10 revisao producao_grafica

565 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
565
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

10 revisao producao_grafica

  1. 1. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Revisão de Conteúdos Produção Gráfica Prof.: Leandro Canabrava Damas
  2. 2. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Classifique os principais softwares gráficos existentes no mercado de design gráfico para mídia impressa. Cite exemplos e finalidades. SOFTWARES VETORIAIS: Destinados à produção de ilustrações, logomarcas e peças gráficas comerciais. No mercado podemos citar entre os principais: Adobe Illustrator, CorelDRAW e Inkscape (gratuito). SOFTWARES PARA MANIPULAÇÃO DE BITMAPS: Destinados à manipulação de imagens digitais bitmapeadas (formadas por pixels), seja para recortes, fusões ou correções. No mercado podemos citar entre os principais: Adobe Photoshop (domínio quase absoluto), Corel Painter (excelente para pintura digital), The Gimp (gratuito, mais simples). SOFTWARES PARA LAYOUT DE PÁGINAS: Destinados à produção layouts de páginas, são os mais indicados para trabalhos de múltiplas páginas (principalmente na área editorial). São os principais: QuarkXpress (já dominou o mercado, hoje com menor número de usuários), Adobe InDesign (domina o mercado) e Scribus (gratuito). Softwares & Cia
  3. 3. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Quais são as principais diferenças de uma ilustração vetorial para uma imagem digital bitmapeada? As ilustrações vetoriais são normalmente executadas em softwares vetoriais (Adobe Illustrator, CorelDRAW, Inkscape). A constituição de seu desenho é, fundamentalmente, formada por pontos de ancoragem que conectam linhas e curvas definidas por equações matemáticas. Isto permite que um vetor seja ampliado e reduzido sem perda de qualidade. Um bitmap, por outro lado, é constituído por inúmeros quadradinhos, denominados PIXELS. Sua qualidade depende da quantidade de pixels que a imagem dispõe, ou seja, é dependende da RESOLUÇÃO do bitmap. Normalmente estas imagens estão relacionadas à fotografias digitais (ou digitalizadas) e ilustrações cuja pintura (rendering) é mais complexo e devem ser manipuladas em softwares específicos (Adobe Photoshop, Corel Painter, Thr Gimp, etc.). Softwares & Cia
  4. 4. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Diferencie, destacando as vantagens e desvantagens de cada um: Arquivos Abertos x Arquivos Fechados. ARQUIVOS ABERTOS: Destinado à EDIÇÃO, podemos ressaltar que a vantagem dos arquivos abertos é a plena possibilidade de edição, desde que se utilize o software que o gerou na mesma versão ou em versão posterior à utilizada na confecção do arquivo. Por outro lado, a grande desvantagem é ter que estar sempre atento à cópia e instalação das fontes utilizadas, assim como sempre copiar todos os links utilizados(vetores, bitmaps, fontes). Exs: .CDR, .AI, .INDD, .QXD. ARQUIVOS FECHADOS: Destinado à VISUALIZAÇÃO e/ou IMPRESSÃO, podemos ressaltar que a vantagem dos arquivos fechados é a sua independência dos vínculos e fontes (se ele assim for configurado). A grande desvantagem deste tipo de arquivo é ter sua edição bastante restrita ou impedida, além do fato de que, conforme são finalizados, determinados arquivos fechados podem modificar parâmetros “para sempre”, tais como a resolução dos bitmaps, perfis de cor, etc. Exs: .PDF, .PS. Softwares & Cia
  5. 5. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Diferencie: Formatos Nativos x Formatos Genéricos. Destaque as vantagens e desvantagens de cada um e exemplifique: FORMATOS NATIVOS: São os arquivos gerados por padrão nos softwares. A grande vantagem deste tipo de arquivo é que ele permite a PLENA EDIÇÃO no software no qual ele foi gerado (Photoshop, Illustrator, InDesign, CorelDRAW, etc.) sem perda de qualidade ou formatação. Por outro lado, a grande desvantagem é que estes arquivos costumam ocupar maior espaço para serem armazenados, além de nem sempre serem inercambiáveis entre os softwares. Exs: .PSD, .AI, .INDD, .CDR. FORMATOS GENÉRICOS: Destinado ao INTERCÂMBIO, sendo esta sua principal vantagem: são normalmente interpretados por uma maior gama de aplicativos, pois são “simplificados”. A desvantagem é que gravar arquivos em formatos “genéricos” pode alterar suas características (cores, formatação, efeitos). Podemos exemplificar como arquivos genéricos: vetoriais (.EPS, .WMF); bitmaps (.JPG, .TIFF, .PNG); textos (.RTF, .TXT), layouts inteiros (EPS). Softwares & Cia
