SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
GESTÃO DE
PROJETOS

        Prof. Leandro Bueno, PMP, MBA, ITIL
Apresentação   Gestão de
   Pessoal      Projetos



                Gestão de
 Modelo de
               Processos e
 Avaliação
                Qualidade
Gerente de Projetos e Programas
           Empréstimos Vendor (25.000 horas)

           Empréstimos Fiança (15.000 horas)

           Sped Contábil (1.000 horas)

           Gestão de Portfólio / Indicadores de Desempenho




           Metodologia ITIL

           Outsourcing RH ( McDonald / C&A / LG )
Gerente de Desenvolvimento

           Fábrica de Software ORACLE

           RH e Folha de Pagamentos ( INCOR /
           Hospital Brasil )




           Fábrica de Software ORACLE

           EPR Oracle ( Toyota / Ipiranga / FISK )
Formação
    Bacharel em Administração de Empresas


    MBA em Gerenciamento de Projetos


    Certificado PMP


    Certificado ITIL
Apresentação   Gestão de
   Pessoal      Projetos



                Gestão de
 Modelo de
               Processos e
 Avaliação
                Qualidade
PMI - Project Management Institute
Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, o PMI é a principal
associação mundial, sem fins lucrativos, dedicada a disseminação de
conhecimento em Gerenciamento de Projetos. Atualmente, conta com mais
de 500.000 associados em 185 países.


PMBOK - Project Management Body of Knowledge
Guia elaborado pelo PMI que contém as principais áreas de conhecimentos
em Gerenciamento de Projetos.


PMP - Project Management Professional
Gerente de Projetos certificado pelo PMI baseado em sua experiência
profissional e no conhecimento do conteúdo do PMBOK.
Projeto x Operação

 Projeto é um esforço temporário empreendido
para criar um produto, serviço ou resultado
exclusivo.


 Operação é o esforço contínuo para manter o
negócio.
O que é Gerenciamento de Projetos ???
O gerenciamento de projetos é a aplicação de conhecimentos,
habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a
fim de atender aos seus requisitos.

 FASES                         ÁREA DE CONHECIMENTO
 Início                        Gerenciamento do Escopo
                               Gerenciamento do Tempo
 Planejamento
                               Gerenciamento de Custos
 Execução
                               Gerenciamento de Qualidade
 Controle                      Gerenciamento de Recursos Humanos
 Encerramento                  Gerenciamento de Comunicações
                               Gerenciamento de Riscos
                               Gerenciamento de Aquisições
                               Gerenciamento de Integração
Curso – Gestão de Projetos
    Disciplina                                         Carga Horária
    Módulo Temático A
     Gestão de Processos e Qualidade                         36h
     Gestão de Riscos                                        36h
     Gerenciamento de Projetos e Gerenciamento
     Estratégico de Projetos – PMO, Maturidade e             36h
     Portfólio

    Módulo Temático B
     Gestão de Integração e Escopo                           36h
     Gestão de Comunicação e Pessoas                         36h
     Gestão de Tempo                                         36h
    Módulo Temático C
     Ferramentas de Software para Gestão de Projetos         36h
     Gestão de Custos                                        36h
     Gestão de Aquisições e Contratações                     36h
    SUBTOTAL                                                324h



    Módulo Metodologia
     Metodologia da Pesquisa Científica                      36h
    TOTAL                                                   360h
Apresentação   Gestão de
   Pessoal      Projetos



                Gestão de
 Modelo de
               Processos e
 Avaliação
                Qualidade
Apresentação   Gestão de
   Pessoal      Projetos



                Gestão de
 Modelo de
               Processos e
 Avaliação
                Qualidade
O que é um Processo?

ISO 9000:2000: “a seqüência de passos, tarefas e atividades
que convertem entradas de fornecedores em uma saída”



Desta forma, o foco estaria somente nas atividades que estão
    diretamente ligadas a produção ou execução de um
               produto/serviço ao cliente final?
O que é um Processo?
Toda atividade que é realizada dentro da empresa pode ser
mapeada como um processo.

