ENERGIA POTENCIAL
Energia Potencial
É um tipo de energia que o corpo armazena, quando está a uma certa
distância de um ref...
ENERGIA MECÂNICA
Energia mecânica está em nossa vida o tempo todo. Basta parar pra
pensar que praticamente tudo no mundo t...
A equação usada para energia cinética é constante, diferente da energia
potencial. A energia potencial pode apresentar-se ...
ENERGIA CINÉTICA
Energia cinética
Quando um corpo de massa m está se movendo a uma velocidade v, ele
possui energia cinéti...
ENERGIA POTENCIAL ELÁSTICA
Na posição (-x) a mola se encontra comprimida, já na posição (x = 0) a mola se encontra em equi...
simples experiência usando um dinamômetro veremos que a mola exerce uma força
proporcional à sua deformação x e que essa f...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Energia potencial

586 visualizações

Publicada em

Energia Pontencial

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
586
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Energia potencial

  1. 1. ENERGIA POTENCIAL Energia Potencial É um tipo de energia que o corpo armazena, quando está a uma certa distância de um referencial de atração gravitacionalou associado a uma mola. Existe uma forma de energia que está associada a posição, ou melhor, uma energia que fica armazenada, pronta para se manifestar quando exigida, esta forma de energia recebe o nome de Potencial. Quando discutimos o conceito de trabalho, falamos sobredois casos especiais: o trabalho do peso e da forçaelástica. Esses trabalhos independem da trajetória e conduzemao conceito de uma nova forma de energia – Energia Potencial. ♦ Energia Potencial Gravitacional (EPG) Devido ao campo gravitacional umcorpo nas proximidades da superfície terrestretende a cair em direção ao centro da Terra, este movimento é possíveldevido a energia guardada que ele possuía. Esta energia é chamada Potencial Gravitacional. Para Calcular: Epg = m . g . h ♦ Energia Potencial Elástica (EPE) Ao esticarmos ou comprimirmos uma mola ou um elástico, sabemos que quando soltarmos esta mola ela tenderá a retornar a sua posição natural (original). Essa tendência de retornar a posição natural é devido a algo que fica armazenado na mola a medida que ela é esticada ou comprimida. Este algo é a energia potencial elástica. Para Calcular:
  2. 2. ENERGIA MECÂNICA Energia mecânica está em nossa vida o tempo todo. Basta parar pra pensar que praticamente tudo no mundo tem altura ou velocidade. Sendo assim, o aprendizado desse conhecimento físico é algo que não se restringe a profissionais que trabalhem nessa área, mas sim a todos que têm interesse em conhecer e compreender mais o fenômenos que acontecem em nossas vidas todos os dias. A energia mecânica é a energia que pode ser transferia para um outro corpo, através de um trabalho. Está caracterizado por ser o resultado da soma de duas energias: a cinética e a potencial, como veremos, mais a frente, na sua fórmula. Isso, na prática, quer dizer que a energia mecânica é a energia resultante de qualquer objeto que tenha energia potencial (gravitacional, elástica ou elétrica) ou estiver em movimento, por adquirir energia cinética. Um princípio importante para ser lembrando, quando tratamos da energia mecânica, é a teoria da conservação das massas, de Lavoisier, que diz que em nenhum sistema, físico ou químico é capaz de criar ou eliminar matéria. Em outras palavras, nada se perde, tudo se transforma. Essa foi fundamental para, em 1788, através de estudos de Joseph Lois Lagrange, se estabelecesse o principio da ideia de energia mecânica que temos hoje. A importância dessa lei para a energia mecânica, e para todos as outros sistemas estudados, vem pelo fato de, em alguns casos, o objeto a ser analisado num problema a ser resolvido poder obter energia cinética e não ter energia potencial, ou vice e versa. Mas, na mesma situação, esse objeto ganha energia potencial e perde sua energia cinética, pela lei da conservação das massas esse sistema terá o mesmo valor da situação passada. Aplicando isso matematicamente, temos: Em = Ec + Ep Em = Energia Mecânica Ec = Energia Cinética Ep = Energia Potencial
