O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Semana do Estudante 2007

Semana do Estudante 2007

  • Entre para ver os comentários

Semana do Estudante 2007

  1. 1. PJE é vida E caminho É vivida E com carinho É dor Silvano Silvero da Silva E alegria É amor Olá galera estudantil! E poesia PJE é, foi, e, sempre será A Semana do Estudante chega cheia de propostas. Vamos Templo da juventude agitar a escola? ........................................ ........................................ Fermento da militância Em 2007, a atividade ocorrerá de 06 a 12 de agosto e terá Compromisso da assessoria como lema: “Há que se cuidar da vida!” e como eixos: “Pre- Profetas da Esperança servação da (bio) diversidade, educação e participação estu- dantil: um mundo sem exploração”. PJE é mochila nas costas A Semana do Estudante é promovida pelas Pastorais da E tênis no pé Juventude do Brasil (PJB) e coordenada pela Pastoral da Ju- É uma grande aposta ventude Estudantil (PJE). Neste ano, as Pastorais da Juventu- E firmeza na Fé de do Brasil estarão discutindo Direitos Sociais e Questões PJE é, foi, e, sempre será Ambientais em suas atividades permanentes. Elas aconte- Saudação aos que tem coragem cem anualmente e fazem parte de um processo. Iniciaremos Caminhada com persistência o debate e a mobilização na Semana da Cidadania (14 a 21 Prática da caridade de abril) com o lema “Espaço de vida, tempo de direitos” e Construção de um mundo novo os eixos “Direitos Sociais e Questões Ambientais”. Em agos- Lugar de justiça e igualdade to acontecerá a Semana do Estudante e, finalizando o pro- cesso, o Dia Nacional da Juventude (28 de outubro), com o PJE é menina, moça, mulher tema “Meio Ambiente e Projeto Popular para o Brasil” e o Guria, guri, garoto e o que vier lema “É missão de todos nós. Deus chama quero ouvir a sua PJE é uma proposta de ousadia voz”. Ousadia de fazer um sorriso ir brotando A Semana do Estudante é um exercício ousado de cidada- Mesmo quando nossos olhos estão chorando nia. Com ela, queremos convocar toda a comunidade esco- lar a discutir, refletir e mobilizar-se sobre uma temática im- PJE é 25 anos portante para a vida dos estudantes e da sociedade em ge- guardados na memória ral. Mas essa é uma atividade diferenciada porque se propõe profetizando a esperança construindo a história 3 2
  2. 2. a trabalhar a partir do protagonismo estudantil. Os estudan- tes, organizados e comprometidos com a transformação, podem construir uma educação e sociedade com novos valo- de atividades a res como o respeito, o cuidado e sem nenhum tipo de explo- serem realizadas ração. Durante essa semana, é importante que os núcleos e gru- Para a abertura da Semana do Estudante, podem ser re- pos de jovens, líderes de turma, Grêmios Estudantis e todos alizados espetáculos culturais (teatros, dança, shows mu- os estudantes que se sentirem chamados, organizem ativida- sicais), gincanas, caminhadas no bairro, convocando a des na escola. É fundamental que se forme uma Equipe todos para participarem das atividades. Organizadora da atividade para facilitar o planejamento e a execução das tarefas. Mobilização para a construção de Grêmios Estudantis nas Apresentamos essa cartilha para auxiliar na preparação escolas que ainda não os têm. ........................................ ........................................ da equipe e também propondo algumas atividades para a Ciclo de cinema na escola, com filmes que abordem a realização da Semana da Estudante na escola. Ela contém questão ambiental. um texto de aprofundamento, três roteiros de encontros com Projeto: Feira de Reciclagem Alternativa (pg. 41) dinâmicas, uma celebração estudantil, além de sugestões de Atividades de esporte e lazer envolvendo toda a comuni- atividades e dicas importantes para sua elaboração. A novi- dade educativa (campeonatos, torneios, olimpíadas, etc.) dade é a apresentação de um projeto sobre reciclagem para Seminários Estudantis podendo envolver mais de uma envolver toda a escola no debate. Queremos que a Semana escola na sua realização. do Estudante contribua para despertar o protagonismo estu- dantil e a organização dos estudantes. Reuniões abertas à comunidade escolar (estudantes, edu- Além de tudo isso, em 2007, a Pastoral da Juventude Estu- cadores, funcionários, moradores do bairro, família, etc) dantil está completando 25 anos de existência. Queremos para a discussão das atividades ligadas à preservação da comemorar essa data tão especial