TRABALHO
DE
BIOLOGIA
NOMES: Bruno Oliveira - 04
Jeferson - 14
Michele - 23
Pablo – 27
1ºD
Reprodução
• Podemos definir reprodução de várias
maneiras distintas. Entre as definições
temos: • É a capacidade que têm ...
Reprodução Assexuada ou
Agâmica
• Esta reprodução é individual e sem a
participação de gametas. Esse processo
leva à forma...
Reprodução Sexuada ou
Gâmica
• O que caracteriza a reprodução sexuada é sua ocorrência à custa
de células especialmente fo...
Espermatozóide
• Espermatozóide é a célula reprodutora masculina
formada por uma cabeça e uma cauda ou flagelo. A
fecundaç...
óvulo
• O óvulo(ou gameta feminino) é a célula
reprodutora da mulher, responsável pela
fecundação. Após o óvulo ser libera...
Gametogênese
• É o processo de formação dos gametas.
Como são dois tipos de gametas, são dois
processos distintos:
- Esper...
Espermatogênese
• Formação dos espermatozóides. Inicia-se já
durante o desenvolvimento embrionário.
Nos testículos do embr...
Em todo o mecanismo são
quatro etapas:
• - período germinativo
- período de crescimento
- período de maturação
- período d...
O espermatozóide humano pode
ser dividido em três regiões:
• a cabeça, peça intermediária e cauda. Na
cabeça situam-se o n...
Ovogênese ou Ovulogênese
• A formação dos óvulos, inicia-se durante o
desenvolvimento embrionário da mulher, a
partir de c...
Período germinativo
• termina na vida intra-uterina ou completa-
se logo após o nascimento. Logo, a
mulher quando nasce, j...
Período de crescimento
• as oogônias aumentam muito de tamanho,
originando ovócito I, devido a síntese de vitelo
ou deutop...
Período de maturação
• tanto na meiose I como na meiose II,
formam-se células com tamanhos
diferentes. As células menores ...
Sistema genital masculino
• O sistema genital é um conjunto de órgãos
responsáveis pela produção de gametas e
hormônios se...
Sistema genital masculino
Sistema genital feminino
• O sistema reprodutor e genital engloba os órgãos que
produzem, transportam e armazenam as célul...
Sistema genital feminino
fecundação
• Como ocorre a fecundação
•
Cerca de catorze dias depois do início do período
menstrual ocorre a fecundação. I...
Doença sexualmente
transmissível
• Doenças sexualmente transmissíveis
(ou DST) ou Infecção sexualmente
transmissível (ou I...
Algumas das DSTs mais
conhecidas:
• Sífilis
• Cancro mole
• Clamídia
• Gonorréia
• SIDA ou AIDS
Sífilis
• Sífilis é uma doença infecciosa causada por uma
espiroqueta chamada Treponema pallidum que
evolui lentamente em ...
Tratamento
• A sífilis é tratável e é importante iniciar o
tratamento o mais cedo possível, porque
com a progressão para a...
Cancro mole
• O cancro mole, úlcera mole venérea ou
cancroide é uma doença sexualmente
transmissível (DST), causada pela
b...
Tratamento
• antibióticos como sulfonamidas,
estreptomicina e tetraciclinas.
Clamídia
• A clamídia é uma doença sexualmente
transmissível (DST) causada pela bactéria
Chlamydia trachomatis. Afeta os ó...
Tratamento
• Clamídia pode ser facilmente tratada e
curada com antibióticos. Todos os
parceiros sexuais devem ser avaliado...
Gonorreia
• A gonorreia ou blenorragia é uma
doença sexualmente transmissível (DST),
causada pela bactéria Neisseria
gonor...
Tratamento
• Além de medidas de higiene, e o uso de
protecção (preservativo/camisinha)
compreende o uso de antibióticos e
...
AIDS
• AIDS (do inglês Acquired
Immunodeficiency Syndrome), (ou
Síndrome da Imunodeficiência
Adquirida - SIDA) é uma doenç...
Tratamento da AIDS
• Apesar de ser uma doença que ainda não
tem cura, existe tratamento eficiente e que
controla a doença....
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
G 1 - Reprodução - 1º D
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

