101 Verdades Sobre o Sábado

6.349 visualizações

Publicada em

Com o respaldo das Escrituras Sagradas, da análise lógica e da Hermenêutica Sacra, esta obra aborda vários detalhes polêmicos sobre a lei, o sábado e o domingo. Destaque especial é dado para a excelente sistematização e riqueza de conteúdo bíblico.

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.349
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.309
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
254
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

101 Verdades Sobre o Sábado

  1. 1. 1LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 101 VERDADES SOBRE O SÁBADO Leandro Bertoldo
  2. 2. 2LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado Dedico este livro a Célia Regina de Souza Xavier Valdir Gonçalves Xavier Fieis servos de Deus no trabalho de conversão de almas.
  3. 3. 3LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado “Vi que a verdadeira honestidade não era levada emconta ao se adotarem as inúmeras posições que foram adotadas contra o sábado. Oprincipal objetivo é contornar o sábado do Senhor e observar outro dia que não oabençoado e santificado por Jeová. Se são expelidos de uma posição, adotamposição oposta, mesmo que seja uma posição que havia pouco condenavam comoinadequada”. (Primeiros Escritos, 68). Ellen Gould White Escritora, conferencista, conselheira, e educadora norte-americana. (1827-1915)
  4. 4. 4LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado Dados Biográficos Leandro Bertoldo nasceu na cidade de São Paulo – SP., aos 03 de março de1959. Foi o primeiro dos dois filhos do casal José Bertoldo Sobrinho e Anita LeandroBezerra. Em 28 de junho de 1992 casou com a simpática Daisy Menezes Bertoldo. Suafilha Beatriz Maciel Bertoldo é uma eximia advogada. Por força das circunstânciastornou-se um amoroso dono dos queridinhos, lindinhos, fofinhos, docinhos eengraçadinhos da casa: Fofa, Pitucha, Calma e Mimo. O autor é escrevente, cientista, escritor, palestrante e professor. Seus livros sãoconhecidos em todo o Brasil e fora dele. Até o presente momento publicou mais deduas dezenas de livros direcionados para diversas áreas, como Física, Matemática,Química, Teologia e Poesia. No início da década de oitenta, quando ainda era graduando no curso deCiências Exatas e Tecnológicas, na Universidade de Mogi das Cruzes – UMC,desenvolveu muitas de suas principais teses científicas em Física, Matemática, Físico-Química e Linguística. Mais tarde, bacharelou-se em Direito pela mesma Universidade.Atualmente é funcionário do Poder Judiciário do Estado de São Paulo. Devido aos incansáveis esforços da professora Célia Regina de Souza Xavier edos cursos bíblicos ministrados por seu ilustre esposo Valdir Gonçalves Xavier,Leandro converteu-se ao cristianismo em 23 de abril de 1986. Foi preparado para obatismo pelo distinto professor Pedro B’ärg entre julho/1986 a setembro/1987. Foibatizado pelo dedicado pastor Davi Marski em 26 de setembro de 1987. Convidado pela professora Ozilda Pereira Moreira, Leandro tornou-se professorda Escola Sabatina e, incentivado pelo diretor da Escola Sabatina, Antonio PradoJúnior, passou a exercer a função de professor de Classe Bíblica, a princípio,supervisionado pelo professor Pedro B’ärg. A seguir, orientado pelo diretor de AçãoMissionária, Antenógenes Negrão, engajou-se nas atividades evangelísticas organizadaspor sua igreja. Leandro realizou – junto com a sua namorada Daisy Menezes – durante trêsanos consecutivos, trabalhos missionários no bairro da Vila Industrial, na cidade deMogi das Cruzes – SP., distribuindo folhetos de casa em casa e ministrando estudosbíblicos aos mais diversos interessados. Posteriormente, junto com o saudoso amigo Paulo César Mazanti (1967-2008)realizou, com excelente aproveitamento, durante dez anos ininterruptos, trabalhosevangelísticos em classes bíblicas, residências, igrejas e na Favela do Gica. No primeiro semestre de 1999, Leandro Bertoldo, Paulo Mazanti e Moacir dosPassos, atendendo à solicitação do amigo Edson Felix, realizaram com grande sucessoaos domingos uma série de conferências bíblicas na recém-inaugurada igreja de Césarde Souza. Em 07 de fevereiro de 2004, Leandro e Paulo conceberam um modelo e estilopróprio de classe bíblica pós-batismal, que passaram a coordenar em conjunto. Desde o seu batismo, Leandro vem assumindo cargos na igreja em diversasáreas. Foi Secretário do Ministério Pessoal, Tesoureiro, Professor da Escola Sabatina,Promotor de Literatura, Professor da Classe de Visitas, Ancião e Coordenador deClasse Bíblica.
  5. 5. 5LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado Prefácio “A observância do falso sábado será imposta sobre todos. A controvérsia será entreos mandamentos de Deus e os mandamentos dos homens. Os que passo a passo têm-se rendido às exigênciasmundanas e se conformado a mundanos costumes, então render-se-ão aos poderes existentes, em vez de sesujeitarem ao escárnio, ao insulto, às ameaças de prisão e morte”. (Serviço Cristão, 157) . Ellen Gould White Esta obra produzida em 2003 é constituída por “101 Verdades Sobre oSábado”. Cada verdade apresentada neste livro encontra-se estruturada em três partes:A primeira estabelece a tese bíblica central defendida no artigo, a segunda apresenta aprova bíblica anunciada na tese; e a terceira firma a conclusão resultante da provabíblica. Com o objetivo de alcançar um grande público, esta obra foi escrita numa prosade fácil leitura e compreensão. Ela contém informações fundamentais sobre o sábadobíblico. O livro foi é resultado do intenso estímulo intelectual travado pelo autor emseus estudos e debates travados com o amigo Paulo César Mazanti sobre a pesquisa emetodologia do ensino das doutrinas bíblicas. A obra leva em consideração a exortaçãodo apóstolo Pedro, quando disse: “Estai sempre preparados para responder commansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós” (IPedro 3:15), bem como a exortação do apóstolo Paulo: “Procura apresentar-se a Deusaprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavrada verdade” (II Timóteo 2:15). Neste livro o leitor encontrará argumentos razoáveis abordando os mais diversosassuntos sobre o sábado nas Escrituras Sagradas, tais como sua origem e eternidade; suaobrigatoriedade no Antigo e no Novo Testamento; sua observância por Jesus e pelosapóstolos, elucidação de passagens bíblicas de difícil interpretação etc. Os argumentos apresentados nesta obra foram elaborados num texto simples,todavia precisos. Sendo que o autor teve o extremo cuidado de empregar umalinguagem objetiva, clara e concisa, sempre procurando evitar que suas ideias ouraciocínios ficassem obscuros. Na época em que escreveu seus artigos, o autor tinha o propósito de analisarmeticulosamente cada questão sobre o sábado, interpretar cada resultado emconformidade com a Hermenêutica Sacra da Interpretação Autêntica Contextual. Do enfadonho trabalho de digitação e correção desincumbiu-se, comaprimorado empenho e dedicação, Beatriz Maciel, a ela, o profundo agradecimento doautor. Ao tornar pública a presente obra, o autor espera que os assuntos aqui abordadospossam esclarecer ao leitor interessado e honesto a verdade sobre o sábado, como seencontra registrado nas páginas das Escrituras Sagradas. Desde já, agradece de coraçãotoda indulgência que o leitor puder conceder ao estudo deste humilde livro. leandrobertoldo@ig.com.br
  6. 6. 6LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 1ª VERDADEO MANDAMENTO DA SANTIFICAÇÃO DO SÁBADO FOI ESTABELECIDOPOR DEUS NA CRIAÇÃO DO MUNDO. Provas bíblicasGênesis 2:1-3 - “Assim os céus, e a terra e todo o seu exército foram acabados. E havendoDeus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda asua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque neledescansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera”. CONCLUSÃO O vocábulo “santo” indica o caráter sagrado do sétimo dia da semana. “Santo” nalíngua hebraica é qadosh e em grego é hagio que significam “ser separado”, então fica fácilcompreender que o sétimo dia foi separado por Deus dos demais dias da semana para serobservado com um propósito sagrado. 2. Na primeira semana da criação, o Senhor declarou santo o sétimo dia (A BíbliaViva). Então, fica claro que Adão e Eva foram os primeiros seres humanos a observarem osétimo dia, caso contrário a expressão “santificou” não teria significado algum se nãohouvesse alguém para consagrar o sétimo dia da semana. 3. Ao “santificar” esse dia, o Senhor deixou bem claro o comando para que osétimo dia da semana fosse observado. Desde o princípio do mundo, Deus sempre tevefiéis adoradores – os filhos de Deus (Gênesis 6:2) – como: Adão, Abel, Set, Enoque, Noéetc., os quais como obedientes servos de Deus, repousavam no sétimo dia.
  7. 7. 7LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 2ª VERDADEO SÁBADO NÃO É QUALQUER DIA DA SEMANA, POSTO QUE ASESCRITURAS SAGRADAS AFIRMEM QUE O SÁBADO É O SÉTIMO DIA DASEMANA. Provas bíblicasGênesis 2:3 - “E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou detoda a sua obra, que Deus criara e fizera”.Êxodo 20:11 - “Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neleshá, e ao sétimo dia descansou: portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e osantificou”. CONCLUSÃO Comparando os dois versículos mencionados, fica claro que o sábado é osétimo dia da semana. Pois a Bíblia Sagrada diz em Gênesis 2:3: “abençoou Deus o diasétimo, e o santificou”. E ao dar o Decálogo ao Seu povo, o Senhor declarouexplicitamente em Êxodo 20:11: “abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou”.Portanto, o dia abençoado por Deus na criação do mundo foi o sétimo dia da semana, oqual ficou sendo conhecido como sábado. Logo, a conjectura de que o sábado pode ser qualquer dia da semana não encontrarespaldo na Bíblia Sagrada, a qual estabelece explicitamente que o sábado é o sétimo diada semana. Para quem não sabe, o sábado é o último dia da semana e não qualquer um emsete. “E, voltando elas, prepararam especiarias e unguentos, e no sábado repousaram,conforme o mandamento. E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas aosepulcro, levando as especiarias que tinham preparado” (Lucas 23:56-24:1).