do Jubileu de Prata com a biodiversidade. realização da 5ª edição nacional da Semana do Estudante. Levantamento dos problemas ambientais do bairro e da Com nossa mobilização, iremos dar um belo presente para a cidade. história de garra e ousadia da juventude estudantil! Espera- Atividades educacionais com filhos de catadores de lixo. mos que juntos, façamos das escolas um espaço de partici- Divulgação de iniciativas educacionais na região. pação e luta, cuidando cada vez mais da vida! Mutirão de separação do lixo na escola. Contamos com todos vocês para construir uma linda Se- Mobilizações para instalação da coleta seletiva do lixo mana do Estudante! nas cidades que não tem o serviço. Missões Jovens nas escolas públicas (para isso pode-se utilizar o material da Semana do Estudante 2003). 5 4
  3. 3. - As atividades devem ser planejadas anteci- padamente e divulgadas pelos meios de co- municação (rádios, jornais, etc.), por meio Coração de Estudante de faixa, na frente da escola, assim como (Wagner Tiso e Milton Nascimento) pelas lideranças de turmas, grupos de jo- vens, Grêmios Estudantis, etc. Garantiremos, Quero falar de uma coisa assim, a participação dos estudantes e o Adivinha onde ela anda apoio de toda a comunidade. Deve estar dentro do peito - Entrar em contato com a direção e educa- Ou caminha pelo ar dores da escola para apresentar a progra- ........................................ Pode estar aqui do lado ........................................ mação e garantir o apoio e a boa realiza- Bem mais perto que pensamos ção da atividade organizada. A folha da juventude É o nome certo desse amor - Investir em parcerias com os conselhos de pais e mestres, entidades estudantis, sindi- Já podaram seus momentos cato dos educadores, secretarias e Desviaram seu destino coordenadorias de educação. Seu sorriso de menino - Queremos sugerir alguns materiais que po- Quantas vezes se escondeu dem ser utilizados. Caso queira adquiri-los, Mas renovasse a esperança entre em contato com a Assessoria Nacio- Nova aurora, cada dia nal da PJE. E há que se cuidar do broto a) Estatuto da Criança e do Adolescente Pra que a vida nos dê (ECA). Flor e fruto b) Recurso Audiovisual Interativo Geração da Paz: em um mundo de conflitos e Coração de estudante violências. Há que se cuidar da vida c) Jornal Mundo Jovem. Há que se cuidar do mundo d) Marco Referencial da Pastoral da Juven- Tomar conta da amizade tude Estudantil. Alegria e muito sonho e) Subsídio Como Iniciar Grupos de Jovens Espalhados no caminho nas Escolas: Uma proposta da PJE. Verdes, planta e sentimento f) Materiais da Semana da Cidadania e Folhas, coração, Dia Nacional da Juventude 2007. Juventude e fé. 7 6
  4. 4. da Semana do Estudante A Semana do Estudante ocorre sempre na semana do dia 11 de agosto, que é considerado historicamente o Dia do Estudante. Desde 2003, as Pastorais da Juventude do Brasil organizam uma atividade a ser realizada, em âmbito nacio- nal, para comemorar esta data e propiciar maior engajamento dos estudantes no que diz respeito às problemáticas de sua minha es- ........................................ Lema: “A e n te d e ........................................ escola, do mundo da educação e da sociedade em geral. g c o la te m : ; E ix o s Abaixo, estão apresentados os lemas e eixos trabalhados v e rd a d e ” st u - o n is m o E até então: P ro ta g : S e g u ra n ça d a n ti l e s Direitos i- á que se cu o Garantia d Lema: “H ”; Sociais. da! dar da vi se rv a ç ã o re E ix o s : P e rs id a d e , iv d a (b io ) d participa- e educação m d a n ti l: u ç ã o e st u explora- m mundo se çã o . Para solicitar materiais dos anos Lema: anteriores, entre em contato: eu ro p a z, “Eu que udança!”; o quero m Lema: Secretaria Nacional das Pastorais da Juventude do Brasil (PJB) tagonism de ser um Eixos: Pro z: Fruto A beleza SGAN, Qd 906 – Conjunto B - CEP: 70790-050 – Brasília/DF diz”; rno apren ação dantil; Pa a Jus- Estu ete Fone/Fax: (61) 3447-7342 - pjb@uol.com.br oed Particip da Educaçã Eixos: Cultura e Lema: do contra al. Estudantil, tiça Soci Assessoria Nacional da Pastoral da Juventude Estudantil (PJE) “Caminhan vou...”; La ze r. Rua Cláudio Rossi, 801 – Jd. da Glória eu o vento, o otagonism CEP: 01547-000 - São Paulo/SP - Fone: (11) 62150727 Eixos: Pr la: Es- dantil; Esco acia. solangefmorais@ig.com.br Estu emocr paço de D 9 8