G 1 - Reprodução - 1º D

2.504 visualizações

Publicada em

Seminário - 1º Ano/2010

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
62
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

G 1 - Reprodução - 1º D

  1. 1. TRABALHO DE BIOLOGIA NOMES: Bruno Oliveira - 04 Jeferson - 14 Michele - 23 Pablo – 27 1ºD
  2. 2. Reprodução • Podemos definir reprodução de várias maneiras distintas. Entre as definições temos: • É a capacidade que têm os seres vivos de , ao atingirem certo estágio de desenvolvimento originar outros semelhantes. • Processo pelo qual os seres vivos perpetuam suas espécies através do tempo e do espaço, produzindo outros seres semelhantes a si mesmo. • Os seres vivos apresentam vários tipos de reprodução, mas todos esses tipos podem
  3. 3. Reprodução Assexuada ou Agâmica • Esta reprodução é individual e sem a participação de gametas. Esse processo leva à formação de descendentes geneticamente iguais entre si e aos seus ancestrais, formando o que podemos chamar clone. A reprodução assexuada não permite a recombinação genética nem a variabilidade da espécie. Todos os indivíduos de uma linhagem são idênticos
  4. 4. Reprodução Sexuada ou Gâmica • O que caracteriza a reprodução sexuada é sua ocorrência à custa de células especialmente formada para a finalidade reprodutiva, chamados gametas. Essas células são produzidas por órgãos especiais denominados como gônadas. Esta reprodução permite uma variabilidade das espécies, pois há recombinação genética. Basicamente, podemos distinguir dois mecanismos: a conjugação e a fecundação. a) Conjugação Nesta reprodução não há propriamente a formação de gametas, nem existem gônadas, mas há uma troca de material genético entre as células, promovendo em cada uma dela uma recombinação genética. Após esta troca, as células separam-se, e cada qual dará origem a novos seres. Exemplos. Algumas bactérias e protozoário (paramecium). • b) Fecundação É a forma mais típica e evoluída de reprodução sexuada. Consiste na união de dois gametas sexualmente opostos, masculino e feminino, resultando o aparecimento da célula-ovo ou zigoto. A fecundação constitui a única fonte adequada para a variação do organismo, pois em uma só célula, o zigoto, reúne o material hereditário de duas outras que determinam as características do novo ser.
  5. 5. Espermatozóide • Espermatozóide é a célula reprodutora masculina formada por uma cabeça e uma cauda ou flagelo. A fecundação, principal objetivo do espermatozóide, ocorre no momento que esse entra no óvulo, formando o embrião. A cabeça forma o maior volume do espermatozóide, essa constitui o núcleo, onde se encontra o material genético. Esse material faz com que as características do filho sejam semelhantes às do pai. A cauda ou flagelo proporciona ao espermatozóide a capacidade de locomoção. Os espermatozóides são fabricados nos testículos. Diariamente, milhões de espermatozóides são produzidos. Medem cerca de 50 milésimos de milímetro e contém pouca quantidade de citoplasma.
  6. 6. óvulo • O óvulo(ou gameta feminino) é a célula reprodutora da mulher, responsável pela fecundação. Após o óvulo ser liberado pelo ovário ele permanece com capacidade de ser fecundado por até 24 horas, perdendo sua ação após esse tempo e sendo absorvido normalmente pelo corpo, quando não fecundado. A cada ciclo menstrual, um óvulo é amadurecido e liberado pelo ovário, sendo que os ovários de alternam de forma que em cada ciclo um ovário libere o óvulo.
  7. 7. Gametogênese • É o processo de formação dos gametas. Como são dois tipos de gametas, são dois processos distintos: - Espermatogênese - Ovogênese ou Ovulogênese
  8. 8. Espermatogênese • Formação dos espermatozóides. Inicia-se já durante o desenvolvimento embrionário. Nos testículos do embrião, células diplóides denominadas células germinativas passam a sofrer sucessivas divisões mitóticas, dando origem a várias espermatogônias. A formação das espermatogônias é um processo lento até o homem atingir a puberdade, em seguida intensificado. Na puberdade, algumas espermatogônias iniciam o processo de meiose, passando antes pelo período de crescimento, aumentando um pouco seu volume, denominando-se espermatócitos primários. Cada espermatócito passa pelo período de maturação , onde ocorre a meiose, formando os espermatocitos secundários,. Em seguida,