  8. 8. 8LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 3ª VERDADETODOS OS DIAS FORAM CRIADOS POR DEUS, MAS SOMENTE O SÉTIMODIA DA SEMANA FOI ABENÇOADO E SANTIFICADO PELO SENHOR NOSSODEUS. Provas bíblicasGênesis 2:1-3 - “Assim os céus, e a terra e todo o seu exército foram acabados. E havendoDeus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda asua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque neledescansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera”. CONCLUSÃO Deus é o criador de todos os dias da semana. Em termos físicos, todos os dias sãoiguais em duração, mas diferentes em sucessão. Todavia, deve-se observar que apenas osétimo dia da semana se distingue dos demais pelo fato de Deus ter “descansado”,“abençoado” e “santificado” exclusivamente esse dia. Se todos os dias fossem santos ouiguais, então por que Deus distinguiu somente o sétimo dia e com tanta ênfase? 2. O sétimo dia da semana não é qualquer dia entre sete. Mas é o dia abençoado esantificado pelo Senhor nosso Deus. Desse modo, nenhum outro dia da semana foi tãoexaltado pelo Senhor quanto o sétimo. Sobre esse santo dia paira uma benção especial, aqual o Senhor nunca colocou sobre qualquer outro dia da semana. 3. A Bíblia distingue o sábado como o memorial da criação divina (Gênesis 2:2-3;Êxodo 20:11). Também distingue o sábado dos demais dias da semana chamando-o de“santo dia do Senhor” (Isaías 58:13), coisa que jamais é dita de qualquer outro dia.
  9. 9. 9LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 4ª VERDADEO SÁBADO POSSUI CARÁTER MORAL, PORTANTO DEVE SER OBSERVADOPOR TODA HUMANIDADE. Provas bíblicasGênesis 2:1-3 - “Assim os céus, e a terra e todo o seu exército foram acabados. Ehavendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo diade toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porquenele descansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera”. CONCLUSÃO Da leitura desses versículos constata-se que o sábado não faz parte da leicerimonial para purificação dos pecados, uma vez que o sábado foi estabelecido por Deusantes da entrada do pecado no mundo. Portanto, trata-se de uma lei moral, que deve serobservada por todos os santos do Altíssimo. 2. Quando “santificou” o sétimo dia da semana, Deus tinha em mente o primeirocasal, que havia sido criado no dia anterior, bem como todos os seus descendentes.Portanto, Adão e Eva foram os primeiros seres humanos que santificaram o sábado nosétimo dia da semana. 3. A Bíblia Sagrada deixa bem claro que a santificação do sábado como dia derepouso é de origem divina, e foi estabelecida por Deus já na primeira semana da criação.Esse fato representa um forte argumento de que esse dia é Universal e pertence a toda ahumanidade, independentemente da existência ou não do pecado.
  10. 10. 10LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 5ª VERDADEO SÁBADO NÃO É UMA INSTITUIÇÃO JUDAICA, POIS FOI ESTABELECIDONA CRIAÇÃO DO MUNDO, ANTES MESMO DE EXISTIR ALGUM JUDEUSOBRE A TERRA. Provas bíblicasÊxodo 20:11 - “Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neleshá, e ao sétimo dia descansou: portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e osantificou”. CONCLUSÃO O sábado não pertence exclusivamente ao povo judeu, porque quando o sétimodia da semana foi santificado por Deus não existia nenhum judeu sobre a face da Terra.Portanto, o sábado não é uma instituição exclusiva do povo judeu, mas é propriedade deDeus, que o estabeleceu no sétimo dia da criação do mundo para benefício de toda ahumanidade. 2. A santificação do sábado foi instituída cerca de vinte e cinco séculos antes dodecálogo ter sido escrito em duas tábuas de pedras pelo próprio dedo de Deus no monteSinai. 3. Como se pode notar, a Bíblia Sagrada é muito clara em ensinar que asantificação do sábado está diretamente vinculada à criação do mundo e não ao povojudeu. Portanto, como memorial da criação divina, a bênção do sábado deveria serdesfrutada por toda raça humana, desde o princípio da criação.
  11. 11. 11LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 6ª VERDADEMESMO ANTES DO CONCERTO NO MONTE SINAI, DEUS ORDENOU AGUARDA DO DIA DO SÁBADO. Provas bíblicasÊxodo 16:4-5 - “Então disse o Senhor a Moisés. Eis que vos farei chover pão dos céus, e opovo sairá, e colherá cada dia a porção para cada dia, para que eu veja se anda em minhalei ou não. E acontecerá, ao sexto dia, que prepararão o que colherem: e será o dobro doque colhem cada dia”.Êxodo 16:25-26 - “Então disse Moisés: Comei-o hoje, porquanto hoje é o sábado doSenhor: hoje não o achareis no campo. Seis dias o colhereis, mas o sétimo dia é o sábado;nele não haverá”.Êxodo 16:27-30 - “E aconteceu ao sétimo dia, que alguns do povo saíram para colher,mas não o acharam. Então disse o Senhor a Moisés: Até quando recusareis guardar osmeus mandamentos e as minhas leis? Vede, visto que o Senhor vos deu o sábado, por issoele no sexto dia vos dá pão para dois dias; cada um fique no seu lugar, que ninguém saiado seu lugar no sétimo dia. Assim repousou o povo no sétimo dia”. CONCLUSÃO Além da informação das Escrituras Sagradas de que Deus tornou santo o sétimodia da semana na criação do mundo, as circunstâncias ligadas à queda do maná provam quea observância do sábado pelo povo de Deus ocorreu antes da entrega do decálogo no Sinai.O caráter sagrado do sábado manifestou-se com a ocorrência dos seguintes fenômenossobrenaturais: A) Durante os seis primeiros dias da semana o Senhor provia milagrosamente aporção de maná necessária para alimentação do povo (Êxodo 16:4). B) No sexto dia da semana, Deus derramava uma porção dobrada do maná para serconsumido no dia do sábado (Êxodo 16:22). C) No dia do sábado, o fenômeno sobrenatural da queda do maná não ocorria(Êxodo 16:26). D) A porção necessária do maná guardada do sexto dia para o sábado conservava-se fresca e pura para consumo. (Êxodo 16:24) E) Em qualquer outro dia da semana, o maná guardado para o dia seguinteapodrecia e cheirava mal (Êxodo 16:24). F) Deus reprovou energicamente as pessoas que saíram para procurar o maná nosétimo dia (Êxodo 16:27-30). 2. Antes da entrega do decálogo no Monte Sinai, o povo de Deus foi levado acompreender a santidade e a obrigatoriedade da observância do dia do sábado através dofenômeno sobrenatural da queda do maná durante os seis primeiros dias da semana e suatotal ausência no sétimo dia, bem como a sua milagrosa preservação no dia do sábado. 3. A suposição de que ninguém guardou o sábado antes do decálogo é totalmentedescabida, porque os fatos narrados nas Escrituras Sagradas demonstram justamente ocontrário.
  12. 12. 12LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 7ª VERDADETANTO OS JUDEUS COMO OS GENTIOS CONVERTIDOS SEMPRE TIVERAMO COMPROMISSO DE GUARDAR TODAS AS LEIS DE DEUS, INCLUSIVE ODIA DO SÁBADO. Provas bíblicasGênesis 17:12-13 - “O filho de oito dias, pois, será circuncidado, todo o macho nas vossasgerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que nãofor da tua semente. Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado porteu dinheiro; e estará o meu concerto na vossa carne por concerto perpétuo”.Êxodo 12:48-49 - “Porém se algum estrangeiro se hospedar contigo, e quiser celebrar apáscoa ao Senhor, seja-lhe circuncidado todo o macho, e então chegará a celebrá-la, eserá como o natural da terra; mas nenhum incircunciso comerá dela. Uma mesma lei hajapara o natural, e para o estrangeiro que peregrinar entre vós”.Levítico 17:8-10 - “Dize-lhes pois: Qualquer homem da casa de Israel, ou dosestrangeiros que peregrinam entre vós, que oferecer holocausto ou sacrifício. E não otrouxer à porta da tenda da congregação, para oferecê-lo ao Senhor, o tal homem seráextirpado dos seus povos. E, qualquer homem da casa de Israel, ou dos estrangeiros queperegrinam entre eles, que comer algum sangue, contra aquela alma que comer sangue, euporei a minha face, e a extirparei do seu povo”Números 15:15-16 - “Um mesmo estatuto haja para vós, ó congregação, e para oestrangeiro que entre vós peregrina, por estatuto perpétuo nas vossas gerações; como vós,assim será o peregrino perante o Senhor. Uma mesma lei e um mesmo direito haverá paravós e para o estrangeiro que peregrina convosco”.Deuteronômio 31:12 - “Ajunta o povo, homens, e mulheres, e meninos e os teusestrangeiros que estão dentro das tuas portas, para que ouçam, e aprendam e temam aoSenhor vosso Deus, e tenham cuidado de fazer todas as palavras desta lei”. CONCLUSÃO Na mesma esteira, outras passagens bíblicas comprovam claramente que nãoeram somente os judeus que estavam sujeitos às leis de Deus, mas também os gentios eramobrigados a observarem as leis de Deus: Êxodo 12:19; Levítico 16:29; 17:12; 17:13; 17:15-16; 19:33-34; 20-2; 22:18-19; 24:16; 24:22; Números 9:14; 19:10; 15:14; 15:27-29; 35:15;Deuteronômio 10:18-19; 24:17; 27:19; 29:10-12; 29:14-15; Josué 8:23; I Reis 8:41; etc. 2. Além dos judeus, os estrangeiros convertidos à verdade deviam sercircuncidados, celebrar a páscoa, oferecer holocausto ao Senhor, temer a Deus, ouvir aleitura do livro da lei etc. Se viessem a pecar, o sacerdote deveria fazer expiação por seupecado. Nos festivais nacionais não podiam trabalhar, também não podiam comer sangue,não podiam blasfemar do nome do Senhor. Além disso, Deus estabeleceu que deveriahaver um mesmo estatuto tanto para os judeus como para os estrangeiros. Destarte, é obvioque tanto os judeus como os estrangeiros convertidos à verdade tinham a obrigação deguardar todas as leis de Deus, inclusive o sábado.
  13. 13. 13LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 3. Como bem demonstrado pelos versículos mencionados, não há razão algumapara advogar a falsa ideia de que as leis de Deus eram destinadas exclusivamente aosjudeus e a ninguém mais, posto que a Bíblia Sagrada ensina claramente que tanto os judeuscomo os gentios estavam sujeitos às mesmas leis.
