SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Curso de Capacitação“Atenção à Gestante e Humanização do Parto”  Hospital Universitário Universidade Federal do Rio Grande Março de 2010
Ações para reduzir o CMI no Rio Grande do Sul segundo Secretaria Estadual de Saúde Entre as principais estratégias para a redução da mortalidade infantil estão: Reforço do pré-natal; Realização de exames preventivos; Regulação de leitos (nascimento seguro);  Acompanhamento de egressos de risco e de gestação de risco (como vulnerabilidade social); Investigação e análise das causas do óbito infantil, fetal e materno; incentivo ao aleitamento materno, programa Bebê Canguru, Bancos de Leite, Rede Amamenta Brasil; Expansão da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e Programa Primeira Infância melhor (PIM); Prevenção ao Vírus Influenza (Inverno Gaúcho) e Capacitação dos profissionais de saúde.
Intervenções e seu potencial impacto sobre a morbimortalidade materno-infantil* Intervenções com elevado impacto (entre 6% e 10%): Aumentar a cobertura e melhorar a qualidade; Melhorar a qualidade da assistência ao parto; Reduzir a prevalência de  BPN (mas é difícil!); Melhorar o manejo de casos; Promover o planejamento familiar, sobretudo espaçar o intervalo interpartal; Reduzir a ocorrência de partos prematuros (cesariana?)  Manter os níveis alcançados, é essencial! *CG Victora & JA Cesar , Saúde Materno-infantil no Brasil — Padrões de Morbimortalidade e possíveis intervenções; 	Epidemiologia & Saúde,  pags. 415-466; 2003 .
Intervenções e seu potencial impacto sobre a morbimortalidade materno-infantil* Intervenções com médio impacto (entre 3% e 5%): Promover aleitamento ao seio materno;  Introduzir vacinas anti-HIB; *CG Victora & JA Cesar , Saúde Materno-infantil no Brasil — Padrões de Morbimortalidade e possíveis intervenções; 	Epidemiologia & Saúde,  pags. 415-466; 2003 .
Intervenções e seu potencial impacto sobre a morbimortalidade materno-infantil* Intervenções com baixo impacto (entre 1% e 2%): Introduzir vacinas contra rotavírus; Melhorar a qualidade da água e saneamento; Prevenir lesões físicas/acidentes; Prevenir malformações congênitas; Melhorar o estado nutricional; Reduzir a aglomeração no domicílio; Reduzir o tabagismo durante a gravidez; Melhorar o estado nutricional materno; Reduzir a ocorrência de cesarianas; *CG Victora & JA Cesar , Saúde Materno-infantil no Brasil — Padrões de Morbimortalidade e possíveis intervenções; 	Epidemiologia & Saúde,  pags. 415-466; 2003 .
Assistência à Gestação e ao Parto em Rio Grande, RS: Resultados do estudo Perinatal de 2007 Juraci A. Cesar Raúl A. Mendoza-Sassi Divisão de População & Saúde Faculdade de Medicina Universidade Federal do Rio Grande
Por que fizemos este estudo? ,[object Object]
... a assistência a gestação ao parto envolve a quase totalidade dos cuidados em saúde materno-infantil e, por conseguinte,  consome a maior dos recursos humanos e financeiros dos serviços públicos de saúde;
... não se conheciam diversos indicadores básicos de saúde materno-infantil para o município como um todo;
... pela possibilidade de  implementação de medidas com impacto imediato nos indicadores de saúde infantil;
... pela necessidade de um estudo de linha de base que possibilitasse monitorar futuras intervenções em  SMI.,[object Object]
MetodologiaPopulação estudada e critérios de escolha: Todas os nascimentos: ocorridos na Santa Casa ou no Hospital Universitário; entre 01/01 a 31/12 de 2007; com peso ao nascer igual ou superior a 500 gramas ou 20 semanas ou mais de idade gestacional; Filhos de mães residentes nas áreas urbana ou rural do município de Rio Grande.
MetodologiaInformações coletadas:  Sobre as famílias: Nível socioeconômico ; Condições de habitação e saneamento; Sobre as mães: Características demográficas; História reprodutiva; Hábitos de vida; Ocupação; Assistência recebida durante gestação e o parto; Acesso e utilização de serviços de saúde; Conhecimento sobre amamentação & dieta;
MetodologiaInformações coletadas:  Sobre a criança: Data de nascimento; Sexo; Peso ao nascer; Apgar; Exame físico:  comprimento, perímetros cefálico e torácico e circunferência abdominal.
MetodologiaIntegrantes da equipe  10 entrevistadores; 02 graduados, atuando de segunda a sexta-feira – 40 horas por semana; 08 estudantes de medicina, atuando nos finais de semana e feriados; Treinamento durante 4 dias úteis na aplicação de questionários e na coleta de dados e Realização de estudo piloto; 02 revisores; 02 digitadores 01 para o controle de qualidade: repetição de 10% das entrevistas.
MetodologiaLogística  Visita diária às duas maternidades; Checagem no livro de baixas de parturientes; Visita a maternidade e quartos; Aplicação de questionários à mães residentes em Rio Grande; Codificação de questões fechadas; Entrega/recebimento de material na sede do projeto; Reuniões quinzenas com coordenadores; Rodízio periódico de entrevistadores entre os hospitais.
MetodologiaProcessamento de dados  Questionários foram: Codificados; Revisados; Duplamente digitados por diferentes pessoas e na ordem inversa; Comprados a cada bloco de 100 questionários; Corrigidos; Rotulados: variáveis e respectivas categorias; Submetidos a análise de consistência e  Obtidas listagens de freqüência: analise descritiva.
MetodologiaAspectos éticos  O protocolo de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa  na Área da Saúde (CEPAS);  Garantiu-se a participação voluntária de todas as mães;  Todas as participantes assinaram um termo de consentimento livre e esclarecido;
ResultadosCaracterísticas demográficas. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.  N=2557
ResultadosCaracterísticas reprodutivas. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.  N=2557
ResultadosCaracterísticas socioeconômicas das famílias dos recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.  N=2557
ResultadosAssistência à gestação. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.  N=2557
ResultadosExames laboratoriais. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.
ResultadosExames clínicos. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.
ResultadosAssistência a gestação. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.  N=2557
ResultadosAssistência ao parto. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.
ResultadosAssistência ao parto. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.
ResultadosAssistência ao parto. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.  N=2557
ResultadosCaracterísticas dos recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.  N=2557
Conclusões  	Este primeiro inquérito sobre a assistência à gestação e 	ao 	parto no município de Rio Grande mostrou: 	- proporção expressiva de nascimentos ocorrendo entre mães adolescentes; 	- que a grande maioria das mães inicia as consultas de pré-natal ainda no primeiro trimestre; 	- que realiza um número suficiente de consultas que permitiria receber todos os cuidados básicos para um pré-nataladequado, mas que isto acontece para vários os exames laboratoriais e parte dos exames clínicos; 	-	que as coberturas para suplementação com sulfato ferroso e imunização antitetânica são insatisfatórias; 	-	que  a elevada ocorrência de cesariana bem como de episiotomia foi alta e semelhante à observada em diversas localidades.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012elisabuzzo
 