Processo = Qualquer atividade ou grupo de atividades que
ocorrem dentro de uma empresa/organização que são feitos
para manter o negócio ou alcançar os objetivos definidos.

Estes processos envolvem recursos:

      - Materiais
      - Humanos
      - Financeiros
Exemplos:
ATIVIDADE                                                   PROCESSO   PROJETO
Departamento de Compras                                        X
Produção (Linha de Montagem)                                   X
Desenvolvimento de novo sistema de Empréstimo em um Banco                X
Uma entrevista de emprego                                                X
Escovar os dentes                                              X
Trocar o pneu do carro                                                   X
Departamento Logístico (Distribuição)                          X
Construção de uma nova Fabrica - Montadora de Veículos                   X
Suporte ao Cliente (Pós venda)                                 X
Gestão de Processos
    A gestão de processos permite identificar o conjunto de
                    atividades capaz de:


 Gerar maior valor ao usuário/cliente que recebe um produto
ou serviço

 Integrar e orientar para resultados as várias unidades
organizacionais

 Controlar recursos e desenvolver competências para a
consecução das finalidades.
Gestão de Processos

  Deve existir uma preocupação constante com a Otimização, a
fim de alcançar ou superar padrões referenciais de desempenho
     (benchmarks) para satisfação das partes interessadas.


 Melhorias incrementais: Orientação Típica da Qualidade


 Redefinições Radicais: Orientação Típica da Reengenharia
Gestão de Processos – Comparação
Gestão de Processos
Deve-se buscar indicadores de desempenho para constante
avaliação do alcance das metas estabelecidas :


 Eficácia: Alcance do resultado final


 Eficiência: Melhor equacionamento entre recursos utilizados


 Efetividade: Real capacidade dos resultados promoverem
os impactos esperados
Gestão de Processos
Gestão de Processos
Utilizar apenas indicadores não é suficiente:


BSC (Balance Score Card): Garante a existência de indicadores não
financeiros vinculados à estratégia da organização.

A gestão de processos vai além, olhando também a melhor
maneira de realizar cada processo.


A supervalorização de métricas (BSC), muitas vezes levam as
empresas a deixar de lado a efetividade de suas ações.
Gestão de Processos: Motivos para sua Utilização

• Certificações em sistemas de gestão (ISO 9000, ISO 14000, SA 8000)

• Aumento da percepção da qualidade pelos clientes (internos e externos)

• Reorganização da Estrutura Organizacional e Planejamento Estratégico

• Aprimoramento de toda a cadeia produtiva (interna e externa)

• Melhoria de Produtividade por meio da padronização;

• Avaliação de Desempenho das pessoas com base na qualidade das
Entregas

• Remuneração Variável
Gestão de Processos: Motivos para sua Utilização
• Gerenciamento da Performance por meio de Indicadores (por processo)

• Identificar alternativas como a Terceirização

• Clareza de como as atividades são realizadas

• Aumento das propostas de Melhoria nos Processos

• Mapeamento dos Processos a nível de Atividade (como é feito)

• Eliminação de atividades que não agregam valor gerando economia

• Medição de resultados por diversas formas que não se restringem
somente a fatores econômicos e/ou financeiros
Gestão de Processos na Prática
Gestão de Processos na Prática
Gestão de Processos na Prática
IMPORTANTE !!!
Gestão de Processos na Prática
• PASSO 1: Identificação Inicial


- Definir o escopo do processo: (nome do processo, missão e limites – ou
seja, conteúdo, início e término);


- Elaborar o diagrama da cadeia de valor do processo (fornecedores,
entradas, subprocessos, saídas e clientes);


- Desenhar o mapa do processo (as atividades executadas no processo,
suas inter-relações, a sequência na qual elas são executadas e quem
executa cada uma dessas atividades), utilizando se possível de
instrumentos metodológicos, como: diagrama de blocos, fluxograma, etc.
Gestão de Processos na Prática
• PASSO 2: Definição dos Requisitos

Aprofundar seus conhecimentos sobre a visão das partes envolvidas no
processo (principalmente os clientes, suas necessidades, expectativas e
requisitos). Há diferentes maneiras de obter estes dados: pesquisas de
opinião, sistemas de acompanhamento de reclamações e entrevistas.