  9. 9. Em todo o mecanismo são quatro etapas: • - período germinativo - período de crescimento - período de maturação - período de diferenciação ou espermiogênese • Período germinativo: as células são diplóides, sofrem sucessivas divisões celulares mitóticas, dando origem a grande número de espermatogônias, também diplóides. Período de crescimento: cada espermatogônia torna-se maior e recebe o nome de espermatócito I ou espermatócito de primeira ordem. Período de maturação: cada espermatócito sofre a meiose I, originando os espermatócito II ou de primeira ordem, que são haplóides; na divisão II da meiose, cada espermatócito II dará origem a espermátide, que também é haplóide. Período de diferenciação: diferenciação das espermátides em espermatozóides.
  10. 10. O espermatozóide humano pode ser dividido em três regiões: • a cabeça, peça intermediária e cauda. Na cabeça situam-se o núcleo e o capúz acrossômico. Este capuz é uma transformação do complexo de Golgi, onde estão as enzimas que irão digerir a membrana do óvulo, na fecundação. A peça intermediária apresenta muitas mitocôndrias, para liberação de energia necessária a movimentação do flagelo.
  11. 11. Ovogênese ou Ovulogênese • A formação dos óvulos, inicia-se durante o desenvolvimento embrionário da mulher, a partir de células germinativas localizadas nos ovários. Processa-se em três etapas: - período germinativo - período de crescimento - período de maturação
  12. 12. Período germinativo • termina na vida intra-uterina ou completa- se logo após o nascimento. Logo, a mulher quando nasce, já tem suas oogônias formadas.
  13. 13. Período de crescimento • as oogônias aumentam muito de tamanho, originando ovócito I, devido a síntese de vitelo ou deutoplasma, substância orgânica que irá nutrir o embrião.
  14. 14. Período de maturação • tanto na meiose I como na meiose II, formam-se células com tamanhos diferentes. As células menores são os glóbulos polares e não funcionais, degenerando-se. O óvulo é uma célula imóvel e muito maior que o espermatozóide. No seu citoplasma encontramos o vitelo.
  15. 15. Sistema genital masculino • O sistema genital é um conjunto de órgãos responsáveis pela produção de gametas e hormônios sexuais secundários, tendo como finalidade a reprodução da espécie. O sistema genital masculino compreende dois testículos, bolsa escrotal (ou escroto), dois epidídimos, dois ductos deferentes, dois ductos ejaculatórios, uretra, pênis e as glândulas anexas: uma próstata, duas glândulas vesiculosas e duas glândulas bulbo-uretrais.
  16. 16. Sistema genital masculino
  17. 17. Sistema genital feminino • O sistema reprodutor e genital engloba os órgãos que produzem, transportam e armazenam as células germinativas, que são as responsáveis por dar origem aos gametas. E são os gametas que, ao se unirem, formam um novo indivíduo, que será abrigado em um órgão durante seu desenvolvimento. Esse órgão, chamado útero, faz com que o sistema reprodutor feminino seja considerado mais complexo que o masculino em razão da função de abrigar e propiciar o desenvolvimento de um novo indivíduo. Ovários, tubas uterinas, útero, vagina, hímen, grandes lábios, pequenos lábios e clitóris são as estruturas encontradas no sistema de reprodução feminino. Além disso, as mamas também são de grande importância na manutenção da vida. Os órgãos externos deste sistema permitem a entrada do esperma no organismo, além de proteger os órgãos genitais internos contra micro-organismos infecciosos.
  18. 18. Sistema genital feminino