  3. 3. A equação usada para energia cinética é constante, diferente da energia potencial. A energia potencial pode apresentar-se como potencial gravitacional, elástica ou elétrica. Cada uma delas apresenta uma equação diferente para seu cálculo. A energia cinética apresenta a equação : Ec = ½ . m . V2 A energia potencial gravitacional tem a equação: Fpg = m. g. h. A energia potencial elástica : Epe = kx2/2 A energia potencial elétrica : Epe = K . Q . q /d – K . Q . q /d0 Sendo assim, o cálculo da energia mecânica varia de acordo com o tipo de força que age sobre ela e sua intensidade. A energia mecânica é uma conquista física, pois possibilita a resolução de vários problemas matemáticos e físicos. Além de ser uma forma de obter vários dados importantes de um sistema, como velocidade, massa altura e outros, dependendo do que for calculado.
  4. 4. ENERGIA CINÉTICA Energia cinética Quando um corpo de massa m está se movendo a uma velocidade v, ele possui energia cinética Ec,que é dada por: De acordo com a equação acima, vemos que a energia cinética depende da velocidade e da massa de um corpo, portanto, essa forma de energia só está presente em objetos que estão em movimento. Se a velocidade for nula, o produto mv2 = 0, o corpo não apresenta energia cinética. Outra observação que pode ser feita é que os valores da energia cinética são sempre positivos, pois a massa m sempre é positiva e, como a velocidade v está elevada ao quadrado, sempre terá como resultado um valor positivo. Relação entre trabalho e energia cinética Supondo que um corpo esteja em movimento e passe pelo ponto A, nesse momento, ele possui energia cinética ECA. Considere que uma força é exercida sobreesse corpo e sua velocidade seja alterada, de forma que ele passe por um ponto B com energia ECB. Quando essa força F é aplicada sobre o objeto, ela realiza trabalho TAB, que corresponde à variação da energia cinética entre os dois pontos. Veja a figura: O trabalho total realizado sobre um corpo é igual à variação da energia cinética Dessa forma, o trabalho TAB é dado pela equação: TAB = ECB - ECA Essa lei também é chamada de teorema do Trabalho – Energia Cinética e pode ser enunciada da seguinte forma: “O trabalho total realizado sobre um corpo que se desloca entre os pontos A e B é igual à variação da energia cinética entre esses dois pontos.”
  5. 5. ENERGIA POTENCIAL ELÁSTICA Na posição (-x) a mola se encontra comprimida, já na posição (x = 0) a mola se encontra em equilíbrio Em algum momento você já deve ter se deparado com a seguinte citação: “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Podemos dizer o mesmo sobre a energia, pois sabemos que a energia não pode ser destruída, mas pode ser transformada ou transferida de um corpo para outro. De acordo com esse enunciado, podemos definir energia potencial. Sendo assim, em Física dizemos que energia potencial de um corpo ou de um objeto nada mais é do que a capacidade de realizar trabalho, tomando como base sua posição em relação a outros corpos com os quais ele faz interação. Sendo assim, podemos dizer que a energia potencial depende apenas da posição no espaço onde ela se encontra e das forças que sobre ela atuam. Energia potencial elástica Alguma vez você já manuseou uma mola? Pode ter sido o espiral do caderno ou até mesmo uma mola conhecida como “mola maluca”. Em ambos os casos, podemos dizer que a mola armazena energia potencial elástica. Percebemos isso quando a mola é contraída e, em seguida, solta. Nesse exemplo veremos que a mola volta ao seu estado normal, ou seja, ela tende sempre a voltar à sua forma original. Uma mola quando pressionada pode realizar trabalho sobre um objeto aplicando uma força sobre ele. Assim como em diversas situações da Física, podemos encontrar uma equação matemática que representa a energia potencial elástica. No caso de uma mola, podemos ver que a força que atua é uma força variável e depende exatamente da posição de equilíbrio. É importante salientar que uma mola se encontra em equilíbrio quando ela não está esticada ou comprimida, ou seja, quanto está na sua posição natural. Se fizermos uma
  6. 6. simples experiência usando um dinamômetro veremos que a mola exerce uma força proporcional à sua deformação x e que essa força pode ser calculada através da seguinte equação: F=-k.x Na equação acima, k é a constante elástica da mola. Pela equação podemos dizer que quanto maior for o valor da constante elástica da mola, maior será a força exercida pela mola quando esticada ou comprimida. Já o sinal negativo na equação indica que sempre a força terá o sentido oposto ao sentido da deformação da mola. A equação matemática que nos permite determinar o valor da energia potencial elástica é dada por:

×