Cap 12

162 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
162
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 12

  1. 1. Folhas deOUTONO Como poderia explicar o quesenti quando vi aquela terrível cena, nãohá palavras para descrever o que sentinaquele momento, não foi angústia, nemtristeza, nem ódio, e sim, uma misturadestes três itens. As lagrimas salgadas descempelo meu rosto, meus lábios estãolacrados por minhas mãos, para contermeus gritos de angústia, meus olhosestão saltados para fora, de tantoespanto.
  2. 2. Folhas deOUTONO Eu sabia que se permanecesseali por mais tempo, poderia ser pega porMackenzie, e ser morta assim comominha mãe, não havia mais tempo, tinhaque fugir.
  3. 3. Folhas deOUTONO Corro rapidamente em direçãoaos caminhões cheios de sacas de café,me escondo entrando no mesmo saco emque estava antes, eu ouço alguns paços,o abrir da porta e o fechar da mesma,logo ouço o barulho do motor, que jáestava sendo ligado. Uma leve sensaçãode alivio toma meu peito, mas as lagrimascontinuam a sair de meus olhos, logoouço uma voz familiar, logo percebo que éRamon, braço direito de Mackenzie
  4. 4. Folhas deOUTONO _Pare! – Ele grita ao motorista,que prontamente desliga o motor _O que há? – Questiona ohomem, que também tem uma vozfamiliar, logo me lembro que se trata davoz de Riam, o homem franzino e de máaparência que havia nos trazido para aIrlanda naquele terrível navio. _Deixe-me ver algo – RespondeRamon _Há algo errado? – QuestionaRiam
  5. 5. Folhas deOUTONO _É o que vamos ver agora,Mackenzie pediu para ver se Rachelestaria tentando fugir junto à mãe –Responde Ramon No mesmo momento, meucoração dispara com certeza eles iriamme encontrar dentro daquele caminhão,junto aos sacos de café, mas sou salvapor Riam, que nem mesmo sabia deminha fuga
  6. 6. Folhas deOUTONO _Desculpe, mas no momento damorte da Sra. Mackenzie, eu mesmoinspecionei a carga no intuito de acharalgum fugitivo, acabando por nãoencontrar nenhum – Responde Riam _Então está bem, pode seguirviagem, o navio já esta atracado no porto– Diz Ramon, recebendo um sinal positivode Riam, que adentra a cabine docaminhão, já ligando o motor.
  7. 7. Folhas deOUTONO Logo seguimos viagem até oporto, finalmente poderia respirar aliviada,mas isto não era possível, pois a grandeangustia que tomava meu corpo, mente ealma, não possibilitava ficar tranqüila. Após alguns minutos de viagem,o caminhão estaciona, o motor então édesligado por Riam, logo ouço umaconversação _Aqui estão às sacas – Diz Riam– Elas devem ser entregues ao chefe –Ordena Riam
  8. 8. Folhas deOUTONO _Sim senhor! – Responde apessoa misteriosa, pelas pequenasbrechas do saco, percebo que se trata deum homem, seus cabelos eram pretos esua estatura baixa, ele também possuíauma voz levemente afeminada – Aquiestão mais escravos, foram escolhidosespecialmente pelo chefe – Diz o homema Riam, se referindo as pessoas queestavam dentro do navio.
  9. 9. Folhas deOUTONO Com isso, havia descoberto queo chefe do tráfico não era Mackenzie, esim outra pessoa, que morava naAmérica, com certeza devia ser umapessoa tão fria e cruel, assim comoKennedy Mackenzie.
  10. 10. Folhas deOUTONO Os dois homens se dirigem aonavio, e como de costume, muitaspessoas não sobreviveram e então sãojogadas ao mar por Riam e pelodesconhecido, aproveito a brecha, e saioem direção ao navio, onde me escondoem meio a algumas caixas. Os dois então,após acabarem de se desfazerem dosmortos e levarem os sacos até o navio, sedespedem com um breve aperto de mão,Riam segue rumo ao veículo, enquanto ooutro homem se dirige ao navio.
  11. 11. Folhas deOUTONO Logo a viagem se inicia, o naviojá se encontrava cruzando o atlântico,nuvens negras tomam o céu, logo umaterrível tempestade se inicia. Estava emum local totalmente descoberto, com issosou atingida em cheio pelos geladospingos de chuva, estava frio, para meaquecer, me encolho, mas de nadaadianta, se permanecesse ali por maistempo, morreria de frio.
  12. 12. Folhas deOUTONO Os meus gemidos causados peloextremo frio atraem a atenção dodesconhecido homem, que segue emminha direção, para ver de onde vinhamàqueles sons, logo ele me encontradeitada sobre alguns sacos com grãos decafé descartados _Olha o que encontrei! – Diz ele,surpreso – Venha, vamos para dentro! –Diz ele me pegando no colo e ao mesmotempo, me surpreendendo. Ele então mefornece algumas toalhas e uma xícara de chá bem quente
  13. 13. Folhas deOUTONO _Qual é seu nome? – Questionao desconhecido _Rachel, por favor não me levede volta! – Respondo _Não, não se preocupe – Diz ele,causando-me conforto – Meu nome éBrian – Apresenta-se ele _Prazer! – digo
  14. 14. Folhas deOUTONO _Olha, como você é linda – dizele, acariciando meus cabelos que seencontravam encharcados – loirinha,olhos castanhos, uma princesa! – Diz ele,com certo encantamento – Sabia que meusonho é ter uma filha assim como você? –Diz ele, parecendo hipnotizado por minhabeleza
  15. 15. Folhas deOUTONO _Obrigada! – Digo _O que faz aqui? – QuestionaBryan _Eu fui traficada por Mackenzie,ou melhor, o chefe de Mackenzie, fuiparar naquele terrível lugar, onde sofrimuito, estava pronta para fugir com minhamãe, mas ela foi pega e morta – Digo –Por favor, deixe-me ir com você! – Suplico
  16. 16. Folhas deOUTONO _Mas, claro, poderá vir morarcomigo, ser minha filha que nunca pudeter – Diz ele, parecendo uma pessoasolitária e triste, que precisava de umacompanhia, havia achado uma pessoaque poderia me ajudar.
  17. 17. ©2013 Portal Machado de

×