Relatório de vibrações acústica

836 visualizações

Publicada em

Relatório de vibrações acústica

Publicada em: Indústria automotiva
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
836
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório de vibrações acústica

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA LABORATÓRIO DE VIBRAÇÕES ACÚSTICAS Experimento I: Medição de Nível de Pressão Sonora e análise espectral Aluno: Leandro José Monteiro Ribeiro (08188005201) Junho – 2014
  2. 2. Introdução A exposição a níveis de pressão sonora elevada por longos períodos de tempo pode não apenas gerar perturbações funcionais no organismo, como também causar problemas que vão desde o incômodo até sérias lesões auditivas, as quais muitas vezes são irreversíveis. Para a diminuição ou prevenção de emissão de sons indesejáveis podem ser tomadas várias medidas de controle que visam minimizar a intensidade sonora (como isolantes acústicos) respeitando as normas estabelecidas pelos órgãos responsáveis ABNT (NBR 10151). Este trabalho apresenta informações sobre os níveis de intensidade sonora em um ambiente e se esse esta apto para ser utilizado como sala de aula durante o dia. Fundamentação Teórica Para procedimentos deste trabalho foram utilizados as normas da ABNT (NBR 10151): Objetivo e campo de aplicação: *Esta norma fixa as condições exigíveis para avaliação da aceitabilidade do ruído em comunidades; *Especifica um método para medição de ruído, a aplicação de correções nos níveis medidos; *O método de avaliação envolve as medições do nível de pressão sonora equivalente (Laeq), em decibéis ponderados em “A”, comumente chamado dB (A); *Nível de pressão sonora equivalente, Laeq, em dB (A): É o nível que, na hipótese de poder ser mantido constante durante o período de medição. Definições: *Ruído com caráter impulsivo: É todo o ruído que contém impulsos, que são picos de energia acústica com duração menor do que um segundo; *Ruído com componentes tonais: É o ruído que contém apitos, chiados ou zumbidos (tons puros – frequência única); *Nível de ruído ambiente (RUÍDO DE FUNDO): É o nível de pressão sonoro equivalente ponderado em “A”, no local e horário considerados, na ausência do ruído gerado pela fonte sonora em questão. Calibração e ajuste dos instrumentos: *O medidor de nível de pressão sonora e o calibrador acústico devem ter certificado de calibração da Rede Brasileira de Calibração (RBC) ou do Instituto de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO), renovado no mínimo a cada dois anos; *Uma verificação e eventual ajuste do medidor de nível de pressão sonora, ou do sistema de medição, devem ser realizados pelo operador do equipamento, com o calibrador acústico, imediatamente antes e após cada medição, ou conjunto de medições relativas ao mesmo evento.
  3. 3. Ruído em comunidade: *No levantamento de níveis de ruído deve-se medir externamente aos limites da propriedade que contém a fonte; *Na ocorrência de reclamações, as medições devem ser efetuadas nas condições e locais indicados pelo reclamante, devendo ser atendidas as demais condições gerais; *Em alguns casos, para se obter uma melhor avaliação do incômodo à comunidade, são necessárias correções nos valores medidos dos níveis de pressão sonora equivalentes ponderados em A (Laeq), se o ruído apresentar características especiais; *A aplicação dessas correções ao Laeq, fornece o Nível de Pressão Sonora Equivalente Corrigida (LC); *Todos os valores medidos do nível de pressão sonora devem ser aproximados ao valor inteiro mais próximo; *Não devem ser efetuadas medições na existência de interferências audíveis advindas de fenômenos da natureza (ex.: trovões, chuvas fortes, etc.). Medições no exterior de edificações: *Deve-se prevenir o efeito de ventos sobre o microfone com o uso de protetor, conforme instruções do fabricante; *No exterior das edificações que contêm a fonte, as medições devem ser efetuadas em pontos afastados de aproximadamente 1,2 m do piso e 2 m do limite da propriedade e de quaisquer superfícies refletoras, como muros, paredes, etc., salvo alguma impossibilidade que deve constar de relatório de medição; *No exterior da habitação do reclamante, as medições devem ser efetuadas em pontos afastados de aproximadamente 1,2 m do piso e 2 m do limite da propriedade e de quaisquer superfícies refletoras, como muros, paredes, etc. Caso o reclamante indique algum ponto de medição que não atenda às condições acima, o valor medido neste ponto também deve constar do