Saude mulher-pre-natal
Saude mulher-pre-natalSaude mulher-pre-natal
Saude mulher-pre-natalEliete Santos
 
Acolhimento com classificacao de risco
Acolhimento com classificacao de riscoAcolhimento com classificacao de risco
Acolhimento com classificacao de riscoKátia Amaral
 
3 protocolo-consulta-enfermagem-saude-da-crianca-versao-2012
3 protocolo-consulta-enfermagem-saude-da-crianca-versao-20123 protocolo-consulta-enfermagem-saude-da-crianca-versao-2012
3 protocolo-consulta-enfermagem-saude-da-crianca-versao-2012Denise Andrade
 
Projeto puericultura
Projeto  puericulturaProjeto  puericultura
Projeto puericulturaIngrid Faria
 

Mais procurados (20)

Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
 
Defesa de TCC | Carolina Aquino Alves Faria
Defesa de TCC | Carolina Aquino Alves FariaDefesa de TCC | Carolina Aquino Alves Faria
Defesa de TCC | Carolina Aquino Alves Faria
 
Defesa de TCC | Fabiane Rodrigues Bessa
Defesa de TCC | Fabiane Rodrigues BessaDefesa de TCC | Fabiane Rodrigues Bessa
Defesa de TCC | Fabiane Rodrigues Bessa
 
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
Atenção Humanizada e Qualificada à Gestação, ao Parto, ao Nascimento e ao Rec...
 
