O slideshow foi denunciado.

Cap 4

138 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Cap 4

  1. 1. PO RTA L MA C HA D O D E A S S I SA P R E S E NTA
  2. 2. Maria aceita a recomendação deRodrigo, passa a visitar diariamente aigreja, deus parece ter realmente mudadosua vida, ela agora é uma jovemresponsável, ela e Rodrigo agora sãonamorados e vivem juntos em uma pequenacasa na comunidade, já Rafael, fugiu dacomunidade com medo de sofrer represáliaspor causa do abuso que cometeu contraMaria.
  3. 3. Já se passaram três meses desdeaquela terrível ocasião, Maria parece tersuperado tudo o que passou, ela agora estaem casa, preparando o almoço de seumarido, que chegara do trabalho daquialguns instantes, ela então se sentezonza, suas pernas estão bambas e um forteenjôo aparece, ela se apóias na pia dacozinha, mas desmaia e cai sobre o chão.Não demora muito para que Rodrigo cheguedo trabalho, ele abre a porta da sala e chamapela esposa, não obtendo resposta ele vaiprocurá-la e a encontra caída nacozinha, instantaneamente ele chama aambulância,
  4. 4. Maria então acorda e é levada para ohospital, onde passa por alguns exames.Após alguns instantes, Rodrigo e Maria sãochamadas pelo doutor, eles agora seencontram em uma pequena sala, ao fundodo hospital.
  5. 5. _O que há com minha mulher doutor? –Questiona Rodrigo – É algo grave? _Não é algo maravilhoso! Sua mulheresta grávida! – Diz o doutor – A gestação esta no3º mês – Diz ele novamente Espantados, Maria e Rodrigo seentreolham, eles sabem que aquilo filho era frutodo abuso sofrido por Maria. Os dois então deixama sala, Maria parece assustada
  6. 6. _O que iremos fazer o que? – Questionaela, apavorada – Só tem uma opção, abortar, euirei abortar – diz ela _Não, isto é contra a lei de deus Maria!– Alerta Rodrigo – Esta criança não tem culpa dospecados do pai, ela não tem culpa... _Ele é o fruto do pior momento deminha vida, o que iremos fazer Rodrigo –Questiona novamente ela, Rodrigo a abraça fortee diz _Nós iremos cuidar destacriança, iremos fazer com que ela seja a pessoamais feliz do mundo, ela irá ser amada, pois, alémde tudo, ela tem direito a vida _Sim você tem razão – Concorda ela
  7. 7. Realmente era uma situação difícil paraMaria, ela enfrentava um terrível dilema, gravidezna adolescência, além de tudo, querendo ounão, aquela criança seria a lembrança viva daqueleterrível dia. O tempo passa e logo Maria dá a luzao seu filho primogênito, ela o nomeia deDavi, agora ela, seu filho e seu marido formamuma típica família brasileira. Maria acaba dereceber alta e esta se preparando para deixar ohospital
  8. 8. _Esta preparada amor? – perguntaRodrigo a esposa _Sim, olhe como o Davi já esta maisgordinho! – Diz ela com o filho no colo _Sim, ele será muito especial emnossas vidas – Diz ele Os dois então seguem até suacasa, onde preparam um lugar especial para obebê _Terei que encontrar um emprego omais rápido possível – Diz Maria _Não precisa, eu trabalho e você ficacom o bebê – Diz Rodrigo _Mas o dinheiro que você ganha dametalúrgica não é suficiente, olhe para ageladeira, esta vazia – Constata Maria
  9. 9. _É verdade, estamos em uma difícilsituação, nosso filho merece o melhor _Precisamos ter fé, me inscreverei noconcurso da prefeitura, no serviços gerais, talvezeu seja chamada – Diz ela. Maria se inscreve emum pequeno concurso municipal, com muitoesforço ela é chamada para trabalhar comogari, varrendo as ruas do centro. A vida parece termelhorado para Maria, hoje é o primeiro dia delano emprego, ela chega até a prefeitura onde érecepcionada por uma moça alta e magra, que lheindica onde estão os uniformes de gari, Mariaentão se dirige ao vestiário, lá ela conheceMarina, uma afro-brasileira
  10. 10. _Nova? – Pergunta Marina _Sim, começo hoje! _Quantos anos? – Questiona Marina _Dezesseis _E por que uma jovem como você estáfazendo aqui, trabalhando como gari? – QuestionaMarina _Tudo pelo meu filho, se precisar, fareide tudo para dar tudo o que ele querer
  11. 11. _Eu sei como é isto – Diz Mariana – masna nossa profissão há muito preconceito _Eu enfrento, eu luto, eu batalho, tudopelo meu pequeno Davi, ele vai crescer, estudar, setornar um bom rapaz _Sim, se depender de você, sim – Dizmariana
  12. 12. ©2013 Portal Machado de Assis

×