  19. 19. fecundação • Como ocorre a fecundação • Cerca de catorze dias depois do início do período menstrual ocorre a fecundação. Isso acontece quando uma célula espermática de um indivíduo do sexo masculino se une a um óvulo de um indivíduo do sexo feminino para formar uma única célula. Esta célula é chamada de zigoto até que comece a crescer através da divisão celular. Os óvulos e os espermatozóides são conhecidos como gametas, ou células sexuais.
  20. 20. Doença sexualmente transmissível • Doenças sexualmente transmissíveis (ou DST) ou Infecção sexualmente transmissível (ou IST) é a designação pela qual é conhecida uma categoria de patologias antigamente conhecidas como doenças venéreas. São doenças infecciosas que se transmitem essencialmente (porém não de forma exclusiva) pelo contato sexual. O uso de preservativo (camisinha) tem sido
  21. 21. Algumas das DSTs mais conhecidas: • Sífilis • Cancro mole • Clamídia • Gonorréia • SIDA ou AIDS
  22. 22. Sífilis • Sífilis é uma doença infecciosa causada por uma espiroqueta chamada Treponema pallidum que evolui lentamente em três estágios, caracterizada por lesões da pele e mucosas. Pode ser transmitida por contato sexual, configurando-se assim como uma DST, e mais raramente por contaminação feto-placentária. O Treponema pallidum é uma bactéria com forma de espiral (em média dá 10 a 126 voltas) e tem cerca de 54 micrómetros de comprimento mas apenas 0,2 micrómetros de astro autura. Correndo ao longo do eixo longotominal, tipo "sacolas". A sífilis também é conhecida como lues (palavra latina que significa praga), cancro duro, avariose, doença-do-mundo, mal-de-franga, mal-de- nápoles, mal-de-santa-eufêmia e pudendagra,
  23. 23. Tratamento • A sífilis é tratável e é importante iniciar o tratamento o mais cedo possível, porque com a progressão para a sífilis terciária, os danos causados poderão ser irreversíveis, nomeadamente no cérebro. • A penicilina G é a primeira escolha de antibiótico. O tratamento consiste tipicamente em penicilina G benzatina durante vários dias ou semanas. Indivíduos que têm reações alérgicas à penicilina (i.e., anafilaxia) podem ser
  24. 24. Cancro mole • O cancro mole, úlcera mole venérea ou cancroide é uma doença sexualmente transmissível (DST), causada pela bactéria Haemophilus ducreyi. O cancro mole não é uma neoplasia, ou seja, não é cancro/câncer, mas sim uma doença infecciosa.
  25. 25. Tratamento • antibióticos como sulfonamidas, estreptomicina e tetraciclinas.
  26. 26. Clamídia • A clamídia é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Afeta os órgãos genitais masculinos ou femininos. Assim como os Vírus e as rickettsias, a clamídia é um parasita intrecelular obrigatório. Pode produzir esporos, o que torna sua disseminação mais fácil.
  27. 27. Tratamento • Clamídia pode ser facilmente tratada e curada com antibióticos. Todos os parceiros sexuais devem ser avaliados, testados e tratados. Pessoas com clamídia devem abster-se de intercurso sexual até que elas e seus parceiros sexuais estejam completamente curados, do contrário a infecção pode ocorrer novamente. Ter múltiplas infecções de clamídia pode colocar a mulher sob alto
  28. 28. Gonorreia • A gonorreia ou blenorragia é uma doença sexualmente transmissível (DST), causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, ou gonococo.
  29. 29. Tratamento • Além de medidas de higiene, e o uso de protecção (preservativo/camisinha) compreende o uso de antibióticos e quimioterápicos, sob rigorosa prescrição médica, pois pode haver um mascaramento da doença, com consequências imprevisíveis para a pessoa
  30. 30. AIDS • AIDS (do inglês Acquired Immunodeficiency Syndrome), (ou Síndrome da Imunodeficiência Adquirida - SIDA) é uma doença do sistema imunitário causada pelo retrovírus HIV (do inglês Human Immunodeficiency Virus). A AIDS vem se disseminando rapidamente pelo mundo desde 1981.
  31. 31. Tratamento da AIDS • Apesar de ser uma doença que ainda não tem cura, existe tratamento eficiente e que controla a doença. Pessoas portadoras do vírus HIV devem procurar ajuda médica, tentar conhecer a doença e jamais perder a esperança, afinal, de 1981 até hoje, já se passaram muitos anos, estamos num novo milênio e a medicina evolui a cada dia.

×