Saude mulher-pre-natal
Saude mulher-pre-natalSaude mulher-pre-natal
Saude mulher-pre-natal
 
Acolhimento com classificacao de risco
Acolhimento com classificacao de riscoAcolhimento com classificacao de risco
Acolhimento com classificacao de risco
 
Doenças Raras
Doenças RarasDoenças Raras
Doenças Raras
 
Mantendo o Aleitamento Materno em Situações Especiais
Mantendo o Aleitamento Materno em Situações EspeciaisMantendo o Aleitamento Materno em Situações Especiais
Mantendo o Aleitamento Materno em Situações Especiais
 
Gravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimentoGravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimento
 
Atendimento Integral ao Binômio Mãe-bebê entre o 3º e o 5º dia de vida na UBS
Atendimento Integral ao Binômio Mãe-bebê entre o 3º e o 5º dia de vida na UBSAtendimento Integral ao Binômio Mãe-bebê entre o 3º e o 5º dia de vida na UBS
Atendimento Integral ao Binômio Mãe-bebê entre o 3º e o 5º dia de vida na UBS
 
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
 
Cuidados Fisioterapêuticos às Crianças com Doenças Raras
Cuidados Fisioterapêuticos às Crianças com Doenças RarasCuidados Fisioterapêuticos às Crianças com Doenças Raras
Cuidados Fisioterapêuticos às Crianças com Doenças Raras
 
Saúde Mental Perinatal
Saúde Mental PerinatalSaúde Mental Perinatal
Saúde Mental Perinatal
 
Triagem Auditiva Neonatal (TAN) em Maternidades
Triagem Auditiva Neonatal (TAN) em MaternidadesTriagem Auditiva Neonatal (TAN) em Maternidades
Triagem Auditiva Neonatal (TAN) em Maternidades
 
Sinais e Sintomas do Câncer Infantil
Sinais e Sintomas do Câncer InfantilSinais e Sintomas do Câncer Infantil
Sinais e Sintomas do Câncer Infantil
 
Monografia Poliana Enfermagem 2012
Monografia Poliana Enfermagem 2012Monografia Poliana Enfermagem 2012
Monografia Poliana Enfermagem 2012
 
A Primeira Consulta do Recém-nascido na Atenção Primária
A Primeira Consulta do Recém-nascido na Atenção PrimáriaA Primeira Consulta do Recém-nascido na Atenção Primária
A Primeira Consulta do Recém-nascido na Atenção Primária
 
3 protocolo-consulta-enfermagem-saude-da-crianca-versao-2012
3 protocolo-consulta-enfermagem-saude-da-crianca-versao-20123 protocolo-consulta-enfermagem-saude-da-crianca-versao-2012
3 protocolo-consulta-enfermagem-saude-da-crianca-versao-2012
 
Atenção Integral a Crianças com Agravos Prevalentes na Infância e com Doenças...
Atenção Integral a Crianças com Agravos Prevalentes na Infância e com Doenças...Atenção Integral a Crianças com Agravos Prevalentes na Infância e com Doenças...
Atenção Integral a Crianças com Agravos Prevalentes na Infância e com Doenças...
 
Projeto puericultura
Projeto  puericulturaProjeto  puericultura
Projeto puericultura
 

Destaque

Aula 3 PromoçãO Autocontrolo em trabalho de parto
Aula 3 PromoçãO Autocontrolo em  trabalho de partoAula 3 PromoçãO Autocontrolo em  trabalho de parto
Aula 3 PromoçãO Autocontrolo em trabalho de partoisa Comparada Serrão
 
Gravidez E Desenvolvimento Fetal
Gravidez E Desenvolvimento FetalGravidez E Desenvolvimento Fetal
Gravidez E Desenvolvimento Fetalluandrade
 
Por terras-das-parentalidades
Por terras-das-parentalidadesPor terras-das-parentalidades
Por terras-das-parentalidadesLiliana Azeredo
 
Parentalidade edicao
Parentalidade edicaoParentalidade edicao
Parentalidade edicaoSilvia Dias
 
Lidando com a ansiedade: em busca de uma nova paz
Lidando com a ansiedade: em busca de uma nova pazLidando com a ansiedade: em busca de uma nova paz
Lidando com a ansiedade: em busca de uma nova pazDaniel Faria Jr.
 
