Comunicação Omni-Channel:
como transitar de forma consistente
no ambiente on e off-line.
Leandro Dorigatti
Pra começo de conversa,
algumas verdades...
O digital virou
commodity.
ON e OFF não são
coisas diferentes.
Não existe mais
comunicação sem
mensuração.
Não existe mais anúncio sem
segmentação profunda.
A segunda tela virou
primeira.
O que nos leva a concluir...
...que precisamos pensar a comunicação
como um todo, de forma multicanal.
Tá...mas como?
Premissa 1: os canais são
muitos, mas o consumidor é
único.
 demograficamente;
 socialmente;
 tecnologicamente;
 digigráficamente;
 jornada do consumidor;
 momento de compra
 ...
Premissa 2: saber onde se quer chegar é metade do caminho.
 em nível estratégico e tático.
 qual é minha missão?
 essa fase é a de ”o que?” e não
”como”.
Definindo objetivos...
Premissa 3: uma ideia boa não precisa ser exequível logo de cara.
tipo... viajar na maionese mesmo.
Premissa 4: escolher a ferramenta certa é tão importante
quanto a iniciativa de consertar.
 Quais ferramentas de comunicação são mais
adequadas para os objetivos?
 Quais tipos de abordagem são mais bem aceitas
p...
Premissa 5: definir o tom de um diálogo define todo o
sucesso do discurso.
 Qual será o meu viés?
 Que personagem eu irei assumir?
 Que voz eu vou utilizar?
 De que forma eu vou me expressar?
...
Premissa 6 (e última): o canal escolhido para falar tem que
ter a cara da mensagem.
Comunicação Integrada x Transmídia?
 Qual a característica de cada canal?
 Tem a ver com a minha mensagem?
 Está na jornada de consumo do meu público?
 At...
Desta forma, não há preconceito entre um meio ou
outro. O meio será escolhido pela sua familiaridade
com a mensagem, com o...
E assim, é possível brincar de transitar, de forma
consistente, entre o ambiente on e off-line...
...do mesmo jeito que os nossos consumidores
fazem.
Case Revlon - LoveIsOnBR
”As ideias não pertencem ao rádio, não pertencem
aos livros. Elas estão presas ali. Quando as ideias
percebem que têm um c...
/leandrodorigatti
leandrodorigatti@gmail.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comunicação Omni-channel: como transitar de forma consistente pelos ambientes on e off-line

196 visualizações

Publicada em

Não é possível mais pensar a comunicação de forma isolada. Os canais são um mero detalhe, existem muitos processos antes disso.

Publicada em: Marketing
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
196
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunicação Omni-channel: como transitar de forma consistente pelos ambientes on e off-line

  1. 1. Comunicação Omni-Channel: como transitar de forma consistente no ambiente on e off-line. Leandro Dorigatti
  2. 2. Pra começo de conversa, algumas verdades...
  3. 3. O digital virou commodity.
  4. 4. ON e OFF não são coisas diferentes.
  5. 5. Não existe mais comunicação sem mensuração.
  6. 6. Não existe mais anúncio sem segmentação profunda.
  7. 7. A segunda tela virou primeira.
  8. 8. O que nos leva a concluir...
  9. 9. ...que precisamos pensar a comunicação como um todo, de forma multicanal.
  10. 10. Tá...mas como?
  11. 11. Premissa 1: os canais são muitos, mas o consumidor é único.
  12. 12.  demograficamente;  socialmente;  tecnologicamente;  digigráficamente;  jornada do consumidor;  momento de compra  e por aí vai... Por isso, precisamos entendê-lo profundamente...
  13. 13. Premissa 2: saber onde se quer chegar é metade do caminho.
  14. 14.  em nível estratégico e tático.  qual é minha missão?  essa fase é a de ”o que?” e não ”como”. Definindo objetivos...
  15. 15. Premissa 3: uma ideia boa não precisa ser exequível logo de cara.
  16. 16. tipo... viajar na maionese mesmo.
  17. 17. Premissa 4: escolher a ferramenta certa é tão importante quanto a iniciativa de consertar.
  18. 18.  Quais ferramentas de comunicação são mais adequadas para os objetivos?  Quais tipos de abordagem são mais bem aceitas pelos meus consumidores?  Consigo medir os resultados? Quais ferramentas?
  19. 19. Premissa 5: definir o tom de um diálogo define todo o sucesso do discurso.
  20. 20.  Qual será o meu viés?  Que personagem eu irei assumir?  Que voz eu vou utilizar?  De que forma eu vou me expressar?  Terei quantos anos? Costumarei fazer o quê? Que tom eu quero?
  21. 21. Premissa 6 (e última): o canal escolhido para falar tem que ter a cara da mensagem.
  22. 22. Comunicação Integrada x Transmídia?
  23. 23.  Qual a característica de cada canal?  Tem a ver com a minha mensagem?  Está na jornada de consumo do meu público?  Atende o que eu quero?  Consegue atender a minha ideia inicial?  Se adapta ao discurso que eu escolhi para mim? Os canais escolhidos...
  24. 24. Desta forma, não há preconceito entre um meio ou outro. O meio será escolhido pela sua familiaridade com a mensagem, com o público e com o objetivo.
  25. 25. E assim, é possível brincar de transitar, de forma consistente, entre o ambiente on e off-line...
  26. 26. ...do mesmo jeito que os nossos consumidores fazem.
  27. 27. Case Revlon - LoveIsOnBR
  28. 28. ”As ideias não pertencem ao rádio, não pertencem aos livros. Elas estão presas ali. Quando as ideias percebem que têm um canal melhor e mais barato, elas migram”. (autor desconhecido)
  29. 29. /leandrodorigatti leandrodorigatti@gmail.com

×