Cap 17

145 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Cap 17

  1. 1. Folhas deOUTONO Confesso que aquele tapa quehavia dado no rosto de Miguel fora umaação repentina, porém desnecessária _Me desculpe, por favor – peço,acariciando seu rosto avermelhado _Quem deve se desculpar soueu, não devia ter tentado lhe roubar umbeijo, o meu amor por você não édesculpa para fazer uma brutalidadedessas – Diz ele _Desculpe Miguel, mas nãoposso amá-lo, meu coração pertence aoutro – Digo cabisbaixa _O tal de Sean, aquele que foiescravizado junto com você – ConstataMiguel
  2. 2. Folhas deOUTONO _Sim, não posso negar... _Mas, Rachel, você nem sabe seele ainda está vivo, ou se esta aqui naIrlanda, esqueça-o e venha viver ao meulado, eu estou aqui, junto com você, nãopode ao menos tentar me amar? – diz ele _Desculpe Miguel, mas esteassunto está me constrangendo _Eu já sei que isto é um não –Diz ele
  3. 3. Folhas deOUTONO _Miguel, tente entender que lhevejo apenas como um amigo e que meucoração bate por outro homem, sei queeste pode estar morto ou talvez perdidopor este mundo, mas meu coraçãopertencerá a ele até a última hora deminha vida _Está bem – Diz Miguel _Vamos, temos muitas praiaspara procurar – Digo.
  4. 4. Folhas deOUTONO O dia foi intenso, eu e Miguelpassamos o dia a procura de uma praiaque se encaixasse com a de minhalembrança, mas a nossa missão nãoobteve sucesso _O que faremos agora? – Digoao ver o sol se pondo – Às vezes pareceque está tudo dando errado... _Olhe aquele navio no horizonte– aponta Miguel – Ele parece bemprecário
  5. 5. Folhas deOUTONO _Abaixe-se, ele irá atracar e sefor realmente o que estamos procurando,não podemos ser descobertos por eles –Digo. Ficamos ali, agachados por algunsminutos observando as ações. De dentrodo navio sai um homem bastante magro –É Riam! – Lembro-me, logo umacaminhonete surge ao norte, elaestaciona a beira da praia e de dentrodela sai – Kennedy Mackenzie! –Espanto-me, Miguel leva suas mãossobre meus lábios, calando-me
  6. 6. Folhas deOUTONO _Acalme-se! – Sussurra ele –Fique em silêncio, talvez possamos ouviro que eles dizem – Diz Miguel, com umpouquinho de esforço pudemos ouvir odiálogo _O Chefe já preparou um grupode gente na América pra ser traficada pracá, hoje mesmo você embarca trazendoesse povo, quero eles na minha fazenda –Diz Mackenzie, revelando estar seguindoordens
  7. 7. Folhas deOUTONO _Deve ser aquele coronel nazistadaquela fazendinha em que trabalhei nainfância, lembra que ele é o chefe dotráfico? – Digo a Miguel, lembrando-meuma de nossas constatações sobre ocaso _Vamos ouvir – Diz Miguel _Sim senhor, hoje mesmo estouembarcando – Diz Riam, já se dirigindopara o navio, que não demora muito parasumir no horizonte, já Mackenzie entra emseu carro e some na escuridão daestrada, eu e Miguel seguimos para oapartamento que alugamos
  8. 8. Folhas deOUTONO _É ele, eu tenho certeza! – Digo– Kennedy Mackenzie está seguindoordens daquele coronel – Constato _Mas o que iremos fazer? –Pergunta Miguel _É hora de agirmos, toma estecelular – Entrego o aparelho nas mãosdele _Mas para que isto? – QuestionaMiguel, curioso _Você irá voltar para a América,e investigar o suspeito de ser chefe dotráfico, aquele coronel _Mas e você Rachel? –Questiona ele
  9. 9. Folhas deOUTONO _Eu me infiltrarei na fazenda deMackenzie, irei descobrir como funciona oesquema _Mas é muito perigoso – AlertaMiguel
