SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 81
A REVOLUÇÃO RUSSA
A Rússia no início do século XX
• O império russo era constituído
por um conjunto de etnias e
culturas.
• 80 % da população vivia no
campo e a terra estava
concentrada nas mãos de poucos.
• Médios proprietários (kulaques)
dominavam a produção agrícolas
• A industrialização tardia foi
comandada pelo capital europeu
ocidental, sobretudo alemão,
belga e francês.
• O regime político era autocrático aos moldes do antigo regime europeu
• A burguesia incipiente, frágil, composta de comerciantes, funcionários
do Estado e indústrias, estava espremida entre a aristocracia de terras e
as
classes populares urbanas e rurais.
Manifestação
em 1905
POSDR – Partido Operário Social Democrata Russo (1898) – formado por
intelectuais. Dividido em 1903 em dois grupos:
1. Mencheviques (minoria) – Revolução liberal burguesa aos moldes da Revolução
Francesa. Líder: Martov.
AGRÁRIA CAPITALISTA SOCIALISTA
2. Bolcheviques (maioria): Revolução socialista com participação de operários e
camponeses, liderada por partido 100% revolucionário e absolutamente disciplinado.
Líder: Lênin.
AGRÁRIA SOCIALISTA
KADET (1905) – Partido Constitucional Democrata, formado pela burguesia.
Politicamente fraco.
MOVIMENTOS DE OPOSIÇÃO
Revolução de 1905 - “Ensaio Geral”
A guerra Russo-Japonesa (1904-1905), decorrente
das ambições imperialistas tanto russas quanto
japonesas sobre a Coréia e a Manchúria, terminou
com uma vitória arrasadora dos japoneses
RESULTADOS
1.“Domingo Sangrento” (jan/1905).
Manifestação pacífica de cerca de 200 mil
trabalhadores, em frente ao palácio de Nicolau II,
em Petrogrado. Os manifestantes foram pedir ao
Czar a redução da jornada de trabalho para 8
horas e salário mínimo. A guarda do palácio
dissolveu a manifestação a tiros matando mais de
mil pessoas. As lideranças do movimentos foram
os membros dos soviets.
RESULTADOS
2. Manifesto de outubro: O Czar prometeu reformas como o fim do poder
absoluto, a realização de eleições para a formação de uma Assembléia
Constituinte, a chamada Duma
3. Encouraçado Potemkin: levante que começou no navio de guerra Potemkin
quando os marinheiros estavam cansados de serem maltratados
"Quando a terra pertencer aos camponeses e as fábricas aos operários e o poder
aos sovietes, aí teremos a certeza de possuir alguma coisa pela qual lutar e por ela
lutaremos!"
Lênin
"Os homens não têm muito respeito pelos outros porque têm pouco até por si
próprios."
Trotsky
A Rússia na guerra
• Muitos soldados.
• Táticas antigas.
• Comando ineficiente.
• Pouca aparelhagem.
• Abastecimento precário
DERROTAS
CONSTANTES
• Czar perde o controle sobre o país
• Burocracia dispendiosa e inoperante.
• Misticismo causa maior descrédito do czar
sobre o povo (Rasputin).
• Crise econômica.
• Mais de 5 milhões de mortos (guerra, fome,
doenças...).
• Czar é deposto (fev/1917).
Revolução de março - 1917
Governo de coalizão
Instalação de um novo governo chefiado pelo
príncipe Lvov, constituído por elementos da Duma,
aristocratas e burgueses. Uma exceção era o
ministro da Justiça, um ex-socialista revolucionário
chamado Alexandre Kerensky.
• Concessão de anistia aos presos políticos
(inclusive os exilados Lênin e Trotsky, que
passaram a reorganizar os bolcheviques).
• Permanência da Rússia na Guerra Mundial
• Liberdades individuais.
• Redução da jornada de trabalho (10 horas).
• Liberdade de imprensa.
Cartaz do filme Frida
• Publicação das "Teses de Abril", uma espécie de programa do partido
sintetizado em duas idéias: "Todo o poder aos sovietes" e "Paz, terra e pão".
• Retirada da Rússia da Primeira Guerra (Tratado de Brest-Litovsky)
• Iniciou uma insurreição popular para depor Kerensky.
• Organizou a Guarda Vermelha (Trotsky) tropas formadas por operários,
soldados e marinheiros para combater os inimigos (mencheviques apoiados por
europeus)
• No dia 25 de outubro os bolchevistas passaram a controlar Petrogrado, além de
outras cidades, e Kerensky fugiu. O Congresso dos Sovietes, reunido, elegeu
um novo governo integrado por bolchevistas e chefiado por Lênin.
Revolução de outubro - 1917
Etapas da implantação do Socialismo
1. Comunismo de Guerra (1917-1921)
(Estatização e endurecimento)
2. NEP (Nova Política Econômica) (1921-1928)
(Política econômica mista)
3. Planos Qüinqüenais 1928 (década de 1980)
(Planificação econômica)
Trotsky X Stalin
TRÓTSKY: inimigo do Estado
STÁLIN: Protetor dos povos
Realismo russo
O controle das artes
O Realismo Socialista foi o estilo artístico oficial da União Soviética entre as
décadas de 1930 e 1960, aproximadamente. Foi, na prática, uma política de
Estado para a estética em todos os campos de aplicação da forma, desde a
Literatura até o Design de produto, incluindo todas as manifestações artísticas e
culturais soviéticas (Pintura, Arquitetura, Design Escultura, Música, Cinema,
Teatro etc.).
O Realismo Socialista está diretamente associado ao comunismo ortodoxo e
aos regimes de orientação ou inspiração stalinista.
Pôster polonês seguindo
características típicas do
Realismo Socialista
Pintura valorizando o trabalho
Pôster soviético exaltando a
educação sobre a história do
partido de Lênin e Stalin
Kulaques: grupo muito reduzido, ou seja, a elite rural.
Duma: espécie de parlamento instituído em 1906.
Guarda Vermelha: organizada por Trotsky formada por tropas de operários,
soldados e marinheiros para combater os inimigos (mencheviques apoiados por
europeus).
Sovietes: assembléias de soldados, marinheiros e trabalhadores.
GOSPLAN (Comissão do Conselho do Trabalho e da Defesa): órgão
encarregado dos estudos para a planificação, que elaborou durante o período da
NEP um "plano qüinqüenal" posto em prática a partir de 1928.
Sovcoses: fazendas estatais em que o camponês torna-se um assalariado do
Estado (minoria).
Colcoses: cooperativas de produção, onde o camponês recebe pequena parcela
de terra, que ele pode explorar para si.
Socialismo Real: modelo stalinista de socialismo baseado na planificação
econômica, burocratização e ultra-centralização, adotado mundialmente.
A CRISE DE 1929
Na década de 30 do século passado, o mundo
passa por uma grande depressão financeira
que vitimou muitos pelo mundo a fora. Muitos
perderam tudo o que tinham; poucos
ganharam muito com a desgraça alheia.
Fim dos anos 1920
- Plena euforia econômica
- A agricultura, tida como a mais mecanizada do
mundo, inundava de alimentos os mercados
interno e externo.
- As indústrias funcionavam a todo vapor,
transformando as pessoas comuns,
principalmente as de classe média em
consumidoras compulsivas.
Superprodução
- Produziram mais do que a capacidade de consumir
-Concentração dos investimentos dentro do próprio
país, diminuição de empréstimos
- Dificuldades dos países europeus em exportar
mercadorias para os EUA devido às tarifas
protecionistas
-Diminuição das importações norte americanas
- Atraso nos pagamentos das dívidas
• A crise de 1929 foi uma grande crise
econômica que atingiu os Estados
Unidos e grande parte do mundo
capitalista, na década de 1920.
Também é conhecida, historicamente
como Quebra da Bolsa de Nova York
ou Grande Depressão.
• Ocorreu Entre Guerras: 1918 fim da Primeira
Guerra Mundial e 1939 início da Segunda
Guerra Mundial.
• Os Estados Unidos obtiveram muitas vantagens
com a Primeira Guerra Mundial, pois exportaram
grande quantidade de produtos para a Europa e
emprestaram dinheiro aos países devastados
pela guerra.
• Assim, tornaram-se o país mais rico e
poderoso do mundo, atingindo o auge da
prosperidade econômica na década de
1920.
• Porém, em 1929, não conseguiram
contornar uma grave crise na economia
que acabou tendo reflexos no mundo
inteiro.
Quebra da bolsa
-Quando a oferta é maior que a procura os preços tendem
a cair
-Aumentou a venda de ações e diminuiu a compra
- Ações: títulos de propriedade, negociáveis e
representativos de uma fração do capital de um
empresa do tipo sociedade anônima
Causas
• Recuperação econômica dos países europeus
após a guerra. Assim, estes países diminuíram
drasticamente a importação de produtos
industrializados e agrícolas dos Estados Unidos.
• A diminuição das importações teve como reflexo
a superprodução agrícola, principalmente de
trigo, que não encontrava comprador, interna ou
externamente.
Causas
• Houve diminuição do consumo, pois o poder
aquisitivo da população não acompanhava o
crescimento das indústrias. As indústrias foram
forçadas a diminuir a sua produção e demitir
funcionários.
• Inspirado nas ideias liberais, nos Estados
Unidos vigorava o livre mercado, ou seja, cada
empresário fazia o que bem entendia, sem
interferência do governo.
A Grande Depressão
• A crise acabou chegando ao mercado de ações.
De 1920 a 1929, os americanos compraram
ações de diversas empresas.
• Com a crise, os preços das ações na Bolsa de
Nova York, um dos maiores centros capitalistas
da época, despencaram, ocasionando a quebra.
Isto ocorreu em 24 de outubro de 1929.
A Grande Depressão
• Milhares de bancos, indústrias e empresas rurais foram
à falência e milhões de norte-americanos perderam o
emprego. Os anos seguintes ficaram conhecidos como
Grande Depressão.
• A queda da bolsa afetou o mundo inteiro, pois a
economia norte-americana era a alavanca do
capitalismo mundial. Assim as bolsas de Londres, Berlim
e Tóquio quebraram também.
Depressão mundial
-Desemprego maciço
-Fome
-Miséria
-Ressentimentos nacionais (rondando novamente a
Europa)
-Alguns países onde a democracia estava mais fragilizada,