• PASSO 3: Diagnóstico do Processo

Fazer um levantamento in loco das características do processo e das suas
atividades, visando a identificar os valores realmente agregados às partes
interessadas, o nível de desempenho atingido, os problemas crônicos, as
oportunidades de melhoria, as áreas de prioridades, as principais
dependências, os suportes críticos, a integridade dos sistemas, os planos
de melhoria existentes e as barreiras para as melhorias.
Gestão de Processos na Prática

• PASSO 4: Definição das Metas de Melhoria

- Identificar os fatores críticos de sucesso
- Estabelecer metas de sucesso
- Identificar e definir as prioridades de melhoria


• PASSO 5: Soluções de problemas

- Levantar as possíveis causas dos problemas identificados na Etapa 3
- Isolar os problemas de desempenho
- Identificar melhorias havidas nas entradas, saídas, atividades, conexões,
no fluxo e no sistema gerencial.
Gestão de Processos na Prática

• PASSO 6: Elaboração de planos de melhoria


- Coletar informações comparativas e identificar as melhores práticas,
mediante o estudo de padrões referenciais de excelência (benchmarking)

- Identificar oportunidades de melhoria

- Confirmar metas (intermediárias e finais) de sucesso

- Elaborar novo mapa do processo, contemplando informações básicas sobre
as partes interessadas, a estratégia, as melhores práticas, as causas
dos problemas e os recursos disponíveis.
Gestão de Processos na Prática

• PASSO 7: Sistema de Medição

- Abrange a formulação dos indicadores de desempenho (os quais devem
abordar os principais requisitos dos clientes, quanto a eficácia, eficiência e
adaptabilidade), dos níveis de desempenho esperado, do mecanismo de
coleta, da frequência com que é feita a medição e do sistema gerencial de
acompanhamento.


• PASSO 8: Implementação dos Planos

- Implementar um piloto do plano de melhorias, dando início à coleta de
dados e à avaliação dos resultados alcançados com o plano-piloto. A seguir,
rever o plano de implementação, fazer a efetiva implementação de melhorias.
Por fim, coletar e documentar o feedback das partes interessadas.
Gestão de Processos na Prática

• PASSO 9: Sistema de Acompanhamento Gerencial


- Acompanhamento das ações implantadas, com especial atenção para as
melhorias demonstradas, as metas de sucesso alcançadas, as habilidades
desenvolvidas e a documentação.


- Ações de melhoria de processos e transformação organizacional
demandam liderança (a direção define o curso da ação e implementa as
melhorias propostas) e participação (as pessoas devem ser induzidas a
participar e a se comprometer com os resultados).
Exemplo: Cortar o Cabelo
Conclusão

 Gestão de Processos é a habilidade de se obter total visibilidade e
controle ponta-a-ponta sobre todas as etapas de uma transação que
  viaje por múltiplas aplicações, interaja com diversas pessoas, em
uma ou mais companhias, ampliando o valor dos processos, visando
                          a melhoria contínua.
Exercício Prático

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação - PMI
Apresentação - PMIApresentação - PMI
Apresentação - PMI
JDSBD
 
MS1 - Lean Six Sigma Green Belt
MS1 - Lean Six Sigma Green BeltMS1 - Lean Six Sigma Green Belt
MS1 - Lean Six Sigma Green Belt
Francisco Paulo
 

Mais procurados (20)

Engenharia De Processos
Engenharia De ProcessosEngenharia De Processos
Engenharia De Processos
 
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetosArtigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
 