  5. 5. ral própria. Infelizmente, cada bioma brasileiro tam- bém passa por problemas ambientais que afetam sua sustentabilidade. Grandes questões estão colocadas ligadas a cada bioma, mas que dizem respeito a todos os brasileiros e a Preservação da (Bio) Diversidade, soberania do nosso povo. Citamos aqui exemplos como o Educação e Participação Estudantil: desmatamento feito pelos madeireiros na Amazônia; a monocultura de eucaliptos e de soja, ameaçando as nascen- um mundo sem exploração tes de água, tanto no Cerrado quanto no Pampa; o projeto de transposição do Rio São Francisco na Caatinga; a pecuá- A preservação da biodiversidade e o desen- ria extensiva destruidora da vegetação nativa no Pantanal; a volvimento sustentável são termos que es- quase extinção da Floresta de Pinhais e a ameaça de contro- tão em pauta atualmente. Porém, muitos ain- ........................................ ........................................ le do Aqüífero Guarani pelo Banco Mundial na Mata Atlânti- da não compreenderam a relevância dessas ca. De um modo geral, também lembramos o descaso com questões. Para que isso aconteça, precisamos as comunidades indígenas e quilombolas. ter claro o que significa, mas, principalmente, qual A degradação ambiental é desenfreada, ocorre de a importância de repensarmos nossas relações tan- diversas formas e é generalizada no planeta. A poluição e a to com a natureza quanto entre os seres humanos. destruição afetam a saúde, a segurança e o bem-estar da Biodiversidade ou diversidade biológica significa a população, as atividades sociais e econômicas, a qualidade variabilidade de vida existente no planeta terra. A dos recursos naturais e o meio-ambiente como um todo. Mas biodiversidade é uma das propriedades fundamentais da na- hoje, não podemos dizer que os principais agentes poluidores tureza, responsável pelo equilíbrio e estabilidade dos e destruidores não sabem o que estão fazendo. Este proble- ecossistemas. Preservar a biodiversidade é reconhecer os seus ma está profundamente associado ao desenvolvimento do diversos valores e utilizá-la, de forma sustentável, no desen- sistema econômico capitalista, que prefere o lucro à vida. volvimento de nossa sociedade. Mas o que significa esse de- O modo como produzimos e consumimos, o descaso senvolvimento sustentável? É valer-se do que a natureza nos com as conseqüências do crescimento econômico, a oferece, sem esgotar e, em especial, conservando a privatização dos recursos naturais, a falta de consciência biodiversidade. Isso compreende a utilização de modo e em ambiental e social estão levando a degradação a níveis alar- ritmo que não cause desequilíbrios no ecossistema. mantes. Isso nos indica que uma solução não envolve ape- Nosso país é riquíssimo em biodiversidade, possuindo di- nas o modo como nos relacionamos com o meio-ambiente, versos biomas. Um bioma é o conjunto de todas as formas de mas também como nos relacionamos entre nós. Se explora- vida de uma região com condições ambientais análogas. É mos nossos irmãos, como pedir que conservemos a nature- composto pelas populações humanas, vegetais e animais. O za? Lutar pela preservação da biodiversidade é lutar por um território brasileiro é formado por seis grandes biomas: Ama- mundo sem nenhum tipo de exploração! zônia, Cerrado, Caatinga, Pantanal, Mata Atlântica e Pampa. Ensinar a cuidar da vida e cuidar do mundo, essa é Cada bioma tem uma identidade social, econômica e cultu- uma das tarefas que a educação tem hoje. Essa tarefa tem, 11 10
  6. 6. pelo menos, três dimensões: 1) conscientizar sobre a impor- tância da preservação da biodiversidade; 2) desenvolver ações que minorem o impacto da degradação no meio-ambiente e 3) contribuir para que construamos novas relações na socie- dade e com o meio-ambiente, sendo elas fraternas, igualitá- rias, sustentáveis e geradoras de vida. É da preservação da biodiversidade e da construção de um mundo sem exploração é que depende nossa qualida- de de vida no presente e no futuro. Os estudantes são uma parte essencial dessa luta. Além de ser nosso direito exigir- mos esse cuidado com a vida, é nossa obrigação torná-lo realidade. Essa é uma questão que afeta nossa cidadania e ........................................ ........................................ deve estar presente na pauta de uma escola humanizadora, problematizadora e inserida na realidade. Os estudantes são força de transformação. Essa força, somada a de todos outros lutadores e lutadoras do povo, faz com que seja possível renovarmos a esperança na constru- ção de uma nova relação com o meio ambiente e entre os seres humanos. Essa força deve ser usada a cada novo dia, cuidando do novo que nasce, sentindo o perfume das flores que brotam no caminho e colhendo os frutos de nosso empe- nho. Há que se cuidar da vida e cuidar do mundo, com toda a alegria e sonho de nossa juventude, tomados pela fé de que faremos um mundo sem exploração! Entendendo a importância DOCUMENTOS: da Biodiversidade ASSEMBLÉIA Popular: O Brasil que queremos: mutirão por um novo Brasil. São Paulo, Expressão Popular, 2006. CONFERÊNCIA Sub-regional de Educação Ambiental para a Educação Secundária. Chosica/Peru, 1976. CONVENÇÃO sobre Diversidade Biológica: Decreto Legislativo n.º 2, de 3 de fevereiro de 1994. Brasília, MMA/SBF, 2000. Discutir sobre o que é a Biodiversidade, se apropriar de POLÍTICA Nacional de Biodiversidade: roteiro de consulta para elabora- questões importantes relativas ao meio ambiente e per- ção de uma proposta. Brasília, MMA/SBF, 2000. ceber a importância da variedade de seres vivos para o equilíbrio dos ecossistemas do planeta. SÍTIOS NA INTERNET: Ambiente Brasil: www.ambientebrasil.com.br 13 12 Ministério do Meio Ambiente: www.mma.gov.br
  7. 7. E Confeccionar um grande cartaz com o desenho de nosso pla- 1) Organizar os participantes em subgrupos. neta e colocá-lo no chão, ao centro da sala. Em cima do 2) Tocar a música “Preserve”, do Ultramen. cartaz, colocar imagens da natureza e imagens de degrada- Preserve ção da mesma, com a frase: “Há que se cuidar da vida” e, no centro, uma vasilha com uma mistura de barro e água. Ultramen Preserve esse sorriso, esse brilho, esse olhar Preserve o que eu digo, pois não falo por falar ........................................ Preserve esse abraço, esse abraço carinhoso ........................................ Dinâmica de Integração: BOTE Do jeito que eu acho, pode ser maravilhoso 1) Faz-se um círculo com os participantes da reunião. Preserve tudo isso, tudo isso e mais um pouco 2) Convidar todos a fazerem um passeio de barco a remo. E também tudo aquilo, que matar esse sufoco Todos devem girar para a esquerda. Preserve esse aperto de mão meu amigo meu irmão 3) Anunciar a chegada à ilha pedindo para pararem. Passe- E se um irmão por mim perguntar, diga que eu vou estar ar pela ilha à vontade (todos andam pela sala e se cum- primentam). Pelo céu ou pelo mar 4) Anunciar que o motor do barco pifou e todos terão que Vou por aí a procurar voltar de bote até o local de partida. Formar cinco grupos Pelo céu ou pelo mar rapidamente. Eles serão botes. Vou por aí a te encontrar 5) Os grupos conversam sempre sobre uma pergunta. Logo após a conversa, sempre simular um problema no mar Preserve os nossos rios, nosso verde nosso ar que os obrigará a formar novos botes, com diferentes pes- E também tudo aquilo que tiver que preservar soas para discutir sobre uma outra pergunta. Preserve o que é mato nesse mundo grandioso Perguntas: Pois muito em breve eu acho, poderá ser valioso a) Nome, idade e música preferida. Conserve tudo, bicho, todo reino animal b) Qual a situação mais engraçada que já passaram. Só não conserve o lixo, pátria multinacional c) Gostam mais de cinema ou teatro? Por quê? Preserve esse aperto de mão meu amigo meu irmão d) O que esperam desse encontro? E se um irmão por mim perguntar, pode ser que eu possa e) O que entendem por Biodiversidade? estar 6) Quando a última pergunta for feita, anunciar que todos foram salvos e retornar para a roda do começo da dinâ- mica. Fazer uma breve apresentação. 15 14
  8. 8. 3) Fazer a discussão com as seguintes questões: Esperança Urgente a) O que é a Biodiversidade? b) Qual a importância da preservação em nosso planeta? Vemos exemplos de preservação em nosso grupo, escola, Vai raiar o dia em que a terra não derra- comunidade, cidade? Cite-os. mará mais lágrimas de dor pungente c) Por que ocorre a degradação do meio ambiente? Mas de felicidade abundante para fazê- la mais fértil 4) Dar o texto de aprofundamento para lerem e ajudar na Berço da diversidade, rica na simplicida- discussão. Podem ser utilizados outros textos ao invés deste, de. envolvendo a exploração do meio ambiente, como a po- Vai raiar o dia em que os filhos da Terra luição da água, o desmatamento, os latifúndios de ........................................ serão livres e saberão cuidar do que real- ........................................ monocultura, a grande produção de lixo das cidades, etc. mente é necessário. E que a vida não será mais mercadoria 5) Entregar tarjetas para cada subgrupo e pedir que escre- aos olhos dos homens e mulheres vam, em cada uma, frases ou palavras que revelem a im- Vai raiar o dia em que todos terão onde portância da Biodiversidade e porque ela está sendo de- gradada. Colocar cada uma dessas questões em tarjetas viver, pois não haverá mais cercas e nem separadas. fronteiras; E não existirão áreas de preservação, pois 6) Apresentação dos subgrupos. toda a vida será respeitada e preservada simplesmente por ser vida. 7) Colocar, no centro do ambiente, em cima do planeta de- Vai raiar o dia em que a Terra será da senhado no cartaz, as tarjetas que contêm a importância Terra. da Biodiversidade e, fora, as tarjetas que contêm o por- quê da degradação. a) Motivar para que cada um diga uma palavra que simboli- za o encontro. b) Pedir para que um jovem molhe os dedos na vasilha com barro e água e marque a testa de cada participante do É importante que neste momento se crie um clima especial, encontro, no sentido de pertença ao grupo e à natureza. com silêncio e concentração, para que todos se sintam à von- tade. Colocar, de fundo, alguma música com sons da nature- za, fazer a leitura do Livro do Apocalipse 21, 1-7 e do poe- ma: “Esperança Urgente”, Bhia Tabert. 17 16
  9. 9. E Colocar no chão a frase “A educação não muda o mundo, ela muda as pessoas e as pessoas mudam o mundo” (Carlos Rodrigues Brandão), e símbolos que representem a escola, os estudantes, os educadores, como lápis, papel, canetas, tênis, mochila, palavras relacionadas, imagens. Colocar no centro uma vela apagada. ........................................ ........................................ Pedir aos participantes que observem o ambiente, formem duplas e façam um símbolo com um papel, um pedaço de barbante e lápis de cor. Este símbolo deve ser relacionado com a frase que está no centro. Tocar a música “Aquarela” – Toquinho/Vinícius de Moraes –enquanto o símbolo é con- feccionado. Deixar os símbolos junto ao ambiente. Aquarela Toquinho/Vinícius de Moraes Educação para o compromisso com Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo a preservação do meio-ambiente Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu Vai voando, contornando a imensa curva Norte e Sul Perceber o papel da educação na formação de pessoas comprometidas com a realidade em que vivem e com a Vou com ela viajando Havaí, Pequim ou Istambul preservação da diversidade biológica e das relações en- Pinto um barco à vela branco navegando, tre os seres humanos e o meio ambiente. é tanto céu e mar num beijo azul 19 18
  10. 10. Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená Tudo em volta colorindo, com suas luzes a piscar Teatro temático – “Mártires da luta pela preservação da Basta imaginar e ele está partindo, sereno e lindo Biodiversidade” – Existem muitas pessoas que deram a vida e se a gente quiser ele vai pousar pela causa da Biodiversidade. Para que o mundo mude, é preciso que mais pessoas vivam suas vidas de forma compro- Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida metida. Vamos conhecer agora duas delas, que nos fazem com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida pensar sobre o compromisso e sobre os desafios de doarmos De uma América a outra consigo passar num segundo a vida por algo que acreditamos. Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo 1) Formar dois subgrupos para montarem uma cena teatral Um menino caminha e caminhando chega no muro ........................................ criativa sobre a vida de Chico Mendes e de Ir. Dorothy ........................................ e ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está Stang, que foram brutalmente assassinados em defesa da E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar natureza e dos povos que nela vivem e de onde tiram seu sustento. Não tem tempo nem piedade nem tem hora de chegar Sem pedir licença muda nossa vida, Chico Mendes (Francisco Alves depois convida a rir ou chorar Mendes Filho): Trabalhou em prol da preservação das matas, tornou- Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá se líder para a população de excluí- O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar dos e semi-escravizados da região do Vamos todos numa linda passarela Acre. Denunciou o descaso dos em- de uma aquarela que um dia enfim presários e grandes fazendeiros que enviavam seus em- Descolorirá pregados com motoserras, tratores