Cap 3

134 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
134
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 3

  1. 1. Folhas deOUTONO Faltavam apenas três dias para ofim do outono, algo talvez irrelevante paraa vida da maioria das pessoas, mas paramim, não. Os problemas pareciam seagravar a cada dia, não havia maisalimento e nem eletricidade, vivíamosiluminadas por velas, algo extremamentemedieval.
  2. 2. Folhas deOUTONOE para piorar, uma forte chuva haviaatingido nossa pequena cidade, o quedevastou os cafezais do senhor coronel,único lugar em que eu podia trabalhar eganhar alguns míseros trocados. Talvezisso tenha ocorrido como forma depunição ao velho coronel pelaperseguição a aqueles pobres e indefesosjudeus.
  3. 3. Folhas deOUTONO Voltava de casa após umdesgastante dia escolar, passeava nasestreitas ruas, cobertas por folhas secas,indo rumo a minha casa. Já estava semperspectivas, estava a um passo deperder a fé, aliás, por que Deus estavanos castigando daquela forma tãohorrível? Era o que questionava a mimmesma e a uma suposta “força superior”.
  4. 4. Folhas deOUTONOO sol já se escondia e o céu já estavasendo tomado pela escuridão da noite, abrisa vinda do oeste esfriava meu corposem vida. As folhas eram levadas pelovento, sem rumo. Continuava minha longacaminhada noturna quando um grandefolheto se desgrudou de uma parede e foilevado pelo vento até parar em meussofridos pés, e, com um ato decuriosidade o pego para saber do que setratava.
  5. 5. Folhas deOUTONO “Venha! Uma nova vida lheespera no velho continente! A Europa estáde braços abertos para você. Embarqueno porto de Litlle Village, as 17h00 destesábado”
  6. 6. Folhas deOUTONO Será Deus, que ouvindo minhassúplicas e entendendo meu desespero,quis nos ajudar através do misteriosodestino? Ou será que aquele papel parouem meus pés por simples coincidência?Não importava qual era a resposta,finalmente havia encontrado uma formade solucionar nossos problemas, então,corro o mais rápido possível, rumo atéminha casa.
  7. 7. Folhas deOUTONO Abro à porta, eufórica, afelicidade não adentrava aquela casa jáfazia alguns anos, procuro por minhapobre mãe em todos os cantos, mas só aencontro na cozinha, olhandoatentamente uma porção de remédios queestavam sobre a mesa, mas minha alegriaera tanta, que nem passou em minhamente, que ela pensava em se matar,dopando-se.
  8. 8. Folhas deOUTONODou-lhe um caloroso abraço, ela estranhae pergunta o porquê, mas eu estavatotalmente sem palavras, então, entrego-lhe o folheto que havia achado, e, afelicidade que me possuía, já tomavaconta de minha mãe. Não sabíamos se quer ondeiríamos parar, aliás a Europa era cheia depaíses, e o mais assustador para mim,desconhecidos.
  9. 9. Folhas deOUTONO Nem nos preocupamos emarrumar as malas, aliás, não tínhamosnem sequer roupas, e sim, alguns panosvelhos, nos vestíamos como verdadeirasmaltrapilhas. O Outono já havia acabadoa uma semana, e o esperado dia denossa viagem havia chegado, estou emmeu quarto, vendo a natureza ao meuredor através de minha janela, planejandoe imaginando nosso desconhecido futurona Europa,
  10. 10. Folhas deOUTONOserá que finalmente poderia viver semresponsabilidades, brincar, me sujar comlama, andar de bicicleta, dentre outrascoisas? Será que finalmente poderia vivere agir como uma criança de seis anos?Bom, nada poderia me impedir.
  11. 11. Folhas deOUTONO Minha reflexão é interrompidapelo chamar de minha mãe, eram cincohoras da manhã, ou melhor, madrugada,pois o sol ainda não havia despertado.Mesmo o navio embarcando apenas nofinal da tarde, Litlle Villaje, que apesar donome, era uma grande cidade que viviaem seu auge econômico e populacional,ficava distante de nossa pequenacidadezinha, seria realmente umamaratona para chegar até lá.
  12. 12. Folhas deOUTONO Com ajuda de vizinhos e amigos,eu e minha mãe conseguimos dinheirosuficiente para pagar uma passagem detrem, agora, a única coisa a fazer, eraseguir rumo ao nosso incerto futuro.
  13. 13. ©2013 Portal Machado de

×