Apresentação - PMI
Apresentação - PMIApresentação - PMI
Apresentação - PMI
 
Lean Six Sigma
Lean Six SigmaLean Six Sigma
Lean Six Sigma
 
Green Belts Six Sigma Programa 2010
Green Belts   Six Sigma Programa 2010Green Belts   Six Sigma Programa 2010
Green Belts Six Sigma Programa 2010
 
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessosMBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
 
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma Hospital
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma HospitalFerramentas Qualidade e Lean Six Sigma Hospital
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma Hospital
 
Gestao de portfolio a execucao da estrategia atraves de projetos
Gestao de portfolio   a execucao da estrategia atraves de projetosGestao de portfolio   a execucao da estrategia atraves de projetos
Gestao de portfolio a execucao da estrategia atraves de projetos
 
Winning.catálogo.formação
Winning.catálogo.formaçãoWinning.catálogo.formação
Winning.catálogo.formação
 
Orçamento Empresarial
Orçamento EmpresarialOrçamento Empresarial
Orçamento Empresarial
 
sap-hr-recursos-humanos
  sap-hr-recursos-humanos  sap-hr-recursos-humanos
sap-hr-recursos-humanos
 
Aula Lean
Aula LeanAula Lean
Aula Lean
 
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & ProdutividadeAulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
 
Engenharia de processos: Mapeamento e Redesenho de Processos
Engenharia de processos: Mapeamento e Redesenho de ProcessosEngenharia de processos: Mapeamento e Redesenho de Processos
Engenharia de processos: Mapeamento e Redesenho de Processos
 
Aula 01-Conceitos de Qualidade
Aula 01-Conceitos de QualidadeAula 01-Conceitos de Qualidade
Aula 01-Conceitos de Qualidade
 
FNQ Inovação Terra Forum
FNQ   Inovação   Terra ForumFNQ   Inovação   Terra Forum
FNQ Inovação Terra Forum
 
A indicadores 1 -2010
A indicadores 1 -2010A indicadores 1 -2010
A indicadores 1 -2010
 
+++2010 Profitability Engineers (Pt)
+++2010 Profitability Engineers (Pt)+++2010 Profitability Engineers (Pt)
+++2010 Profitability Engineers (Pt)
 
MS1 - Lean Six Sigma Green Belt
MS1 - Lean Six Sigma Green BeltMS1 - Lean Six Sigma Green Belt
MS1 - Lean Six Sigma Green Belt
 
Black Belts Programa 2010
Black Belts Programa 2010Black Belts Programa 2010
Black Belts Programa 2010
 

Destaque

Prestação de contas comissão especial obras da maf
Prestação de contas comissão especial   obras da mafPrestação de contas comissão especial   obras da maf
Prestação de contas comissão especial obras da maf
André Luis Bento
 
Cine y television
Cine y televisionCine y television
Cine y television
Ale_mlg
 

Destaque (20)

Economia solidária e Finanças Solidárias
Economia solidária e Finanças SolidáriasEconomia solidária e Finanças Solidárias
Economia solidária e Finanças Solidárias
 
Desafios do Cooperativismo
Desafios do CooperativismoDesafios do Cooperativismo
Desafios do Cooperativismo
 
Slides modelos de síntese
Slides modelos de sínteseSlides modelos de síntese
Slides modelos de síntese
 
Percebendo oportunidades
Percebendo oportunidadesPercebendo oportunidades
Percebendo oportunidades
 
Apresentação Guilherme Velho (Incubadoras Rio Criativo) - Curta Criativo 2013.
Apresentação Guilherme Velho (Incubadoras Rio Criativo) - Curta Criativo 2013.Apresentação Guilherme Velho (Incubadoras Rio Criativo) - Curta Criativo 2013.
Apresentação Guilherme Velho (Incubadoras Rio Criativo) - Curta Criativo 2013.
 