e facões para der- rubar árvores da floresta. Realizou vários protestos pa- Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo cíficos com os moradores da região e auxiliou na orga- (que descolorirá) nização dos seringueiros em sindicatos. No dia 22 de e com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo Dezembro de 1988 o seringueiro, sindicalista e ativista (que descolorirá) ambiental foi assassinado em Xapuri, Acre. O caso Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo Chico Mendes despertou pela primeira vez a atenção (e descolorirá) internacional para os problemas dos seringueiros. Atra- vés do assassinato, Chico Mendes tornou-se mais uma Após a partilha do símbolo, todos devem colocá- vez representante dos muitos outros moradores da flo- lo para compor o ambiente. resta assassinados, desapossados ou ameaçados. 21 20
  11. 11. Irmã Dorothy Mae Stang – Dorothy nasceu em Dayton, nos EUA. Ela entrou para a comunida- Acender a vela no centro do ambiente. Trazer objetos, de das Irmãs de Notre Dame de figuras do planeta, fotos de Chico Mendes, Ir. Dorothy e ou- Namur em 1948, tornando-se religi- tros tantos que foram mortos por defenderem a causa dos osa. Iniciou sua vida missionária no oprimidos, dos pobres, da natureza, etc. Brasil em Coroatá, no estado do Breve introdução: Muitas pessoas que não se conforma- Maranhão. Posteriormente, foi trabalhar em Altamira, ram com as injustiças cometidas em nossa sociedade, basea- no Pará. Dedicou sua vida para dar voz às comunida- da na riqueza que explora e no poder que oprime, foram des rurais, defendendo o direito a terra e lutando por assassinadas. Da mesma maneira que Jesus Cristo, foram um modelo de desenvolvimento sem destruição da flo- mortos por pregar o que acreditavam, por fazer da vida e do resta. Fez sua opção pelos povos da Amazônia, de modo ........................................ amor à humanidade e ao planeta seu projeto de vida. Ouça- especial pelos pobres e excluídos Recebeu ameaças de ........................................ mos o que Jesus tem a nos dizer: morte de grileiros de terras públicas por causa de suas denúncias e luta pela preservação da Amazônia. Foi Leitura do Evangelho de São Mateus 5,1-12. assassinada 12 de fevereiro de 2005. Bem-aventuranças: anseio por um mundo novo 2) Apresentação dos subgrupos. Jesus viu as multidões, subiu à montanha e sentou- se. Os discípulos se aproximaram, e Jesus começou 3) Discussão sobre o papel da escola na preservação da a ensiná-los: Felizes os pobres em espírito, porque Biodiversidade com as seguintes questões: deles é o Reino do Céu. Felizes os aflitos, porque a) O que chamou mais atenção na vida de Chico Mendes serão consolados. Felizes os mansos, porque pos- e de Ir. Dorothy Stang? Já tínhamos conhecimento des- suirão a terra. Felizes os que têm fome e sede de ses acontecimentos? justiça, porque serão saciados. Felizes os que são b) Em sua escola se discute sobre a importância da pre- misericordiosos, porque encontrarão misericórdia. servação do meio ambiente? Por quê? Felizes os puros de coração, porque verão a Deus. c) Qual o papel da escola em relação às questões Felizes os que promovem a paz, porque serão cha- ambientais? mados filhos de Deus. Felizes os que são persegui- d) A escola tem algum projeto relacionado com a preser- dos por causa da justiça, porque deles é o Reino do vação do meio ambiente? Céu. Felizes vocês, se forem insultados e persegui- e) Os estudantes devem discutir e propor mudanças para dos, e se disserem todo tipo de calúnia contra vocês, construirmos um mundo de novas relações humanas e por causa de mim. Fiquem alegres e contentes, com o ambiente? Por quê? porque será grande a recompensa no céu. Do mes- 4) Colocar um pedaço grande de papel pardo no ambiente e mo modo perseguiram os profetas que vieram an- todos escrevem o que significou esse trabalho. tes de vocês. 23 22