  14. 14. 14LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 8ª VERDADEO SÁBADO NÃO ERA UM PACTO EXCLUSIVO ENTRE DEUS E OSISRAELITAS, POSTO QUE OS GENTIOS ERAM ENSINADOS A GUARDARTODAS AS LEIS DO SENHOR. Provas bíblicasDeuteronômio 29:10-12 - “Vós todos estais hoje perante o Senhor vosso Deus: oscabeças de vossas tribos, vossos anciãos, e os vossos oficiais, todo o homem de Israel.Os vossos meninos, as vossas mulheres, e o estrangeiro que está no meio do teuarraial; desde o rachador da tua lenha até ao tirador da tua água. Para que entres noconcerto do Senhor teu Deus, e no seu juramento que o Senhor teu Deus hoje fazcontigo”.Rute 1:16 - “Disse porém Rute: Não me instes para que te deixe, e me afaste de ao pé deti: porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares à noite ali pousareieu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus”.Josué 6:25 - “Assim deu Josué vida à prostituta Raabe, e à família de seu pai, e a tudoquanto tinha; e habitou no meio de Israel até ao dia de hoje: porquanto escondera osmensageiros que Josué tinha enviado a espiar a Jericó”.Atos 10:1-2 - “E havia em Cesaréia um varão por nome Cornélio, centurião da coortechamada italiana. Piedoso e temente a Deus, com toda a sua casa, o qual fazia muitasesmolas ao povo, e de contínuo orava a Deus”.Atos 8:26-27 - “E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai para abanda do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserta. Elevantou-se, e foi; e eis que um homem etíope, eunuco, mordomo mor de Candace, rainhados etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros, e tinha ido a Jerusalémpara adoração”. CONCLUSÃO Está claro que desde o seu início como nação, o Senhor revelou a Israel que todosos gentios que aceitasse o Seu Concerto deveriam ser aceitos sem nenhuma discriminaçãoou reserva. Assim temos o exemplo da moabita Rute, da prostituta Raabe e sua família, docenturião Cornélio e toda a sua casa, do etíope e de tantos outros estrangeiros queaceitaram a verdade. Além disso, Deus havia estabelecido o chamado princípio daisonomia com as seguintes palavras: “Uma mesma lei haja para o natural, e para oestrangeiro que peregrina entre vós”. (Êxodo 12:49). 2. A Bíblia ensina cristalinamente que, além dos judeus, também os estrangeirosque estavam nas terras israelitas deveriam ouvir a Palavra de Deus, para que aprendessem atemer ao Senhor e a praticarem todas as palavras da lei. Portanto, o estudo e a prática daPalavra do Senhor não era exclusividade do judeu, mas também os gentios tinham aobrigação de praticar as leis do Senhor, e isto, evidentemente, inclui a santificação do diado sábado.
  15. 15. 15LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 3. Deve, pois, ser acolhido o ensino bíblico, sob pena de ser negada a validade dosversículos bíblicos, de que muitos gentios sinceros ao se converterem à verdade, tambémabraçavam o concerto de Deus e, portanto, se submeteram às leis de Deus.
  16. 16. 16LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 9ª VERDADEOS CRENTES GENTÍLICOS SEMPRE TIVERAM O COMPROMISSO DEGUARDAR O DIA DO SÁBADO, POIS NÃO ERA UM CONCERTO EXCLUSIVOCOM ISRAEL. Provas bíblicasÊxodo 20:10 - “Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus: não farás nenhumaobra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teuanimal nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas”.Êxodo 23:12 - “Seis dias farás os teus negócios, mas ao sétimo dia descansarás: para quedescanse o teu boi, e o teu jumento; e para que tome alento o filho da tua escrava, e oestrangeiro”.Isaías 56:6-7 - “E aos filhos dos estrangeiros, que se chegarem ao Senhor, para oservirem, e para amarem o nome do Senhor, sendo deste modo servos seus, todos os queguardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem o meu concerto. Também oslevarei ao meu santo monte, e os festejarei na minha casa de oração; os seus holocaustos eos seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada casa deoração para todos os povos”.Atos 13:42 - “E, saídos os judeus da sinagoga, os gentios rogaram que no sábado seguintelhes fossem ditas as mesmas coisas”. CONCLUSÃO O sábado não era um concerto único e exclusivo com Israel e ninguém mais, poisa Bíblia fala dos “filhos dos estrangeiros, que se chegarem ao Senhor...”. E o própriomandamento do sábado ordena que “nem o teu estrangeiro”. Isto significa que os gentiosque não guardavam o dia de sábado deveriam guardá-lo, porque o mandamento afirma“não fará nenhuma obra,... nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas”. Essaspassagens bíblicas provam que os crentes gentílicos tinham o compromisso de santificar odia do sábado, conforme o mandamento da lei de Deus. 2. Caso o sábado fosse somente para os judeus, os estrangeiros não convertidosdentro das portas da casa de Israel estariam desobrigados da guarda do sábado, todavia aBíblia Sagrada ordena “nem o teu estrangeiro”, poderia trabalhar no dia do sábado. Se osábado fosse exclusividade do judeu, então todos estrangeiros convertidos à verdadeestariam desobrigados da guarda do sábado, entretanto, as Santas Escrituras não ensinamtal doutrina. 3. À vista do exposto, a objeção de que o sábado era exclusividade judaica deve sertotalmente descartada, devendo ser reconhecido o fato de que os gentios convertidos àverdade ou não convertidos, mas viviam dentro do território israelita, sempre tiverem aobrigação de guardar o sábado.
  17. 17. 17LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 10ª VERDADEOS GENTIOS CONVERTIDOS, ALÉM DE GUARDAREM O SÁBADO, TAMBÉMPARTICIPAVAM DO CONCERTO. Provas bíblicasIsaías 56:6-7 - “E aos filhos dos estrangeiros, que se chegarem ao Senhor, para oservirem, e para amarem o nome do Senhor, sendo deste modo servos seus, todos os queguardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem o meu concerto. Também oslevarei ao meu santo monte, e os festejarei na minha casa de oração; os seus holocaustos eos seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada casa deoração para todos os povos”. CONCLUSÃO Essa passagem demonstra que os gentios deveriam guardar o sábado da mesmamaneira como deveriam observar inteiramente o “concerto” que Deus fez com Israel,oferecendo “holocaustos” e “sacrifícios” no ‘altar’, no “santo monte” em Jerusalém.Portanto, está claro que o sábado e as demais leis cerimoniais nunca foram exclusividadedo povo judeu, mas os gentios também poderiam participar da salvação oferecida porDeus. Hoje em dia, tanto gentios como judeus cristãos não precisam mais oferecer“holocaustos” e “sacrifícios” no “altar”, no “santo monte” em Jerusalém, porque esse ritualfoi abolido por Cristo (Daniel 9:27), mas devem observar o dia do sábado, pois se trata deuma lei moral inserida no coração do decálogo como um memorial da criação do mundo.
  18. 18. 18LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 11ª VERDADEANTES DO CONCERTO NO SINAI, DEUS ORDENARA LEIS E ESTATUTOSPARA SEREM OBSERVADOS. Provas bíblicasGênesis 26:5 - “Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, osmeus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis”.Gênesis 38:24 - “E aconteceu que, quase três meses depois, deram aviso a Judá, dizendo:Tamar, tua nora, adulterou, e eis que está pejada do adultério. Então disse Judá: Tirai-afora para que seja queimada”.Gênesis 39:9 - “Ninguém há maior do que eu nesta casa, e nenhuma cousa me vedou,senão a ti, porquanto tu és sua mulher; como pois faria eu este tamanho mal, e pecariacontra Deus?”Êxodo 18:15-16 - “Então disse Moisés a seu sogro: É porque este povo vem a mim, paraconsultar a Deus. Quando tem algum negócio vem a mim, para que eu julgue entre um eoutro, e lhes declare os estatutos de Deus, e as suas leis”.Êxodo 16:4 - “Então disse o Senhor a Moisés. Eis que vos farei chover pão dos céus, e opovo sairá, e colherá cada dia a porção para cada dia, para que eu veja se anda em minhalei ou não”. CONCLUSÃO Acampado no deserto de “Sim”, bem antes dos israelitas chegarem ao Sinai parareceberem formalmente as leis de Deus, Moisés disse ao seu sogro Jetro: “... e lhes declareos estatutos de Deus, e as Suas leis”. (Êxodo 18:16). Note que, conforme Moisés, a questãotratava de estatutos e leis de Deus. Isso demonstra que esses estatutos e leis já existiam eeram ensinados bem antes de ser proclamado no monte Sinai. 2. José era um escravo hebreu que administrava a casa de Potifar. Em certaocasião, a esposa de Potifar tentou seduzir a José ao adultério. Então José lhe respondeu:“como pois faria eu este tamanho mal, e pecaria contra Deus”. (Gênesis 39:9). Essadeclaração é bastante elucidativa, pois revela que José tinha consciência de que o adultérioé pecado contra Deus. Ora, se o adultério é pecado contra Deus é porque existia uma lei deDeus proibindo tal prática. 3. O incidente entre Judá e Tamar (Gênesis 38:24) mostra de forma clara que osmandamentos da lei de Deus eram bem conhecidos, e isto antes do Sinai. Observe que oadultério era considerado algo grave e punível com a morte. De onde os hebreus tiraramessa conclusão? Evidentemente no sétimo mandamento da Lei de Deus. 4. O próprio mandamento do sábado anunciado por Deus em Sua lei começa com afrase: “Lembra-te do dia do sábado, para o santificar”. (Êxodo 20:8). A palavra “lembra-te”, indica claramente que não era a primeira vez que o povo de Deus tinha conhecimentodo sábado. Mesmo porque é impossível alguém se lembrar de algo sem previamente terconsciência de sua existência. E, em última análise, o sábado foi consagrado por Deus noJardim do Éden.
  19. 19. 19LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 12ª VERDADEQUANDO DEUS CHAMOU ABRAÃO E LHE ANUNCIOU O EVANGELHO,TAMBÉM LHE COMUNICOU SOBRE A NECESSIDADE DE GUARDAR ASSUAS LEIS. Provas bíblicasHebreus 11:8-9 - “Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar quehavia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé habitou na terra dapromessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros comele da mesma promessa”.Tiago 2:21-23 - “Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quandoofereceu sobre o altar o seu filho Isaque? Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, eque pelas obras a fé foi aperfeiçoada. E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraãoem Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus”.Gênesis 26:5 - “Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, osmeus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis”. CONCLUSÃO A Bíblia Sagrada esclarece que, quando o Senhor chamou o patriarca Abraão(Gênesis 12:1), este obedeceu à voz de Deus, guardou o mandado, os preceitos, os estatutose as leis de Deus (Gênesis 26:5). E, pelas suas obras, a sua fé foi aperfeiçoada (Tiago 2:22).Assim, Abraão tornou-se o grande exemplo de justiça pela fé em Cristo (Gênesis 15:6 eTiago 2:23). 2. Os termos “preceitos”, “estatutos” e “leis” mencionados em Gênesis 26:5 sãosinônimos idiomáticos, comuns na língua hebraica. Neles estão implícitos os dezmandamentos, entre os quais se acha incluído a santificação do dia do sábado. Isto se tornaevidente ao constatarmos que 430 anos depois de Abraão (Gálatas 3:17) alguns israelitassaíram no dia do sábado para apanhar maná, quando então o Senhor os repreendeu,dizendo: “Até quando recusareis guardarem os meus mandamentos e as minhas leis?”.Sendo que Deus empregou os sinônimos idiomáticos “mandamentos” e “leis” para referir-se à transgressão do sábado por parte dos israelitas. 3. Quem afirma que não havia mandamento ordenando a observância do dia dosábado antes do Sinai está laborando num erro, já que a santificação do sétimo dia dasemana foi estabelecida por Deus na criação do mundo. E desde então, todos descansavamnesse dia de suas atividades cotidianas para entreter comunhão com o Seu criador. 4. Tanto o sábado como a Lei de Deus existem desde o princípio do mundo, casocontrário os primeiros homens poderiam praticar qualquer tipo de atrocidades semsofrerem a mínima condenação divina. “Porque onde não há lei também não hátransgressão” e “o pecado não é imputado não havendo lei”. (Romanos 4:15 e 5:13).