Assumpção (ANAC) – Implantação da Gestão por Processo
Assumpção (ANAC) – Implantação da Gestão por ProcessoAssumpção (ANAC) – Implantação da Gestão por Processo
Assumpção (ANAC) – Implantação da Gestão por Processo
 
Economia Solidária
Economia SolidáriaEconomia Solidária
Economia Solidária
 
Apresentação Estatísticas de Vendas ABRACORP 2010 final
Apresentação Estatísticas  de Vendas ABRACORP 2010   finalApresentação Estatísticas  de Vendas ABRACORP 2010   final
Apresentação Estatísticas de Vendas ABRACORP 2010 final
 
23 abr Dia_Mundial_do_Livro
23 abr Dia_Mundial_do_Livro23 abr Dia_Mundial_do_Livro
23 abr Dia_Mundial_do_Livro
 
Consumo comunitario y TICS
Consumo comunitario y TICS Consumo comunitario y TICS
Consumo comunitario y TICS
 
6º ano (blog)
6º ano (blog)6º ano (blog)
6º ano (blog)
 
Acta 3º sesión comisión esup
Acta 3º sesión comisión esupActa 3º sesión comisión esup
Acta 3º sesión comisión esup
 
Quiz de estética
Quiz de estéticaQuiz de estética
Quiz de estética
 
Lição 3
Lição 3Lição 3
Lição 3
 
Classic Rock
Classic RockClassic Rock
Classic Rock
 
La WEF y la investigación
La WEF y la investigaciónLa WEF y la investigación
La WEF y la investigación
 
Ventilacion 2012
Ventilacion 2012Ventilacion 2012
Ventilacion 2012
 
Prestação de contas comissão especial obras da maf
Prestação de contas comissão especial   obras da mafPrestação de contas comissão especial   obras da maf
Prestação de contas comissão especial obras da maf
 
Cine y television
Cine y televisionCine y television
Cine y television
 
Conto dos subúrbios
Conto dos subúrbiosConto dos subúrbios
Conto dos subúrbios
 

Semelhante a Aula 01

Mba apresentação 10 março 2010
Mba apresentação 10 março 2010Mba apresentação 10 março 2010
Mba apresentação 10 março 2010
zeusi9iuto
 
BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael
EloGroup
 
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann
BPM Global Trends 2011 - Michael RosemannBPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann
EloGroup
 
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em softwareGerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
elliando dias
 
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann II
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann IIBPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann II
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann II
EloGroup
 
Lanto Institucional Maio 2010
Lanto Institucional Maio 2010Lanto Institucional Maio 2010
Lanto Institucional Maio 2010
fnimer
 

Semelhante a Aula 01 (20)

Mba apresentação 10 março 2010
Mba apresentação 10 março 2010Mba apresentação 10 março 2010
Mba apresentação 10 março 2010
 
BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael
 
Apresentação Oportunitta Consultoria
Apresentação Oportunitta ConsultoriaApresentação Oportunitta Consultoria
Apresentação Oportunitta Consultoria
 
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann
BPM Global Trends 2011 - Michael RosemannBPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann
 
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em softwareGerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software
 
Fundamentos de BPM e sua Integração com a Gestão de Projetos
Fundamentos de BPM e sua Integração com a Gestão de ProjetosFundamentos de BPM e sua Integração com a Gestão de Projetos
Fundamentos de BPM e sua Integração com a Gestão de Projetos
 
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann II
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann IIBPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann II
BPM Global Trends 2011 - Michael Rosemann II
 
Lanto Institucional Maio 2010
Lanto Institucional Maio 2010Lanto Institucional Maio 2010
Lanto Institucional Maio 2010
 
AE Rio 2011 - ABPMP - Gart Capote
AE Rio 2011 - ABPMP - Gart CapoteAE Rio 2011 - ABPMP - Gart Capote
AE Rio 2011 - ABPMP - Gart Capote
 
Cursos Especialização Lean
Cursos Especialização LeanCursos Especialização Lean
Cursos Especialização Lean
 
PMO - A Chave de Sucesso | Escritório de Projetos
PMO - A Chave de Sucesso | Escritório de ProjetosPMO - A Chave de Sucesso | Escritório de Projetos
PMO - A Chave de Sucesso | Escritório de Projetos
 