relatório. Medições no interior de edificações: *As medições em ambientes internos devem ser efetuadas a uma distância de no mínimo 1 m de quaisquer superfícies como paredes, tetos, pisos e móveis; *Os níveis de pressão sonora em interiores devem ser o resultado da média aritmética dos valores medidos em pelo menos 3 posições distintas, sempre que possível afastadas entre si de pelo menos 0,5 m; *Caso o reclamante indique algum ponto de medição que não atenda às condições acima, o valor medido neste ponto também deve constar do relatório; *As medições devem ser efetuadas nas condições de utilização normal do ambiente, isto é, com as janelas abertas ou fechadas de acordo com a indicação do reclamante. *Correções para ruídos com características especiais: *O Nível Corrigido Lc para ruído sem caráter impulsivo e sem componentes tonais é determinado pelo Nível de Pressão Sonora Equivalente, Laeq. Caso o equipamento não execute medição automática de Laeq; *O Nível Corrigido Lc para ruído com características impulsivas ou de impacto é determinado pelo valor máximo medido com o medidor de nível de pressão sonora ajustado para resposta rápida (fast), acrescido de 5 dB(A); *Nota: Quando forem publicadas normas brasileiras para avaliação de incômodo devido ao ruído impulsivo, estas deverão ser aplicadas; *O Nível Corrigido Lc para ruído com componentes tonais é determinado pelo Laeq acrescido de 5 dB(A);
  4. 4. *O Nível Corrigido Lc para ruído que apresente simultaneamente características impulsivas e componentes tonais deve ser determinado, tomando-se como resultado o maior valor. Avaliação do ruído: *Os limites de horário para período diurno e noturno da Tabela 1 podem ser definidos pelas autoridades de acordo com os hábitos da população. Porém, o período noturno não deve começar depois das 22 horas e não deve terminar antes das 7 horas do dia seguinte. Se o dia seguinte for domingo ou feriado o término do período noturno não deve ser antes das 9 horas; *O Nível Critério de Avaliação NCA para ambientes internos é o nível indicado na Tabela 1 com a correção de -10 dB(A) para janela aberta e -15 dB(A) para janela fechada; *Se o nível de ruído ambiente, Lra, for superior ao valor da Tabela 1 para a área e o horário em questão, o NCA assume o valor de Lra; *Nota: As autoridades devem verificar, pelo menos anualmente, o valor do Lra, providenciando para que este não supere o valor do NCA estabelecido na Tabela 1. Materiais Experimentais Neste experimento foram utilizados os seguintes equipamentos, seguindo as normas da ABNT (NBR 10151): *Tripé; *Decibelímetro; *Microfone; *Calibrador de microfone; *Trena. Metodologia O experimento consistiu em dividir a área de pesquisa em 12 pontos para medir o som nesses pontos, sendo esses pontos analisados de acordo com o ruído predominante no local a cada medição. A divisão dos 12 pontos foi feita como mostrado na figura abaixo:
  5. 5. O experimento foi realizado com o microfone posicionado para os alunos com sentido oposto a fonte de maior ruído em uma altura de 1,2 m em uma área em torno de 26 m2. Não devemos esquecer que devemos aferir os equipamentos como forma de dar maior veracidade aos resultados encontrados. Resultados Nível de pressão sonora global em cada ponto Ponto NPS (dBa) 1 59,3 2 59,9 3 60,9 4 61 5 62,6 6 60,5 7 59,8 8 59,1 9 58 10 59,5 11 60,9 12 61,3 Soma e média dos níveis de pressão sonora Banda de frequência (Hz) Ponto 5 Ponto 6 Ponto 8 31,5 65,6 66,1 63,8 63 64,2 66 65,1 125 62,7 61,8 59,8 250 62,3 61,8 60,8 500 58,3 60,5 58,6 1000 55,7 56,5 54,2 2000 52,1 52,4 49,7 4000 48,8 49 45,9 8000 44,5 44,7 41 16000 39,3 40,4 33,8 Soma 553,5 559,2 532,7 Média 55,35 55,92 53,27 Níveis sonoros Local dBA NC Bibliotecas, salas de música e de descanso. 35 - 45 30 - 40 Salas de aula, laboratórios. 40 - 50 35 - 45 Circulação. 45 - 55 40 - 50
  6. 6. Mapa acústico Conclusão Como podemos verificar no experimento, os valores encontrados estão acima da tabela de nível sonoro, ou seja, não estão compatíveis com as normas ABNT (NBR 10151). Percebemos também que no mapa acústico tem maior intensidade nos quadrantes 1, 2, 7 e 8, devido possivelmente por influencia de fatores externos, levando em consideração o fato que o experimento foi realizado em um ambiente aberto com influencia de ruídos que não estavam sendo analisados. Dessa forma, o local não pode ser usado como sala para aulas diurna e nem tão pouco para outro horário. Bibliografia *Dados obtidos no laboratório durante o experimento; *Normas ABNT (NBR 10151);

×