  20. 20. 20LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 13ª VERDADEAS EVIDÊNCIAS BÍBLICAS COMPROVAM QUE O SÁBADO E A LEI DE DEUSEXISTEM DESDE A FUNDAÇÃO DO MUNDO. Provas bíblicasGênesis 2:1-3 - “E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou detoda a sua obra, que Deus criara e fizera”.Romanos 4:15 - “Porque a lei opera a ira. Porque onde não há lei também não hátransgressão”.Romanos 5:13 - “Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não éimputado, não havendo lei”.Gênesis 6:13 - “Então disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minhaface; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a terra”.Gênesis 18:20 - “Disse mais o Senhor: Porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se temmultiplicado, e porquanto o seu pecado se tem agravado muito”. CONCLUSÃO Ignorando voluntariamente que o sétimo dia foi consagrado por Deus na primeirasemana da criação, alguns supõem que por não haver, explicitamente, mandamentoordenando a santificação do dia do sábado antes do Sinai, ninguém tinha a obrigação deguardar esse dia. Mas, essa suposição está errada pelos seguintes motivos: 2. Caso tal suposição seja aplicada aos demais mandamentos da lei de Deus, issoimplica dizer que todos santos homens de Deus, desde Adão até Moisés, poderiam serpoliteístas, idólatras, blasfemos, transgressores do sábado, assassinos, adúlteros, ladrões,mentirosos, cobiçadores etc., simplesmente porque não se encontra na Bíblia onde Deus osadvertiu explicitamente para não praticarem tais atos. 3. A palavra “santificar” implica que o sétimo dia da semana foi separado por Deusna criação do mundo para um propósito sagrado, que teria sentido somente se existissealguém para observá-lo. 4. Assim como não existe nenhuma penalidade prescrita no Livro de Gênesis paraos transgressores do sábado, também não existe nenhuma penalidade escrita para ospoliteístas, idólatras, blasfemadores, assassinos, mentirosos, ladrões, cobiçosos etc.,contudo Deus condenou severamente a prática de tais pecados. 5. Não está escrito que Deus tenha dado a Caim o mandamento “Não matarás”;mas ele matou e sofreu o desagrado divino. Também não está escrito que os antediluvianosnão deveriam ser violentos; porém, o dilúvio veio sobre eles por causa dos seus grandespecados. Também não está registrado que os habitantes de Sodoma e Gomorra nãopoderiam ser pecadores; todavia, eles foram destruídos pelo fogo por causa de suasiniquidades. Estes fatos indicam claramente a existência da Lei de Deus antes do Sinai.“Porque onde não há lei também não há transgressão” e “o pecado não é imputado nãohavendo lei”. (Romanos 4:15 e 5:13).
  21. 21. 21LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 14ª VERDADEA GUARDA DO SÁBADO NÃO ERA UM CONCERTO FEITOEXCLUSIVAMENTE COM OS CRENTES PRESENTES NO DIA EM QUE FOIANUNCIADO. Provas bíblicasDeuteronômio 29:14-15 - “E não somente convosco faço este concerto e este juramento.Mas com aquele que hoje está aqui em pé conosco perante o Senhor nosso Deus, e comaquele que hoje não está aqui conosco”.Êxodo 31:12-13 - “Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo. Tu pois fala aos filhos deIsrael, dizendo: Certamente guardareis meus sábados: porquanto isso é um sinal entremim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o Senhor, que vos santifica”.Êxodo 31:16-17 - “Guardarão pois o sábado os filhos de Israel, celebrando o sábado nassuas gerações por concerto perpétuo. Entre mim e os filhos de Israel será um sinal parasempre: porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, erestaurou-se”.Deuteronômio 29:10-12 - “Vós todos estais hoje perante o Senhor vosso Deus: os cabeçasde vossas tribos, vossos anciãos, e os vossos oficiais, todo o homem de Israel. Os vossosmeninos, as vossas mulheres, e o estrangeiro que está no meio do teu arraial; desde orachador da tua lenha até ao tirador da tua água. Para que entres no concerto do Senhorteu Deus, e no seu juramento que o Senhor teu Deus hoje faz contigo”. CONCLUSÃO Contrariando aqueles que ensinam que o sábado deveria ser observado somentepela geração que fez concerto com Deus, a Bíblia Sagrada diz claramente o seguinte: 2. Que o concerto que Deus fez com os israelitas não se limitava apenas a eles enem somente àqueles daquela geração. Observe textualmente o que o Senhor diz: “E nãosomente convosco faço este concerto e este juramento. Mas com aquele que hoje está aquiem pé conosco perante o Senhor nosso Deus, e com aquele que hoje não está aquiconosco” (Deuteronômio 29:14-15). 3. A Bíblia também ensina claramente que o sábado é um sinal entre Deus e o seupovo nas suas gerações. E que o sábado deveria ser celebrado pelas gerações do povo deDeus por concerto perpétuo. Disso se infere que o sábado deveria ser guardado pelo povode Deus para sempre. Tanto pela geração presente no dia em que recebeu a Lei de Deuscomo pelos seus descendentes, como de fato o fazem até aos dias de hoje. 4. Na antiguidade, os judeus constituíam o único povo de Deus na face da Terra. Oúnico que conhecia e servia ao verdadeiro Deus no meio de um mundo politeísta. Por essarazão, eles eram os fiéis depositários da mensagem divina em suas gerações sucessivas. ABíblia diz que a vantagem dos judeus sobre os gentios é que a eles foram confiados osoráculos de Deus. (Romanos 3:1-2).
  22. 22. 22LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 15ª VERDADEO FATO DE SER DITO QUE O SÁBADO É UM CONCERTO ENTRE DEUS E“OS FILHOS DE ISRAEL”, NÃO O TORNA EXCLUSIVO DO JUDEU; COMOTAMBÉM DEUS NÃO É EXCLUSIVO DO JUDEU POR SER DITO QUE ELE É O“DEUS DE ISRAEL”. Provas bíblicasJeremias 30:2 - “Assim fala o Senhor, Deus de Israel, dizendo: Escreve num livro todasas palavras que te tenho dito”.João 4:22 - “Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque asalvação vem dos judeus”.João 19:21 - “Diziam pois os principais sacerdotes dos judeus a Pilatos: Não escrevas,Rei dos Judeus; mas que ele disse: Sou Rei dos Judeus”.Romanos 3:1-2 - “Qual é logo a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão?Muita, em toda a maneira, porque, primeiramente, as palavras de Deus lhe foramconfiadas”. CONCLUSÃO Alguns supõem que os crentes gentílicos não estão obrigados a guardar o sábado,simplesmente porque alguns versículos fazem referência aos “filhos de Israel” (Êxodo31:16). Ora! Se usarmos o silogismo de que a santificação do dia do sábado foi dadasomente aos judeus, e que nós, os gentios, nada temos com o sábado, então teremos queconcluir que: 2. Nada temos com Deus, pois Ele é o “Deus de Israel” (Êxodo 6:7; 20:2;Deuteronômio 6:4; 10:12; Salmo 46:7; Isaías 37:21 Isaías 41:17). Nada temos com aBíblia, pois tanto o Antigo como o Novo Testamento foram escritos por judeus do começoao fim. Nada temos com os profetas bíblicos, pois todos eles eram judeus. Nada temos comos apóstolos de Jesus, porque todos eles eram judeus. Nada temos com o evangelho, pois oevangelho nasceu na Judéia e foi propagada por judeus. Nada temos com os ensinos daBíblia, pois a filosofia, literatura, poesia, história, doutrinas e todos os demais conceitosbíblicos são de origem judaica. Nada temos com Jesus, pois Ele era um judeu (Mateus 1:1-17). “Tomou a descendência de Abraão” (Hebreus 2:16), nasceu da linhagem real de Davi(II Timóteo 2:8), da tribo de Judá (Hebreus 7:14). 3. Alguns que não guardam o sábado pregam que a lei é exclusivamente para ojudeu. Isto implica em afirmar que só o judeu não pode ter outros deuses; que só o judeunão pode idolatrar; que só o judeu não pode matar, adulterar, roubar, cobiçar etc. Dizer quea lei é só para o judeu implica em dizer que o gentio pode ser politeísta, idólatra, blasfemo,ladrão, adúltero, cobiçador etc. e que tudo é aceitável para Deus. Dizer que a lei é só para ojudeu, significa dizer que o cristão está dispensado de praticar tudo o que a lei proíbe fazer.O que é absurdo. 4. Em resumo: Todo ensino cristão vem dos judeus. Nós adoramos o Deus dosjudeus. Nós estudamos a Bíblia escrita por judeus, incluindo o Novo Testamento, JesusCristo era judeu e rei dos judeus. Os apóstolos eram judeus. E como se não bastasse isso,
  23. 23. 23LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o SábadoJesus disse que a salvação vem dos judeus (João 4:22). Por tudo isso se percebe a faláciado raciocínio de que o sábado não deve ser observado pelos gentios convertidos à verdade.
  24. 24. 24LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 16ª VERDADEA SANTIFICAÇÃO DO DIA DO SÁBADO É UMA INSTITUIÇÃO PERPÉTUAENTRE DEUS E OS CRENTES, E NÃO ALGO TRANSITÓRIO. Provas bíblicasÊxodo 31:16 - “Guardarão pois o sábado os filhos de Israel, celebrando o sábado nassuas gerações por concerto perpétuo”.Salmo 105:8 - “Lembra-se perpetuamente do seu concerto, da palavra que mandou, atémilhares de gerações”.Salmo 111:7-9 - “As obras das suas mãos são verdade e juízo; fiéis todos os seusmandamentos. Permanecem firmes para todo o sempre; são feitos em verdade e retidão.Redenção enviou ao seu povo; ordenou o seu concerto para sempre; santo e tremendo é oseu nome”.Salmo 119:151-152 - “Tu estás perto ó Senhor, e todos os teus mandamentos são averdade. Acerca dos teus testemunhos soube, desde a antiguidade, que tu os fundaste parasempre”.Isaías 40:8 - Seca-se a erva, e caem as flores, mas a palavra de nosso Deus subsisteeternamente. CONCLUSÃO As Santas Escrituras ao descreverem que os mandamentos de Deus “permanecemfirmes para todo o sempre”; que Deus “ordenou o Seu concerto para sempre”; “que tudoquanto Deus faz durará eternamente”, sugerem claramente que o sábado jamais seráabolido ou substituído enquanto houver adorador. Mesmo porque o sábado foi estabelecidopor Deus na criação do mundo, antes da entrada do pecado, e também antes da existênciade qualquer judeu sobre a face da Terra. Esse santo dia será lembrado na Nova Terra.Portanto, o sábado havia sido separado por Deus para ser observado por toda ahumanidade, mesmo num mundo sem pecado. 2. O profeta Isaías – inspirado pelo Espírito Santo – afirmou que a vida é tão fugazquanto a erva do campo que num dia nasce e no outro, seca; ou que a beleza do homem écomo as flores do campo que um dia murcham e caem. Em contraste com a transitoriedadeda vida humana, o profeta afirmou que a Palavra de Deus permanece para sempre. Amesma ideia foi anunciada no Novo Testamento pelo apóstolo Pedro: “Mas a palavra doSenhor permanece para sempre; e esta é a palavra que entre vós foi evangelizada” (I Pedro1:25). 3. Mais uma vez o Espírito Santo reforça a ideia de que a lei de Deus - perfeitaexpressão da vontade de Deus para com os homens - não pode ser mudada ou alterada, maspermanece firme para sempre. Portanto, os mandamentos de Deus são um instrumento útila todos os povos, línguas e nações em todas as épocas.