Fundamentos de gerenciamento de projetos
Fundamentos de gerenciamento de projetosFundamentos de gerenciamento de projetos
Fundamentos de gerenciamento de projetos
 
Estabelecendo Diferenciais Competitivosv2
Estabelecendo Diferenciais Competitivosv2Estabelecendo Diferenciais Competitivosv2
Estabelecendo Diferenciais Competitivosv2
 
Iniciação em Projetos
Iniciação em ProjetosIniciação em Projetos
Iniciação em Projetos
 
PMO - Escritório de Projetos | Workshop
PMO - Escritório de Projetos | WorkshopPMO - Escritório de Projetos | Workshop
PMO - Escritório de Projetos | Workshop
 
Gerenciamento de Processos de Negócios - Cap 2 CBoK-V3(pt)
Gerenciamento de Processos de Negócios - Cap 2 CBoK-V3(pt)Gerenciamento de Processos de Negócios - Cap 2 CBoK-V3(pt)
Gerenciamento de Processos de Negócios - Cap 2 CBoK-V3(pt)
 
Encontros CBOK 2017 - BA capítulo 2
Encontros CBOK 2017 - BA capítulo 2Encontros CBOK 2017 - BA capítulo 2
Encontros CBOK 2017 - BA capítulo 2
 
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigma
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigmaConcepção e desenvolvimento de projectos 6 sigma
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigma
 
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
Desafios de um projeto de BPM [Webinares iProcess 2015]
 