  6. 6. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 É recorrente o problema de reprodutibilidade de cor ao longo do processo gráfico. Como definir uma cor (CMYK / Pantone) consistente para ser utilizada em uma identidade visual se cada monitor exibe a cor de uma forma? Uma das maneiras de diminuir este problema é consultar tabelas de cores previamente impressas. Elas contém milhares de amostras em vários papéis, cuja porcentagem de tinta (CMYK) vem indicada. Também as escalas PANTONE indicam o código da cor. Desta forma, deixamos de nos preocupar com a cor que vemos no monitor e passamos a trabalhar com as cores mais próximas do que iremos obter. Uma dica é sempre escolher a cor em tabelas CMYK primeiro e depois verificar qual PANTONE é correspondente, pois nem sempre é possível ou viável utilizar as cores de uma identidade utilizando cores especiais (Pantone). Cores & Cia
  7. 7. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Qual o motivo de muitas cores que vemos nos monitores (RGB) não serem passíveis de reprodução na impressão (CMYK)? Há duas coisas distintas a se considerar. A primeira é a não consistência das cores, onde a mesma cor (numericamente) apresenta-se de uma forma no monitor e de outra na impressão. Isto ocorre devido à dependência da cor em relação ao dispositivo (seja ele de trabalho ou de impressão). A segunda é a questão do GAMUT (ou espaço) de cor. Enquanto um monitor consegue exibir cerca de 16 milhões de cores distintas, os sistemas de impressão conseguem distinguir apenas milhares de cores. Sendo assim podemos dizer que a gama de cores do monitor (em RGB) é maior do que à das impressões (CMYK) e, por esta razão há cores que pertencem somente a um espaço de cor, não sendo reprodutível no outro. Cores & Cia
  8. 8. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Em seu texto “O Design da Era Digital” Cauduro (1997) cita, logo no início, uma evolução que deu origem à uma nova estética gráfica high tech no início dos anos 80. A que ele se refere? Quais foram as vantagens e as consequências desta evolução na época? Nesta época, o Desktop Publishing se popularizou. Havia a possibilidade de manipulação de documentos digitais em substituição à fotocomposição, o que barateava os custos de produção de peças gráficas. As tecnologias eram surpreendentes mas ainda eram limitadas. Os monitores em preto e branco e as impressoras matriciais possuíam baixa resolução (72 ppi / 72 dpi)se comparada às atuais tecnologias. Desta forma, para explorar a limitação desta tecnologia, os designers da época tiraram partido da baixa resolução, utilizando tipografias “bitmapeadas” (serrilhadas) com o pretexto de serem “high tech”. Evolução dos Processos Gráficos / DTP
  9. 9. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 O surgimento e popularização da impressão digital que se iniciou com as impressoras lasers de média e alta resolução, assim como o desenvolvimento e popularização dos softwares gráficos facilitou muito o trabalho do designer. Em que circunstâncias isto foi ruim? Muito embora nos últimos anos haja grande facilidade de acesso e utilização das ferramentas que produzem design digitalmente, isto acabou por acarretar as seguintes “complicações” para o profissional de design: A diminuição das etapas de trabalho transferiu para o designer (em especial no Brasil) tarefas outrora realizadas por outros profissionais (redação, fotografia e correção de imagens, fechamento de arquivos, etc.), sobrecarregando o trabalho do designer e tornando necessária uma formação mais abrangente (acadêmica e técnica), o que nem sempre acarreta maior valorização do seu trabalho. Além disto, a facilidade de acesso a estas tecnologias e ferramentas possibilitou para muitos leigos sem formação e conhecimentos adequados a execução de peças de design (design vernacular) “prostituindo” e desacreditando o mercado. Evolução dos Processos Gráficos / DTP
  10. 10. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Há várias áreas onde o profissional pode ser considerado um mediador entre o produto e a “platéia”, dentre elas as artes plásticas, a arquitetura e o design gráfico. Em que estas áreas convergem e no que divergem? Em todas as áreas citadas tratam-se de profissionais de criação, cujos produtos são resultados da exploração das supostas objetividade e neutralidade das tecnologias, da invetigação de possibilidades das variáveis e processos, assim como da expressão da subjetividade e da marca pessoal dos profissionais. Por outro lado, tanto a arquitetura quanto o design têm sempre um compromisso com demandas que determinam certos objetivos específicos a serem cumpridos. Na arquitetura por exemplo, os ambientes devem, além de serem esteticamente interessantes, atender demandas de uso e ocupação, legislações, custos, etc. No design, de forma análoga, a eficácia da comunicação deve ser atendida, sem perder de vista os aspectos técnicos, os custos e, por vezes, restrições legais. Evolução dos Processos Gráficos / DTP