  25. 25. 25LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 17ª VERDADENÃO HÁ NA BÍBLIA NENHUMA PALAVRA SOBRE ABOLIÇÃO OU MUDANÇADO SÁBADO DO SÉTIMO DIA, PORQUE A LEI DE DEUS É IMUTÁVEL EETERNA. Provas bíblicasSalmo 89:34 - “Não quebrarei o meu concerto, não alterarei o que saiu dos meus lábios”.Deuteronômio 4:2 - “Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela,para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando”.Deuteronômio 5:32 - “Olhai pois que façais como vos mandou o Senhor vosso Deus: nãodeclinareis, nem para a direita nem para a esquerda”.Tiago 2:10 - “Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos”.Lucas 16:17 - “E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei”.I João 2:4 - “Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, émentiroso, e nele não está a verdade”.Romanos 3:31 - “Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antesestabelecemos a lei”. CONCLUSÃO Não há nas Escrituras Sagradas nenhuma palavra sobre a abolição ou mudança dasantificação do sétimo dia da semana. Se a santificação do dia do sábado tivesse sidoabolida ou mudada para o primeiro dia da semana, por que Jesus ou qualquer outro escritorbíblico não deu qualquer instrução sobre tais ensinos? A resposta é evidente: eles nãoensinaram tal doutrina simplesmente porque nunca houve qualquer mudança nasantificação do sétimo dia da semana. 2. Caso, por hipótese, venhamos a admitir a falácia de que a Lei de Deus foiabolida, e que por essa razão todos estão “desobrigados” de obedecê-la, então temos queadmitir que os cristãos podem, livremente, não só violar o dia do sábado mas tambémpraticar o politeísmo, a idolatria, o homicídio, o adultério, o roubo, etc., sem incorrer emqualquer acusação de pecado ou condenação por parte de Deus. Porque “o pecado não éimputado, não havendo lei” e “onde não há lei também não há transgressão”. (Romanos5:13 e 4:15). 3. Tudo o que Deus faz é perfeito e dura para sempre: “Eu Sou o Senhor, e nãomudo”. (Malaquias 3:6). “Jesus Cristo é o mesmo ontem e hoje e eternamente”. (Hebreus13:8). “Não violarei o meu pacto, nem alterarei o que saiu dos meus lábios”. (Salmos89:34). Portanto, o sábado está destinado a permanecer firme para sempre porque Deussempre terá verdadeiros adoradores. 4. Por permanecer para sempre, a lei de Deus não pode ser modificada, não podeser alterada ou mesmo ignorada pelo homem, pois é a santa lei de Deus. Assim diz o
  26. 26. 26LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o SábadoSenhor: “tudo o que eu vos ordeno, observareis; nada lhe acrescentarás nem diminuirás”.(Deuteronômio 12:32).
  27. 27. 27LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 18ª VERDADEO SÁBADO É MANDAMENTO DE DEUS. NUNCA FOI EXCLUSIVIDADE DOJUDEU, POIS A BÍBLIA DIZ QUE É DEVER DE TODO HOMEM TEMER ADEUS E GUARDAR OS SEUS MANDAMENTOS. Provas bíblicasEclesiastes 12:13-14 - “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda osseus mandamentos; porque este é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer ajuízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom quer seja mau”. CONCLUSÃO Segundo as Escrituras, o dever de temer a Deus e de guardar os Seusmandamentos não é somente do judeu, mas sim “de todo o homem”. É claro que, se nosdias de hoje os homens tem o dever de temer a Deus, então também tem o dever de guardaros Seus mandamentos. Ora! O sábado é mandamento de Deus, portanto, todo o homemtem o dever de guardar o dia do sábado. 2. Tanto os gentios como os judeus são homens. Portanto, todos devem temer aDeus e guardar os Seus mandamentos, inclusive o dia do sábado. Além disso, tanto oAntigo como o Novo Testamento tem demonstrado que os gentios convertidos à verdadeguardavam o sábado. 3. Sendo dever de todo o homem temer a Deus e guardar os Seus mandamentos,torna-se evidente que o dia do sábado nunca foi e nunca será exclusividade judaica, comotambém não são de exclusividade judaica os demais mandamentos da lei de Deus. Mesmoporque o sábado foi dado para a humanidade no Jardim do Éden. 4. A razão pela qual todo homem deve temer a Deus e guardar os Seusmandamentos é “porque Deus há de trazer a juízo toda a obra”. Como o juízo ainda nãose concretizou e todos os homens – independentes de serem ou não judeus – comparecerãoem juízo, então fica claro que todos os homens têm o dever de guardar os mandamentos deDeus.
  28. 28. 28LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 19ª VERDADEO SÁBADO É UMA INSTITUIÇÃO ETERNA QUE SERÁ LEMBRADO NA NOVATERRA, QUANDO TODA CARNE VIER ADORAR PERANTE O SENHOR. Provas bíblicasIsaías 66:22-23 - “Porque, como os céus novos, e a terra nova, que hei de fazer, estarãodiante da minha face, diz o Senhor, assim há de estar a vossa posteridade e o vosso nome.E será que desde uma lua nova até à outra, e desde um sábado até ao outro, virá toda acarne a adorar perante mim, diz o Senhor”. CONCLUSÃO O texto supramencionado prova que o dia do sábado é universal e será lembradona Nova Terra para sempre pelos salvos de “toda tribo, e língua, e povo e nação”. E que deuma lua nova até à outra e de um sábado até ao outro, toda carne virá adorar perante oSenhor. 2. Se o próprio Senhor nosso Deus afirmou que a guarda do dia do sábado deve serperpétua, e que, inclusive, será lembrado na Nova Terra, então é evidente que o dia dosábado deve ser observado por todas as gerações de fiéis filhos de Deus. 3. É significativo observar que o domingo não é mencionado por Deus comoreferência de dia de adoração na Nova Terra.
  29. 29. 29LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 20ª VERDADEOS CRISTÃOS DEVEM GUARDAR O DIA DO SÁBADO PORQUE JESUSCRISTO O GUARDOU, DANDO EXEMPLO A TODOS OS SEUS SEGUIDORES. Provas bíblicasLucas 4:16 - “E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado,segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler”.Lucas 4:31 - “E desceu a Capernaum, cidade da Galiléia, e os ensinava nos sábados”.Lucas 6:6 - “E aconteceu também noutro sábado que entrou na sinagoga, e estavaensinando; e havia ali um homem que tinha a mão direita mirrada”.Lucas 13:10 - “E ensinava no sábado, numa das sinagogas”.Marcos 1:21 - “Entraram em Capernaum, e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, aliensinava”.Marcos 6:2 - “E, chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga; e muitos, ouvindo-o, se admiravam, dizendo: Donde lhe vêm estas coisas? e que sabedoria é esta que lhe foidada? e como se fazem tais maravilhas por suas mãos?”I João 2:6 - “Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou”.Filipenses 2:5 - “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também emCristo Jesus”. CONCLUSÃO Cristo guardava o dia do sábado, dando exemplo como o dia deveria serobservado. E, conforme a revelação da Palavra de Deus, era “seu costume”, assistir aoscultos religiosos no dia do sábado. O “costume” é definido como sendo a prática reiteradade um ato com o sentido de sua obrigatoriedade. 2. É muito significativo observar que Jesus guardou o dia do sábado. Ele não fariaisso se tivesse intenção de abolir ou mudar a consagração do dia sétimo para o primeiro diada semana. E, se não houvesse nenhum outro versículo além dos que foram mencionados,não haveria nenhum problema para o cristão seguir o exemplo de Jesus e estabelecer umpreceito universal para observância do dia do sábado, como um período consagrado aDeus. 3. Jesus freqüentava os cultos religiosos no dia do sábado porque desde a fundaçãodo mundo o sétimo dia sempre esteve ligado ao dia de adoração a Deus. Observe o que estáescrito em Levítico 23:3: “Seis dias trabalhareis, mas o sétimo será o sábado do descansosolene, santa convocação”. Portanto, como dia de “santa convocação”, Jesus guardava osábado em obediência aos mandamentos de Deus. 4. O apóstolo Paulo, doutor dos gentios, inspirado pelo Espírito Santo, anunciouque todos os cristãos devem seguir o exemplo de Cristo: “Sede meus imitadores, comotambém eu de Cristo”. (I Cor. 11:1). E Cristo não guardava o domingo, mas observava osábado.
  30. 30. 30LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 21ª VERDADEDURANTE SEU MINISTÉRIO JESUS REALIZAVA OBRAS DE MISERICÓRDIANO DIA DO SÁBADO, PORQUE ELE DISSE QUE É LÍCITO FAZER BEM AOSSÁBADOS. Provas bíblicasLucas 4:31-37 - No dia do sábado Jesus libertou um endemoninhado.Lucas 4:38-39 - No dia do sábado Jesus curou a sogra de Pedro.Mateus 12:10-12 - No dia do sábado Jesus curou o homem da mão mirrada e disse que eralícito fazer bem nos sábados.Mateus 13:10-17 - No dia do sábado Jesus curou a mulher enferma da coluna.Lucas 14:1-6 - No dia do sábado Jesus curou o homem hidrópico mostrando que é lícitocurar no sábado.João 5:5-16 - No dia do sábado Jesus curou o homem paralítico de Betesda.João 9:1-14 - No dia do sábado Jesus curou o homem cego de nascença. CONCLUSÃO Em oposição ao fanatismo religioso dos judeus, Jesus realizava várias obrasespirituais no dia do sábado para libertar os homens do poder do pecado. Ele ensinava,curava, dava vista aos cegos etc. Repetidamente encontramos Jesus mostrando ao mundocomo deveria ser a correta observância do sábado, pois os judeus o havia tornado umpesado fardo em lugar de uma maravilhosa bênção. É muito esclarecedora a declaração deJesus: “É por consequência lícito, fazer o bem no sábado” (Mateus 12:12). Tal afirmaçãoestá em harmonia com Isaías 58:13 que ensina que o sábado deve ser um dia “deleitoso, esanto dia do Senhor digno de honra”. Além disso, Jesus não afirmaria que é “lícito fazer obem no sábado” caso tivesse o sábado em pouca conta. Observe que a identificação do sétimo dia da semana como sendo sábado nunca foiquestionada por Jesus ou pelos Judeus. Ambos não disputaram sobre qual dia deveria serobservado pelos seus discípulos. Ambos estavam convictos de que o sábado é o dia doSenhor. Ambos nunca condenaram o dia do sábado. A única controvérsia levantada pelosjudeus contra Jesus em torno do sábado foi sobre a maneira como Jesus guardava o sábado,que era diferente do modo fanático dos judeus observarem esse dia.