HP
HPHP
HP
 

Aula 01

  • 1. GESTÃO DE PROJETOS Prof. Leandro Bueno, PMP, MBA, ITIL
  • 2. Apresentação Gestão de Pessoal Projetos Gestão de Modelo de Processos e Avaliação Qualidade
  • 3. Gerente de Projetos e Programas Empréstimos Vendor (25.000 horas) Empréstimos Fiança (15.000 horas) Sped Contábil (1.000 horas) Gestão de Portfólio / Indicadores de Desempenho Metodologia ITIL Outsourcing RH ( McDonald / C&A / LG )
  • 4. Gerente de Desenvolvimento Fábrica de Software ORACLE RH e Folha de Pagamentos ( INCOR / Hospital Brasil ) Fábrica de Software ORACLE EPR Oracle ( Toyota / Ipiranga / FISK )
  • 5. Formação  Bacharel em Administração de Empresas  MBA em Gerenciamento de Projetos  Certificado PMP  Certificado ITIL
  • 6. Apresentação Gestão de Pessoal Projetos Gestão de Modelo de Processos e Avaliação Qualidade
  • 7. PMI - Project Management Institute Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos, dedicada a disseminação de conhecimento em Gerenciamento de Projetos. Atualmente, conta com mais de 500.000 associados em 185 países. PMBOK - Project Management Body of Knowledge Guia elaborado pelo PMI que contém as principais áreas de conhecimentos em Gerenciamento de Projetos. PMP - Project Management Professional Gerente de Projetos certificado pelo PMI baseado em sua experiência profissional e no conhecimento do conteúdo do PMBOK.
  • 8. Projeto x Operação  Projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.  Operação é o esforço contínuo para manter o negócio.
  • 9. O que é Gerenciamento de Projetos ??? O gerenciamento de projetos é a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a fim de atender aos seus requisitos. FASES ÁREA DE CONHECIMENTO Início Gerenciamento do Escopo Gerenciamento do Tempo Planejamento Gerenciamento de Custos Execução Gerenciamento de Qualidade Controle Gerenciamento de Recursos Humanos Encerramento Gerenciamento de Comunicações Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Aquisições Gerenciamento de Integração
  • 10. Curso – Gestão de Projetos Disciplina Carga Horária Módulo Temático A Gestão de Processos e Qualidade 36h Gestão de Riscos 36h Gerenciamento de Projetos e Gerenciamento Estratégico de Projetos – PMO, Maturidade e 36h Portfólio Módulo Temático B Gestão de Integração e Escopo 36h Gestão de Comunicação e Pessoas 36h Gestão de Tempo 36h Módulo Temático C Ferramentas de Software para Gestão de Projetos 36h Gestão de Custos 36h Gestão de Aquisições e Contratações 36h SUBTOTAL 324h Módulo Metodologia Metodologia da Pesquisa Científica 36h TOTAL 360h
  • 11. Apresentação Gestão de Pessoal Projetos Gestão de Modelo de Processos e Avaliação Qualidade
  • 12.
  • 13. Apresentação Gestão de Pessoal Projetos Gestão de Modelo de Processos e Avaliação Qualidade
  • 14. O que é um Processo? ISO 9000:2000: “a seqüência de passos, tarefas e atividades que convertem entradas de fornecedores em uma saída” Desta forma, o foco estaria somente nas atividades que estão diretamente ligadas a produção ou execução de um produto/serviço ao cliente final?
  • 15. O que é um Processo? Toda atividade que é realizada dentro da empresa pode ser mapeada como um processo. Processo = Qualquer atividade ou grupo de atividades que ocorrem dentro de uma empresa/organização que são feitos para manter o negócio ou alcançar os objetivos definidos. Estes processos envolvem recursos: - Materiais - Humanos - Financeiros
  • 16. Exemplos: ATIVIDADE PROCESSO PROJETO Departamento de Compras X Produção (Linha de Montagem) X Desenvolvimento de novo sistema de Empréstimo em um Banco X Uma entrevista de emprego X Escovar os dentes X Trocar o pneu do carro X Departamento Logístico (Distribuição) X Construção de uma nova Fabrica - Montadora de Veículos X Suporte ao Cliente (Pós venda) X
  • 17. Gestão de Processos A gestão de processos permite identificar o conjunto de atividades capaz de:  Gerar maior valor ao usuário/cliente que recebe um produto ou serviço  Integrar e orientar para resultados as várias unidades organizacionais  Controlar recursos e desenvolver competências para a consecução das finalidades.
  • 18. Gestão de Processos Deve existir uma preocupação constante com a Otimização, a fim de alcançar ou superar padrões referenciais de desempenho (benchmarks) para satisfação das partes interessadas.  Melhorias incrementais: Orientação Típica da Qualidade  Redefinições Radicais: Orientação Típica da Reengenharia
  • 19. Gestão de Processos – Comparação
  • 20. Gestão de Processos Deve-se buscar indicadores de desempenho para constante avaliação do alcance das metas estabelecidas :  Eficácia: Alcance do resultado final  Eficiência: Melhor equacionamento entre recursos utilizados  Efetividade: Real capacidade dos resultados promoverem os impactos esperados
  • 22. Gestão de Processos Utilizar apenas indicadores não é suficiente: BSC (Balance Score Card): Garante a existência de indicadores não financeiros vinculados à estratégia da organização. A gestão de processos vai além, olhando também a melhor maneira de realizar cada processo. A supervalorização de métricas (BSC), muitas vezes levam as empresas a deixar de lado a efetividade de suas ações.
