SIMPLICIDADE,FELICIDADE        (Guilherme de Almeida,       Meus Poemas Preferidos)
“Simplicidade...          simplicidade...  Ser como as rosas,           o céu sem fim,        a árvore, o rio...   Por que...
Ser como as rosas:bocas vermelhasque não disseram nunca a ninguémque têm perfumes...
Mas as abelhase os homens sabem o que elas têm!
Ser como o espaço, queé azul de longe,de perto é nada...
Mas quem o vê        árvores,         aves,  olhos de monge... –busca-o sem mesmo saber porque.
Ser como o rio cheio de graça,que move o moinho, dá vida ao lar,
fecunda as terras... E, rindo, passadespretensioso, sempre a cantar.
Ou ser como a árvore: aos lavradoresdá lenha e fruto, dá sombra e paz;
Dá ninho às aves; ao inseto, flores...Mas nada sabe do bem que faz.
Felicidade – sonhoarredio!
Feliz é o simplesque sabe ser,
Como o ar, as rosas,
a árvore, o rio:
Simples,
mas simples sem o saber.”
Que a Simplicidade seja nossa companheira diária...                                             Com carinho,              ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Simplicidade

1.871 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.871
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.277
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simplicidade

  1. 1. SIMPLICIDADE,FELICIDADE (Guilherme de Almeida, Meus Poemas Preferidos)
  2. 2. “Simplicidade... simplicidade... Ser como as rosas, o céu sem fim, a árvore, o rio... Por que não há de ser toda gente assim?
  3. 3. Ser como as rosas:bocas vermelhasque não disseram nunca a ninguémque têm perfumes...
  4. 4. Mas as abelhase os homens sabem o que elas têm!
  5. 5. Ser como o espaço, queé azul de longe,de perto é nada...
  6. 6. Mas quem o vê árvores, aves, olhos de monge... –busca-o sem mesmo saber porque.
  7. 7. Ser como o rio cheio de graça,que move o moinho, dá vida ao lar,
  8. 8. fecunda as terras... E, rindo, passadespretensioso, sempre a cantar.
  9. 9. Ou ser como a árvore: aos lavradoresdá lenha e fruto, dá sombra e paz;
  10. 10. Dá ninho às aves; ao inseto, flores...Mas nada sabe do bem que faz.
  11. 11. Felicidade – sonhoarredio!
  12. 12. Feliz é o simplesque sabe ser,
  13. 13. Como o ar, as rosas,
  14. 14. a árvore, o rio:
  15. 15. Simples,
  16. 16. mas simples sem o saber.”
  17. 17. Que a Simplicidade seja nossa companheira diária... Com carinho, Arlete Caetano de Jesus Créditos: Poema: “Simplicidade, Felicidade” – autor: Guilherme de Almeida Imagens: www.google.com.br Música Instrumental: “Ao Único” (Domínio Público)

×