as pressões conseguiram levar ao poder regimes
políticos fascistas ou muito próximo ao fascismo.
Efeitos no Brasil
• A crise de 1929 também afetou o Brasil, pois os Estados
Unidos eram o maior comprador do café brasileiro. Com
a crise, a importação deste produto diminuiu muito e os
preços do café brasileiro caíram.
• Para que não houvesse uma desvalorização excessiva,
o governo brasileiro comprou e queimou toneladas de
café. Desta forma, diminuiu a oferta, conseguindo
manter o preço do principal produto brasileiro da época.
Efeitos no Brasil
• No entanto, este fato trouxe algo positivo para a
economia brasileira. Com a crise do café, muitos
cafeicultores começaram a investir no setor industrial,
alavancando a indústria brasileira.
• Podemos dizer que a crise de 1929 levou ao fim da
República Velha no Brasil, que foi dominada durante
muito tempo pelos cafeicultores. Consequentemente
terminou, também, a Política do Café-com-Leite.
O New Deal
• Em 1933, Franklin Roosevelt foi eleito presidente nos
Estados Unidos e, para contornar a crise, elaborou um
plano chamado New Deal.
• De acordo com este plano, o governo norte-americano
passou a controlar os preços e a produção das
indústrias e das fazendas. Assim diminuiu a inflação e
evitou a formação de estoques.
O New Deal
• Outra medida foi a criação de um programa de obras
públicas. O governo criou empresas estatais e construiu
estradas, praças, escolas e aeroportos melhorando a
infra-estrutura.
• Com isso as fábricas voltaram a produzir e vender suas
mercadorias. O desemprego diminuiu. O plano também
criou leis que protegiam os trabalhadores e
desempregados.
O New Deal
• O plano foi tão bem sucedido que, no
início da década de 1940, a economia
norte-americana já estava funcionando
normalmente.
Verbo Crackar (Oswald de Andrade)
Eu empobreço de repente
Tu enriqueces por minha conta
Ele azula para o sertão
Nós entramos em concordata
Vós protestais por preferência
Eles escafedem a massa
Sê pirata
Sede trouxas
Abrindo a pala
Pessoal sarado.
Oxalá que eu tivesse sabido que este verbo era irregular.
(As pessoas em todo mundo sofreram com o crack da Bolsa. O poeta as(As pessoas em todo mundo sofreram com o crack da Bolsa. O poeta as
representa pelos pronomes pessoais do caso reto Eu, Tu, Ele,representa pelos pronomes pessoais do caso reto Eu, Tu, Ele,
Nós, Vós, Eles)Nós, Vós, Eles)
GOVERNOS
TOTALITÁRIOS
NAZISMO E FASCISMO
• Definição: Totalitarismo é um sistema de governo
em que todos os poderes ficam concentrados nas
mãos de um partido político ou governante que se
considera líder ou chefe da nação, controlando,
segundo suas vontades, todas as atividades
sociais, econômicas,
políticas, culturais e religiosas.
Esse tipo de governo totalitário foi caracte-
rístico de alguns países no período entre guerras
(1918 –1939).
• Onde aconteceu? Principalmente ITALIA,
ALEMANHA, PORTUGAL e ESPANHA.
CARACTERÍSTICAS BÁSICAS
Nacionalismo extremo: a pátria acima dos cidadãos. Todas as pessoas
devem se sacrificar pela pátria.
Xenofobia: ódio a quem não é da pátria (os estrangeiros).
Militarismo e Corporativismo
Anticomunismo: perseguição aos comunistas e socialistas.
Antiliberalismo: a favor do controle do Estado na economia.
Um único partido: toda oposição ao partido é combatida.
Culto ao líder: o governante é líder e guia da nação.
Propaganda e Educação: o Estado usa os meios de comunicação, a
escola e grandes espetáculos para exaltar o governo.
Racismo (N).
Expansionismo territorial: conquista do “espaço vital” (N).
DEMOCRACIA
LIBERAL
Governantes
eleitos pelo povo;
Vários partidos
políticos;
Liberdades
individuais;
Liberdade
econômica
AUTORITARISMO
Governante é
um ditador que
governa de
acordo com os
interesses da
elite;
Abolido todos
os partidos
políticos;
Censura dos
meios de
comunicação;
Repressão e
violência são
usados pelo
governo.
TOTALITARISMO
País comandado
por um líder;
Há um único
partido político
(todos os outros
são abolidos);
Censura dos
meios de
comunicação;
Repressão e
violência são
usados pelo
governo.
Busca mobilizar
a sociedade pela
propaganda.
CAUSAS GERAIS
– Crise da Europa após a1ª Guerra Mundial.
– CRISE DE 1929:
 EUA sai como país mais rico do mundo depois da 1ª
Guerra;
 American way of life: estilo de vida da classe média norte-
americana baseada no consumo de produtos
industrializados (compra de carros, rádio, geladeira, etc.);
 Europa se recupera e voltam a competir com a indústria dos
EUA;
 Crise de superprodução: Europa diminui as compras, mas
EUA continuam a produzir grandes quantidades de
produtos.
 Quebra da Bolsa de Nova Iorque = GRANDE DEPRESSÃO
 EUA param de dar empréstimos para a reconstrução de
países europeus.
PRINCIPAIS DITADORES FASCISTAS:
MUSSOLINI
ITÁLIA
FRANCO
ESPANHA
SALAZAR
PORTUGAL
HITLER
ALEMANHA
O FASCISMO ITALIANOO FASCISMO ITALIANO
– Itália pós-1ª Guerra Mundial: Monarquia parlamentar
com vários problemas, entre eles, dívidas, desemprego
e inflação.
– LíderLíder: Benito Mussolini.
– ObjetivoObjetivo: nação forte e defesa da a ordem e a
grandeza da Itália
– CronologiaCronologia::
– Crescimento dos grupos socialistas nas eleições.
– 19191919: fundou o grupo de combatentes “Fascio de
Combate” que reprimia movimentos populares sociais
com extrema violência. Formavam tropas fardadas de
preto, tendo o apelido de “Camisas Negras”. Eram
apoiados e financiados por grupos burgueses.
– 19201920: movimento transformado em Partido Nacional
Fascista, e foi derrotado nas eleições parlamentares de
1921
– 19221922: Marcha sobre Roma: 50 mil camisas negras
marcham exigindo a colocação de Mussolini no poder.
– 19251925:: Mussolini assume o poder e implanta ditadura. É
chamado de “Duce”. Carta del Lavoro: legislação
trabalhista.
– 19291929: Tratado de Latrão – criação do Estado do
Vaticano, que dá ao governo de Mussolini o
reconhecimento e apoio da Igreja Católica.
– Perseguição de opositores (especialmente comunistas),
fechamento de partidos, controle do ensino e
comunicações, ênfase no patriotismo e treinamento
• O Nazismo alemão:
– Alemanha pós 1ª-Guerra Mundial: Fatores que
levaram ao sucesso do Nacional Socialismo
(Nazismo):
• Tratado de Versalhes.Tratado de Versalhes.
• Dívidas de guerra.Dívidas de guerra.
• Necessidade de reconstrução.Necessidade de reconstrução.
• Crise econômica.Crise econômica.
• Fome, miséria, desemprego.Fome, miséria, desemprego.
– República de Weimar: República parlamentarista
instalada depois do Tratado de Versalhes.
– Crescimento dos grupos socialistas nas eleições.
−− 19201920: Hitler se filia ao Partido Nacional-Socialista
dos Trabalhadores Alemães, ou Partido Nazista
(NAZI), do qual se torna chefe absoluto
• Combate a manifestações de esquerdistas na
Alemanha.
• SA (Seções de Assalto): perseguições a opositores,
conhecidos como “Camisas Pardas”.
• Apoiados por setores da burguesia.
• Derrotados nas eleições parlamentares.
– 19231923: PUTSCH DE MONIQUE – golpe fracassado dos
nazistas.
• Hitler é preso e escreve o livro “Mein Kampf” (Minha
Luta) que expões os princípios básicos do
nazismo:
– SUPERIORIDADE DA RAÇA ARIANASUPERIORIDADE DA RAÇA ARIANA: o povo
alemão descendia de uma “raça pura” superior.
– ANTISSEMITISMOANTISSEMITISMO: perseguição aos judeus.
– FORTALECIMENTO DO ESTADOFORTALECIMENTO DO ESTADO: Estado soberano
personificado pelo Führer.
– EXPANSIONISMOEXPANSIONISMO: conquista do “Espaço Vital”.
– Não cumprimento do Tratado de Versalhes.
– 19321932: Com a crise de 29, os nazistas se fortalecem, e
conquistam 1/3 do parlamento alemão (Reichstag).
– 19331933: Hitler é nomeado chanceler (1º ministro).
– 19341934: Com a morte do presidente, Hitler é nomeado
“Führer” (guia do povo) e proclama o 3º Reich
(Império) e coloca em prática sua doutrina nazista.
– Criação das SS (Seções de Segurança – polícia
política) e GESTAPO (polícia secreta), ambos para
perseguir opositores ou “ameaças” ao regime.
– 1935: Leis de Nuremberg
• restrição da cidadania e direitos aos judeus.
• Proibição de casamentos entre judeus e não
judeus.
• 1938: Noite dos cristais
– 5700 estabelecimentos judaicos (entre eles
267 sinagogas) depredados, como num
prenúncio do posterior holocausto.
IMAGENS DO ANTISSEMITISMO
ALEMÃO:
Alemães: não comprem de judeus
Fora judeus “Sou uma porca. Dormi
com um judeu”
NOITE DOS CRISTAIS
AS IMAGENS DO TERROR NAZISTA
O HOLOCAUSTO
– Doutrinação através da educação e propaganda.
– Criação de obras públicas, investimentos na indústria
bélica, criação de leis trabalhistas, limitação de
salários.
– Expansionismo militar:
• 1938 – anexação da ÁUSTRIA
• 1939 – Anexação da TCHECOSLOVÁQUIA
• 01/09/1939 – Anexação da POLÔNIA (dando
origem a II Guerra Mundial).
O EXPANSIONISMO DE HITLER:
ANEXAÇÃO DA ÁUSTRIA
(ANCHLUSS)
• A Guerra Civil Espanhola (1936 – 1939) – a
implantação do fascismo na Espanha:
– Espanha: industrialização tardia (somente no início
do século XX);
– País atrasado em relação ao resto da Europa
Ocidental.
– 1931 – Espanha vira uma República Parlamentarista.
– Surgimento da FALANGE: partido fascista da
Espanha, liderado por Francisco Franco;
• 1936: FRENTE POPULAR (coligação de
esquerda reunindo socialistas,
comunistas, sociais democratas e
• Franco dá golpe de Estado, iniciando
sangrenta guerra civil:
X
REPUBLICANOS
(Frente Popular +
Brigadas
internacionais de
simpatizantes)
FASCISTAS *
(Falange liderada por
Franco +
latifundiários +
Igreja + classe
média);
O FASCISMO ESPANHOL
“VARRENDO O LIXO
COMUNISTA”, AUXILIADO
POR OUTRAS POTÊNCIAS
EUROPÉIAS