  • 23. Gestão de Processos: Motivos para sua Utilização • Certificações em sistemas de gestão (ISO 9000, ISO 14000, SA 8000) • Aumento da percepção da qualidade pelos clientes (internos e externos) • Reorganização da Estrutura Organizacional e Planejamento Estratégico • Aprimoramento de toda a cadeia produtiva (interna e externa) • Melhoria de Produtividade por meio da padronização; • Avaliação de Desempenho das pessoas com base na qualidade das Entregas • Remuneração Variável
  • 24. Gestão de Processos: Motivos para sua Utilização • Gerenciamento da Performance por meio de Indicadores (por processo) • Identificar alternativas como a Terceirização • Clareza de como as atividades são realizadas • Aumento das propostas de Melhoria nos Processos • Mapeamento dos Processos a nível de Atividade (como é feito) • Eliminação de atividades que não agregam valor gerando economia • Medição de resultados por diversas formas que não se restringem somente a fatores econômicos e/ou financeiros
  • 25. Gestão de Processos na Prática
  • 26. Gestão de Processos na Prática
  • 27. Gestão de Processos na Prática
  • 29. Gestão de Processos na Prática • PASSO 1: Identificação Inicial - Definir o escopo do processo: (nome do processo, missão e limites – ou seja, conteúdo, início e término); - Elaborar o diagrama da cadeia de valor do processo (fornecedores, entradas, subprocessos, saídas e clientes); - Desenhar o mapa do processo (as atividades executadas no processo, suas inter-relações, a sequência na qual elas são executadas e quem executa cada uma dessas atividades), utilizando se possível de instrumentos metodológicos, como: diagrama de blocos, fluxograma, etc.
  • 30. Gestão de Processos na Prática • PASSO 2: Definição dos Requisitos Aprofundar seus conhecimentos sobre a visão das partes envolvidas no processo (principalmente os clientes, suas necessidades, expectativas e requisitos). Há diferentes maneiras de obter estes dados: pesquisas de opinião, sistemas de acompanhamento de reclamações e entrevistas. • PASSO 3: Diagnóstico do Processo Fazer um levantamento in loco das características do processo e das suas atividades, visando a identificar os valores realmente agregados às partes interessadas, o nível de desempenho atingido, os problemas crônicos, as oportunidades de melhoria, as áreas de prioridades, as principais dependências, os suportes críticos, a integridade dos sistemas, os planos de melhoria existentes e as barreiras para as melhorias.
  • 31. Gestão de Processos na Prática • PASSO 4: Definição das Metas de Melhoria - Identificar os fatores críticos de sucesso - Estabelecer metas de sucesso - Identificar e definir as prioridades de melhoria • PASSO 5: Soluções de problemas - Levantar as possíveis causas dos problemas identificados na Etapa 3 - Isolar os problemas de desempenho - Identificar melhorias havidas nas entradas, saídas, atividades, conexões, no fluxo e no sistema gerencial.
  • 32. Gestão de Processos na Prática • PASSO 6: Elaboração de planos de melhoria - Coletar informações comparativas e identificar as melhores práticas, mediante o estudo de padrões referenciais de excelência (benchmarking) - Identificar oportunidades de melhoria - Confirmar metas (intermediárias e finais) de sucesso - Elaborar novo mapa do processo, contemplando informações básicas sobre as partes interessadas, a estratégia, as melhores práticas, as causas dos problemas e os recursos disponíveis.
  • 33. Gestão de Processos na Prática • PASSO 7: Sistema de Medição - Abrange a formulação dos indicadores de desempenho (os quais devem abordar os principais requisitos dos clientes, quanto a eficácia, eficiência e adaptabilidade), dos níveis de desempenho esperado, do mecanismo de coleta, da frequência com que é feita a medição e do sistema gerencial de acompanhamento. • PASSO 8: Implementação dos Planos - Implementar um piloto do plano de melhorias, dando início à coleta de dados e à avaliação dos resultados alcançados com o plano-piloto. A seguir, rever o plano de implementação, fazer a efetiva implementação de melhorias. Por fim, coletar e documentar o feedback das partes interessadas.
  • 34. Gestão de Processos na Prática • PASSO 9: Sistema de Acompanhamento Gerencial - Acompanhamento das ações implantadas, com especial atenção para as melhorias demonstradas, as metas de sucesso alcançadas, as habilidades desenvolvidas e a documentação. - Ações de melhoria de processos e transformação organizacional demandam liderança (a direção define o curso da ação e implementa as melhorias propostas) e participação (as pessoas devem ser induzidas a participar e a se comprometer com os resultados).
  • 36. Conclusão Gestão de Processos é a habilidade de se obter total visibilidade e controle ponta-a-ponta sobre todas as etapas de uma transação que viaje por múltiplas aplicações, interaja com diversas pessoas, em uma ou mais companhias, ampliando o valor dos processos, visando a melhoria contínua.