  10. 10. Folhas deOUTONO _Eu estou disposta a correr esterisco – Digo – Você estará com estecelular, na agenda há um numero, estepertence ao celular que ficará comigo,assim poderemos nos comunicar etrocarmos informações, nas mensagenshá um endereço, é onde eu e minha mãemorávamos antes de sermos traficadas, ovelho coronel morava na vizinhança,encontre-o e investigue-o, enquanto issoeu estarei infiltrada – Digo
  11. 11. Folhas deOUTONO _Mas é muito arriscado, vá vocêa America e eu me infiltro – Diz Miguel _Não, você fará o que disse,amanhã mesmo você embarca para oBrasil, eu ficarei a espera do navio equando este atracar no porto eu mejuntarei aos traficados – Digo
  12. 12. Folhas deOUTONO Confesso que o plano eraarriscado, mas eu estava disposta acorrer todos os ricos para derrotarMackenzie e reencontrar Sean. Os diasse passam, Miguel já estava na América eeu, quase todos os dias, vigiava aquelapraia na esperança da chegada do navio,foi então que tive uma grata surpresa, onavio de traficados surgiu no horizonte –Coragem Rachel – Torço para mimmesma. O navio atraca rapidamente abeira da praia, logo os traficados deixam aembarcação
  13. 13. Folhas deOUTONO _Saiam imundos! – OrdenaRiam, que adentra ao navio para ver sehavia sobrado alguém, aproveito estadeixa e me junto ao grupo de pessoastraficadas – É agora ou nunca! – Reflito.Logo o caminhão de Mackenzie surge nohorizonte, é aí que um terrível flashbacksurge em minha mente, é como se euestivesse voltado no tempo em queestava ali, com minha mãe, temendo odesconhecido futuro que nos aguardava.
  14. 14. Folhas deOUTONO O veículo não demora parachegar até nós, dele desce Mackenzie,seguro-me para não expor o meu ódio porele _O chefe mandou este grupo? –Questiona Mackenzie _Sim senhor – Responde Riam _Todos, pro caminhão! – Ordenaele, prontamente todos obedecem,inclusive a mim, mas então sousurpreendida, Mackenzie segura em meubraço, olho assustada para sua face, eleme encara como se estivesse tentandome reconhecer
  15. 15. Folhas deOUTONO _Você não me é estranha! – Dizele, espantando-me – Deve ser bobagemda cabeça desse velho – Diz ele sereferindo a si próprio – Vá para ocaminhão vagabunda! – Ordena Assim que adentrei ao caminhão,uma intensa ansiedade de reencontrarSean tomou conta de mim, mas onervosismo de estar vivenciando o tráficonovamente assombrava meu peito. Apósalguns minutos, o caminhão estaciona,logo Mackenzie surge, ordenando quesaiamos do veículo
  16. 16. Folhas deOUTONO_Rasul – Chama ele, logo me lembro queRasul era um pobre escravo africanotraficado e que, quando fui traficadaquando criança, fora ele que me ajudouquando Mackenzie me dara aquele tapaquando tentei ajudar minha mãe, ocoitado já estava velho, no fim de sua vida _Sim senhor! – Se apresenta _Traga panos velhos para estesanimais – Diz ele, Rasul prontamenteobedece e não demora a surgir com umenorme saco de panos sujos, rasgados evelhos _Vistam! – Ordena Mackenzie
  17. 17. Folhas deOUTONO Prontamente, todos já estãotrajados como Mackenzie ordenara _Vão para os cafezais! Lá osoutros escravos lhe ensinaram o trabalho!– Ordena Mackenzie, prontamente todosobedecem, inclusive a mim. Sigo até aplantação de café, então surge umescravo, que me ensina o trabalho _Se deve colher os grãos destemodo, segura-se... – Ele olha para meurosto, espantado diz – Rachel! – EraSean, e ele havia me reconhecido.
  18. 18. ©2013 Portal Machado de

×