– Franco recebe apoio de Hitler e Mussolini
– Vitorioso, Franco implanta violenta ditadura e fica no
poder até sua morte em 1975.
ANAUÊ! – NAZI-FASCISMO NO BRASIL
• Integralismo: movimento de ideologia nazi-
fascista liderado por Plínio Salgado e
Gustavo Barroso.
• Lema: Deus, Pátria e Família.
• Características: defesa de um estado
autoritário e ultranacionalista, com um
governante máximo liderando tudo e todos.
• Plano: Por meio da ditadura implantada
após o golpe de Getúlio Vargas fazer
ALEMANHA
ITÁLIA
JAPÃO
PAÍSES ENVOLVIDOS NA
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
INGLATERRA
ESTADOS UNIDOS
FRANÇA
EIXO
:
ALIADOS:
A GUERRA FOI PROVOCADA PRINCIPALMENTE PELO
LIDER DA ALEMANHA HITLER, QUE SONHAVA
CONQUISTAR O MUNDO E IMPOR A SUPERIORIDADE
DOS GERMÂNICOS.
Introdução
ALÉM DISSO. O JAPÃO ,ALEMANHA E ITÁLIA QUERIAM MUDAR O
TRATADO VERSALHES, QUE FOI ELABORADO COMO UM
ACORDO SECRETOS NO FIM DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.
PARA A ALEMANHA E AO JAPÃO SEUS OBJETIVOS ERA
COMBATER O COMUNISMO INTERNACIONAL. A UNIÃO
SOVIÉTICA A ALEMANHA FIRMARAM UM ACORDO SENDO PACTO
GERMANO- SOVIÉTICO DE NÃO AGRESSÃO, EM (1939).
E O ACORDO ENTRE ITÁLIA E A
ALEMANHA, PARA INCLUIR O JAPÃO,
QUANDO A GUERRA JÁ ESTAVA EM
CURSO(1940)
1º FASE ( 1939- 1941)
AS FASES DA SEGUNDA
GUERRA MUNDIAL
PRIMEIRO DE SETEMBRO A
ALEMANHA INVADE A POLÓNIA
SEM QUALQUER DECLARAÇÃO
DE GUERRA, USANDO A TATICA
DE UMA GUERRA
RELÂMPAGO. UM ANO DEPOIS,
OCORREU A OCUPAÇÃO DA
NORUÉGA E DA DINAMARCA.
EM SEGUIDA ALEMANHA
INVADIU,A HOLANDA
LUXEMBURGO. ISSO ERA
PARA GARANTIR O
ABASTECIMENTO DO MINEIRO
PROCEDENTE DA SUÉCIA.
NA FRANÇA OCUPAÇÃO, FOI
ESTABELECIDA UM
GOVERNO
COLABORICIONISTA
LIDERADO PELO
MARECHAL PETAIN.
NESTA FASE OS
SOVIÉTICOS OCUPARAM
PARTE DA POLÓNIA, DA
FIRLÂNDIA E A
BESSARÁBIAE A ROMÂNIA.
A ITÁLIA ENTROU NA GUERRA ATACANDO MALTA, GILBRATAR E
ALEXANDRIA. DOS ATAQUES AÉRIO PASSARAM A SER TERRESTRES,
COM O RESULTADOS CATASTRÓFICOS. PARA MOSSOLINI, SEU
GOVERNATE.
EM 1941 DOS ACONTECIMENTOS DETERMINARAM A SORTE
DO EIXO. A INVASÃO DA RÚSIA PELA ALEMANHA, O ATAQUE
JÁ DOS JAPONESES Á BASE PEARL HARBOUR,NO HAVAÍ. O
FATO QUE LEVOU OS ESTADOS UNIDOS A SEENGAJAREM NO
CONFLITO AO LADO DOS ALIADOS.
NO EXTREMO ORIENTE, O
JAPÃO JÁ EM LUTA
CONTRA A CHINA ,
ATACOU TAMBÉM AO
AMERICANOS E OCUPOU
AS FELIPINAS A
INDOCHINA E A BIRMÂNIA.
2º FASE (1942- 1943)
OCORREU O AVANÇO DO EIXO E OS
SOVIÉTICOS HEROICAMENTES NA
BATALHA DE STALINGRADO.
A CONTRA OFENSIVA DOS ALIADOS
CONTEVE O AVANÇO DO EIXO. OS EUA
IMPUSERAM PASADAS DERROTAS AOS
JAPONESES NAS BATALHAS DE
MIDWAY E GUADALCANAL.
ENQUANTO ISSO, OS SOVIÉTICOS
RESISTIRAM HEROICAMENTE NA
BATALHA DE STALINGRADO,INICIANDO
UMA GIGANTESCA OFENCIVA CONTRA
OS NAZISTAS, QUE SÓ TERMINOU EM
BERLIM.
NO EGITO OS INGLESES
DERROTARAM O AFRICA KORPS EM EL
ALAMEIN.
3º FASE ( 1943-1945)
A DERROTA DO EIXO,QUANDO AO
ALIADOS FECHARAM O CERCO
SOBRE A ALEMANHA E
VEDERICIANDO O PODERIO
SOVIÉTICO E ESTADUNIDENSE.
OS EXÉRCITO DOS ESTADOS
UNIDOS, SOBRE O COMANDO DE
EISENHOWIR, E DA INGLATERRA,
SOBRE O COMANDO DE
MONTIGMERY,FECHARAM O
CERCO NA ÁFRICA
KORPS,CAUSANDO SUA
CAPITURAÇÃO.A PARTIR DESSE EPISÓDIO, FICOU FÁCIL A INVASÃO DOS ALIADOS
AO SUL DA ITÁLIA. MOSSOLINI FOI POSTO (1943)E A ITÁLIA ASSUMIU
O ARMÍTICIO, EM FUGA, O DITADOR FOI PRESO A ASSASSINADO NO
NORTE DA ITÁLIA.
A REDENÇÃO DA ALEMANHA DEU- SE OFICIALMENTE NO DIA 7, SENDO O DIA 8
CONSIDERADO COMO DIA D DA VITÓRIA.
A ALEMANHA SE RENDEU,MAS RESTAVA AINDA O JAPÃO,QUE RESISTIADAS
BOMBAS ATOMICAS SOBRE AS DUAS CIDADES: HIEROSHMA E NAGAZAKI JOGADOS
PELOS NORTE AMERICANAS COM O OBJETIVO DE INTIMIDAR OS JAPONESES EM 2
DE SETEMBRO DE 1945,DISTRUIÇÕES EM MASSA.
O DESENBARQUE NA
NORMANDIA(DIA D), CONHECIDO O
DIA DA LIBERTAÇÃO DA FRANÇA .
NA EUROPA ORIENTAL, O
EXÉRCITO VERMELHO FO OCUPADP
TODOS OS PÍSES, COMO SE FOSSE
UM ROLOCOMPRESSOR ATÉ
CONQUISTAR BERLIM(CAPITAL DA
ALEMANHA, EM 2 DE MAIO DE 1945).
A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
AOS ALIADOS, EM 15 DE AGOSTO DE 1942,O NAVIO BOEPENDI FOI
ATACADO POR UM SUBMARINO NO LITORAL DO NORDESTE.
UMA SEMANA
ANTERIOR,
A ENTRADA DO BRASIL NA
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
O BRASIL ENTRAVA NA GUERRA, DEIXANDO DE LADO SUA
NEUTRLIDADE.HOUVE OUTROS ACORDOS, O GOVERNO
NORTE AMERICANO COM SUA POLÍTICA DE BOA VIZINHANÇA
COM SEU APOI FINANCEIRO, EM TROCA DE FINANCIAR UMA
SIRDERÚGICA E FORNECIMENTO DE ARMAS BÉLICA AS
FORÇAS ARMADASEM TROCA DO BRASIL PARTICIPAR DA
GUERRA EM FARVOR DOS ALIADOS.VEJA NA DICAS DE
FILMES E LEITURAS.
Pracinhas no Monte Castelo
O MAIOR CRIME DO NAZISMO FOI CONTRA OS JUDEUS,
CALCULA- SE EM QUASE 6 MILHÕES DE JUDEUS EUROPEUS
EXTERMINADOS EM COMPO DE CONCENTRAÇÃO, ELES ERAM
EXPULSO DE SUAS MORADIAS E IAM VIVER EM GUETO OU
TRBALHAREM COMO ESCRAVOS, E POR FIM EXTERMINADOS
PELAS CÂMERA DE GAS .TUDO ISSO POR CAUSA DA DOUTRINA
ANTI- SEMITA PROPAGOU ENTRE OS ALEMÕES, USANDO UMA
IDEOLOGIA DE UMA RAÇA ARIANA.
O HOLOCAUSTO
• O MENINO DO PIJAMA LISTRADO
• O PIANISTA, DIRETOR:ROMAN POLANSKI.
• A LISTA DE SCHINDLER
• OLGA: DIRETOR JAIME, MONJARDIN.
• A QUEDA AS ÚLTIMAS HORAS DE RITHER, DIRETOR:BERD
EICHINGER.
• II GUERRA MUNDIAL DIA D A INVASÃO DA NORMANDIA
• O GRANDE DITADOR COM CHARLES CHAPLIN
• MINHA QUERIDA ANNE FRANK, BASEADO NO ROMANCE DE
ALISON LESLIC
• OS FOLSÁRIOS
DICAS DE FILMES
• OS BRASILEIROS E A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL,AUTOR :
FRANCISCO CÉSAR FERRAZ
• 1943 ROOSEVELT E VARGAS EM NATAL, AUTOR: ROBERTO
MUYLAERT.
• A ERA DO ESTREMO, ERIC ROBISBAL.
DICAS DE LEITURAS
Objetivos da aula
72/11
Compreender os avanços conseguidos com a
Declaração Universal dos Direitos Humanos;
Conhecer os objetivos e a estrutura de
funcionamento da ONU;
Conhecer como se estruturam os sistemas
global e regionais de promoção dos direitos
humanos.
73/11
74/11
A ONU é formada por diversos órgãos:
Assembleia Geral - que corresponderia ao poder
legislativo;
Conselho de Segurança - que corresponderia ao poder
executivo;
Corte Internacional de Justiça - corresponderia ao poder
judiciário;
Secretariado - principal órgão administrativo e o cargo
de Secretário Geral é ocupado pelo sul-coreano Ban Ki-
moon.
75/11
Conselho Econômico e Social - promoção da cooperação
em questões econômicas, sociais e culturais;
Conselho de Tutela - analisar relatórios e petições e
realizar visitas aos territórios tutelados;
Conselho de Direitos Humanos - promover o respeito
universal e a proteção de todos os direitos humanos e
liberdades fundamentais.
A Declaração Universal dos Direitos Humanos também foi uma
manifestação da criação de um sistema internacional de direitos
humanos.
A Declaração foi proclamada
pela Assembléia Geral da ONU
em 10 de dezembro de 1948.
Foi aprovada por 48 Estados-
membros e teve apenas oito
abstenções.
76/11
77/11
A Declaração Universal dos Direitos Humanos inovou em
relação a outros documentos.
Ela consolidou uma visão
contemporânea de direitos
humanos marcada pela
universalidade, indivisibilidade
e pela interdependência.
Ela consolidou uma visão
contemporânea de direitos
humanos marcada pela
universalidade, indivisibilidade
e pela interdependência.
Veja, a seguir, o significado de cada um desses
princípios da Declaração.
Eleanor Roosevelt, ex-primeira dama dos EUA,
segurando cópia da Declaração
78/11
Universalidade
É o reconhecimento de que todo indivíduo
tem direitos pelo mero fato de sua
humanidade, por ser uma pessoa.
Indivisibilidade
É a percepção de que a dignidade humana
não pode ser buscada apenas pela satisfação
de alguns direitos, mas sim pela garantia de
todos os direitos. Não há um direito mais
importante do que outro.
Interdependência
Dependência entre direitos econômicos, civis, políticos, sociais e
culturais. Só o reconhecimento integral de todos esses direitos
pode assegurar a existência real de cada um deles.
Cartaz em comemoração
aos 60 anos da Declaração
79/11
Para implementar medidas de promoção dos direitos expressos na
Declaração foram criados dois grandes sistemas de proteção aos
direitos humanos:
Os Sistemas Regionais - incluem os sistemas
interamericano, europeu e africano. São abertos apenas à
adesão dos países de cada uma das regiões.
O Sistema Global - ligado às
Nações Unidas (ONU) e aberto à
adesão de praticamente todos os
países do mundo;
80/11
O sistema global e os sistemas regionais têm documentos
(convenções) gerais e especiais e mecanismos de proteção
ligados às convenções especiais e às gerais.
No caso de existirem conflitos entre uma norma regional e
uma norma global aplica-se aquela que for mais benéfica à
proteção dos direitos.
O sistema global e os sistemas regionais têm documentos
(convenções) gerais e especiais e mecanismos de proteção
ligados às convenções especiais e às gerais.
No caso de existirem conflitos entre uma norma regional e
uma norma global aplica-se aquela que for mais benéfica à
proteção dos direitos.
81/11
Chegamos ao final desta aula.
Guarde na memória!
Atualmente existe um sistema global e alguns
sistemas regionais de proteção aos direitos
humanos.
A ONU é um organismo que congrega muitos
países na busca da manutenção da paz;
segurança internacional; promoção dos direitos
humanos e a cooperação internacional nas
esferas social e econômica.
A Declaração Universal dos Direitos humanos
apresenta os princípios de universalidade,
indivisibilidade e interdependência.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Primeira guerra
Primeira guerraPrimeira guerra
Primeira guerra
dmflores21
 