Contando o sexo para o papai!
Contando o sexo para o papai!Contando o sexo para o papai!
Contando o sexo para o papai!ValGimenes1992
 
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...Simone Elisa Heitor
 
Aspectos psicológicos da gravidez
Aspectos psicológicos da gravidezAspectos psicológicos da gravidez
Aspectos psicológicos da gravidezAnusca Rohde
 
Paternidade e Maternidade responsável
Paternidade  e Maternidade responsávelPaternidade  e Maternidade responsável
Paternidade e Maternidade responsávelfamiliaregsul4
 
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação ParentalWorkshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação ParentalJudite Peixoto
 
Aspectos físicos e psicológicos da gravidez
Aspectos físicos e psicológicos da gravidezAspectos físicos e psicológicos da gravidez
Aspectos físicos e psicológicos da gravidezLeticia Miura
 

Destaque (20)

Aula 3 PromoçãO Autocontrolo em trabalho de parto
Aula 3 PromoçãO Autocontrolo em  trabalho de partoAula 3 PromoçãO Autocontrolo em  trabalho de parto
Aula 3 PromoçãO Autocontrolo em trabalho de parto
 
Tipos de parto
Tipos de partoTipos de parto
Tipos de parto
 
Gravidez E Desenvolvimento Fetal
Gravidez E Desenvolvimento FetalGravidez E Desenvolvimento Fetal
Gravidez E Desenvolvimento Fetal
 
Por terras-das-parentalidades
Por terras-das-parentalidadesPor terras-das-parentalidades
Por terras-das-parentalidades
 
Parentalidade edicao
Parentalidade edicaoParentalidade edicao
Parentalidade edicao
 
Parentalidade
ParentalidadeParentalidade
Parentalidade
 
Lidando com a ansiedade: em busca de uma nova paz
Lidando com a ansiedade: em busca de uma nova pazLidando com a ansiedade: em busca de uma nova paz
Lidando com a ansiedade: em busca de uma nova paz
 
Parentalidade
ParentalidadeParentalidade
Parentalidade
 
Contando o sexo para o papai!
Contando o sexo para o papai!Contando o sexo para o papai!
Contando o sexo para o papai!
 
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
 
Aborto carta de um bebê
Aborto carta de um bebêAborto carta de um bebê
Aborto carta de um bebê
 
Guia parentalidade 2013
Guia parentalidade 2013Guia parentalidade 2013
Guia parentalidade 2013
 
Futura Mamãe
Futura MamãeFutura Mamãe
Futura Mamãe
 
Aspectos psicológicos da gravidez
Aspectos psicológicos da gravidezAspectos psicológicos da gravidez
Aspectos psicológicos da gravidez
 
Mensagem para os pais
Mensagem para os paisMensagem para os pais
Mensagem para os pais
 
Transtornos mentais na gravidez e puerpério
Transtornos mentais na gravidez e puerpérioTranstornos mentais na gravidez e puerpério
Transtornos mentais na gravidez e puerpério
 
Paternidade e Maternidade responsável
Paternidade  e Maternidade responsávelPaternidade  e Maternidade responsável
Paternidade e Maternidade responsável
 
Depressão na gravidez e puerpério
Depressão na gravidez e puerpérioDepressão na gravidez e puerpério
Depressão na gravidez e puerpério
 
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação ParentalWorkshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
 
Aspectos físicos e psicológicos da gravidez
Aspectos físicos e psicológicos da gravidezAspectos físicos e psicológicos da gravidez
Aspectos físicos e psicológicos da gravidez
 

Semelhante a Apresentacao Perinatal 2007 Final 2 1

XIV ENAM - Anais do Encontro Nacional de Aleitamento Materno - Florianópolis,...
XIV ENAM - Anais do Encontro Nacional de Aleitamento Materno - Florianópolis,...XIV ENAM - Anais do Encontro Nacional de Aleitamento Materno - Florianópolis,...
XIV ENAM - Anais do Encontro Nacional de Aleitamento Materno - Florianópolis,...Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aleitamento Materno PrevalêNcia E Factores Condicionantes
Aleitamento Materno   PrevalêNcia E Factores CondicionantesAleitamento Materno   PrevalêNcia E Factores Condicionantes
Aleitamento Materno PrevalêNcia E Factores CondicionantesBiblioteca Virtual
 
ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010
ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010
ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010Tania Fonseca
 
assistência de saúde da mulher AULA 02.pdf
assistência de saúde da mulher AULA 02.pdfassistência de saúde da mulher AULA 02.pdf
assistência de saúde da mulher AULA 02.pdfDaviloBrachion2
 
Rede Cegonha Carmem.ppt
Rede Cegonha  Carmem.pptRede Cegonha  Carmem.ppt
Rede Cegonha Carmem.pptDonCorleone22
 
