Contabilidade de custos slides 06 - leonardo almeida - custeio por absorção - esquema básico i

1.490 visualizações

Publicada em

Aula de contabilidade de custos sobre esquema básico da contabilidade de custos, custeio por absorção. Rateio de custos indiretos. Slides de aula.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.490
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
128
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Contabilidade de custos slides 06 - leonardo almeida - custeio por absorção - esquema básico i

  1. 1. Custeio por Absorção Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Prof. Leonardo Souza de Almeida Bacharel em Ciências Contábeis – UEFS Especialista em Contabilidade Gerencial com ênfase em Controladoria Aluno do Mestrado em Contabilidade – UFBA lsalmeida@uefs.br
  2. 2. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida  Roteiro da Aula: 1. Custeio por absorção: conceito. Utilização. 2. Diferença para os demais métodos de custeio. 3. Esquema básico da Contabilidade de Custos I.  Duração da aula: 2 aulas de 50 minutos.
  3. 3. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida  O QUE SÃO MÉTODOS DE CUSTEIO? Entende-se por método de custeio a forma de apropriação dos custos aos produtos/serviços produzidos. Existem diversas formas de calcular o custo de um produto, resultando em diversas abordagens diferentes...
  4. 4. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida   MÉTODOS DE CUSTEIO MAIS UTILIZADOS E SUAS APLICAÇÕES: Fonte: Longo, Leal e Medeiros, 2009.
  5. 5. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida   MÉTODOS DE CUSTEIO MAIS UTILIZADOS E SUAS APLICAÇÕES: Fonte: Longo, Leal e Medeiros, 2009.  Qual o método de custeio mais utilizado no Brasil? R.: o CUSTEIO POR ABSORÇÃO (integral)  Por que este método é mais utilizado? R.: pois é o único previsto na legislação tributária e nos Princípios de Contabilidade (Res. CFC 750/93)
  6. 6. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida   MÉTODOS DE CUSTEIO MAIS UTILIZADOS E SUAS APLICAÇÕES: Art. 7º O XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX determina que os componentes do patrimônio devem ser inicialmente registrados pelos valores originais das transações, expressos em moeda nacional. § 1º As seguintes bases de mensuração devem ser utilizadas em graus distintos e combinadas, ao longo do tempo, de diferentes formas: I – Custo histórico. Os ativos são registrados pelos valores pagos ou a serem pagos em caixa ou equivalentes de caixa ou pelo valor justo dos recursos que são entregues para adquiri-los na data da aquisição. O PRINCÍPIO DO REGISTRO PELO VALOR ORIGINAL
  7. 7. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida
  8. 8. Esquema Básico I Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Prof. Leonardo Souza de Almeida Bacharel em Ciências Contábeis – UEFS Especialista em Contabilidade Gerencial com ênfase em Controladoria Aluno do Mestrado em Contabilidade – UFBA lsalmeida@uefs.br
  9. 9. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida 1º PASSO SEPARAÇÃO DOS CUSTOS X DESPESAS
  10. 10. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida  1º PASSO – SEPARAÇÃO CUSTOS X DESPESAS Comissões de vendedores R$ 80.000 Salários de Fábrica R$ 120.000 Matéria-prima Consumida R$ 350.000 Salários da Administração R$ 90.000 Depreciação na fábrica R$ 60.000 Seguros na Fábrica R$ 10.000 Despesas Financeiras R$ 50.000 Honorários da Diretoria R$ 40.000 Materiais Diversos – Fábrica R$ 15.000 Energia Elétrica – Fábrica R$ 85.000 Manutenção - Fábrica R$ 70.000 Despesas de Entrega R$ 45.000 Correios, Telefone e Telex R$ 5.000 Material de Consumo - Escritório R$ 5.000 TOTAL DOS GASTOS: R$ 1.025.000 Custo Despesa Despesa Despesa Despesa Despesa Despesa Despesa Custo Custo Custo Custo Custo Custo
  11. 11. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida  1º PASSO – SEPARAÇÃO CUSTOS X DESPESAS Salários de Fábrica R$ 120.000 Matéria-prima Consumida R$ 350.000 Depreciação na fábrica R$ 60.000 Seguros na Fábrica R$ 10.000 Materiais Diversos – Fábrica R$ 15.000 Energia Elétrica – Fábrica R$ 85.000 Manutenção - Fábrica R$ 70.000 TOTAL DOS CUSTOS R$ 710.000 Custo Custo Custo Custo Custo Custo Custo
  12. 12. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida  1º PASSO – SEPARAÇÃO CUSTOS X DESPESAS Comissões de vendedores R$ 80.000 Salários da Administração R$ 90.000 Despesas Financeiras R$ 50.000 Honorários da Diretoria R$ 40.000 Despesas de Entrega R$ 45.000 Correios, Telefone e Telex R$ 5.000 Material de Consumo - Escritório R$ 5.000 TOTAL DAS DESPESAS: R$ 315.000 Despesa Despesa Despesa Despesa Despesa Despesa Despesa
  13. 13. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida 2º PASSO APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS DIRETOS