  31. 31. 31LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 22ª VERDADEJESUS CONDENOU O FANATISMO DOS JUDEUS E NÃO A OBSERVÂNCIA DODIA DO SÁBADO. Provas bíblicasLucas 14:2-3 - “E eis que estava ali diante dele um certo homem hidrópico. E Jesus,tomando a palavra, falou aos doutores da lei, e aos fariseus, dizendo: É lícito curar nosábado?”Lucas 14:4-6 - “Eles, porém, calaram-se. E tomando-o, o curou e despediu. E disse-lhes:Qual será de vós o que, caindo-lhe num poço, em dia de sábado, o jumento ou o boi, o nãotire logo? E nada lhe podiam replicar sobre isto”.Mateus 12:1-2 - “Naquele tempo passou Jesus pelas searas, em um sábado; e os seusdiscípulos, tendo fome, começaram a colher espigas, e a comer. E os fariseus, vendo isto,disseram-lhe: Eis que os teus discípulos fazem o que não é lícito fazer num sábado”. CONCLUSÃO Os judeus acusaram Jesus de transgressor do sábado porque Ele curava nesse dia,entretanto eles achavam lícito retirar um boi ou um jumento que por acaso tivesse caídonum buraco. E o que mais incomodava os judeus era a afirmativa de Jesus: “É lícito fazerbem nos sábados”. 2. Numa ocasião, os discípulos de Jesus passando por umas searas, colheramalgumas espigas e esfregando-as com as mãos as comiam, porque tinham fome. Os fariseusem seu fanatismo religioso os censuraram, como se fosse o mesmo trabalho de fazercolheitas e moer o grão. Mas Jesus não viu nisso nenhum trabalho secular. Mais uma vezfica claro que Jesus condenou o fanatismo dos judeus de seu tempo e não a observância dodia do sábado. 3. Observe que em todas as discussões levantadas pelos fariseus contra Jesus, aguarda do sábado nunca foi motivo de questionamento. Era certo e notório que o sábadodeveria ser santificado por todos. O que estava sendo questionado pelos fariseus era tãosomente a forma como Jesus e os discípulos estavam observando o sábado. Enquanto osfariseus pensavam que ninguém deveria ser curado no sábado, Jesus mostrou que nosábado é lícito fazer o bem.
  32. 32. 32LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 23ª VERDADEJESUS DISSE QUE O SÁBADO FOI FEITO POR CAUSA DO HOMEM.PORTANTO, NÃO FOI SOMENTE POR CAUSA DO JUDEU. Provas bíblicasMarcos 2:27 - “E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem porcausa do sábado”. CONCLUSÃO Jesus nunca ensinou que o dia do sábado foi feito por causa do judeu ouexclusivamente para os judeus. Mas, Ele ensinou claramente que o sábado foi dado embenefício do homem, e não o homem em benefício do sábado. Nada mais lógico, tendo emvista que o sábado foi dado à humanidade na criação do mundo, no sétimo dia da semana,quando havia somente Adão e Eva. Além disso, todos os seres humanos (homens emulheres) necessitam de repouso tanto quanto os judeus. Assim, o sábado é uma bênção aogênero humano, e não somente ao povo judeu. Se Jesus estivesse se referindo apenas ao homem judeu, então estaria excluindo asmulheres judias, as crianças e todos os estrangeiros, o que contraria o ensino da Bíblia(Êxodo 12:49). É de conhecimento geral que o sábado foi feito na fundação do mundo. E,logicamente, a observância do sábado durará enquanto o homem existir e persistir suasnecessidades de repouso. Isto porque o dia do sábado foi feito em benefício do gênerohumano, para que todos possam tomar alento (Êxodo 23:12), reabilitando suas forçasfísicas, intelectuais e espirituais.
  33. 33. 33LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 24ª VERDADEO SÁBADO FAZ PARTE DA LEI, E NÃO FOI ABOLIDO PORQUE NEM UMJOTA OU TIL SERÁ OMITIDO DA LEI. Provas bíblicasMateus 5:18 - “Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem umjota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido”.Lucas 16:17 - “E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei”. CONCLUSÃO Jesus diz claramente que enquanto existirem céu e terra, nem um jota ou til seomitirá da lei até que tudo seja cumprido. Ocorre que nem tudo está cumprido. Logo, a leinão poderá sofrer a mínima mudança. De maneira que, se ainda existem céu e terra infere-se que a lei está em pleno vigor. Portanto, o dia do sábado continua em vigência, porque éparte integrante da lei. Jesus nunca insinuou quer por preceito, exemplo ou parábola, que o sábado seriaabolido ou mudado para o primeiro dia da semana. Mas, Ele foi muito enfático ao declararque não veio para mudar a lei (Mateus 5:17) e nem autorizou a modificação sequer de umaletra ou sinal enquanto durarem os céus e a Terra (Mateus 5:18). Portanto, qualqueralteração na lei de Deus não obedece à vontade divina, mas obedece aquele que se rebeloucontra Deus e foi expulso do céu (Apocalipse 12:7-9; João 8:44: Apocalipse 13:14).
  34. 34. 34LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 25ª VERDADEO SÁBADO NÃO É DO JUDEU, POIS JESUS, COMO CRIADOR DE TODAS ASCOISAS, DISSE QUE ATÉ DO SÁBADO ELE É SENHOR. Provas bíblicasGênesis 2:1-3 - “Assim os céus, e a terra e todo o seu exército foram acabados. E havendoDeus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda asua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque neledescansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera”.Lucas 6:5 - “E dizia-lhes: O Filho do homem é Senhor até do sábado”.Colossenses 1:16 - “Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra,visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades:tudo foi criado por ele e para ele”.Mateus 12:8 - “Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor”.Hebreus 1:2 - “A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo”.Marcos 2:28 - “Assim o Filho do homem até do sábado é Senhor”. CONCLUSÃO Cristo criou todas as coisas numa sucessão de seis dias literais, e ao sétimo diadaquela semana Ele estabeleceu como memorial da criação o dia do sábado, o qual éidentificado universalmente como o sétimo dia da semana. Por isso até do sábado Jesus é oSenhor. “Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e aosétimo dia descansou: portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou”. (Êxodo20:11). 2. É de fundamental importância notar que os escritores do Novo Testamentoinsistem em deixar bem claro que quem criou todas as coisas foi o Filho de Deus. Esse fatotão importante também indica claramente que o Filho de Deus é o criador do sábado. Ecomo criador do sábado Ele também é Senhor do sábado. Portanto, o sábado é o dia doSenhor. Além disso, a Bíblia ensina explicitamente que o sábado é o dia do Senhor (Isaías58:13). 3. Tudo o que foi criado no Universo, seja visíveis e invisíveis, sejam tronos,dominações, principados ou potestades, tudo foi criado por Jesus Cristo. Assim, aodesprezarmos o dia do sábado, desprezamos Nosso Senhor Jesus Cristo, o Senhor dosábado. 4. Do Gênesis ao Apocalipse não existe nenhuma passagem bíblica que venha ainsinuar que o sétimo dia é o “sábado dos judeus”, mas a Bíblia chama explicitamente osétimo dia de “sábado do Senhor” (Êxodo 20:10). 5. O Cristão deve guardar o sétimo dia da semana porque o sábado é o dia doSenhor. E Jesus disse que aqueles que O amam, guardam os Seus Mandamentos (João14:15).
  35. 35. 35LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 26ª VERDADEJESUS DEU SEU PARECER FAVORÁVEL À GUARDA DO DIA DO SÁBADO AOINSTRUIR A IGREJA A ORAR PARA QUE SUA FUGA NA DESTRUIÇÃO DEJERUSALÉM NÃO OCORRESSE NO SÁBADO. Provas bíblicasMateus 24:20 - “E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado”. CONCLUSÃO Jesus tinha o costume de observar o sétimo dia da semana (Lucas 4:16). Eledeixou claro que, muito depois de Sua ascensão, a Igreja estaria observando o sábado.Quando profetizou a destruição de Jerusalém - que ocorreria 40 anos após Sua ascensão -Ele orientou a Igreja a orar para que sua fuga não ocorresse no sábado. E por que razão?Porque o Senhor do sábado (Mateus 12:8) sabia que mesmo depois de 40 anos da Suaascensão, o sábado ainda estaria sendo observado por todos os cristãos. E com a fuga daigreja de Jerusalém no dia sétimo, a santidade do dia do sábado seria violada e aqueles quetentassem manter a santidade do sábado, permanecendo na cidade, seriam mortos ou feitosprisioneiros pelos soldados romanos. 2. É muito significativo observar que Jesus Cristo não fez nenhuma referência aqualquer outro dia da semana, posto que fossem dias ordinários de atividades cotidianas epouco importava se a fuga da igreja ocorresse nesses dias. Ele também nunca ensinou queo primeiro dia da semana deveria ser santificado ou que deveria ser feito alguma oraçãopor causa desse dia, mas tratou-o como qualquer outro dia ordinário da semana. 3. A desculpa de que as portas de Jerusalém eram fechadas nos sábados e que porisso os cristãos não poderiam fugir não procede, uma vez que, com a presença do exércitoinimigo, as portas seriam fechadas de qualquer jeito todos os dias da semana, como de fatoocorreu. Além disso, não existe prova bíblica de que, na época de Jesus, as portas deJerusalém eram fechadas aos sábados. Sabemos que as portas eram fechadas em épocasremotas. Isso ocorreu provisoriamente na época de Neemias para impedir a entrada devendedores no dia do sábado (Neemias 13:15-21). 4. Caso o Salvador do mundo tivesse a intenção de abolir a santificação do sábadodo quarto mandamento da Santa Lei de Deus, não teria ordenado que a Igreja orassedurante quase 40 anos para que a sua fuga de Jerusalém não ocorresse no dia do sábado.Isso prova, sem margens de dúvidas, que Jesus não aboliu o dia do sábado, muito pelocontrário, esperava que ainda estivesse sendo santificado pelos cristãos. Prova que nãomudou e nem autorizou qualquer mudança no dia do repouso sagrado estabelecido porDeus na fundação do mundo.