A construção do socialismo na rússia
A construção do socialismo na rússiaA construção do socialismo na rússia
A construção do socialismo na rússia
pedrovictoroe
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
AEDFL
 
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª IvanoskaRevolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
elaineoliver12
 

Mais procurados (19)

Primeira guerra
Primeira guerraPrimeira guerra
Primeira guerra
 
A construção do socialismo na rússia
A construção do socialismo na rússiaA construção do socialismo na rússia
A construção do socialismo na rússia
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Primeira Guerra Mundial e Revolução Russa
Primeira Guerra Mundial e Revolução RussaPrimeira Guerra Mundial e Revolução Russa
Primeira Guerra Mundial e Revolução Russa
 
Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolucao russa 1917
Revolucao russa 1917Revolucao russa 1917
Revolucao russa 1917
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª IvanoskaRevolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
 
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
 
A revolução russa slides
A revolução russa slidesA revolução russa slides
A revolução russa slides
 
Revolução russa 9 ano
Revolução russa 9 anoRevolução russa 9 ano
Revolução russa 9 ano
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
REVOLUÇÃO RUSSA
REVOLUÇÃO RUSSAREVOLUÇÃO RUSSA
REVOLUÇÃO RUSSA
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 

Destaque

Primeira guerra mundial, Crise de 1929 e Segunda Guerra Mundial até 1941
Primeira guerra mundial, Crise de 1929 e Segunda Guerra Mundial até 1941Primeira guerra mundial, Crise de 1929 e Segunda Guerra Mundial até 1941
Primeira guerra mundial, Crise de 1929 e Segunda Guerra Mundial até 1941
Lais Pereira
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Jaqueline Sarges
 
A revolução russa antecedentes
A revolução russa   antecedentesA revolução russa   antecedentes
A revolução russa antecedentes
historiando
 
Participação dos estados unidos na segunda guerra mundial
Participação dos estados unidos na segunda guerra mundialParticipação dos estados unidos na segunda guerra mundial
Participação dos estados unidos na segunda guerra mundial
Robert Plant
 
O fascismo
O fascismoO fascismo
O fascismo
elia22
 
As idéias socialistas
As idéias socialistasAs idéias socialistas
As idéias socialistas
Professor
 

Destaque (20)

Primeira guerra mundial, Crise de 1929 e Segunda Guerra Mundial até 1941
Primeira guerra mundial, Crise de 1929 e Segunda Guerra Mundial até 1941Primeira guerra mundial, Crise de 1929 e Segunda Guerra Mundial até 1941
Primeira guerra mundial, Crise de 1929 e Segunda Guerra Mundial até 1941
 
Mesopotâmia
MesopotâmiaMesopotâmia
Mesopotâmia
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 
70 million hold your horses
70 million   hold your horses70 million   hold your horses
70 million hold your horses
 
A arte superior e a arte degenerada
A arte superior e a arte degeneradaA arte superior e a arte degenerada
A arte superior e a arte degenerada
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
 
Totalitarismo resumo
Totalitarismo resumoTotalitarismo resumo
Totalitarismo resumo
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Franquismo e salazarismo
Franquismo e salazarismoFranquismo e salazarismo
Franquismo e salazarismo
 
Slides fascismo (1)
Slides fascismo (1)Slides fascismo (1)
Slides fascismo (1)
 
A revolução russa antecedentes
A revolução russa   antecedentesA revolução russa   antecedentes
A revolução russa antecedentes
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Revolução soviética
Revolução soviéticaRevolução soviética
Revolução soviética
 
