Reino monera (1)

502 visualizações

Publicada em

reino monera

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
502
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reino monera (1)

  1. 1. REINO MONERA CARACTERISTICAS GERAIS
  2. 2. REINO MONERA( BACTÉRIAS e ARQUEAS) • BIODIVERSIDADE • Habitat - Vários ecossistemas( todos os ecossistemas) • MODO DE VIDA – Livre ou associadas a outros organismos. • Corpo Humano – boca ;pele; intestino • Relato Antoine van Leeuwenhoek.
  3. 3. REINO MONERA ( BACTÉRIAS e ARQUEAS) • ESTRUTURA CELULAR NO REINO DAS MONERAS • .MONERAS( BACTÉRIAS) • Quanto ao número de células : unicelulares • Quanto a estrutura celular : Procariontes ( membrana plasmática, citoplasma ;Material genético no citoplasma • ( DNA/RNA) • Possuem apenas ribossomos ( no citoplasma ou citosol ) • Função dos Ribossomos : produção de proteínas
  4. 4. REINO MONERA ( BACTÉRIAS e ARQUEAS) • Significado do termo “BACTÉRIA”. = bakterion = bastão( origem do grego) • De acordo com a forma as bactérias podem ser classificadas em: • A) espirilo – tem forma de espiral • B) vibrião – tem forma de vírgula • C) coco – tem forma arredondada • D) bacilo – tem forma de bastonete • Figuras pág. 77
  5. 5. FORMA DAS BACtÉRIAS
  6. 6. REINO MONERA • As bactérias são organismos unicelulares com tamanho microscópico, medindo cerca de 0,2 a 1,5 μm de comprimento, sendo em média dez vezes menores do que uma célula eucarionte. • As locomoções de muitas bactérias ocorrem por batimento flagelar, longos filamentos formados por fibrila, um arranjo estrutural diferenciado dos flagelos de eucariotos. Outros anexos como os pelos ou fimbrias também podem auxiliar no deslocamento, intercâmbio (conjugação) de material genético entre bactérias ou até mesmo facilitar a aderência e infecção a um hospedeiro. • www.brasilescola.com.br
  7. 7. REINO MONERA ( BACTERIAS E ARQUEAS) • NUTRIÇÃO • As bactérias podem ser autótrofas ou heterótrofas. • Bactérias autótrofas – produzem seu próprio alimento por meio da fotossíntese. • Exemplo de bactérias autótrofas : cianobactérias. • Cianobactérias – realizam a fotossíntese e podem ser encontradas em ambientes diversos como mares,rios,lagos,solos úmidos .recobrindo rochas ou troncos de árvores. • Podem viver isoladas ou em colônias. • Bactérias heterótrofas – obtêm o alimento a partir de outros seres vivos ou de restos orgânicos.
  8. 8. REINO MONERA(BACTÉRIAS) -NUTRIÇÃO • Bactérias heterótrofas • obtêm alimento pela decomposição do material orgânco disponível no ambiente. • Algumas espécies de bactérias podem viver associadas a outros seres vivos e deles obtêm o seu alimento.
  9. 9. REINO MONERA(BACTÉRIAS) REPRODUÇÃO • Reprodução assexuada por Cissiparidade ou bipartição ou divisão simples. • Cada bactéria divide-se em duas outras bactérias geneticamente iguais , supondo-se que não ocorra mutações , isto é alterações do seu material genético. • Figura pág.78
  10. 10. REINO MONERA(BACTÉRIAS) REPRODUÇÃO • Algumas espécies de bactérias pode ocorrer recombinação de material genético. • Este processo de recombinação de material genético denomina-se Conjugação. • Nesse processo duas bactérias geneticamente diferentes se unem por meio de uma ponte de citoplasma.
  11. 11. REINO MONERA(BACTÉRIAS) REPRODUÇÃO • Uma delas, a bactéria doadora injeta parte de seu material genético na outra, a bactéria receptora. • Então, as duas bactérias separam-se e, no interior da bactéria receptora ,ocorrem recombinações entre os genes. • Em seguida, essa bactéria reproduz-se assexuadamente(bipartição),dando origem a novas bactérias, portadoras de material genético recombinado. • Figura pág. 79