  12. 12. Em círculo, motivar os jovens a partilharem uma palavra ou alguma frase que expresse os sentimentos, as idéias e as relações que devem fazer parte do mundo novo que quere- mos ajudar a construir. Após três falas, todos repetem: “Que- remos ser profetas de um mundo novo!” Para terminar, cantar a música: Coração Civil Coração Civil Milton Nascimento ........................................ Quero a utopia, quero tudo e mais ........................................ Quero a felicidade nos olhos de um pai Quero a alegria muita gente feliz Quero que a justiça reine em meu país Quero a liberdade, quero o vinho e o pão Quero ser amizade, quero amor, prazer Quero nossa cidade sempre ensolarada Os meninos e o povo no poder, eu quero ver São José da Costa Rica, coração civil Me inspire no meu sonho de amor Brasil Se o poeta é o que sonha o que vai ser real Bom sonhar coisas boas que o homem faz Vamos cuidar da vida? E esperar pelos frutos no quintal Sem polícia, nem a milícia, nem feitiço, cadê poder? Viva a preguiça viva a malícia que só a gente é que sabe ter Assim dizendo a minha utopia eu vou levando a vida Discutir sobre o papel do estudante na luta pela preser- Eu viver bem melhor vação da Biodiversidade e motivar a organização da Se- Doido prá ver meu sonho teimoso um dia se realizar mana do Estudante 2007 na escola. 25 24
  13. 13. O que sentimos sobre o papel do estudante na E preservação da biodiversidade? c) Braços: Papel pardo e canetinhas. No centro, uma vela colorida e um Até onde podemos alcançar com nossa ação? cartaz com o lema da Semana do Estudante 2007: “Há que Com quem (pessoas, entidades, etc.) podemos andar se cuidar da vida!”. de braços dados na preservação da biodiversidade? d) Mãos: Quais os compromissos que podemos firmar enquanto grupo na preservação da biodiversidade? Tocar o hino da Semana do Estudante 2007 (no início da Quais as ferramentas que temos disponíveis na escola ........................................ ........................................ cartilha) ou ler a letra. para divulgar nossas idéias? Pedir para que prestem bastante atenção na música e cami- nhem pela sala olhando nos olhos dos outros, fortalecendo o e) Pernas: sentido de pertença ao grupo. Que caminhos queremos tomar no desenvolvimento de ações de preservação da biodiversidade? Qual o suporte (pessoas, materiais, finanças, etc.) te- mos para desenvolver uma ação? f) Pés: O Boneco Que ações podemos realizar envolvendo nossa escola Dividir os participantes em 6 sub-grupos. Cada um ficará na preservação da biodiversidade? responsável por uma parte do boneco: cabeça, tronco, bra- Qual o resultado desejamos com nossa ação? ços, mãos, pernas e pés. Cada grupo desenhará uma parte do corpo e terá duas Apresentação dos sub-grupos. Os desenhos devem ser uni- perguntas para responder. As respostas devem ser registradas dos, formando o boneco. nos cartazes juntamente com o desenho. Para que os grupos No grande grupo, esclarecer as dúvidas e perceber quais tenham uma visão geral da dinâmica, é importante que se as concordâncias e contradições nas respostas. Debater os leia todas as perguntas antes de iniciar o trabalho. pontos discordantes, chegando a respostas do grupo. É im- portante que todo o debate seja anotado. a) Cabeça: Após o debate, pedir para que o grupo desenhe um único Qual a realidade ambiental que vemos? boneco, colocando as novas respostas. Se houver muitas pro- O que escutamos da sociedade sobre a preservação postas de ações, o grupo deve definir algumas prioridades, da biodiversidade? levando em conta a importância delas, o quanto envolverão b) Tronco: a escola e qual suas possibilidades de concretização. O que sentimos sobre a degradação ambiental? 27 26
  14. 14. A partir das ações definidas, é necessário que o grupo faça um planejamento de atividades que contenha a descri- ção das mesmas, proposição de datas, público que será atin- gido, materiais a serem utilizados, educadores que podem ser envolvidos, etc. No material da Semana do Estudante 2007, sugerimos algumas atividades que podem ser feitas pelos estudantes, dicas de como realizá-las e uma sugestão de projeto – “Feira de Reciclagem Alternativa” - que pode ser colocado em prática na escola. ........................................ ........................................ Com a vela acesa no centro, pedir para que cada participan- te diga uma palavra sobre o sentimento que fica destes três encontros. Leitura da Oração “Somos um só corpo” (baseada em Pri- meira Carta aos Coríntios, 12, 12-31) “O corpo é um só, mas tem muitos membros. Somos todos parte de um só corpo e, por isso, somos iguais em valor. Porém, somos todos di- ferentes, cada um com sua beleza, originalida- de, capacidades. Somos um e somos muitos. Somos grupo porque colocamos nossas diferen- ças a serviço do crescimento de todos, parti- lhando nossas tristezas e alegrias, fraquezas e forças, anseios e conquistas. Somos chamados A Celebração Estudantil foi pensada para ser realizada com a construir, juntos, o mundo desejado por Deus, um grande número de estudantes. De acordo com o roteiro garantindo a vida em primeiro lugar.” da celebração, esta deverá acontecer em 5 diferentes espa- ços, anteriormente organizados para cada um dos momen- Em duplas, os participantes se abençoam. Ao final, todos tos. Será feita uma caminhada entre os espaços, semelhan- cantam novamente o hino da Semana do Estudante 2007. te a uma romaria. Cada um deles será ambientado em um dos elementos da natureza. Desejamos a todos uma bonita e animada celebração! 29 28