Participação dos estados unidos na segunda guerra mundial
Participação dos estados unidos na segunda guerra mundialParticipação dos estados unidos na segunda guerra mundial
Participação dos estados unidos na segunda guerra mundial
 
O fascismo
O fascismoO fascismo
O fascismo
 
As idéias socialistas
As idéias socialistasAs idéias socialistas
As idéias socialistas
 
Difusão do totalitarismo - Franquismo e Salazarismo
Difusão do totalitarismo - Franquismo e SalazarismoDifusão do totalitarismo - Franquismo e Salazarismo
Difusão do totalitarismo - Franquismo e Salazarismo
 
Franquismo
FranquismoFranquismo
Franquismo
 
Nazifascismo
NazifascismoNazifascismo
Nazifascismo
 
Francisco franco
Francisco francoFrancisco franco
Francisco franco
 

Semelhante a A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial

Trabalho qualitativo igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Trabalho qualitativo   igor sansão, felipe klayn e paulo victorTrabalho qualitativo   igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Trabalho qualitativo igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Felipe Klayn
 
BREVE HISTÓRIA DO BREVE SÉCULO XX (Início até a 2ª Guerra)
BREVE HISTÓRIA DO  BREVE SÉCULO XX (Início até a 2ª Guerra)BREVE HISTÓRIA DO  BREVE SÉCULO XX (Início até a 2ª Guerra)
BREVE HISTÓRIA DO BREVE SÉCULO XX (Início até a 2ª Guerra)
carlosbidu
 
Revoluções+no+século+xx 2012 argélia
Revoluções+no+século+xx 2012 argéliaRevoluções+no+século+xx 2012 argélia
Revoluções+no+século+xx 2012 argélia
André Janzon
 
Semestral século xix até nom
Semestral século xix até nomSemestral século xix até nom
Semestral século xix até nom
Carlos Glufke
 
9 ano-aula-cap-4-1919-1939-duas-decadas-e-entre-elas-a-crise-de-1929
9 ano-aula-cap-4-1919-1939-duas-decadas-e-entre-elas-a-crise-de-19299 ano-aula-cap-4-1919-1939-duas-decadas-e-entre-elas-a-crise-de-1929
9 ano-aula-cap-4-1919-1939-duas-decadas-e-entre-elas-a-crise-de-1929
Evaldo Junior
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era Estalinista
Rainha Maga
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
josepinho
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Eduarda P.
 
REVISÃO 3a SÉRIE EM
REVISÃO 3a SÉRIE EMREVISÃO 3a SÉRIE EM
REVISÃO 3a SÉRIE EM
edudeoliv
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
João Couto
 

Semelhante a A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial (20)

Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Historia9ano 2
Historia9ano 2Historia9ano 2
Historia9ano 2
 
Trabalho qualitativo igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Trabalho qualitativo   igor sansão, felipe klayn e paulo victorTrabalho qualitativo   igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Trabalho qualitativo igor sansão, felipe klayn e paulo victor
 
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeaweeoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
 
Igor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkkIgor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkk
 
BREVE HISTÓRIA DO BREVE SÉCULO XX (Início até a 2ª Guerra)
BREVE HISTÓRIA DO  BREVE SÉCULO XX (Início até a 2ª Guerra)BREVE HISTÓRIA DO  BREVE SÉCULO XX (Início até a 2ª Guerra)
BREVE HISTÓRIA DO BREVE SÉCULO XX (Início até a 2ª Guerra)
 
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
 
Revoluções+no+século+xx 2012 argélia
Revoluções+no+século+xx 2012 argéliaRevoluções+no+século+xx 2012 argélia
Revoluções+no+século+xx 2012 argélia
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
A.2.4 Ficha Informativa - A Revolução Soviética (1).pdf
A.2.4 Ficha Informativa  - A Revolução Soviética (1).pdfA.2.4 Ficha Informativa  - A Revolução Soviética (1).pdf
A.2.4 Ficha Informativa - A Revolução Soviética (1).pdf
 
Semestral século xix até nom
Semestral século xix até nomSemestral século xix até nom
Semestral século xix até nom
 
9 ano-aula-cap-4-1919-1939-duas-decadas-e-entre-elas-a-crise-de-1929
9 ano-aula-cap-4-1919-1939-duas-decadas-e-entre-elas-a-crise-de-19299 ano-aula-cap-4-1919-1939-duas-decadas-e-entre-elas-a-crise-de-1929
9 ano-aula-cap-4-1919-1939-duas-decadas-e-entre-elas-a-crise-de-1929
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era Estalinista
 
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismo
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismoCrise do capitalismo e surgimento do totalitarismo
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismo
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
REVISÃO 3a SÉRIE EM
REVISÃO 3a SÉRIE EMREVISÃO 3a SÉRIE EM
REVISÃO 3a SÉRIE EM
 
Revolucao Russa
Revolucao RussaRevolucao Russa
Revolucao Russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 

Último

História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 

Último (20)

