ENAS 2012 - Aula 1

757 visualizações

Publicada em

Aula 1 do minicurso "Tecnologias de Informação e Comunicação e a Aprendizagem Significativa".

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
757
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ENAS 2012 - Aula 1

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FÍSICATecnologias de Informação e Comunicação e a Aprendizagem Significativa Encontro Nacional de Aprendizagem Significativa Garanhuns, 28 de maio a 01 de junho de 2012 Aula 1 Eliane Angela Veit eav@if.ufrgs.br Leonardo Albuquerque Heidemann leonardo@heidemann.com.br
  2. 2. Aprendizagem SignificativaConhecimento Prévio
  3. 3. Aprendizagem SignificativaConhecimento PrévioCondições Motivação
  4. 4. Aprendizagem SignificativaConhecimento PrévioCondições Motivação Material Potencialmente Significativo
  5. 5. Aprendizagem Significativa Conceito maisConhecimento Prévio inclusivoCondições Motivação Material Potencialmente SignificativoDiferenciação Progressiva Conceito menos inclusivo
  6. 6. Aprendizagem Significativa Conceito maisConhecimento Prévio inclusivoCondições Motivação Material Potencialmente SignificativoDiferenciação ProgressivaReconciliação Integradora Conceito menos inclusivo
  7. 7. Aprendizagem SignificativaConhecimento PrévioCondições Motivação Material Potencialmente SignificativoDiferenciação ProgressivaReconciliação IntegradoraEvidências deAprendizagem
  8. 8. Detecção do Conhecimento Prévio Google Forms
  9. 9. Detecção do Conhecimento Prévio
  10. 10. Tornando a Aprendizagem AtivaREPOSITÓRIOS
  11. 11. Tornando a Aprendizagem Ativa Abordagem Tentativa e Erro P.O.E. Arbitram-se Predizer como valores para evoluirá uma condições iniciais e determinada parâmetros (as situação-problema. vezes algumas relações Observar o que de matemáticas) e, a fato ocorre em partir do uma simulação do conhecimento de evento. como devem ser os resultados, Explicar eventuais mudam-se as divergência entre o entradas até predito e o atingi-los. observado.
  12. 12. Tornando a Aprendizagem Ativa V I D E O A N Á L Tracker I S E
  13. 13. Tornando a Aprendizagem Ativa Dissertação de Gilberto Calloni:http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/28179/000769687.pdf?sequence=1
  14. 14. Tornando a Aprendizagem Ativa
  15. 15. Tornando a Aprendizagem Ativa Spectrogram
  16. 16. Tornando a Aprendizagem Ativa
  17. 17. Tornando a Aprendizagem Ativa Modellus PowerSim
  18. 18. Avaliação da Aprendizagem Clickers
  19. 19. Tecnologias podem reforçar vícios
  20. 20. Ao fechar a chave interruptora, onde o fio incandescerá? Fio incandescente Bateria InterruptorSchlichting apud Duit (2009; 1989)
  21. 21. Ao fechar a chave interruptora, onde o fio incandescerá? Fio incandescente Bateria Interruptor 1/3 respondeu da direita para esquerda (ou vice-versa) 1/3 respondeu que queimaria primeiro no meio 1/3 respondeu que era instantâneoSchlichting apud Duit (2009; 1989)
  22. 22. O aluno não vê necessariamente o que se deseja que ele veja! Ao fechar a chave interruptora, onde o fio incandescerá? Fio incandescente Bateria Interruptor 1/3 respondeu da direita para esquerda (ou vice-versa) 1/3 respondeu que queimaria primeiro no meio 1/3 respondeu que era instantâneoSchlichting apud Duit (2009; 1989)
  23. 23. Demonstrações: instrumentos de aprendizagem ou entretenimento? Comparação entre: A – estudantes que não veem demonstração alguma B – só observam a demonstração C – predizem e observam D – predizem, observam e discutemCrouch, Fagen, Callan & Mazur (2004)
  24. 24. Demonstrações: instrumentos de aprendizagem ou entretenimento? Comparação entre: A – estudantes que não veem demonstração alguma B – só observam a demonstração C – predizem e observam D – predizem, observam e discutem Não há diferenças significativas entre A e B. A aprendizagem conceitual cresce de (A e B) para C e D.Crouch, Fagen, Callan & Mazur (2004)
  25. 25. Demonstrações: instrumentos de aprendizagem ou entretenimento? Comparação entre: A – estudantes que não veem demonstração alguma B – só observam a demonstração C – predizem e observam D – predizem, observam e discutem Não há diferenças significativas entre A e B. A aprendizagem conceitual cresce de (A e B) para C e D. É preciso promover o engajamento do aluno!Crouch, Fagen, Callan & Mazur (2004)
  26. 26. crença do alunoNula Absoluta
  27. 27. Mundo Representação ModeloEmpírico Simplificada Matemático !! ! = − !sen!!! !" ! ! = !! cos !. ! + ! ! ! 2! ! = 2! = ! ! !
  28. 28. O processo de modelagem requer: * focar a atenção em aspectos particulares da natureza; * realizar “recortes” da realidade; * fazer simplificações do sistema real; * postular entidades ideais.
  29. 29. Roteiros RoteirosAbertos Fechados
  30. 30. Roteiros Roteiros Abertos FechadosBORGES, T. Novos Rumos para o Laboratório Escolar de Ciências. Rev. Brasileira de Ensino de Física (2002)
  31. 31. RecomendaçõesInvestimento em metodologias que criemcondições para a aprendizagem: Engajamento Reflexão por parte do aluno Troca de significados

×