  11. 11. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 O que é lineatura? Qual a relação dela com os processos e suportes de impressão? Lineatura é a resolução dos impressos, podendo ser expressa em linhas de pontos de impressão por polegada (lpi) ou por centímetro (lpc) linear. Determina a qualidade de impressão em relação à definição gráfica. De acordo com o processo de impressão, poderá haver também limitação técnica no uso da lineatura. Veja, a seguir, as mais comuns: Serigrafia: varia geralmente de 40 a 80 lpi, mas chegam a 100 lpi. Flexografia: cerca 60 lpi, mas chegam a 130lpi. Offset: chega a 300 lpi, mas depende do objetivo e do suporte. Rotogravura: varia bastante, sendo 200 lpi atingidos. Digital: em geral utiliza outro tipo de impressão, cuja resolução é indicada em DPI. Algumas impressoras (PostScript) podem fazer retículas convencionais, chegando a 150 lpi (2400 dpi). Tecnologias de Pré-Impressão
  12. 12. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 O que é lineatura? Qual a relação dela com os processos e suportes de impressão? Em um mesmo sistema de impressão a lineatura varia, dependendo do maquinário, do objetivo do impresso ou do suporte de impressão. TABELA DE REFERÊNCIA DO USO DE LINEATURAS - OFFSET) LPI (linhas de pontos por polegada) Exemplo de Peça Gráfica Exemplo de Suporte de Impressão 10 lpi Outdoor Papel Monolúcido 65 lpi Panfletos Papel Jornal 75 lpi Cartões de Visita Cartolina 85 lpi Jornais Papel Jornal 100 lpi Revistas LZW 120 lpi Cartuchos Cartão Duplex 133 lpi Postais Cartão Triplex 150 lpi Folders Couchê Fosco 175 a 300 lpi Catálogos Couchê Liso Tecnologias de Pré-Impressão
  13. 13. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Qual as semelhanças e diferenças fundamentais entre o fotolito, o laserfilm e o papel vegetal na produção de matrizes gráficas? Todos estes insumos são utilizados na produção gráfica para confecção das matrizes, como a própria pergunta sugere. A função dos mesmos é possibilitar ou impedir a passagem da luz na gravação de matrizes. A grande diferença é que os fotolitos são uma espécie de acetato que é gravado fotograficamente, com qualidade muito superior, sendo indicado para impressões com maior grau de exigência. Utiliza maquinário específico (IMAGESSETER) para gravação. O laserfilm e o papel vegetal começaram a ser utilizados a partir do surgimento das impressoras laser e jato de tinta. Não possuem a mesma qualidade dos fotolitos, assim como as impressoras digitais não têm resolução tão alta como as imagesseters. Sua aplicação é em geral destinada a peças menos exigentes (panfletos, miolos de livros de texto, estamparia, etc.), que utilizam baixas lineaturas. Tecnologias de Pré-Impressão
  14. 14. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 O que é moiré? O que o ocasiona e como evitá-lo? Moiré (ou moarê) é um padrão geométrico perceptível ao olho humano, relacionado às angulações das retículas de impressão. É considerado um defeito grave na produção de peças gráficas e geralmente está relacionado com um dos seguintes procedimentos incorretos: - Angulações das retículas na geração dos fotolitos ou gravação das matrizes disposta em ângulos muito próximos entre si (recomeda-se em offset - 90º para o amarelo / 15º para o ciano / 45º para o preto / 75º para o magenta); - Utilização dos padrões de angulação recomendados para offset em outros processos gráficos. Na flexografia e serigrafia, deve-se acrescentar 7,5º às angulações convencionais para evitar a coincidência com o ângulo das telas de serigrafia ou dos cilindros que depositam tinta na matriz de flexografia; - Digitalização de material impresso (que já está previamente reticulado). Neste caso há uma solução paleativas, com a utilização de filtros (descreening) na digitalização ou manipulação das imagens. Tecnologias de Pré-Impressão
  15. 15. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 O que é CTP? Quais processos utilizam esta tecnologia e qual é a vantagem em se utilizá-la? CTP ou computer to plate (também chamada filmless - sem filme)é a tecnologia que permite a gravação direta da matriz gráfica. O termo CTP refere-se geralmente à gravação de matrizes do sistema Offset (plate = chapa). Foi neste processo que a tecnologia foi introduzida. Entretanto, os principais processos de impressão usam tecnologias análogas e hoje é possível, embora menos comum, a gravação direta de matrizes de flexografia, serigrafia (CTS - computer to screen) e rotogravura (CTC - computer to cylinder). A grande vantagem destes sistemas é que eles eliminam a necessidade do fotolito e, por consequência há menos variáveis a serem controladas. Como resultado temos menos interação humana, menor poluição por químicos, maior produtividade (automação) e menor probabilidade de erros. Tecnologias de Pré-Impressão
