19 (2) - principalAulas previstas totais ano letivo 18 19 (2) - principal
Aulas previstas totais ano letivo 18 19 (2) - principalLeonor Alves
 
Ficha de trabalho m8- cv - atendimento
Ficha de trabalho m8- cv  -  atendimentoFicha de trabalho m8- cv  -  atendimento
Ficha de trabalho m8- cv - atendimentoLeonor Alves
 
As 7 etapas do processo de vendas
As 7 etapas do processo de vendasAs 7 etapas do processo de vendas
As 7 etapas do processo de vendasLeonor Alves
 
Comida tipica portuguesa
Comida tipica portuguesaComida tipica portuguesa
Comida tipica portuguesaLeonor Alves
 
Dia da europa 2018
Dia da europa 2018Dia da europa 2018
Dia da europa 2018Leonor Alves
 
20 perguntas de sociologia
20 perguntas de sociologia20 perguntas de sociologia
20 perguntas de sociologiaLeonor Alves
 
Manual de primeiros socorros
Manual de primeiros socorrosManual de primeiros socorros
Manual de primeiros socorrosLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº 1 técnicas de distribuição -Equipamentos
Ficha de trabalho nº 1   técnicas de distribuição -EquipamentosFicha de trabalho nº 1   técnicas de distribuição -Equipamentos
Ficha de trabalho nº 1 técnicas de distribuição -EquipamentosLeonor Alves
 
Artefacto 2 aprendizagem cooperativa e colaborativa
Artefacto 2  aprendizagem cooperativa e colaborativaArtefacto 2  aprendizagem cooperativa e colaborativa
Artefacto 2 aprendizagem cooperativa e colaborativaLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº46 spv-destino dos rsu
Ficha de trabalho nº46 spv-destino dos rsuFicha de trabalho nº46 spv-destino dos rsu
Ficha de trabalho nº46 spv-destino dos rsuLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº46 spv-agencia do ambiente
Ficha de trabalho nº46 spv-agencia do ambienteFicha de trabalho nº46 spv-agencia do ambiente
Ficha de trabalho nº46 spv-agencia do ambienteLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº44 spv-gestão de residuos
Ficha de trabalho nº44 spv-gestão de residuosFicha de trabalho nº44 spv-gestão de residuos
Ficha de trabalho nº44 spv-gestão de residuosLeonor Alves
 
Como elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoComo elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoLeonor Alves
 
Como colocar postagens no blog
Como colocar postagens no blogComo colocar postagens no blog
Como colocar postagens no blogLeonor Alves
 
Grelha de reclamações
Grelha de reclamaçõesGrelha de reclamações
Grelha de reclamaçõesLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº40 spv-grelha de reclamação
Ficha de trabalho nº40  spv-grelha de reclamaçãoFicha de trabalho nº40  spv-grelha de reclamação
Ficha de trabalho nº40 spv-grelha de reclamaçãoLeonor Alves
 
Ficha de trabalho nº39 spv-gestão de reclamações
Ficha de trabalho nº39  spv-gestão de reclamaçõesFicha de trabalho nº39  spv-gestão de reclamações
Ficha de trabalho nº39 spv-gestão de reclamaçõesLeonor Alves
 

Mais de Leonor Alves (20)

Ficha de trabalho cpv- m7
Ficha de trabalho   cpv- m7Ficha de trabalho   cpv- m7
Ficha de trabalho cpv- m7
 
Aulas previstas totais ano letivo 18 19 (2) - principal
Aulas previstas totais ano letivo 18 19 (2) - principalAulas previstas totais ano letivo 18 19 (2) - principal
Aulas previstas totais ano letivo 18 19 (2) - principal
 
Ficha de trabalho m8- cv - atendimento
Ficha de trabalho m8- cv  -  atendimentoFicha de trabalho m8- cv  -  atendimento
Ficha de trabalho m8- cv - atendimento
 
As 7 etapas do processo de vendas
As 7 etapas do processo de vendasAs 7 etapas do processo de vendas
As 7 etapas do processo de vendas
 
Soc
SocSoc
Soc
 
Comida tipica portuguesa
Comida tipica portuguesaComida tipica portuguesa
Comida tipica portuguesa
 
Dia da europa 2018
Dia da europa 2018Dia da europa 2018
Dia da europa 2018
 
20 perguntas de sociologia
20 perguntas de sociologia20 perguntas de sociologia
20 perguntas de sociologia
 
Manual de primeiros socorros
Manual de primeiros socorrosManual de primeiros socorros
Manual de primeiros socorros
 
Ficha de trabalho nº 1 técnicas de distribuição -Equipamentos
Ficha de trabalho nº 1   técnicas de distribuição -EquipamentosFicha de trabalho nº 1   técnicas de distribuição -Equipamentos
Ficha de trabalho nº 1 técnicas de distribuição -Equipamentos
 
Artefacto 2 aprendizagem cooperativa e colaborativa
Artefacto 2  aprendizagem cooperativa e colaborativaArtefacto 2  aprendizagem cooperativa e colaborativa
Artefacto 2 aprendizagem cooperativa e colaborativa
 
