Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas

541 visualizações

Publicada em

Gestão de Pessoas, Gestão de Competências

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
541
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas

  1. 1. SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO ADMINISTRAÇÃO – 4º SEMESTRE – NOITE PRODUÇÃO TEXTUAL EM GRUPO “Artigo Científico sobre o tema Treinamento e Desenvolvimento” HELOÍSA MARQUES RODRIGUES FLÁVIA SIMONE COELHO DE FREITAS FRANCISCO LEÔNIDAS VIDAL LIMA OLDES ANTÔNIO DAL MÁS
  2. 2. Resumo Apresentamos neste artigo uma nova forma de enxergar e aplicar os conceitos, metodologias e técnicas de T&D. O treinamento e desenvolvimento de pessoas na visão holística da Gestão por Competências possui um caráter criativo e desafiador. Com o embasamento teórico das obras estudadas, afirmamos que a prática da ótica holística da Gestão por Competências é um parâmetro a ser seguido pelas empresas que buscam a eficácia de seu capital intelectual. O que o modelo de Gestão por competência requer da área de T&D é a constante busca pela excelência. Seja implantando normas de gestão de qualidade ou reconhecendo os esforços de seus colaboradores através do sistema de recompensas. O importante é aperfeiçoar o capital intelectual para que ele gere resultados lucrativos do ponto de vista financeiro e sociocultural mantendo a organização forte e competitiva dentro do mercado de trabalho. Palavras chaves: gestão, competência, eficácia, visão e treinamento.
  3. 3. INTRODUÇÃO:  Hoje a Era do Conhecimento impõe a todas as organizações um modelo de gestão de pessoas que consiga sobreviver a constantes tempestades de mudanças. O mundo está conectado a todo instante. Informações são transmitidas em qualquer parte do mundo em tempo real. Nessa busca por adaptação, surgiu a Gestão por competências.  O Capital intelectual vem sendo cada vez mais valorizado e a Gestão por Competência tem a capacidade de captar, treinar e desenvolver esse conhecimento intrínseco nas pessoas. A Gestão por Competência possui uma visão global e ao mesmo tempo particular sobre o potencial humano. Ela aplica as tradicionais técnicas de treinamento e desenvolvimento de pessoas buscando atingir a máxima eficácia.
  4. 4. Conceitos e definições: Compreendendo as Diferenças e Semelhanças Entre Treinamento e Desenvolvimento De Pessoas “Treinar pessoas é prepará-las para assumir e desempenhar funções dentro de uma empresa em um curto prazo”. O Desenvolvimento de pessoas é a aprimoração das capacidades, habilidades e atitudes individuais com a finalidade de ampliar responsabilidades e delegar poderes de decisão a médio e longo prazo. Diante dessa constatação é obvio afirmar que se não treinar o funcionário, não há como desenvolvê-lo e se ele não desenvolve suas habilidades é porque não treinou. “Percebe-se que os termos treinamento e desenvolvimento caminham juntos, sendo impossível a realização de um deles sem a realização do outro”(OLIVEIRA, et al.,2014,pág 107, grifo nosso). São pelo menos três pontos em comum que mais se destacam e dizem respeito aos objetivos de treinar e desenvolver. 1. Tanto o treinamento quanto o desenvolvimento de pessoas propõem impulsionar a eficiência na execução de uma tarefa até que essa eficiência já não caiba em si mesma e gere a eficácia. 2. Ambos anseiam pela elevação do nível de qualidade dos produtos ou serviços da empresa. 3. E o terceiro ponto em comum é o claro propósito de aumentar a produtividade e consequentemente elevar os níveis de lucro da organização.
  5. 5. A BUSCA DA EFICÁCIA NO TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS É O CAMINHO QUE POSSIBILITA A PRÁTICA DA GESTÃO POR COMPETÊNCIA Ser eficaz ao executarmos algo é ir além da eficiência. O indivíduo eficiente realiza com precisão e destreza as suas atribuições. O eficaz se utiliza da precisão e destreza para superar a si mesmo e atingir a meta.
