Cap 8

127 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
127
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 8

  1. 1. Folhas deOUTONO Confesso que no instante que viaqueles capatazes esperando por nossachegada, meu coração gelourapidamente, era como se estivessemorrido por alguns segundos. Os homens então pedem porexplicações, confesso que não me vinhanenhuma desculpa em mente, estava tãoapavorada, mas para minhasurpresa, Sean assumiu a culpa, dizendoque ele havia escapado e que eu, havia oseguido para trazê-lo de volta
  2. 2. Folhas deOUTONO. Por que será que Sean haviafeito aquilo? Éramos completamentedesconhecidos e nem podíamos dialogardireito, ele havia me protegido, aocontrario de minha mãe, que me deixou amercê da exploração de KennedyMackenzie, mesmo me conhecendodesde sempre. Os capatazes acabam poracreditar na versão de Sean, e os levampara perto do fogão a lenha, que ficavaem nossa senzala.
  3. 3. Folhas deOUTONO Lá, os capatazes enchem umagrande panela de água e dentrodela, colocam meia dúzia de ovos paracozinhar. Todos, principalmenteeu, sabíamos que Sean seria punido porsua fuga, mas não sabíamos que seria deforma tão horrenda.
  4. 4. Folhas deOUTONO Após cozinhar na águafervente, os ovos são retirados e postosdentro de um pequeno vasilhame, apósisto, um capataz segura Sean em seusbraços, enquanto o outro coloca os ovoscozidos dentro de sua boca, queimando-atanto por fora quanto por dentro.
  5. 5. Folhas deOUTONO Confesso que no mesmoinstante, uma grande parcela de culpatoma meu peito, aliás, ele estava pagandopor uma coisa que não havia feitosozinho, mas a falta de coragem meimpediu de me impor e confessar minhaculpa.
  6. 6. Folhas deOUTONO Após isto, Sean fica jogado nochão, tomado pela dor causada pelosferimentos em seus lábios, todos deixamo local, com medo de sofrerem omesmo, mas eu fico junto a ele, tentandolhe oferecer algum conforto, algoimpossível para a ocasião.
  7. 7. Folhas deOUTONO Infelizmente, sou impedida depermanecer ali por mais tempo, então souretirada as forças pelos capatazes eobrigada a voltar ao trabalho. A culpa me doía profundamente,principalmente ao Lembrar-se da terrívelcena da tortura que Sean havia passadohá poucos minutos atrás.
  8. 8. Folhas deOUTONO O dia passa normalmente e anoite chega para possibilitar nossodescanso. Corro em direção a senzala aencontro de Sean, ainda deitado sobre ochão, com febre causada pela dor desuas feridas. Para ajudá-lo, pego um pequenopedaço do pano de minha saia, molho, ecoloco sobre seu rosto, ele me respondecom um singelo sorriso, como forma deagradecimento
  9. 9. Folhas deOUTONO _Por que fez aquilo? Defender-me diante deles? – Questiono _Gostar, você, não sofrer porculpa minha – Responde Sean, com seuportuguês meio desajeitado, relutandocontra a dor. Confesso que no mesmomomento, meus olhos se encheram delagrimas, confesso que aquelademonstração de carinho – que nãorecebia há muito tempo – me emocionoumuito.
  10. 10. Folhas deOUTONO Os dias, semanas se passaram eos ferimentos de Sean já haviam securado completamente. A cada dia que sepassava, nossa amizade sefortalecia, fugíamos todas as noites –claro, tomando mais precauções – paramergulharmos no rio, era algo tãomaravilhoso, aquela breve sensação deliberdade, era algo tãoincrível, inexplicável em palavras, que sóeram sentidas pelo corpo e alma.
  11. 11. Folhas deOUTONO Não havia duvidas que Seanhavia me atingido com um intenso soprode vida, eu era apenas uma casca seca eoca, mas Sean mudou isso, com umaúnica atitude, mostrar-me a felicidade quedeveria ter por ser criança, parar de mepreocupar com coisas que não dizemrespeito a uma garota de sete anos.Confesso que o invejava, passava porsituações semelhantes as minhas – e atépiores – e mesmo assim não perdia aingenuidade e a alegria de viver.
  12. 12. Folhas deOUTONO Aos poucos ia aprendendo comSean a ter fé e esperança novamente, ascoisas pareciam ter melhorado.
  13. 13. ©2013 Portal Machado de

×