  14. 14. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida # Matéria-Prima Se a empresa produzir mais de um produto, o passo seguinte é distribuir os custos diretos a cada produto. Digamos que a empresa X produz três tipos de produtos (A,B e C). Como distribuir os R$ 350.000,00 para cada produto?  2º PASSO – APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS DIRETOS Matéria-Prima Produto A Produto B Produto C Total R$ 350.000
  15. 15. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida # Matéria-Prima Em geral, a empresa mantém um sistema de requisições que permite fazer o controle do que foi requisitado ao almoxarifado, por produto.  2º PASSO – APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS DIRETOS Matéria-Prima Produto A Produto B Produto C Total R$ 75.000 R$ 135.000 R$ 140.000 R$ 350.000
  16. 16. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida # Mão-de-obra Um pouco mais complexa. Em geral, deve-se ter o controle da quantidade de operários que trabalharam em cada produto no mês e por quantas horas. Neste caso, quantas horas serão apropriadas como CUSTO DIRETO e CUSTO INDIRETO?  2º PASSO – APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS DIRETOS Mão-de-obra Indireta Direta - Produto A - Produto B - Produto C Total R$ 22.000 R$ 47.000 R$ 21.000 R$ 30.000 R$ 120.000
  17. 17. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida # Energia Elétrica (parte direta + parte indireta) A verificação da Energia Elétrica evidencia que, após anotado o consumo na fabricação dos produtos durante o mês, R$ 45.000 são diretamente atribuíveis e R$ 40.000 só alocáveis por critérios de rateio, já que existem medidores apenas em algumas máquinas. Neste caso, quantas horas serão apropriadas como CUSTO DIRETO e CUSTO INDIRETO?  2º PASSO – APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS DIRETOS Energia Elétrica Indireta Direta - Produto A - Produto B - Produto C Total R$ 18.000 R$ 20.000 R$ 7.000 R$ 40.000 R$ 85.000
  18. 18. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida  2º PASSO – APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS DIRETOS CUSTOS DIRETOS PROD. A PROD. B PROD. C INDIRETOS TOTAL Matéria-prima Mão-de-obra Energia Elétrica Depreciação Seguros Materiais Diversos Manutenção Total R$ 75.000 R$ 135.000 R$ 140.000 R$ 350.000 R$ 22.000 R$ 47.000 R$ 21.000 R$ 30.000 R$ 120.000 R$ 18.000 R$ 20.000 R$ 7.000 R$ 40.000 R$ 85.000 R$ 115.000 R$ 202.000 R$ 168.000 R$ 225.000 R$ 710.000 R$ 60.000 R$ 10.000 R$ 15.000 R$ 70.000 R$ 60.000 R$ 10.000 R$ 15.000 R$ 70.000  Do total dos custos, R$ 485.000 já foram alocados aos produtos.  Resta-nos ratear os R$ 225.000 (custos indiretos).
  19. 19. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida 3º PASSO APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS INDIRETOS
  20. 20. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida  Existem diversas formas (critérios) de rateio dos custos indiretos.  ALTERNATIVA SIMPLES: alocação aos produtos A, B e C proporcionalmente ao que cada um já recebeu de CUSTOS DIRETOS.  3º PASSO – APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS INDIRETOS CUSTOS DIRETOS CUSTOS INDIRETOS R$ % R$ % TOTAL Produto A Produto B Produto C Total R$ 115.000 23,71 R$ 53.348 R$ 168.348 R$ 202.000 41,65 R$ 93.712 R$ 295.712 R$ 168.000 34,64 R$ 77.940 R$ 245.940 R$ 710.000R$ 485.000 485.000 – 100% 115.000 – X % 100% 23,71 41,65 34,64 100%R$ 225.000 Relembrando como calcular o percentual: 485.000 X = 11500000% X = 11500000% / 485.000 X = 23,71
  21. 21. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida Outro tipo de rateio: Proporcionalmente ao que cada um já recebeu de MÃO-DE-OBRA DIRETA. Ex.: Calcule o rateio pela mão-de-obra  3º PASSO – APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS INDIRETOS MÃO-DE-OBRA CUSTOS INDIRETOS R$ % R$ % TOTAL Produto A Produto B Produto C Total
  22. 22. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida Ex.: Calculo do rateio, utilizando mão-de-obra como critério.  3º PASSO – APROPRIAÇÃO DOS CUSTOS INDIRETOS MÃO-DE-OBRA CUSTOS INDIRETOS R$ % R$ % TOTAL Produto A Produto B Produto C Total R$ 22.000 24,45 R$ 55.013 R$ 77.013 R$ 47.000 52,22 R$ 117.495 R$ 164.495 R$ 21.000 23,33 R$ 52.492 R$ 73.492 R$ 315.000R$ 90.000 100% R$ 225.000 24,45 52,22 23,33 100%
  23. 23. Faculdade de Tecnologia e Ciências Ciências Contábeis Contabilidade de Custos – Prof. Leonardo Almeida  MAPA FINAL DOS CUSTOS CUSTOS APROPRIADOS PROD. A PROD. B PROD. C TOTAL Matéria-prima Mão-de-obra Energia Elétrica Custos Indiretos Total R$ 75.000 R$ 135.000 R$ 140.000 R$ 350.000 R$ 22.000 R$ 47.000 R$ 21.000 R$ 90.000 R$ 18.000 R$ 20.000 R$ 7.000 R$ 45.000 R$ 170.013 R$ 319.495 R$ 220.492 R$ 710.000 R$ 225.000R$ 55.013 R$ 117.495 R$ 52.492

×