Fatores Associados Com A DuraçãO Do Aleitamento Materno
Fatores Associados Com A DuraçãO Do Aleitamento MaternoFatores Associados Com A DuraçãO Do Aleitamento Materno
Fatores Associados Com A DuraçãO Do Aleitamento MaternoBiblioteca Virtual
 
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]Waded Schabib Hany
 
Impacto Da ImplementaçãO Da Iniciativa Unidade BáSica Amiga Da AmamentaçãO Na...
Impacto Da ImplementaçãO Da Iniciativa Unidade BáSica Amiga Da AmamentaçãO Na...Impacto Da ImplementaçãO Da Iniciativa Unidade BáSica Amiga Da AmamentaçãO Na...
Impacto Da ImplementaçãO Da Iniciativa Unidade BáSica Amiga Da AmamentaçãO Na...Biblioteca Virtual
 
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...Biblioteca Virtual
 
Pré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção BásicaPré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção Básicamarianagusmao39
 
A formação de Obstetrizes no Brasil
A formação de Obstetrizes no Brasil A formação de Obstetrizes no Brasil
A formação de Obstetrizes no Brasil jbrigagao
 
4.-Aula-Pré-natal.pdf
4.-Aula-Pré-natal.pdf4.-Aula-Pré-natal.pdf
4.-Aula-Pré-natal.pdfLivia Santana
 
MORTALIDADE-INFANTIL-30-ANOS-DO-SUS-FINAL.pdf
MORTALIDADE-INFANTIL-30-ANOS-DO-SUS-FINAL.pdfMORTALIDADE-INFANTIL-30-ANOS-DO-SUS-FINAL.pdf
MORTALIDADE-INFANTIL-30-ANOS-DO-SUS-FINAL.pdfAntonioBatysta1
 

Semelhante a Apresentacao Perinatal 2007 Final 2 1 (20)

materno-infantil.pptx
materno-infantil.pptxmaterno-infantil.pptx
materno-infantil.pptx
 
PESQUISA NASCER NO BRASIL
PESQUISA NASCER NO BRASILPESQUISA NASCER NO BRASIL
PESQUISA NASCER NO BRASIL
 
XIV ENAM - Anais do Encontro Nacional de Aleitamento Materno - Florianópolis,...
XIV ENAM - Anais do Encontro Nacional de Aleitamento Materno - Florianópolis,...XIV ENAM - Anais do Encontro Nacional de Aleitamento Materno - Florianópolis,...
XIV ENAM - Anais do Encontro Nacional de Aleitamento Materno - Florianópolis,...
 
Aleitamento Materno PrevalêNcia E Factores Condicionantes
Aleitamento Materno   PrevalêNcia E Factores CondicionantesAleitamento Materno   PrevalêNcia E Factores Condicionantes
Aleitamento Materno PrevalêNcia E Factores Condicionantes
 
ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010
ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010
ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010
 
Pré-natal.pdf
Pré-natal.pdfPré-natal.pdf
Pré-natal.pdf
 
assistência de saúde da mulher AULA 02.pdf
assistência de saúde da mulher AULA 02.pdfassistência de saúde da mulher AULA 02.pdf
assistência de saúde da mulher AULA 02.pdf
 
Consulta de pre natal
Consulta de pre natalConsulta de pre natal
Consulta de pre natal
 
Rede Cegonha Carmem.ppt
Rede Cegonha  Carmem.pptRede Cegonha  Carmem.ppt
Rede Cegonha Carmem.ppt
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
 
Fatores Associados Com A DuraçãO Do Aleitamento Materno
Fatores Associados Com A DuraçãO Do Aleitamento MaternoFatores Associados Com A DuraçãO Do Aleitamento Materno
Fatores Associados Com A DuraçãO Do Aleitamento Materno
 
Assegurando condições mínimas às famílias para uma atenção adequada à primeir...
Assegurando condições mínimas às famílias para uma atenção adequada à primeir...Assegurando condições mínimas às famílias para uma atenção adequada à primeir...
Assegurando condições mínimas às famílias para uma atenção adequada à primeir...
 
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
 
Impacto Da ImplementaçãO Da Iniciativa Unidade BáSica Amiga Da AmamentaçãO Na...
Impacto Da ImplementaçãO Da Iniciativa Unidade BáSica Amiga Da AmamentaçãO Na...Impacto Da ImplementaçãO Da Iniciativa Unidade BáSica Amiga Da AmamentaçãO Na...
Impacto Da ImplementaçãO Da Iniciativa Unidade BáSica Amiga Da AmamentaçãO Na...
 