  36. 36. 36LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 27ª VERDADEEM OBEDIÊNCIA À LEI DE DEUS, AS FIÉIS MULHERES QUE SEGUIAM AJESUS, GUARDAVAM O DIA DO SÁBADO E NÃO O PRIMEIRO DIA DASEMANA. Provas bíblicasLucas 23:54-24:1 - “E era o dia da preparação, e amanhecia o sábado. E as mulheres,que tinham vindo com ele da Galiléia, seguiram também e viram o sepulcro, e como foiposto o seu corpo. E, voltando elas, prepararam especiarias e unguentos, e no sábadorepousaram, conforme o mandamento. E no primeiro dia da semana, muito de madrugada,foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado”. CONCLUSÃO Jesus morreu numa sexta-feira, “véspera do sábado” (Marcos 15:37-42). E como odia já declinava, Suas discípulas não puderam prosseguir com os preparativos do funeral.Então retornaram para casa, prepararam especiarias e unguentos para ungir o corpo doSenhor, “e no sábado repousaram, conforme o mandamento” (Lucas 23:56). Depois de“passado o sábado” (Marcos 16:1), na manhã de domingo, regressaram ao sepulcro,levando as especiarias que tinham preparado (Lucas 24:1). Desse relato, infere-se que: 2. Depois da morte de Cristo, aquelas santas mulheres nada sabiam quanto aqualquer mudança do dia de repouso, mas continuaram observando o dia do sábado,conforme o mandamento da lei de Deus. 3. Observa-se que aquelas fiéis seguidoras de Jesus foram muito cuidadosas emguardar o dia do sábado, como também o Mestre delas havia sido (Lucas 4:16). 4. Aquelas santas cristãs testemunharam ao mundo que não havia e não háacontecimento suficientemente importante que possa justificar a desobediência da lei deDeus. 5. O relato supramencionado foi escrito pelo médico grego, Lucas, cerca de 25anos após ressurreição de Jesus. Em seu relato, ele identificou o sábado, dizendo queestava entre a sexta-feira e o primeiro dia da semana. E, mesmo como cristão gentio, elenunca identificou o primeiro dia da semana como sendo um dia especial. 6. Logo, Jesus nunca ensinou nada sobre a abolição do sábado ou sobre asantificação do primeiro dia da semana. Tanto é verdade que, as mulheres piedosas, asquais não puderam ungir o corpo de Cristo na sexta-feira, guardaram o dia do sábado, esomente foram ungir o corpo do Mestre no domingo (Marcos 16:1-2).
  37. 37. 37LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 28ª VERDADEAS ESCRITURAS DEMONSTRAM QUE OS CRISTÃOS, EM OBEDIÊNCIA AOSMANDAMENTOS DA LEI DE DEUS, GUARDAVAM O SÁBADO E NÃO ODOMINGO. Provas bíblicasAtos 13:14-15 - “E eles, saindo de Perge, chegaram a Antioquia, da Pisídia, e, entrandona sinagoga, num dia de sábado, assentaram-se. E, depois da lição da lei e dos profetas,lhes mandaram dizer os principais da sinagoga: Varões irmãos, se tendes alguma palavrade consolação para o povo, falai”.Atos 13:42-44 - “E, saídos os judeus da sinagoga, os gentios rogaram que no sábadoseguinte lhes fossem ditas as mesmas coisas. E, despedida a sinagoga, muitos dos judeus edos prosélitos religiosos seguiram Paulo e Barnabé: os quais falando-lhes, os exortavam aque permanecessem na graça de Deus. E no sábado seguinte ajuntou-se quase toda acidade a ouvir a palavra de Deus”.Atos 16:12-13 - “E dali para Filipos, que é a primeira cidade desta parte da Macedônia, eé uma colônia; e estivemos alguns dias nesta cidade. E no dia de sábado saímos fora dasportas, para a beira do rio, onde julgávamos ter lugar para oração; e, assentando-nos,falamos às mulheres que ali se ajuntaram”.Atos 17:1-2 - “E, passando por Anfípolis e Apolônia, chegaram a Tessalônica, onde haviauma sinagoga de Judeus. E Paulo, como tinha por costume, foi ter com eles; e por trêssábados disputou com eles sobre as Escrituras”.Atos 18:1, 4 e 11 - “E depois disto partiu Paulo de Atenas, e chegou a Corinto. E todos ossábados disputava na sinagoga, e convencia a judeus e gregos. E ficou ali um ano e seismeses, ensinando entre eles a palavra de Deus”. CONCLUSÃO O apóstolo Paulo foi comissionado pela Igreja para levar o Evangelho aosgentios. Nessas condições, ele guardava o sábado junto com os gentios e com os judeus dadispersão, de tal forma que as Escrituras Sagradas registram 84 sábados guardados pelodoutor dos gentios e pelos demais cristãos após a ascensão do Senhor. E nesses 84 sábadosque Paulo guardou, ele nunca ensinou nada sobre o domingo. Antioquia 02 Sábados Atos 13:14, 42-44 Filipos 01 Sábados Atos 16:12-13 Tessalônica 03 Sábados Atos 17:1-2 Corinto 78 Sábados Atos 18:1, 4 e 11 2. Obedecendo ao mandamento de Deus, o apóstolo Paulo tinha o costume deguardar o dia do sábado, quer fosse ou não em alguma sinagoga. Por exemplo, em Filipos,por não haver sinagoga, ele e sua comitiva evangelística no dia do sábado adoraram forados muros da cidade (Atos 16:13). É evidente que os cristãos não foram lá para se
  38. 38. 38LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábadoencontrar com judeus, pois não havia nenhum. Mas sim, porque era sábado e lhes “pareceuhaver um lugar de oração”. 3. Lucas, que era médico gentio, relatou as reuniões que Paulo realizou no sábado.Surpreendentemente, ele nada disse que desabonasse o sábado. Nada mencionou sobrequalquer mudança do dia de descanso. E se houvesse alguma determinação para observarqualquer outro dia no lugar do sábado, Lucas teria mencionado. Todavia, o acatamento queele demonstrou pelo sábado, bem como sua observância desse dia, são evidênciassuficientemente fortes para demonstrar que os primeiros cristãos guardavam o sétimo diada semana. 4. A Igreja Cristã era inicialmente constituída em sua maioria por judeus. Se oscristãos guardassem outro dia que não o sábado isso teria suscitado violenta perseguição.Mas, em nenhum momento foram acusados de transgredirem o sábado. E, entre tantasperseguições registradas na Bíblia Sagrada, nenhuma ocorreu por causa do dia do sábado.Logo fica claro que não havia motivos para contendas porque o sábado era guardado tantopor judeus e cristãos. 5. Somente esses fatos são mais do que suficientes para apresentar o sábado comoum dia de repouso para todos cristãos que creem na mensagem da Bíblia Sagrada. Istoporque os apóstolos simplesmente continuaram observando o dia que Deus estabeleceu nafundação do mundo e que Jesus Cristo ensinou e praticou. 6. Caso os 84 sábados guardados pelos cristãos após a ressurreição do Senhor, osquais remetem ao mandamento da Lei de Deus, não provam que os cristãos guardavam odia do sábado, então não existe nenhuma outra passagem em toda a Bíblia Sagrada quejustifique a obrigação de guardar qualquer outro dia da semana.
  39. 39. 39LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 29ª VERDADESEGUINDO O EXEMPLO DEIXADO POR JESUS, PAULO GUARDAVA O DIADO SÁBADO POR PRECEITO E EXEMPLO, E ADMOESTOU A TODOS OSCRISTÃOS A SEGUIR O SEU EXEMPLO. Provas bíblicasLucas 4:16 - “E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado,segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler”.Atos 16:13 - “E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, ondejulgávamos ter lugar para oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali seajuntaram”.I Coríntios 11:1 - “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo”.I Coríntios 4:16 - “Admoesto-vos portanto a que sejais meus imitadores”.Filipenses 3:17 - “Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo oexemplo que tendes em nós, pelos que assim andam”.II Tessalonicenses 3:6 - “Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor JesusCristo, que vos aparteis de todo irmão que andar desordenadamente e não segundo atradição que de nós recebeu”. CONCLUSÃO Conforme o relato dos Evangelhos, Jesus tinha o costume de guardar o dia dosábado frequentando os cultos religiosos (Lucas 4:16). Ele guardava o sábado emobediência à lei de Deus. As Escrituras também comprovam que Paulo e sua comitivaevangelística guardavam o sábado. Por exemplo, em Filipos, por não haver sinagoga ouqualquer outro grupo cristão, no sábado eles saíram fora dos muros da cidade paraadorarem a Deus (Atos 16:12-13). E como se não bastasse o exemplo deixado pelo doutordos gentios, ele não só disse que imitava a Cristo, como também admoestou a todos oscristãos a seguir o seu exemplo. Ora! Evidente fica que os cristãos, como imitadores dePaulo, devem guardar o dia do sábado. 2. Ao descrever a observância do dia do sábado por parte de Jesus e dos apóstolos,a Bíblia jamais sugeriu que o dia do sábado seria abolido ou substituído por outro dia.Muito pelo contrário, indica claramente que o sábado era santificado pelos cristãos, coisaque não ocorria com o primeiro dia da semana. Mesmo porque há na Bíblia mandamentoordenando a santificação do sábado e, por outro lado, não existe nela nenhum mandamentoordenando a qualquer pessoa a observar o primeiro dia da semana. 3. Diante do que foi exposto, fica claro que, em obediência ao mandamento deDeus, o sábado foi observado por Jesus, pelos apóstolos e pelos cristãos gentios. Logo estáevidente que todos cristãos sinceros, observadores da Bíblia Sagrada, devem guardar o diado sábado.