História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 

A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial

  • 2. A Rússia no início do século XX • O império russo era constituído por um conjunto de etnias e culturas. • 80 % da população vivia no campo e a terra estava concentrada nas mãos de poucos. • Médios proprietários (kulaques) dominavam a produção agrícolas • A industrialização tardia foi comandada pelo capital europeu ocidental, sobretudo alemão, belga e francês.
  • 3. • O regime político era autocrático aos moldes do antigo regime europeu • A burguesia incipiente, frágil, composta de comerciantes, funcionários do Estado e indústrias, estava espremida entre a aristocracia de terras e as classes populares urbanas e rurais. Manifestação em 1905
  • 4. POSDR – Partido Operário Social Democrata Russo (1898) – formado por intelectuais. Dividido em 1903 em dois grupos: 1. Mencheviques (minoria) – Revolução liberal burguesa aos moldes da Revolução Francesa. Líder: Martov. AGRÁRIA CAPITALISTA SOCIALISTA 2. Bolcheviques (maioria): Revolução socialista com participação de operários e camponeses, liderada por partido 100% revolucionário e absolutamente disciplinado. Líder: Lênin. AGRÁRIA SOCIALISTA KADET (1905) – Partido Constitucional Democrata, formado pela burguesia. Politicamente fraco. MOVIMENTOS DE OPOSIÇÃO
  • 5. Revolução de 1905 - “Ensaio Geral” A guerra Russo-Japonesa (1904-1905), decorrente das ambições imperialistas tanto russas quanto japonesas sobre a Coréia e a Manchúria, terminou com uma vitória arrasadora dos japoneses RESULTADOS 1.“Domingo Sangrento” (jan/1905). Manifestação pacífica de cerca de 200 mil trabalhadores, em frente ao palácio de Nicolau II, em Petrogrado. Os manifestantes foram pedir ao Czar a redução da jornada de trabalho para 8 horas e salário mínimo. A guarda do palácio dissolveu a manifestação a tiros matando mais de mil pessoas. As lideranças do movimentos foram os membros dos soviets.
  • 6. RESULTADOS 2. Manifesto de outubro: O Czar prometeu reformas como o fim do poder absoluto, a realização de eleições para a formação de uma Assembléia Constituinte, a chamada Duma 3. Encouraçado Potemkin: levante que começou no navio de guerra Potemkin quando os marinheiros estavam cansados de serem maltratados "Quando a terra pertencer aos camponeses e as fábricas aos operários e o poder aos sovietes, aí teremos a certeza de possuir alguma coisa pela qual lutar e por ela lutaremos!" Lênin "Os homens não têm muito respeito pelos outros porque têm pouco até por si próprios." Trotsky
  • 7. A Rússia na guerra • Muitos soldados. • Táticas antigas. • Comando ineficiente. • Pouca aparelhagem. • Abastecimento precário DERROTAS CONSTANTES • Czar perde o controle sobre o país • Burocracia dispendiosa e inoperante. • Misticismo causa maior descrédito do czar sobre o povo (Rasputin). • Crise econômica. • Mais de 5 milhões de mortos (guerra, fome, doenças...). • Czar é deposto (fev/1917).
  • 8. Revolução de março - 1917 Governo de coalizão Instalação de um novo governo chefiado pelo príncipe Lvov, constituído por elementos da Duma, aristocratas e burgueses. Uma exceção era o ministro da Justiça, um ex-socialista revolucionário chamado Alexandre Kerensky. • Concessão de anistia aos presos políticos (inclusive os exilados Lênin e Trotsky, que passaram a reorganizar os bolcheviques). • Permanência da Rússia na Guerra Mundial • Liberdades individuais. • Redução da jornada de trabalho (10 horas). • Liberdade de imprensa. Cartaz do filme Frida
  • 9. • Publicação das "Teses de Abril", uma espécie de programa do partido sintetizado em duas idéias: "Todo o poder aos sovietes" e "Paz, terra e pão". • Retirada da Rússia da Primeira Guerra (Tratado de Brest-Litovsky) • Iniciou uma insurreição popular para depor Kerensky. • Organizou a Guarda Vermelha (Trotsky) tropas formadas por operários, soldados e marinheiros para combater os inimigos (mencheviques apoiados por europeus) • No dia 25 de outubro os bolchevistas passaram a controlar Petrogrado, além de outras cidades, e Kerensky fugiu. O Congresso dos Sovietes, reunido, elegeu um novo governo integrado por bolchevistas e chefiado por Lênin. Revolução de outubro - 1917
  • 10. Etapas da implantação do Socialismo 1. Comunismo de Guerra (1917-1921) (Estatização e endurecimento) 2. NEP (Nova Política Econômica) (1921-1928) (Política econômica mista) 3. Planos Qüinqüenais 1928 (década de 1980) (Planificação econômica)
  • 11. Trotsky X Stalin TRÓTSKY: inimigo do Estado STÁLIN: Protetor dos povos
  • 12. Realismo russo O controle das artes O Realismo Socialista foi o estilo artístico oficial da União Soviética entre as décadas de 1930 e 1960, aproximadamente. Foi, na prática, uma política de Estado para a estética em todos os campos de aplicação da forma, desde a Literatura até o Design de produto, incluindo todas as manifestações artísticas e culturais soviéticas (Pintura, Arquitetura, Design Escultura, Música, Cinema, Teatro etc.). O Realismo Socialista está diretamente associado ao comunismo ortodoxo e aos regimes de orientação ou inspiração stalinista.
  • 13. Pôster polonês seguindo características típicas do Realismo Socialista Pintura valorizando o trabalho
  • 14. Pôster soviético exaltando a educação sobre a história do partido de Lênin e Stalin
  • 15. Kulaques: grupo muito reduzido, ou seja, a elite rural. Duma: espécie de parlamento instituído em 1906. Guarda Vermelha: organizada por Trotsky formada por tropas de operários, soldados e marinheiros para combater os inimigos (mencheviques apoiados por europeus). Sovietes: assembléias de soldados, marinheiros e trabalhadores. GOSPLAN (Comissão do Conselho do Trabalho e da Defesa): órgão encarregado dos estudos para a planificação, que elaborou durante o período da NEP um "plano qüinqüenal" posto em prática a partir de 1928. Sovcoses: fazendas estatais em que o camponês torna-se um assalariado do Estado (minoria). Colcoses: cooperativas de produção, onde o camponês recebe pequena parcela de terra, que ele pode explorar para si. Socialismo Real: modelo stalinista de socialismo baseado na planificação econômica, burocratização e ultra-centralização, adotado mundialmente.
  • 16. A CRISE DE 1929 Na década de 30 do século passado, o mundo passa por uma grande depressão financeira que vitimou muitos pelo mundo a fora. Muitos perderam tudo o que tinham; poucos ganharam muito com a desgraça alheia.
  • 17. Fim dos anos 1920 - Plena euforia econômica - A agricultura, tida como a mais mecanizada do mundo, inundava de alimentos os mercados interno e externo. - As indústrias funcionavam a todo vapor, transformando as pessoas comuns, principalmente as de classe média em consumidoras compulsivas.
  • 18. Superprodução - Produziram mais do que a capacidade de consumir -Concentração dos investimentos dentro do próprio país, diminuição de empréstimos - Dificuldades dos países europeus em exportar mercadorias para os EUA devido às tarifas protecionistas -Diminuição das importações norte americanas - Atraso nos pagamentos das dívidas
  • 19. • A crise de 1929 foi uma grande crise econômica que atingiu os Estados Unidos e grande parte do mundo capitalista, na década de 1920. Também é conhecida, historicamente como Quebra da Bolsa de Nova York ou Grande Depressão.
  • 20. • Ocorreu Entre Guerras: 1918 fim da Primeira Guerra Mundial e 1939 início da Segunda Guerra Mundial. • Os Estados Unidos obtiveram muitas vantagens com a Primeira Guerra Mundial, pois exportaram grande quantidade de produtos para a Europa e emprestaram dinheiro aos países devastados pela guerra.
  • 21. • Assim, tornaram-se o país mais rico e poderoso do mundo, atingindo o auge da prosperidade econômica na década de 1920. • Porém, em 1929, não conseguiram contornar uma grave crise na economia que acabou tendo reflexos no mundo inteiro.
  • 22. Quebra da bolsa -Quando a oferta é maior que a procura os preços tendem a cair -Aumentou a venda de ações e diminuiu a compra - Ações: títulos de propriedade, negociáveis e representativos de uma fração do capital de um empresa do tipo sociedade anônima
  • 23. Causas • Recuperação econômica dos países europeus após a guerra. Assim, estes países diminuíram drasticamente a importação de produtos industrializados e agrícolas dos Estados Unidos. • A diminuição das importações teve como reflexo a superprodução agrícola, principalmente de trigo, que não encontrava comprador, interna ou externamente.
  • 24. Causas • Houve diminuição do consumo, pois o poder aquisitivo da população não acompanhava o crescimento das indústrias. As indústrias foram forçadas a diminuir a sua produção e demitir funcionários. • Inspirado nas ideias liberais, nos Estados Unidos vigorava o livre mercado, ou seja, cada empresário fazia o que bem entendia, sem interferência do governo.
  • 25. A Grande Depressão • A crise acabou chegando ao mercado de ações. De 1920 a 1929, os americanos compraram ações de diversas empresas. • Com a crise, os preços das ações na Bolsa de Nova York, um dos maiores centros capitalistas da época, despencaram, ocasionando a quebra. Isto ocorreu em 24 de outubro de 1929.
  • 26. A Grande Depressão • Milhares de bancos, indústrias e empresas rurais foram à falência e milhões de norte-americanos perderam o emprego. Os anos seguintes ficaram conhecidos como Grande Depressão. • A queda da bolsa afetou o mundo inteiro, pois a economia norte-americana era a alavanca do capitalismo mundial. Assim as bolsas de Londres, Berlim e Tóquio quebraram também.