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
 
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
 
Pré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção BásicaPré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção Básica
 
A formação de Obstetrizes no Brasil
A formação de Obstetrizes no Brasil A formação de Obstetrizes no Brasil
A formação de Obstetrizes no Brasil
 
4.-Aula-Pré-natal.pdf
4.-Aula-Pré-natal.pdf4.-Aula-Pré-natal.pdf
4.-Aula-Pré-natal.pdf
 
MORTALIDADE-INFANTIL-30-ANOS-DO-SUS-FINAL.pdf
MORTALIDADE-INFANTIL-30-ANOS-DO-SUS-FINAL.pdfMORTALIDADE-INFANTIL-30-ANOS-DO-SUS-FINAL.pdf
MORTALIDADE-INFANTIL-30-ANOS-DO-SUS-FINAL.pdf
 

Mais de Tania Fonseca

ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1Tania Fonseca
 
Mortalidade Inf 3ª Crs 2009
Mortalidade Inf 3ª Crs 2009Mortalidade Inf 3ª Crs 2009
Mortalidade Inf 3ª Crs 2009Tania Fonseca
 
Prog SaúDe Da Mulher
Prog  SaúDe Da MulherProg  SaúDe Da Mulher
Prog SaúDe Da MulherTania Fonseca
 
Apresentacao Mortalidade 2009
Apresentacao Mortalidade 2009Apresentacao Mortalidade 2009
Apresentacao Mortalidade 2009Tania Fonseca
 
GestãO Para ReduçãO Da Mortalidade Infantil
GestãO Para ReduçãO Da Mortalidade InfantilGestãO Para ReduçãO Da Mortalidade Infantil
GestãO Para ReduçãO Da Mortalidade InfantilTania Fonseca
 
ApresentaçãO Reduzida Furg Mortalidade Infantil 2010
ApresentaçãO Reduzida Furg Mortalidade Infantil 2010ApresentaçãO Reduzida Furg Mortalidade Infantil 2010
ApresentaçãO Reduzida Furg Mortalidade Infantil 2010Tania Fonseca
 
ApresentaçãO SaúDe Da Mulher
ApresentaçãO SaúDe Da MulherApresentaçãO SaúDe Da Mulher
ApresentaçãO SaúDe Da MulherTania Fonseca
 
ApresentaçãO Dr Rodrido 17 03 2010 2
ApresentaçãO Dr  Rodrido 17 03 2010 2ApresentaçãO Dr  Rodrido 17 03 2010 2
ApresentaçãO Dr Rodrido 17 03 2010 2Tania Fonseca
 
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1Tania Fonseca
 
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1Tania Fonseca
 

Mais de Tania Fonseca (12)

Sus Aula2
Sus Aula2Sus Aula2
Sus Aula2
 
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
 
Sus Aula2
Sus Aula2Sus Aula2
Sus Aula2
 
Mortalidade Inf 3ª Crs 2009
Mortalidade Inf 3ª Crs 2009Mortalidade Inf 3ª Crs 2009
Mortalidade Inf 3ª Crs 2009
 
Prog SaúDe Da Mulher
Prog  SaúDe Da MulherProg  SaúDe Da Mulher
Prog SaúDe Da Mulher
 
Apresentacao Mortalidade 2009
Apresentacao Mortalidade 2009Apresentacao Mortalidade 2009
Apresentacao Mortalidade 2009
 
GestãO Para ReduçãO Da Mortalidade Infantil
GestãO Para ReduçãO Da Mortalidade InfantilGestãO Para ReduçãO Da Mortalidade Infantil
GestãO Para ReduçãO Da Mortalidade Infantil
 
ApresentaçãO Reduzida Furg Mortalidade Infantil 2010
ApresentaçãO Reduzida Furg Mortalidade Infantil 2010ApresentaçãO Reduzida Furg Mortalidade Infantil 2010
ApresentaçãO Reduzida Furg Mortalidade Infantil 2010
 
ApresentaçãO SaúDe Da Mulher
ApresentaçãO SaúDe Da MulherApresentaçãO SaúDe Da Mulher
ApresentaçãO SaúDe Da Mulher
 
ApresentaçãO Dr Rodrido 17 03 2010 2
ApresentaçãO Dr  Rodrido 17 03 2010 2ApresentaçãO Dr  Rodrido 17 03 2010 2
ApresentaçãO Dr Rodrido 17 03 2010 2
 