  40. 40. 40LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 30ª VERDADENO NOVO CONCERTO SOB O QUAL ESTAMOS, EXISTE MANDAMENTOPARA GUARDAR A LEI E, PORTANTO, GUARDAR O SÁBADO. Provas bíblicasÊxodo 24:9-8 - “E tomou o livro do concerto, e o leu aos ouvidos do povo, e elesdisseram: Tudo o que o Senhor tem falado faremos, e obedeceremos. Então tomou Moisésaquele sangue, e espargiu-o sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue do concerto que oSenhor, tem feito convosco sobre todas estas palavras”.Mateus 26:28 - “Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que éderramado por muitos, para remissão dos pecados”.Hebreus 8:10 - “Porque este é o concerto que depois daqueles dias farei com a casa deIsrael, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração asescreverei: e eu lhes serei por Deus, e eles me serão por povo”.Hebreus 10:16-17 - “Este é o concerto que farei com eles depois daqueles dias, diz oSenhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos;acrescenta. E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades”.Jeremias 31:33 - “Mas este é o concerto que farei com a casa de Israel depois daquelesdias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e euserei o seu Deus e eles serão o meu povo”. CONCLUSÃO O novo concerto não anulou o sábado. Comparando os termos do antigo concertocom o novo (Hebreus 9:19; Êxodo 24:7-8; Ezequiel 36:25-27; Jeremias 31:33-34; Hebreus8:10) constata-se que em ambos os concertos, a lei não foi anulada. 2. A lei moral é válida tanto no antigo concerto (ministério sacerdotal levíticoratificado com o sangue de animais - Êxodo 24:9-8; Hebreus 9:19-20), como também nonovo concerto (ministério sacerdotal de Jesus ratificado pelo sangue de Cristo - Mateus26:28). A diferença é que no novo concerto, a lei é escrita no coração dos cristãos. Logo, oconcerto da graça não isenta o cristão de guardar a lei. Aliás, somente poderá participar donovo concerto quem receber a lei de Deus escrita no seu coração. 3. Portanto, no novo concerto, a lei não foi anulada, mas continua vigorando escritano coração do cristão fiel à verdade. A lei é escrita no coração porque ela é espiritual(Romanos 7:14) e os verdadeiros adoradores adoram ao Pai em espírito e em verdade (João4:24); em espírito porque a adoração é de coração e em verdade porque está fundamentadana Palavra de Deus, que é a verdade (João 17:17). E Jesus disse que os limpos de coraçãoverão a Deus (Mateus 5:8). 4. Já debaixo do novo concerto, os primeiros cristãos observavam e falavam do diado sábado com a maior naturalidade. Eles frequentavam regularmente o templo (Lucas24:53 e Atos 2:46). Os gentios convertidos se congregavam nas sinagogas (Atos 15:19-21).Note que na cidade de Filipos, Paulo, Lucas e seus colaboradores santificaram o sábado:“No dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde julgávamos ter lugar
  41. 41. 41LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábadopara oração”. (Atos 16:13). Portanto, mesmo debaixo do novo concerto, os apóstolos nãoproibiram a santificação do sábado, e nem chamaram de legalistas aqueles que observavamo sábado como dia sagrado.
  42. 42. 42LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 31ª VERDADEO SÁBADO FAZ PARTE DOS MANDAMENTOS DE DEUS. E SATANÁS FAZGUERRA CONTRA TODOS AQUELES QUE GUARDAM OS MANDAMENTOSDE DEUS. Provas bíblicasApocalipse 12:17 - “E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao resto dasua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de JesusCristo”.II Timóteo 3:12 - “E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesuspadecerão perseguições”.I Pedro 2:21 - “Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós,deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas”.Mateus 5:11-12 - “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, ementindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque égrande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antesde vós”.João 15:18-19 - “Se o mundo vos aborrece, sabei que, primeiro do que a vós, meaborreceu a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas, porquenão sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos aborrece”.Mateus 7:13-14 - “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso ocaminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela. E porque estreita é aporta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem”. CONCLUSÃO Apocalipse 12:17 descreve o restante da verdadeira Igreja de Deus que estariavivendo nos últimos dias da história do mundo. Você notou quais são as característicasessenciais que identificam o povo de Deus que possui a verdade? “Guardam osMandamentos de Deus” e tem o “Testemunho de Jesus Cristo”. 2. Os mandamentos de Deus referidos em apocalipse 12:17 é o decálogo, uma vezque o último versículo do capítulo anterior (Apocalipse 11:19) faz uma clara referência àarca do concerto, onde se encontrava depositado as duas tábuas de pedra, que continham osmandamentos de Deus (Hebreus 9:4). 3. Caso os mandamentos de Deus tenham sido abolidos por Cristo, então por queSatanás faz guerra justamente contra aqueles cristãos que os guardam? Você já parou parapensar que os adversários da lei de Deus ao acusarem aqueles que guardam osmandamentos de Deus, estão realizando a obra do dragão? 4. A verdadeira Igreja guarda os mandamentos de Deus, inclusive o santo dia dosábado. Entretanto, Satanás usando falsos obreiros, faz uma tremenda guerra contra essepequeno remanescente, simplesmente porque guardam os mandamentos de Deus. Comopode pessoas se dizendo cristãs desperdiçarem suas energias e tempo para perseguir umgrupo cristão que possui uma espiritualidade e moralidade superior à de qualquer outro
  43. 43. 43LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábadopovo? A única resposta está na Bíblia: “Porque tais falsos apóstolos são obreirosfraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque opróprio Satanás se transfigura em anjo de luz”. (II Coríntios 11:13-14).
  44. 44. 44LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 32ª VERDADEO SÁBADO FAZ PARTE DOS MANDAMENTOS DE DEUS, E O ESPÍRITOSANTO DÁ SEU PARECER FAVORÁVEL ÀQUELES QUE OS GUARDAM. Provas bíblicasApocalipse 14:12 - Aqui está a paciência dos santos: aqui estão os que guardam osmandamentos de Deus e a fé de Jesus.I João 5:2-3 - Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus eguardamos os seus mandamentos. Porque esta é a caridade de Deus que guardemos osseus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados. CONCLUSÃO As duas características que identificam os santos do Altíssimo são enunciadasclaramente na Palavra de Deus. Eles são aqueles que guardam os “mandamentos de Deus”e a “fé de Jesus”. Como os santos guardam “a fé de Jesus”, isso sugere que os mesmos sãocristãos. E, além de guardarem a fé de Jesus, ainda guardam a lei de Deus, na qual estáincluída a observância do dia do sábado. O texto supramencionado prova que “a fé de Jesus” não desobriga o cristão deguardar “os mandamentos de Deus”. Como já apregoava o doutor dos gentios: “Anulamos,pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei”. Romanos 3:31.Portanto, os “santos” são justamente aqueles cristãos “que guardam os mandamentos deDeus e a fé de Jesus”.
  45. 45. 45LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 33ª VERDADENINGUÉM SERÁ JUSTIFICADO DIANTE DE DEUS PELA LEI, PORQUE A LEINÃO FOI DADA PARA JUSTIFICAR, MAS PARA MOSTRAR AO HOMEM OSEU PECADO. Provas bíblicasRomanos 7:7 - Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum: mas eu não conhecio pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse:Não cobiçarás.Romanos 3:20 - Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei,porque pela lei vem o conhecimento do pecado.I João 3:4 - Todo aquele que pratica o pecado, também transgride a lei: Porque o pecadoé a transgressão da lei.Romanos 6:23 - Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é avida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.Hebreus 10:26-27 - Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido oconhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados. Mas uma certaexpectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. CONCLUSÃO A Bíblia define o pecado como sendo a transgressão da lei, conforme asseguintes declarações inspiradas: “Eu não conheci o pecado senão pela lei”. “Eu nãoconheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás”. “Porque pela lei vem oconhecimento do pecado”. “Todo aquele que pratica o pecado, também transgride a lei”.“Porque o pecado é a transgressão da lei”. “O salário do pecado é a morte”. Portanto, pode-se concluir que o cristão deve guardar a Lei de Deus, inclusive o dia do sábado, não paraserem salvos por ela, mas para não cometerem pecado. 2. A santificação do sábado é mandamento da lei. E esta não foi dada com oobjetivo de justificar o pecador, mas sim para mostra-lhe o seu pecado. E uma vezconvencido do pecado pelo Espírito Santo, o pecador é levado ao Salvador (João 16:8-9),quando então recebe o perdão dos seus pecados e a vida eterna. Aquele que transgride a leicomete pecado. Ora! Na lei está inclusa a guarda do dia do sábado. Logo, quem deixar deguardar o dia do sábado está vivendo em pecado. E a Bíblia diz que o salário do pecado é amorte. 3. Quem deixa de guardar o dia do sábado está incorrendo em pecado, pois pela leivem o conhecimento do pecado. E Jesus salvará o Seu povo dos seus pecados e não nosseus pecados (Mateus 1:21). Quando Jesus perdoou à mulher adúltera, Ele recomendou-lhelogo em seguida: “vai e não peques mais”, ou seja, vai e não transgrida mais a lei (João8:11). 4. No Antigo e no Novo Testamento, tanto o crente judeu como os gentios sempretiveram a obrigação de santificar o dia do sábado. Caso contrário, seriam redarguidos pela
  46. 46. 46LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábadolei como transgressores e, portanto, pecadores condenados à morte. Logo, concluímos que,todos os gentios convertidos à verdade precisam guardar o dia do sábado. Caso contrárioestarão vivendo em pecado.
  47. 47. 47LEANDRO BERTOLDO101 Verdades Sobre o Sábado 34ª VERDADEA OBRIGAÇÃO DE GUARDAR A LEI DE DEUS EXISTE DESDE O PRINCÍPIODO MUNDO, POIS NÃO HAVENDO LEI, O PECADO NÃO É IMPUTADO. Provas bíblicasRomanos 4:15 - “Porque a lei opera a ira. Porque onde não há lei também não hátransgressão”.Romanos 5:13-14 - “Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não éimputado, não havendo lei. No entanto a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobreaqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figuradaquele que havia de vir”.Romanos 6:23 - “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é avida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”.Tiago 1:14-15 - “Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própriaconcupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e opecado, sendo consumado, gera a morte”. CONCLUSÃO O Espírito Santo, através do doutor dos gentios, declarou enfaticamente asseguintes verdades sobre a santa lei de Deus: “Onde não há lei também não hátransgressão”; “O pecado não é imputado, não havendo lei”; “O salário do pecado é amorte”. 2. Portanto, conclui-se que a lei de Deus já existia quando o mundo foi criado.Caso contrário, o pecado não poderia ter sido imputado a Adão e a Eva. Se não houvesselei, o pecado de assassinato não poderia ter sido imputado a Caim. Se não houvesse lei, opecado não poderiam ter sido imputados aos antediluvianos. Se não houvesse lei, o pecadonão poderia ter sido imputado aos habitantes de Sodoma e Gomorra, porque “onde não hálei também não há transgressão” (Romanos 4:15). Entretanto, a Bíblia mostra que ospecados desses homens lhes foram imputados, e de tal forma desagradaram a Deus, que omundo antigo foi amaldiçoado por causa de suas transgressões. 3. O fato dos antigos não ter recebido uma cópia escrita da lei de Deus, não provaque a mesma não existia ou que não era conhecida ou que não era ensinada, uma vez que aBíblia mostra que desde a mais remota antiguidade Deus sempre levantou homens santospara ensinarem o povo (Hebreus 1:1). As Escrituras fazem referência a dois homens santosque viveram entre os pagãos bem antes do decálogo: Melquisedeque e Balaão. É claro queeles estavam ali para ensinarem ao povo as leis do Senhor. 4. Caso a lei de Deus não estivesse vigorando desde o princípio do mundo, todos ossantos homens de Deus que viveram entre Adão e Moisés, poderiam ter sido politeístas,idólatras, blasfemos, desobedientes a pais e mães, adúlteros, ladrões, mentirosos,cobiçadores e profanos. E isso sem a condenação divina, porque “onde não há lei tambémnão há transgressão” e “o pecado não é imputado, não havendo lei”. Mas a Bíblia mostraclaramente que esse não foi o caso, posto que Deus condenou os pecadores. Portanto, a leide Deus existe desde a fundação do mundo.

×