  6. 6. A BUSCA DA EFICÁCIA NO TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS É O CAMINHO QUE POSSIBILITA A PRÁTICA DA GESTÃO POR COMPETÊNCIA A Gestão por competência propõe um modelo de treinamento e desenvolvimento que se preocupa em aprimorar seus funcionários de forma que eles mesmos encontrem os caminhos que levam à eficácia individual de cada um.
  7. 7. A BUSCA DA EFICÁCIA NO TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS É O CAMINHO QUE POSSIBILITA A PRÁTICA DA GESTÃO POR COMPETÊNCIA Cada empresa precisa criar e trilhar seu próprio caminho para pôr em prática a Gestão por Competência. Para que isso aconteça é necessário elaborar um passo a passo que possibilite traçar um plano estratégico com foco em competências. Esse plano culminará na criação de um RH estratégico e a ele caberá a missão de atrair pessoas competentes, mantê-las e desenvolvê-las. Porém para traçarmos um plano estratégico de treinamento e desenvolvimento de pessoas precisamos ter um ponto de partida, um norte. Propomos que esse ponto de partida seja a NBR ISO 10015: Gestão da Qualidade – Diretrizes para Treinamento. Em sua introdução a ISO 10015 diz:
  8. 8. A BUSCA DA EFICÁCIA NO TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS É O CAMINHO QUE POSSIBILITA A PRÁTICA DA GESTÃO POR COMPETÊNCIA Recomenda-se que as pessoas de todos os níveis da organização sejam treinadas de modo a atender ao compromisso da organização em fornecer produtos de acordo com a qualidade requerida por um mercado em constante mudança, onde os requisitos e expectativas dos clientes estão aumentando continuamente.
  9. 9. MÉ TODOS DE T&D APL I CADOS NA GE S TÃO POR COMPE T ÊNC I A Existem diversos métodos de treinamento e desenvolvimento de pessoas que são utilizados por diferentes tipos de organizações espalhadas por todo o mundo. Os treinamentos específicos são escolhidos de acordo com o modelo de gestão adotado pela empresa e pelos profissionais que compõem o setor de RH de cada uma delas. Para os fins deste trabalho selecionamos entre a diversidade dos métodos de T&D existentes somente alguns. Não é nosso objetivo relatar todos os métodos existentes. O objetivo deste tópico é apenas comentar de forma sucinta os principais métodos de T&D e suas possíveis aplicabilidades no modelo de Gestão por Competências. Coaching Outdoor Training Jogos de Empresa ou Role-playing E-learning
  10. 10. MÉTODOS DE T&D APLICADOS NA GESTÃO POR COMPETÊNCIA O Mé t o d o d o C o a c h i n g é um d o s q u e ma i s s e mo s t r am a d e q u a d o s p a r a a s emp r e s a s a d e p t a s d o mo d e l o g e s t o r b a s e a d o em c omp e t ê n c i a s . “ A e s s ê n c i a d o c o a c h i n g é a j u d a r u m a p e s s o a a i r à d i r e ç ã o q u e d e s e j a , a p o i a r p a r a q u e e l a s e t o r n e a q u i l o q u e d e s e j a , a j u d á - l a a r e v e l a r s e u p o t e n c i a l e m e l h o r a r s e u d e s e m p e n h o ”
  11. 11. MÉTODOS DE T&D APLICADOS NA GESTÃO POR COMPETÊNCIA O Mé t o d o O u t d o o r T r a i n i n g é uma me t o d o l o g i a d e t r e i n ame n t o d e s e n v o l v i d a p a r a t r e i n a r e d e s e n v o l v e r c omp e t ê n c i a s d e l i d e r a n ç a , c omu n i c a ç ã o , t r a b a l h o em e q u i p e , c a p a c i d a d e d e d e c i s õ e s d e a l t o imp a c t o c om f a t o r d e r i s c o a l t o e p l a n e j ame n t o d e a ç õ e s c om f o c o em r e s u l t a d o s . É mu i t o p o u c o u t i l i z a d o p e l a s emp r e s a s b r a s i l e i r a s e r e q u e r a l t o í n d i c e d e i n v e s t ime n t o s f i n a n c e i r o s n o c a p i t a l h uma n o d a o r g a n i z a ç ã o . E s t á i n s e r i d o n a s c a t e g o r i a s d o s t r e i n ame n t o s d o t i p o O u t t h e J o b , p o r s e r em a t i v i d a d e s r e a l i z a d a s a o a r l i v r e e f o r a d o amb i e n t e d e t r a b a l h o . A p l i c a d i n âmi c a s d e g r u p o r e l a c i o n a d a s a a t i v i d a d e s e s p o r t i v a s r a d i c a i s c omo o r a p e l , r a f t i n g , p a i n t b o l l , r a l i s o f f r o a d , e t c .