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
 
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
ApresenatçãO Dr Rodrigo 1
 

Apresentacao Perinatal 2007 Final 2 1

  • 1. Curso de Capacitação“Atenção à Gestante e Humanização do Parto” Hospital Universitário Universidade Federal do Rio Grande Março de 2010
  • 2.
  • 3. Ações para reduzir o CMI no Rio Grande do Sul segundo Secretaria Estadual de Saúde Entre as principais estratégias para a redução da mortalidade infantil estão: Reforço do pré-natal; Realização de exames preventivos; Regulação de leitos (nascimento seguro); Acompanhamento de egressos de risco e de gestação de risco (como vulnerabilidade social); Investigação e análise das causas do óbito infantil, fetal e materno; incentivo ao aleitamento materno, programa Bebê Canguru, Bancos de Leite, Rede Amamenta Brasil; Expansão da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e Programa Primeira Infância melhor (PIM); Prevenção ao Vírus Influenza (Inverno Gaúcho) e Capacitação dos profissionais de saúde.
  • 4. Intervenções e seu potencial impacto sobre a morbimortalidade materno-infantil* Intervenções com elevado impacto (entre 6% e 10%): Aumentar a cobertura e melhorar a qualidade; Melhorar a qualidade da assistência ao parto; Reduzir a prevalência de BPN (mas é difícil!); Melhorar o manejo de casos; Promover o planejamento familiar, sobretudo espaçar o intervalo interpartal; Reduzir a ocorrência de partos prematuros (cesariana?)  Manter os níveis alcançados, é essencial! *CG Victora & JA Cesar , Saúde Materno-infantil no Brasil — Padrões de Morbimortalidade e possíveis intervenções; Epidemiologia & Saúde, pags. 415-466; 2003 .
  • 5. Intervenções e seu potencial impacto sobre a morbimortalidade materno-infantil* Intervenções com médio impacto (entre 3% e 5%): Promover aleitamento ao seio materno; Introduzir vacinas anti-HIB; *CG Victora & JA Cesar , Saúde Materno-infantil no Brasil — Padrões de Morbimortalidade e possíveis intervenções; Epidemiologia & Saúde, pags. 415-466; 2003 .
  • 6. Intervenções e seu potencial impacto sobre a morbimortalidade materno-infantil* Intervenções com baixo impacto (entre 1% e 2%): Introduzir vacinas contra rotavírus; Melhorar a qualidade da água e saneamento; Prevenir lesões físicas/acidentes; Prevenir malformações congênitas; Melhorar o estado nutricional; Reduzir a aglomeração no domicílio; Reduzir o tabagismo durante a gravidez; Melhorar o estado nutricional materno; Reduzir a ocorrência de cesarianas; *CG Victora & JA Cesar , Saúde Materno-infantil no Brasil — Padrões de Morbimortalidade e possíveis intervenções; Epidemiologia & Saúde, pags. 415-466; 2003 .
  • 7. Assistência à Gestação e ao Parto em Rio Grande, RS: Resultados do estudo Perinatal de 2007 Juraci A. Cesar Raúl A. Mendoza-Sassi Divisão de População & Saúde Faculdade de Medicina Universidade Federal do Rio Grande
  • 8.
  • 9. ... a assistência a gestação ao parto envolve a quase totalidade dos cuidados em saúde materno-infantil e, por conseguinte, consome a maior dos recursos humanos e financeiros dos serviços públicos de saúde;
  • 10. ... não se conheciam diversos indicadores básicos de saúde materno-infantil para o município como um todo;
  • 11. ... pela possibilidade de implementação de medidas com impacto imediato nos indicadores de saúde infantil;
  • 12.
  • 13. MetodologiaPopulação estudada e critérios de escolha: Todas os nascimentos: ocorridos na Santa Casa ou no Hospital Universitário; entre 01/01 a 31/12 de 2007; com peso ao nascer igual ou superior a 500 gramas ou 20 semanas ou mais de idade gestacional; Filhos de mães residentes nas áreas urbana ou rural do município de Rio Grande.
  • 14. MetodologiaInformações coletadas: Sobre as famílias: Nível socioeconômico ; Condições de habitação e saneamento; Sobre as mães: Características demográficas; História reprodutiva; Hábitos de vida; Ocupação; Assistência recebida durante gestação e o parto; Acesso e utilização de serviços de saúde; Conhecimento sobre amamentação & dieta;
  • 15. MetodologiaInformações coletadas: Sobre a criança: Data de nascimento; Sexo; Peso ao nascer; Apgar; Exame físico: comprimento, perímetros cefálico e torácico e circunferência abdominal.
  • 16. MetodologiaIntegrantes da equipe 10 entrevistadores; 02 graduados, atuando de segunda a sexta-feira – 40 horas por semana; 08 estudantes de medicina, atuando nos finais de semana e feriados; Treinamento durante 4 dias úteis na aplicação de questionários e na coleta de dados e Realização de estudo piloto; 02 revisores; 02 digitadores 01 para o controle de qualidade: repetição de 10% das entrevistas.