  • 27. Depressão mundial -Desemprego maciço -Fome -Miséria -Ressentimentos nacionais (rondando novamente a Europa) -Alguns países onde a democracia estava mais fragilizada, as pressões conseguiram levar ao poder regimes políticos fascistas ou muito próximo ao fascismo.
  • 28. Efeitos no Brasil • A crise de 1929 também afetou o Brasil, pois os Estados Unidos eram o maior comprador do café brasileiro. Com a crise, a importação deste produto diminuiu muito e os preços do café brasileiro caíram. • Para que não houvesse uma desvalorização excessiva, o governo brasileiro comprou e queimou toneladas de café. Desta forma, diminuiu a oferta, conseguindo manter o preço do principal produto brasileiro da época.
  • 29. Efeitos no Brasil • No entanto, este fato trouxe algo positivo para a economia brasileira. Com a crise do café, muitos cafeicultores começaram a investir no setor industrial, alavancando a indústria brasileira. • Podemos dizer que a crise de 1929 levou ao fim da República Velha no Brasil, que foi dominada durante muito tempo pelos cafeicultores. Consequentemente terminou, também, a Política do Café-com-Leite.
  • 30. O New Deal • Em 1933, Franklin Roosevelt foi eleito presidente nos Estados Unidos e, para contornar a crise, elaborou um plano chamado New Deal. • De acordo com este plano, o governo norte-americano passou a controlar os preços e a produção das indústrias e das fazendas. Assim diminuiu a inflação e evitou a formação de estoques.
  • 31. O New Deal • Outra medida foi a criação de um programa de obras públicas. O governo criou empresas estatais e construiu estradas, praças, escolas e aeroportos melhorando a infra-estrutura. • Com isso as fábricas voltaram a produzir e vender suas mercadorias. O desemprego diminuiu. O plano também criou leis que protegiam os trabalhadores e desempregados.
  • 32. O New Deal • O plano foi tão bem sucedido que, no início da década de 1940, a economia norte-americana já estava funcionando normalmente.
  • 33. Verbo Crackar (Oswald de Andrade) Eu empobreço de repente Tu enriqueces por minha conta Ele azula para o sertão Nós entramos em concordata Vós protestais por preferência Eles escafedem a massa Sê pirata Sede trouxas Abrindo a pala Pessoal sarado. Oxalá que eu tivesse sabido que este verbo era irregular. (As pessoas em todo mundo sofreram com o crack da Bolsa. O poeta as(As pessoas em todo mundo sofreram com o crack da Bolsa. O poeta as representa pelos pronomes pessoais do caso reto Eu, Tu, Ele,representa pelos pronomes pessoais do caso reto Eu, Tu, Ele, Nós, Vós, Eles)Nós, Vós, Eles)
  • 35. • Definição: Totalitarismo é um sistema de governo em que todos os poderes ficam concentrados nas mãos de um partido político ou governante que se considera líder ou chefe da nação, controlando, segundo suas vontades, todas as atividades sociais, econômicas, políticas, culturais e religiosas. Esse tipo de governo totalitário foi caracte- rístico de alguns países no período entre guerras (1918 –1939). • Onde aconteceu? Principalmente ITALIA, ALEMANHA, PORTUGAL e ESPANHA.
  • 36. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS Nacionalismo extremo: a pátria acima dos cidadãos. Todas as pessoas devem se sacrificar pela pátria. Xenofobia: ódio a quem não é da pátria (os estrangeiros). Militarismo e Corporativismo Anticomunismo: perseguição aos comunistas e socialistas. Antiliberalismo: a favor do controle do Estado na economia. Um único partido: toda oposição ao partido é combatida. Culto ao líder: o governante é líder e guia da nação. Propaganda e Educação: o Estado usa os meios de comunicação, a escola e grandes espetáculos para exaltar o governo. Racismo (N). Expansionismo territorial: conquista do “espaço vital” (N).
  • 37. DEMOCRACIA LIBERAL Governantes eleitos pelo povo; Vários partidos políticos; Liberdades individuais; Liberdade econômica AUTORITARISMO Governante é um ditador que governa de acordo com os interesses da elite; Abolido todos os partidos políticos; Censura dos meios de comunicação; Repressão e violência são usados pelo governo. TOTALITARISMO País comandado por um líder; Há um único partido político (todos os outros são abolidos); Censura dos meios de comunicação; Repressão e violência são usados pelo governo. Busca mobilizar a sociedade pela propaganda.
  • 38. CAUSAS GERAIS – Crise da Europa após a1ª Guerra Mundial. – CRISE DE 1929:  EUA sai como país mais rico do mundo depois da 1ª Guerra;  American way of life: estilo de vida da classe média norte- americana baseada no consumo de produtos industrializados (compra de carros, rádio, geladeira, etc.);  Europa se recupera e voltam a competir com a indústria dos EUA;  Crise de superprodução: Europa diminui as compras, mas EUA continuam a produzir grandes quantidades de produtos.  Quebra da Bolsa de Nova Iorque = GRANDE DEPRESSÃO  EUA param de dar empréstimos para a reconstrução de países europeus.
  • 40. O FASCISMO ITALIANOO FASCISMO ITALIANO – Itália pós-1ª Guerra Mundial: Monarquia parlamentar com vários problemas, entre eles, dívidas, desemprego e inflação. – LíderLíder: Benito Mussolini. – ObjetivoObjetivo: nação forte e defesa da a ordem e a grandeza da Itália – CronologiaCronologia:: – Crescimento dos grupos socialistas nas eleições. – 19191919: fundou o grupo de combatentes “Fascio de Combate” que reprimia movimentos populares sociais com extrema violência. Formavam tropas fardadas de preto, tendo o apelido de “Camisas Negras”. Eram apoiados e financiados por grupos burgueses.
  • 41. – 19201920: movimento transformado em Partido Nacional Fascista, e foi derrotado nas eleições parlamentares de 1921 – 19221922: Marcha sobre Roma: 50 mil camisas negras marcham exigindo a colocação de Mussolini no poder. – 19251925:: Mussolini assume o poder e implanta ditadura. É chamado de “Duce”. Carta del Lavoro: legislação trabalhista. – 19291929: Tratado de Latrão – criação do Estado do Vaticano, que dá ao governo de Mussolini o reconhecimento e apoio da Igreja Católica. – Perseguição de opositores (especialmente comunistas), fechamento de partidos, controle do ensino e comunicações, ênfase no patriotismo e treinamento
  • 42. • O Nazismo alemão: – Alemanha pós 1ª-Guerra Mundial: Fatores que levaram ao sucesso do Nacional Socialismo (Nazismo): • Tratado de Versalhes.Tratado de Versalhes. • Dívidas de guerra.Dívidas de guerra. • Necessidade de reconstrução.Necessidade de reconstrução. • Crise econômica.Crise econômica. • Fome, miséria, desemprego.Fome, miséria, desemprego. – República de Weimar: República parlamentarista instalada depois do Tratado de Versalhes. – Crescimento dos grupos socialistas nas eleições.
  • 43. −− 19201920: Hitler se filia ao Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, ou Partido Nazista (NAZI), do qual se torna chefe absoluto • Combate a manifestações de esquerdistas na Alemanha. • SA (Seções de Assalto): perseguições a opositores, conhecidos como “Camisas Pardas”. • Apoiados por setores da burguesia. • Derrotados nas eleições parlamentares. – 19231923: PUTSCH DE MONIQUE – golpe fracassado dos nazistas. • Hitler é preso e escreve o livro “Mein Kampf” (Minha Luta) que expões os princípios básicos do nazismo:
  • 44. – SUPERIORIDADE DA RAÇA ARIANASUPERIORIDADE DA RAÇA ARIANA: o povo alemão descendia de uma “raça pura” superior. – ANTISSEMITISMOANTISSEMITISMO: perseguição aos judeus. – FORTALECIMENTO DO ESTADOFORTALECIMENTO DO ESTADO: Estado soberano personificado pelo Führer. – EXPANSIONISMOEXPANSIONISMO: conquista do “Espaço Vital”. – Não cumprimento do Tratado de Versalhes. – 19321932: Com a crise de 29, os nazistas se fortalecem, e conquistam 1/3 do parlamento alemão (Reichstag). – 19331933: Hitler é nomeado chanceler (1º ministro). – 19341934: Com a morte do presidente, Hitler é nomeado “Führer” (guia do povo) e proclama o 3º Reich (Império) e coloca em prática sua doutrina nazista.
  • 45. – Criação das SS (Seções de Segurança – polícia política) e GESTAPO (polícia secreta), ambos para perseguir opositores ou “ameaças” ao regime. – 1935: Leis de Nuremberg • restrição da cidadania e direitos aos judeus. • Proibição de casamentos entre judeus e não judeus. • 1938: Noite dos cristais – 5700 estabelecimentos judaicos (entre eles 267 sinagogas) depredados, como num prenúncio do posterior holocausto.
  • 46. IMAGENS DO ANTISSEMITISMO ALEMÃO: Alemães: não comprem de judeus Fora judeus “Sou uma porca. Dormi com um judeu” NOITE DOS CRISTAIS
  • 47. AS IMAGENS DO TERROR NAZISTA O HOLOCAUSTO
  • 48.
  • 49. – Doutrinação através da educação e propaganda. – Criação de obras públicas, investimentos na indústria bélica, criação de leis trabalhistas, limitação de salários. – Expansionismo militar: • 1938 – anexação da ÁUSTRIA • 1939 – Anexação da TCHECOSLOVÁQUIA • 01/09/1939 – Anexação da POLÔNIA (dando origem a II Guerra Mundial).
  • 50. O EXPANSIONISMO DE HITLER: ANEXAÇÃO DA ÁUSTRIA (ANCHLUSS)
  • 51. • A Guerra Civil Espanhola (1936 – 1939) – a implantação do fascismo na Espanha: – Espanha: industrialização tardia (somente no início do século XX); – País atrasado em relação ao resto da Europa Ocidental. – 1931 – Espanha vira uma República Parlamentarista. – Surgimento da FALANGE: partido fascista da Espanha, liderado por Francisco Franco; • 1936: FRENTE POPULAR (coligação de esquerda reunindo socialistas, comunistas, sociais democratas e
  • 52. • Franco dá golpe de Estado, iniciando sangrenta guerra civil: X REPUBLICANOS (Frente Popular + Brigadas internacionais de simpatizantes) FASCISTAS * (Falange liderada por Franco + latifundiários + Igreja + classe média);
  • 53. O FASCISMO ESPANHOL “VARRENDO O LIXO COMUNISTA”, AUXILIADO POR OUTRAS POTÊNCIAS EUROPÉIAS