  12. 12. MÉTODOS DE T&D APLICADOS NA GESTÃO POR COMPETÊNCIA O s J o g o s d e Emp r e s a o u R o l e - p l a y i n g s ã o mo d a l i d a d e s d e t r e i n ame n t o q u e c r i am s imu l a ç õ e s d e s i t u a ç õ e s r e a i s p a r a q u e o s p a r t i c i p a n t e s e x p l o r em d e f o rma i n s t i g a n t e e l ú d i c a a d i n âmi c a emp r e s a r i a l A c omp e t i ç ã o é f o r t eme n t e e s t imu l a d a ma s s emp r e a l i a d a a o e s p í r i t o d e e q u i p e , u n i ã o e s o l i d a r i e d a d e e n t r e o s g r u p o s . É uma t é c n i c a mu i t o u t i l i z a d a em o r g a n i z a ç õ e s d e g r a n d e p o r t e c om o o b j e t i v o p r e c í p u o d e a t r a i r o u r e c o n h e c e r t a l e n t o s d e n t r o o u f o r a d a s emp r e s a s .
  13. 13. MÉTODOS DE T&D APLICADOS NA GESTÃO POR COMPETÊNCIA O E - l e a r n i n g é uma d a s t é c n i c a s d e t r e i n ame n t o ma i s u t i l i z a d a s n o s d i a s a t u a i s p o r d i v e r s a s emp r e s a s . F o i amp l ame n t e d i f u n d i d a d e p o i s d a p o p u l a r i z a ç ã o d o a c e s s o a s t e c n o l o g i a s e o u s o d a i n t e r n e t em t o d o o mu n d o . O t r e i n ame n t o e d e s e n v o l v ime n t o d e p e s s o a s a t r a v é s d o s i s t ema E A D, c omo t amb ém é c o n h e c i d o é d e f á c i l a p l i c a ç ã o e a c e i t a ç ã o p o r p a r t e d o s f u n c i o n á r i o s . E n t r e t a n t o , a e q u i p e d e g e s t ã o d e p e s s o a s r e s p o n s á v e l p e l o p r o c e s s o d e T & D f o c a d o p a r a a G e s t ã o p o r C omp e t ê n c i a s t êm q u e c r i a r mé t o d o s d e a v a l i a ç ã o d e d e s emp e n h o d o E - l e a r n i n g q u e c o n s i g am d i a g n o s t i c a r s e h o u v e o u n ã o r e a l e n g a j ame n t o d o f u n c i o n á r i o .
  14. 14. CONSIDERAÇÕES FINAIS E s s e a r t i g o s e p r o p ô s a a p r e s e n t a r a v i s ã o h o l í s t i c a d a G e s t ã o p o r C omp e t ê n c i a s n a a b o r d a g em d o s c o n c e i t o s , me t o d o l o g i a s e a p l i c a ç õ e s d a s t é c n i c a s d e T & D. N o s s a p r i n c i p a l c o n c l u s ã o f o i q u e a v i s ã o d a G e s t ã o p o r C omp e t ê n c i a s é uma d a s c u l t u r a s o r g a n i z a c i o n a i s q u e ma i s s e i d e n t i f i c a c om a s c a r a c t e r í s t i c a s d a E r a d o C o n h e c ime n t o . N o s d i a s a t u a i s , a p e s a r d a s c o n s t a n t e s t r a n s f o rma ç õ e s q u e a c o n t e c em n o mu n d o c o r p o r a t i v o d a s emp r e s a s , a i n d a e n c o n t r amo s mo d e l o s d e g e s t ã o e n g e s s a d o s e b u r o c r a t i z a d o s . C omo e s s e s mo d e l o s c o n s e g u em s o b r e v i v e r n e s s a s e l v a v e l o z q u e s e t o r n o u o amb i e n t e emp r e s a r i a l é um mi s t é r i o q u e n ã o n o s c a b e d e s v e n d a r a q u i . To d a v i a , c o n c l u ímo s q u e o c ami n h o p r o p o s t o p e l a G e s t ã o p o r C omp e t ê n c i a n a imp l a n t a ç ã o d e t r e i n ame n t o s e d e s e n v o l v ime n t o d e p e s s o a s é i n o v a d o r e imp u l s i o n a d o r p a r a a q u e b r a d e a l g uma s b a r r e i r a s q u e a i n d a p r e c i s amo s s u p e r a r . A r e s i s t ê n c i a n a t u r a l d e a c e i t a ç ã o d o n o v o , p o u c o s r e c u r s o s f i n a n c e i r o s , e t c , s ã o e x emp l o s d e o b s t á c u l o s a e n f r e n t a r . Ma s , s e e s t a s u p e r a ç ã o f o r a l c a n ç a d a o s g e s t o r e s c o n s e g u i r ã o b u s c a r , c a p t a r , t r e i n a r , d e s e n v o l v e r e ma n t e r o c a p i t a l i n t e l e c t u a l d e s u a s emp r e s a s s em p e r d e r e s p a ç o p a r a a c o n c o r r ê n c i a .

×