AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO
CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS
Curso Profissional de Técnico Program...
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO
CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS
Curso Profissional de Técnico Program...
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO
CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS
Curso Profissional de Técnico Program...
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO
CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS
Curso Profissional de Técnico Program...
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO
CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS
Curso Profissional de Técnico Program...
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO
CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS
Curso Profissional de Técnico Program...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fundamentos de armazenamentos de dados

703 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
703
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
51
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fundamentos de armazenamentos de dados

  1. 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso Profissional de Técnico Programador/a de Informática – Nível IV (7846) MODULO 10 – INFORMÁTICA, Noções Básicas DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO CARTÃO PERFURADO Cartão Perfurado IBM-1928 - as suas dimensões originais 83 mm X 187 mm. O código original só permitia a codificação de alfabeto restrito e dos algarismos utilizando 12 linhas numeradas de cima para baixo 12, 11, 10 e 1 a 9 - e 45 colunas (numeradas da esquerda para a direita). Perfuradora de Cartões Informação, dados ou programas, eram perfurados por transcrição de um documento em papel utilizando uma máquina (perfuradora). O conteúdo perfurado no cartão era impresso numa única linha superior e externa à área perfurada, utilizando uma máquina (interpretadora). Página 1 de 6
  2. 2. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso Profissional de Técnico Programador/a de Informática – Nível IV FITA PERFURADA Fita Perfurada A fita de papel perfurada era utilizada entre 1910 e 1915 em aparelhos telegráficos e em telétipos como suporte para receção e envio de informação. Fita de papel de código Ascii de 8 bits Inicialmente (1948/1949) os telétipos foram acoplados aos computadores servindo como unidades de entrada de dados e saída de resultados. Em alguns casos eram utilizados como impressora do sistema. Dados e programas eram perfurados na fita de papel, desenrolando-se de uma bobina, utilizando um telétipo. Contrariamente aos cartões perfurados este suporte é contínuo e a sua capacidade é apenas limitada pelo comprimento da fita. A fita perfurada foi utilizada em computadores como suporte de informação até ao final dos anos 70. TAMBOR MAGNÉTICO Página 2 de 6
  3. 3. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso Profissional de Técnico Programador/a de Informática – Nível IV As memórias dos primeiros computadores (1939/1948) eram construídas com o recurso a válvulas eletrónicas, lâmpadas de mercúrio e tubos de raios catódicos. Aqueles dispositivos só mantinham o seu estado quando estimulados pela corrente elétrica. Essas memórias eram voláteis, quando não eram estimuladas perdiam o conteúdo. Nos primeiros computadores eram usados dispositivos eletromagnéticos para efetuar o backup do conteúdo da memória. Um conjunto de cabeças fixas assegura a gravação e a leitura da informação no formato word, o que é utilizado na memória do computador. Os tambores magnéticos foram utilizados em todos os computadores construídos até meados dos anos 60. No início dos mesmos anos passou a utilizar-se na construção dos computadores memórias não voláteis que eram construídas com ferrites. No início dos anos 70 a conceção de computadores integra a tecnologia de circuito monolítico na construção das memórias. A utilização desta tecnologia provoca o "regresso" às memórias voláteis, passando o disco magnético a desempenhar a função de backup do conteúdo da memória. Memória de Ferrites Página 3 de 6
  4. 4. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso Profissional de Técnico Programador/a de Informática – Nível IV FITA MAGNÉTICA Fita Magnética enrolada em bobina A fita magnética tem ½ polegada (1,77 cm) de largura e é enrolada numa bobina com uma capacidade para um comprimento aproximadamente de 730 metros. A gravação de dados é feita com densidade de 1.600 bpi (bytes por polegada) podendo se armazenar naquela bobina aproximadamente 45.000.000 de caracteres (45 MByte). A fita magnética igualmente denominada banda magnética é um suporte da informação com capacidade praticamente ilimitada. A manipulação dos dados é morosa e complexa exigindo utilização mínima de 2 unidades de leitura/escrita, não sendo possível escrever na fita que se encontra em leitura. Fita IBM 650 Página 4 de 6
  5. 5. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso Profissional de Técnico Programador/a de Informática – Nível IV Algumas unidades de fita magnética (acopláveis ao ibm650) têm um formato invulgar. A unidade de fita magnética ("sem fim") foi construída nos anos 60 pela SETI (Sociétè Européenne pour leTraitement de l' Iformation). Não existiam bobinas para enrolar/desenrolar a fita. Esta era um sem fim (boucle) solto arrastado sobre uma cabeça de leitura/escrita visível na parte superior da caixa. A porta da caixa dispunha de uma janela em vidro permitindo verificar o funcionamento do sistema. Estas fitas eram utilizadas para carregar “load “ na memória do computador o Sistema Executivo (antepassado dos atuais Sistemas Operativos). DISCO MAGNÉTICO IBM 2314, 11 pratos- 29,2 MB – 1966 O Disco da imagem foi fabricado pela BASF de acordo com a especificação "ibm 2314" definida em 1966. Foi produzido com 11 pratos metálicos solidários num eixo vertical. Cada prato com 14" (35,6 cm) de diâmetro e a capacidade total da "panela" ou "pilha" era de 29,2 MB (29.200.000 caracter), segundo a linguagem da época. As faces extremas dos discos que limitam a "pilha" não eram utilizáveis. A "pilha" era introduzida numa gaveta de unidade de leitura/escrita com o eixo na posição vertical. Depois de fechada a gaveta um motor elétrico lançava o movimento rotativo do disco e quando a "velocidade ótima" era atingida um "pente" de "cabeças flutuantes" (não tocando na superfície de cada prato) avançava para a posição de leitura/escrita. Página 5 de 6
  6. 6. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LATINO COELHO, LAMEGO CURSO DE EDUCAÇAÕ E FORMAÇÃO DE ADULTOS Curso Profissional de Técnico Programador/a de Informática – Nível IV Evolução dos Discos DISQUETES Diskette 8" - 80K a 568KB A disquete acima foi apresentada pela IBM no ano de 1971. Era utilizada para carregar na memória o Sistema Operativo. Tem um diâmetro de 8" (20,3 cm), comportando-se como um disco de um só prato tendo capacidade total equivalente a uma caixa de cartões perfurados, cerca de 80KB (80.000caracter). Os aperfeiçoamentos desenvolvidos para o disco magnético provocaram um fenómeno de miniaturização idêntico ao observado no disco. Evolução das Disquetes Página 6 de 6

×