  • 17. MetodologiaLogística Visita diária às duas maternidades; Checagem no livro de baixas de parturientes; Visita a maternidade e quartos; Aplicação de questionários à mães residentes em Rio Grande; Codificação de questões fechadas; Entrega/recebimento de material na sede do projeto; Reuniões quinzenas com coordenadores; Rodízio periódico de entrevistadores entre os hospitais.
  • 18. MetodologiaProcessamento de dados Questionários foram: Codificados; Revisados; Duplamente digitados por diferentes pessoas e na ordem inversa; Comprados a cada bloco de 100 questionários; Corrigidos; Rotulados: variáveis e respectivas categorias; Submetidos a análise de consistência e Obtidas listagens de freqüência: analise descritiva.
  • 19. MetodologiaAspectos éticos O protocolo de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa na Área da Saúde (CEPAS); Garantiu-se a participação voluntária de todas as mães; Todas as participantes assinaram um termo de consentimento livre e esclarecido;
  • 20. ResultadosCaracterísticas demográficas. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007. N=2557
  • 21. ResultadosCaracterísticas reprodutivas. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007. N=2557
  • 22. ResultadosCaracterísticas socioeconômicas das famílias dos recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007. N=2557
  • 23. ResultadosAssistência à gestação. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007. N=2557
  • 24. ResultadosExames laboratoriais. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.
  • 25. ResultadosExames clínicos. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.
  • 26. ResultadosAssistência a gestação. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007. N=2557
  • 27. ResultadosAssistência ao parto. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.
  • 28. ResultadosAssistência ao parto. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007.
  • 29. ResultadosAssistência ao parto. Mães de recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007. N=2557
  • 30. ResultadosCaracterísticas dos recém-nascidos, Rio Grande, RS, 2007. N=2557
  • 31. Conclusões  Este primeiro inquérito sobre a assistência à gestação e ao parto no município de Rio Grande mostrou: - proporção expressiva de nascimentos ocorrendo entre mães adolescentes; - que a grande maioria das mães inicia as consultas de pré-natal ainda no primeiro trimestre; - que realiza um número suficiente de consultas que permitiria receber todos os cuidados básicos para um pré-nataladequado, mas que isto acontece para vários os exames laboratoriais e parte dos exames clínicos; - que as coberturas para suplementação com sulfato ferroso e imunização antitetânica são insatisfatórias; - que a elevada ocorrência de cesariana bem como de episiotomia foi alta e semelhante à observada em diversas localidades.
  • 32. Recomendações (i) Universalizar a assistência à gestação e ao parto reforçando o início ainda no primeiro trimestre; Melhorar a qualidade do exame clínico durante as consultas de pré-natal; Aumentar a oferta de exames laboratoriais específicos, sobretudo VDRL e exame comum de urina – enfatizar e importância destes exames; Identificar gestantes de alto risco durante o pré-natal e realizar acompanhamento de forma intensificada pelo maior risco de morte que os seus filhos apresentam;
  • 33. Recomendações (ii) Atuar junto aos obstetras a fim de reduzir a ocorrência de cesariana ou que, se esta vir a ocorrer, que seja após a 39ª semana de gestação, a fim de reduzir possível efeito deste procedimento a incidência de prematuridade; Desencorajar a ocorrência de gravidez na adolescência; Aumentar a oferta de métodos contraceptivos bem como ensinar a maneira mais adequada de utilizá-los; Incentivar a gravidez planejada através de campanha na mídia local e criar condições para que isto possa ser feito dentro das unidades básicas de saúde;
  • 34. Recomendações (iii) Fortalecer a rede pública de saúde visto que responde por oito em cada 10 nascimentos e Seguir monitorando a saúde perinatal no município e, a partir dos resultados obtidos, definir as intervenções com maior potencial de impacto, estabelecer metas e juntar esforços a fim de que sejam alcançadas em um curto espaço de tempo.