  12. 12. REINO MONERA ( BACTÉRIAS)-REPRODUÇÃO CISSIPARIDADE
  13. 13. Reino monera( bactérias) _reprodução • CONJUGAÇÃO
  14. 14. REINO MONERA – ( BACTÉRIAS) ECOLOGIA • Ambiente e ser humano • Bactérias Decompositoras – Juntamente com os fungos , elas atuam decompondo organismos mortos , partes que se destacam de seres vivos ou resíduos de seres vivos eliminados no ambiente , como galhos , olhas , frutos ,fezes e pele. • Por meio da decomposição transformam a matéria orgânica morta em matéria inorgânica simples ( sais minerais e gases) . • Esse material inorgânico pode ,então, ser reaproveitado por outros seres vivos , especialmente os clorofilados.
  15. 15. REINO MONERA ( BACTÉRIAS) - ECOLOGIA • Seres decompositores permitem a reciclagem da matéria na natureza. • As bactérias são fundamentais para a manutenção do equilíbrio biológico em todos os ecossistemas da Terra. •
  16. 16. REINO MONERA(BACTÉRIAS)-ECOLOGIA • Fertilidade do solo • Depende da atividade dos decompositores. • Além dos decompositores ,existem outros tipos de bactérias que contribuem para a riqueza do solo. • Ex: Rhizobium • Essas bactérias vivem associadas às raízes de leguminosas ,um grupo de plantas que inclui a soja , o feijão e a ervilha. • Uma vez instaladas nas raízes das leguminosas, as bactérias capturam e fixam o gás nitrogênio atmosférico( N2).
  17. 17. • Metabolizando-o e transformando-o em sais nitrogenados. • Esses sais são , em parte , absorvidos pelas plantas. • O Rhizobium permite ,então ,as leguminosas o fornecimento dos sais nitrogenados necessários para o desenvolvimento. • Uma fração da matéria orgânica produzida pelas leguminosas por meio da fotossíntese é assimilada por essas bactérias, que são heterótrofas.
  18. 18. • Estabelece-se uma relação de benefícios mútuos entre as bactérias Rhizobium e as plantas leguminosas.Esse tipo de interação,no qual ambos os parceiros se beneficiam,é denominado mutualismo.Depois de colhidas as • AGRICULTURA • Depois de colhidas as sementes das leguminosas pode-se enterrar as partes restantes dessas plantas,que funcionam como “ adubo verde”. • Á medida que o material se decompõem ,sais nitrogenados vão sendo incorporados ao solo,tornando-o mais fértil.
  19. 19. As bactérias e o ser humano • O ser humano utiliza muitas espécies de bactérias. • Indústria de alimentos : Fabricação de Vinagres,queijos,iogurtes. • Indústria farmacêutica – Produção de antibióticos. • Agricultura – Controle biológico : Bacillus thuringiensis , (infestação as larvas de determinados insetos herbívoros que atacam a lavoura) • Bactérias parasitas – parasitam animais e plantas.
  20. 20. BACTERIOSES • Nome da doença • Sintomas • Transmissão • Prevenção
  21. 21. ARQUEAS • unicelulares e procariontes,também conhecidas como Arqueobactérias. • Algumas espécies de arqueas forma encontradas em condições ambientais onde normalmente outros grupos de seres vivos não conseguem sobreviver . • Elas podem se desenvolver,por exemplo, em ambientes com altas taxas de sais minerais em fontes termais com temperaturas em torno de 100C. • As arqueas podem ser encontradas também em condições ambientais que permitem a sobrevivência de outros sers vivos em geral. • Figura pág.83
  22. 22. As bactérias e a engenharia genética • Pág. 85

×