  15. 15. a) A equipe organizadora da Semana do Estudante deverá O animador lê o seguinte pensamento : ter preparado com antecedência a celebração, envolven- do o maior número possível de jovens na sua preparação, “Fogo, sinal de vida nova, vida que se renova. divulgação e execução. Fogo que aquece, aproxima e ilumina. Fogo que b) Queremos que a celebração seja envolvente e aberta aos queima, arrasa e destrói.” estudantes de diferentes crenças e religiões. Em meio às diferenças, temos certeza que podemos rezar de forma Logo após, um jovem caminhando pelo ambiente lê o tex- bela e comprometida com a vida da juventude estudantil. to abaixo com entusiasmo: ........................................ ........................................ “Sejamos como o fogo. Tenhamos a coragem de aquecer os corações gélidos e desiludidos, a) Ensaiar os cantos da celebração com os estudantes (ou dos torturados, dos reprimidos. Sejamos luz no com um grupo menor) e confeccionar folhas de canto para caminho das lutadoras e dos lutadores, seme- garantir a mística dos momentos. ando esperança, arrancando os espinhos, ge- b) Durante o deslocamento de um espaço para o outro can- rando flores. Que tenhamos a ousadia de quei- tar a música sugerida. mar o preconceito que mata, arrasar a indife- rença de quem explora, destruir a opressão de quem se cala.” Parte 1 Elemento: FOGO O animador sugere ao grupo que cada um acenda sua vela na tocha ao centro e partilhe, em uma palavra, o que quer E iluminar no mundo. Um jovem leva a tocha acesa por todo o caminho da cele- Compor o cenário da celebração com girassóis e panos ver- bração, conduzindo o fogo entre os quatro elementos.Outro melhos. No centro, colocar uma tocha acesa e um cartaz jovem leva o cartaz com a letra “V” até a 5ª parte. Todos os com a letra “V” em vermelho. Entregar uma vela para cada participantes devem manter suas velas acesas até o próximo participante na entrada. momento. 31 30
  16. 16. Música: A favor da comunidade, que espera o bloco passar Ninguém fica na solidão Embarca com suas dores pra longe do seu lugar Girassol Cidade Negra Dois jovens devem respingar a água nos participantes, no A favor da comunidade, que espera o bloco passar sentido de despertar para a vida nova que recomeça e ani- Ninguém fica na solidão, o bloco vai te levar mar para a caminhada. Ninguém fica na solidão A verdade prova que o tempo é o senhor Dos dois destinos, dos dois destinos Já que pra ser homem tem que ter A grandeza de um menino, de um menino Dividir os participantes em grupos e motivar para que conver- No coração de quem faz a guerra sem sobre a importância da água em nossa vida. Cada grupo Nascerá uma flor amarela deve confeccionar um barco com os papéis azuis e nele es- ........................................ ........................................ Como um girassol crever uma palavra que resuma a discussão. Logo após, to- Como um girassol dos os grupos colocam os barcos na tigela com água. Como um girassol amarelo, amarelo Um jovem carrega a jarra com água e, outro, a letra “I” até Todo dia, toda hora, na batida da evolução o fim da celebração. A harmonia do passista vai encantar a avenida E todo o povo vai sorrir, sorrir, sorrir Música: E todo o povo vai sorrir! O seco deserto está tomando conta do planeta Hagua Seu Jorge, Gabriel Moura e Jovi Joviniano Água doce bebível potável está acabando Poluição, devastação, queimadas Parte 2 Desequilíbrio mental Desequilíbrio do meio ambiente Elemento: Segundo previsões dos cientistas ÁGUA De padres, pastores, budistas De ciganos, pai de Santos, Hare Krishna O tempo vai secar O sol vai cárcume E E água pra beber Não vai ter E água pra lavar não vai dar O ambiente deve estar escuro, sendo iluminado apenas pelas Água pra benzer velas que os jovens trarão do ambiente anterior. Colocar um E água pra nadar cartaz com a letra “I” em azul, panos claros, papéis azuis, Nada, nada uma jarra e uma grande tigela com água. 33 32

×