  • 54. – Franco recebe apoio de Hitler e Mussolini – Vitorioso, Franco implanta violenta ditadura e fica no poder até sua morte em 1975.
  • 55.
  • 56. ANAUÊ! – NAZI-FASCISMO NO BRASIL • Integralismo: movimento de ideologia nazi- fascista liderado por Plínio Salgado e Gustavo Barroso. • Lema: Deus, Pátria e Família. • Características: defesa de um estado autoritário e ultranacionalista, com um governante máximo liderando tudo e todos. • Plano: Por meio da ditadura implantada após o golpe de Getúlio Vargas fazer
  • 57. ALEMANHA ITÁLIA JAPÃO PAÍSES ENVOLVIDOS NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL INGLATERRA ESTADOS UNIDOS FRANÇA EIXO : ALIADOS:
  • 58. A GUERRA FOI PROVOCADA PRINCIPALMENTE PELO LIDER DA ALEMANHA HITLER, QUE SONHAVA CONQUISTAR O MUNDO E IMPOR A SUPERIORIDADE DOS GERMÂNICOS. Introdução
  • 59. ALÉM DISSO. O JAPÃO ,ALEMANHA E ITÁLIA QUERIAM MUDAR O TRATADO VERSALHES, QUE FOI ELABORADO COMO UM ACORDO SECRETOS NO FIM DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL. PARA A ALEMANHA E AO JAPÃO SEUS OBJETIVOS ERA COMBATER O COMUNISMO INTERNACIONAL. A UNIÃO SOVIÉTICA A ALEMANHA FIRMARAM UM ACORDO SENDO PACTO GERMANO- SOVIÉTICO DE NÃO AGRESSÃO, EM (1939).
  • 60. E O ACORDO ENTRE ITÁLIA E A ALEMANHA, PARA INCLUIR O JAPÃO, QUANDO A GUERRA JÁ ESTAVA EM CURSO(1940)
  • 61. 1º FASE ( 1939- 1941) AS FASES DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL PRIMEIRO DE SETEMBRO A ALEMANHA INVADE A POLÓNIA SEM QUALQUER DECLARAÇÃO DE GUERRA, USANDO A TATICA DE UMA GUERRA RELÂMPAGO. UM ANO DEPOIS, OCORREU A OCUPAÇÃO DA NORUÉGA E DA DINAMARCA. EM SEGUIDA ALEMANHA INVADIU,A HOLANDA LUXEMBURGO. ISSO ERA PARA GARANTIR O ABASTECIMENTO DO MINEIRO PROCEDENTE DA SUÉCIA.
  • 62. NA FRANÇA OCUPAÇÃO, FOI ESTABELECIDA UM GOVERNO COLABORICIONISTA LIDERADO PELO MARECHAL PETAIN. NESTA FASE OS SOVIÉTICOS OCUPARAM PARTE DA POLÓNIA, DA FIRLÂNDIA E A BESSARÁBIAE A ROMÂNIA. A ITÁLIA ENTROU NA GUERRA ATACANDO MALTA, GILBRATAR E ALEXANDRIA. DOS ATAQUES AÉRIO PASSARAM A SER TERRESTRES, COM O RESULTADOS CATASTRÓFICOS. PARA MOSSOLINI, SEU GOVERNATE.
  • 63. EM 1941 DOS ACONTECIMENTOS DETERMINARAM A SORTE DO EIXO. A INVASÃO DA RÚSIA PELA ALEMANHA, O ATAQUE JÁ DOS JAPONESES Á BASE PEARL HARBOUR,NO HAVAÍ. O FATO QUE LEVOU OS ESTADOS UNIDOS A SEENGAJAREM NO CONFLITO AO LADO DOS ALIADOS. NO EXTREMO ORIENTE, O JAPÃO JÁ EM LUTA CONTRA A CHINA , ATACOU TAMBÉM AO AMERICANOS E OCUPOU AS FELIPINAS A INDOCHINA E A BIRMÂNIA.
  • 64. 2º FASE (1942- 1943) OCORREU O AVANÇO DO EIXO E OS SOVIÉTICOS HEROICAMENTES NA BATALHA DE STALINGRADO. A CONTRA OFENSIVA DOS ALIADOS CONTEVE O AVANÇO DO EIXO. OS EUA IMPUSERAM PASADAS DERROTAS AOS JAPONESES NAS BATALHAS DE MIDWAY E GUADALCANAL. ENQUANTO ISSO, OS SOVIÉTICOS RESISTIRAM HEROICAMENTE NA BATALHA DE STALINGRADO,INICIANDO UMA GIGANTESCA OFENCIVA CONTRA OS NAZISTAS, QUE SÓ TERMINOU EM BERLIM. NO EGITO OS INGLESES DERROTARAM O AFRICA KORPS EM EL ALAMEIN.
  • 65. 3º FASE ( 1943-1945) A DERROTA DO EIXO,QUANDO AO ALIADOS FECHARAM O CERCO SOBRE A ALEMANHA E VEDERICIANDO O PODERIO SOVIÉTICO E ESTADUNIDENSE. OS EXÉRCITO DOS ESTADOS UNIDOS, SOBRE O COMANDO DE EISENHOWIR, E DA INGLATERRA, SOBRE O COMANDO DE MONTIGMERY,FECHARAM O CERCO NA ÁFRICA KORPS,CAUSANDO SUA CAPITURAÇÃO.A PARTIR DESSE EPISÓDIO, FICOU FÁCIL A INVASÃO DOS ALIADOS AO SUL DA ITÁLIA. MOSSOLINI FOI POSTO (1943)E A ITÁLIA ASSUMIU O ARMÍTICIO, EM FUGA, O DITADOR FOI PRESO A ASSASSINADO NO NORTE DA ITÁLIA.
  • 66. A REDENÇÃO DA ALEMANHA DEU- SE OFICIALMENTE NO DIA 7, SENDO O DIA 8 CONSIDERADO COMO DIA D DA VITÓRIA. A ALEMANHA SE RENDEU,MAS RESTAVA AINDA O JAPÃO,QUE RESISTIADAS BOMBAS ATOMICAS SOBRE AS DUAS CIDADES: HIEROSHMA E NAGAZAKI JOGADOS PELOS NORTE AMERICANAS COM O OBJETIVO DE INTIMIDAR OS JAPONESES EM 2 DE SETEMBRO DE 1945,DISTRUIÇÕES EM MASSA. O DESENBARQUE NA NORMANDIA(DIA D), CONHECIDO O DIA DA LIBERTAÇÃO DA FRANÇA . NA EUROPA ORIENTAL, O EXÉRCITO VERMELHO FO OCUPADP TODOS OS PÍSES, COMO SE FOSSE UM ROLOCOMPRESSOR ATÉ CONQUISTAR BERLIM(CAPITAL DA ALEMANHA, EM 2 DE MAIO DE 1945).
  • 67. A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL AOS ALIADOS, EM 15 DE AGOSTO DE 1942,O NAVIO BOEPENDI FOI ATACADO POR UM SUBMARINO NO LITORAL DO NORDESTE. UMA SEMANA ANTERIOR, A ENTRADA DO BRASIL NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
  • 68. O BRASIL ENTRAVA NA GUERRA, DEIXANDO DE LADO SUA NEUTRLIDADE.HOUVE OUTROS ACORDOS, O GOVERNO NORTE AMERICANO COM SUA POLÍTICA DE BOA VIZINHANÇA COM SEU APOI FINANCEIRO, EM TROCA DE FINANCIAR UMA SIRDERÚGICA E FORNECIMENTO DE ARMAS BÉLICA AS FORÇAS ARMADASEM TROCA DO BRASIL PARTICIPAR DA GUERRA EM FARVOR DOS ALIADOS.VEJA NA DICAS DE FILMES E LEITURAS. Pracinhas no Monte Castelo
  • 69. O MAIOR CRIME DO NAZISMO FOI CONTRA OS JUDEUS, CALCULA- SE EM QUASE 6 MILHÕES DE JUDEUS EUROPEUS EXTERMINADOS EM COMPO DE CONCENTRAÇÃO, ELES ERAM EXPULSO DE SUAS MORADIAS E IAM VIVER EM GUETO OU TRBALHAREM COMO ESCRAVOS, E POR FIM EXTERMINADOS PELAS CÂMERA DE GAS .TUDO ISSO POR CAUSA DA DOUTRINA ANTI- SEMITA PROPAGOU ENTRE OS ALEMÕES, USANDO UMA IDEOLOGIA DE UMA RAÇA ARIANA. O HOLOCAUSTO
  • 70. • O MENINO DO PIJAMA LISTRADO • O PIANISTA, DIRETOR:ROMAN POLANSKI. • A LISTA DE SCHINDLER • OLGA: DIRETOR JAIME, MONJARDIN. • A QUEDA AS ÚLTIMAS HORAS DE RITHER, DIRETOR:BERD EICHINGER. • II GUERRA MUNDIAL DIA D A INVASÃO DA NORMANDIA • O GRANDE DITADOR COM CHARLES CHAPLIN • MINHA QUERIDA ANNE FRANK, BASEADO NO ROMANCE DE ALISON LESLIC • OS FOLSÁRIOS DICAS DE FILMES
  • 71. • OS BRASILEIROS E A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL,AUTOR : FRANCISCO CÉSAR FERRAZ • 1943 ROOSEVELT E VARGAS EM NATAL, AUTOR: ROBERTO MUYLAERT. • A ERA DO ESTREMO, ERIC ROBISBAL. DICAS DE LEITURAS
  • 72. Objetivos da aula 72/11 Compreender os avanços conseguidos com a Declaração Universal dos Direitos Humanos; Conhecer os objetivos e a estrutura de funcionamento da ONU; Conhecer como se estruturam os sistemas global e regionais de promoção dos direitos humanos.
  • 73. 73/11
  • 74. 74/11 A ONU é formada por diversos órgãos: Assembleia Geral - que corresponderia ao poder legislativo; Conselho de Segurança - que corresponderia ao poder executivo; Corte Internacional de Justiça - corresponderia ao poder judiciário; Secretariado - principal órgão administrativo e o cargo de Secretário Geral é ocupado pelo sul-coreano Ban Ki- moon.
  • 75. 75/11 Conselho Econômico e Social - promoção da cooperação em questões econômicas, sociais e culturais; Conselho de Tutela - analisar relatórios e petições e realizar visitas aos territórios tutelados; Conselho de Direitos Humanos - promover o respeito universal e a proteção de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais.
  • 76. A Declaração Universal dos Direitos Humanos também foi uma manifestação da criação de um sistema internacional de direitos humanos. A Declaração foi proclamada pela Assembléia Geral da ONU em 10 de dezembro de 1948. Foi aprovada por 48 Estados- membros e teve apenas oito abstenções. 76/11
  • 77. 77/11 A Declaração Universal dos Direitos Humanos inovou em relação a outros documentos. Ela consolidou uma visão contemporânea de direitos humanos marcada pela universalidade, indivisibilidade e pela interdependência. Ela consolidou uma visão contemporânea de direitos humanos marcada pela universalidade, indivisibilidade e pela interdependência. Veja, a seguir, o significado de cada um desses princípios da Declaração. Eleanor Roosevelt, ex-primeira dama dos EUA, segurando cópia da Declaração
  • 78. 78/11 Universalidade É o reconhecimento de que todo indivíduo tem direitos pelo mero fato de sua humanidade, por ser uma pessoa. Indivisibilidade É a percepção de que a dignidade humana não pode ser buscada apenas pela satisfação de alguns direitos, mas sim pela garantia de todos os direitos. Não há um direito mais importante do que outro. Interdependência Dependência entre direitos econômicos, civis, políticos, sociais e culturais. Só o reconhecimento integral de todos esses direitos pode assegurar a existência real de cada um deles. Cartaz em comemoração aos 60 anos da Declaração
  • 79. 79/11 Para implementar medidas de promoção dos direitos expressos na Declaração foram criados dois grandes sistemas de proteção aos direitos humanos: Os Sistemas Regionais - incluem os sistemas interamericano, europeu e africano. São abertos apenas à adesão dos países de cada uma das regiões. O Sistema Global - ligado às Nações Unidas (ONU) e aberto à adesão de praticamente todos os países do mundo;
  • 80. 80/11 O sistema global e os sistemas regionais têm documentos (convenções) gerais e especiais e mecanismos de proteção ligados às convenções especiais e às gerais. No caso de existirem conflitos entre uma norma regional e uma norma global aplica-se aquela que for mais benéfica à proteção dos direitos. O sistema global e os sistemas regionais têm documentos (convenções) gerais e especiais e mecanismos de proteção ligados às convenções especiais e às gerais. No caso de existirem conflitos entre uma norma regional e uma norma global aplica-se aquela que for mais benéfica à proteção dos direitos.
  • 81. 81/11 Chegamos ao final desta aula. Guarde na memória! Atualmente existe um sistema global e alguns sistemas regionais de proteção aos direitos humanos. A ONU é um organismo que congrega muitos países na busca da manutenção da paz; segurança internacional; promoção dos direitos humanos e a cooperação internacional nas esferas social e econômica. A Declaração Universal dos Direitos humanos apresenta os princípios de universalidade, indivisibilidade e interdependência.