Biografia e Realizações de Leonardo Barros Deputado Federal

26.294 visualizações

Publicada em

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.294
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25.757
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biografia e Realizações de Leonardo Barros Deputado Federal

  1. 1. c Minha luta é por um Brasil Desenvolvido, Competitivo, Seguro e Contra as tentações autoritárias do PT.
  2. 2. De 2006 a 2014 Como se vê resumidamente nós próximos slides nós últimos 8 anos assumi um papel de governo. Fiz das questões públicas as minhas causas pessoais, trabalhando em nível municipal, estadual e federal, com resultados concretos para toda sociedade. Ah, sim: entenda-se quando falo sociedade, estou falando da população, do povo, explico porque alguns entendem como diferentes.
  3. 3. Em 2007, Sete Lagoas lutava por um Hospital Regional, o Estado resistia, então eu propus (http://bit.ly/HRSL7BH) que o município entrasse como parte da solução para desafogar o atendimento de BH, tornando-se a sede de uma Macrorregião de Saúde de forma a contribuir para aplacar a demanda do interior que chega a capital. Deu certo, como testemunha o http://bit.ly/Secretário estadual de Saúde de MG, e ainda impulsionou a interiorização/regionalização com instalação dos Hospitais Regionais por toda Minas: Divinópolis, Uberaba, Valadares, Teófilo Otoni, Sete Lagoas.
  4. 4. Diversificação Econômica Diante da impossibilidade de se instalar uma nova fábrica da Ambev em Minas em 2008 por conta da lei do pequi, fui um dos principais líderes e articuladores da mudança da legislação o que viabilizou a fábrica no Estado. Na inauguração Aécio fez questão de reconhecer a nossa contribuição. Foto: Aécio fez questão de reconhecer a nossa batalha para garantir a fábrica da Ambev no dia da inauguração da nova fábrica.
  5. 5. A responsabilidade que Leonardo tomou as mãos, a dimensão da sua atuação, fica claro em troca de mensagens como esta com o Ministério das Cidades.
  6. 6. POUCOS FISCALIZARAM TANTO E COM ESSA QUALIDADE, MESMO COM MANDATO! Em outubro de 2007, Leonardo suspeitou da estranha troca da Proposta de investimento sem ônus pelo Estado via Copasa para tratar grande parte do esgoto que é jogado no Rio das Velhas, sufocando também o São Francisco, por outra de endividamento federal via BNDES e que só tinha recursos para tratar água e mais nada para o esgoto. Estranheza maior foi que para água antes em 98 milhões viria 114 milhões, 16 a mais, porém, daria para fazer menos da metade da obra da primeira proposta. Então no dia 10 de outubro de 2007 ele levou estas suspeitas para o Ministério Público, que abriu inquérito e passou a investigar, descobrindo com a ajuda da Polícia Federal na Operação João de Barro (http://glo.bo/1kWcZ3M ) (http://bit.ly/PFJoãoBarro), um esquema nacional para o desvio de verbas federais do PAC/Ministério das Cidades/BNDES, em pelo menos 114 cidades de MG. O esquema foi desmontado, suspeitos presos, deputados denunciados e hoje estas obras são acompanhas palmo a palmo pelo Ministério Público e Tribunal de Costas da União. LEONARDO BARROS – PAIXÃO POR SERVIR BEM, ATUANDO MUITO E COM QUALIDADE E SEM MANDATO HÁ 8 ANOS. Acima, em Abril de 2008, Leonardo reforçou as suspeitas de um esquema montado para desvio de recursos federais em Minas, poucos dias depois a Polícia Federal deflagra a Operação João de Barro em dezenas de municípios mineiros. Sexta-feira 11/7/14 (abaixo) ele foi a Procuradora Federal ver o Resultado: 11 volumes e Obras fiscalizadas metro a metro.
  7. 7. De 2006 a 2014 Nestes últimos 8 anos assumi um papel de governo. Fiz das questões públicas as minhas causas pessoais trabalhando em nível municipal, estadual e federal, com resultados concretos para toda sociedade.
  8. 8. “Eu reportei a eles o potencial da nossa região Central sem deixar de tratar dos nossos gargalos e barreiras que precisam ser removidas para realizarmos todo o nosso potencial. Expliquei sobre o Vetor Norte de BH dentro da ideia da criação da Aerotrópole mineira, com a estruturação da região com a Cidade Administrativa, a segunda via de acesso ao Aeroporto de Confins, a LMG 800-424. O gargalo da mobilidade urbana na parte central de BH, o grave problema do Saneamento em Sete Lagoas, a violência geral. Lembrei que a região Oeste incluindo Contagem e Betim passam por um movimento de expansão imobiliária importante com a oferta novos e melhores produtos”.
  9. 9. ABAIXO A CAPA DA PROPOSTA DE PROJETO APRESENTADA EM 2013 POR LEONARDO BARROS, ATENDENDO AO EDITAL DE CHAMEMENTO PÚBLICO DO ESTADO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS PARA REGIÃO METROPOLITÂNA DE BH. A PROPOSTA DE LEONARDO FOI A ÚNICA FEITA POR PESSOA FÍSICA . Segue um trecho da justificativa que Leonardo apresentou: “Localizada no que se denomina hoje de “Colar Metropolitano” Sete Lagoas está posicionada estrategicamente dentro da região Central e numa condição em pode ser preparada para exercer um dos mais significativos papeis tanto para ajudar aplacar os problemas que desembocam grandemente em Belo Horizonte como também compor efetivamente a rede de cidades para o fortalecimento da competitividade global da Metrópole que se forma. “
  10. 10. Em 2013, a Seplag - Secretaria de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, criou o Programa Mineiro de Empreendedorismo e Gestão para Resultados Municipais. Leonardo Barros deu uma significativa contribuição para convencer os municípios a inscreverem e melhorarem a gestão de suas cidades. “Até Betim!”, surpreendeu-se a servidora. Sim, Betim, outras dezenas de cidades. Leonardo e Janaina na Cid. Administrativa de MG. Ela se surpreendeu com Leonardo ter se empenhado para inscrever o máximo de cidades por todo estado no Programa de melhoria de Gestão Municipal, fornecido pela secretária de Planejamento de Minas.

×