  16. 16. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 A resolução de imagesseters e platesseters é, em termos numéricos muito superior à lineatura de impressão. Qual a relação entre estas duas resoluções? Como elas são expressas? Lineatura é a medida da resolução dos impressos, geralmente expressa em linhas de pontos por polegada (lpi - lines per inch) linear. Estes pontos são gravados nos fotolitos e nas matrizes (ou diretamente nas matrizes) para depois serem transferidos ao suporte de impressão. Entretanto, nos fotolitos, a imagesseter “desenha” estes pontos em tamanhos diversos (na retícula convencional) a partir de feixes de laser de tamanho uniforme, através dos DOTS. Por esta razão, a variação da porcentagem de tinta em cada ponto de impressão é obtida pela variação da quantidade de dots utilizados para “desenhar” cada ponto. Para obter cada ponto de impressão com uma variação de 256 tons, as imagesseters e platesseter precisam de 16 dots na horizontal e 16 na vertical (16 x 16 = 256). Tecnologias de Pré-Impressão
  17. 17. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Uma empresa lhe solicitou a criação de uma identidade visual. Após os passos iniciais (briefing, rascunhos, etc.) você irá “produzir” a logomarca e posteriormente a papelaria, manual de identidade e o envelopamento da frota de 5 veículos. Quais softwares e processos de impressão estarão envolvidos nesta execução/produção? Para execução da logomarca, da papelaria e da arte que irá ser utilizada para o envelopamento da frota, deverá ser utilizado um software vetorial. Será necessário o uso de software para manipulação de bitmaps caso haja images digitais na arte da frota. A execução do manual de identidade, por se tratar de múltiplas páginas, poderá ser executado em um software para layout (InDesign ou similar). Para envelopamento de veículos, deverá ser utilizado o sistema de impressão digital (jato de tinta ou plotter de recorte). O manual, por serem necessárias poucas cópias (baixa tiragem) utiliza impressão digital (geralmente laser/tonner). Já a papelaria (cartão / papel timbrado) é em geral impressa em OFFSET, deido à tiragem ser mais alta e normalmente mais cara se produzida em impressão digital. Situação Problema
  18. 18. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Na agência em que você trabalha, várias fotografias digitais lhe foram entregues para manipulação (correção de cores, imprefeições, etc.). Estas imagens serão utilizadas em um catálogo de produtos de alta qualidade. A partir dos dados abaixo, responda ao que se segue: Sistema de impressão: offset Suporte de impressão: papel couchê liso Lineatura: o fornecedor informou as possibilidades de 100 ou 175 lpi Qual o modo de cor você irá utilizar durante a manipulação destas imagens? Em qual software irá realizar esta manipulação. Justifique. Durante a manipulação / correção das imagens, realizadas no Adobe Photoshop (ou similar), o modo de cor deve ser mantido em RGB. Isto se deve ao fato de que o RGB possibilita maior gama de cores (ajustes mais finos e precisos), além de que determinados recursos de manipulação só estão disponíveis neste modo de cor. Situação Problema
  19. 19. REVISAO.ai 1 29/09/2010 13:49:42 Qual das lineaturas você escolherá? Explique. Por se tratar de uma peça gráfica com maior grau de exigência, devo escolher preferencialmente a lineatura mais alta, neste caso 175lpi. Isto é justificável também pelo fato do papel couchê aceitar bem lineaturas mais altas. Sabendo-se que as imagens digitais possuem 6 megapixels cada uma, determine o tamanho máximo (em polegadas e centímetros) em que elas poderão ser utilizadas na peça gráfica em questão e a resolução mínima (em pixels por polegada), de forma a aproveitar totalmente a lineatura escolhida (use uma casa decimal na resposta). Resolução mínima (PPI) = lineatura x fator de qualidade = 175 x 1,5 = 262,5 PPI Tamanho máximo: 6 Mpx = 6.000.000 pixels no total = 2.000 x 3.000 pixels. Dimensões máximas em polegadas e centímetros: a) 2000 pixels / 263 pixels por polegada = aproximadamente 7,6 pol ou 19,3 cm b) 3000 pixels / 263 pixels por polegada = aproximadamente 11,4 pol = 29 cm Situação Problema

×