Ficha de trabalho nº46 spv-destino dos rsu
Ficha de trabalho nº46 spv-destino dos rsuFicha de trabalho nº46 spv-destino dos rsu
Ficha de trabalho nº46 spv-destino dos rsu
 
Ficha de trabalho nº46 spv-agencia do ambiente
Ficha de trabalho nº46 spv-agencia do ambienteFicha de trabalho nº46 spv-agencia do ambiente
Ficha de trabalho nº46 spv-agencia do ambiente
 
Ficha de trabalho nº44 spv-gestão de residuos
Ficha de trabalho nº44 spv-gestão de residuosFicha de trabalho nº44 spv-gestão de residuos
Ficha de trabalho nº44 spv-gestão de residuos
 
Como elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoComo elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escrito
 
Como colocar postagens no blog
Como colocar postagens no blogComo colocar postagens no blog
Como colocar postagens no blog
 
Grelha de reclamações
Grelha de reclamaçõesGrelha de reclamações
Grelha de reclamações
 
Workshop convite
Workshop conviteWorkshop convite
Workshop convite
 
Ficha de trabalho nº40 spv-grelha de reclamação
Ficha de trabalho nº40  spv-grelha de reclamaçãoFicha de trabalho nº40  spv-grelha de reclamação
Ficha de trabalho nº40 spv-grelha de reclamação
 
Ficha de trabalho nº39 spv-gestão de reclamações
Ficha de trabalho nº39  spv-gestão de reclamaçõesFicha de trabalho nº39  spv-gestão de reclamações
Ficha de trabalho nº39 spv-gestão de reclamações
 

Último

1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...apoioacademicoead
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...azulassessoriaacadem3
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...assessoriaff01
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.Prime Assessoria
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 

Último (20)

1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
Com base nas informações apresentadas, responda: a. Qual o Índice de Massa Co...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 

Ficha de trabalho nº 3 tec.dist. porta-paletes

  • 1. ANO LETIVO 2017/2018 CURSO CEF TURMA: CEF 2º ano Técncias de Distribuição Ficha de trabalho nº3- Utilização do porta paletes Aluno: Nº Prof: Classificação: UFCD-6213 - Condução e manobra de equipamentos de carga e descarga Nota: Leia com atenção os textos seguintes e depois responda adequadamente ás três questões finais no seu caderno. Não se esqueça de identificar antes da respostas a disciplina, a ficha de trabalho, as perguntas e as respostas. Utilização do Porta-Paletes O porta-paletes é utilizado para mover paletes em pequenas distâncias, sendo as paletes elevadas apenas o suficiente para permitir a sua movimentação. As rodas situadas na ponta dos braços do garfo ou forquilha ajudam também à elevação da palete quando o macaco é accionado. Os porta-paletes são accionados e movidos exclusivamente pela força de um operador a pé ou podem ter uma motorização eléctrica. Prof: Leonor Alves 1
  • 2. Perigos/Riscos:  Queda e choque com objectos;  Queda de objectos sobre os pés;  Quedas dos operadores ao mesmo nível;  Atropelamento, Esmagamento;  Desrespeito pelos princípios ergonómicos; Medidas de Prevenção Aconselhadas  Sempre que possível deverão ser utilizados meios de movimentação mecânica/automática Prof: Leonor Alves 2
  • 3. de cargas em detrimento dos meios de movimentação manuais;  O manobrador do porta-paletes deve sempre adoptar posturas correctas (na sua movimentação) de modo a evitar esforços desnecessários e perturbações de ordem músculo- esquelética;  O manobrador do porta-paletes deve ter especial cuidado nos cruzamentos e desníveis no pavimento. Estas zonas devem ser sinalizadas ou eventualmente, proceder-se à colocação de espelhos;  O pavimento deve ser resistente e não deverá possuir irregularidades;  Ao carregar ou descarregar num camião, assegure-se que a plataforma de passagem é suficientemente resistente;  Nunca se poderá elevar uma carga superior à capacidade máxima de transporte do porta- paletes. Este deverá possuir uma placa indicadora da carga máxima de transporte;  A carga a elevar terá que estar devidamente equilibrada e o manobrador deve conhecer o seu centro de gravidade;  Quando não está a ser utilizado, o porta-paletes deve ser devidamente arrumado. Para o efeito, os garfos devem estar sempre protegidos (ex.: colocados numa palete) de modo a não constituírem risco de queda para os trabalhadores;  Todos os sinais de trânsito e/ou sinalização de segurança devem ser criteriosamente respeitados;  É obrigatório o uso de calçado de protecção e luvas. As operações de levantamento e descida da carga devem ser feitas com especial atenção de modo a evitar o entalamento e o esmagamento dos membros Questões : 1 - Para que serve um porta paletes? 2 – Indique 3 perigos na utilização dos porta paletes. 3 – Identifique no último texto, 4 medidas de prevenção aconselhadas no uso do porta paletes. Prof: Leonor Alves 3