Gerenciamento de custos

4.177 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
292
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerenciamento de custos

  1. 1. Gerenciamento de Custos
  2. 2. Gerenciamento de CustosProcessos necessários para assegurar que o projeto seráconcluído dentro do orçamento aprovado. Estimativas dos Custos – elaboração de umaaproximação (estimativa) dos custos dos recursosnecessários para a conclusão das atividades do projeto. Orçamentação – agregação dos custos estimados deatividades individuais ou pacotes de trabalho paraestabelecer uma linha de base dos custos. Controle dos Custos – controle das mudanças doorçamento do projeto e dos fatores que criam asvariações de custos.
  3. 3. Plano deGerenciamento de CustosComo vou planejar os custos do projeto?Como vou gerenciar com eficácia o projeto emrelação à linha de base de custos e gerenciar asvariações dos custos?
  4. 4. Plano deGerenciamento de Custos Estabelece: Nível de precisão Unidades de medidas Ligações entre procedimentos organizacionais Limites de controle Regras de valor agregado Formato de relatórios Descrição dos Processos
  5. 5. Estimativa de CustosEnvolve o desenvolvimento de umaaproximação de custos dos recursosnecessários para terminar cada atividade docronograma O que é estimado? Todo o trabalho necessário paraconcluir o projeto Esforço para obter qualidade Esforço de lidar com riscos O tempo do gerente de projeto Custo das atividades de gerenciamento de projetos Os custos associados diretamente ao projeto Lucro, quando aplicável Custos indiretos
  6. 6. Estimativa de custos As estimativas devem ser baseadas na EAP Devem ser feitas por quem atua no processo A baseline deve ser estabelecida e só modificada sehouver mudança de escopo Devem ser utilizadas informações históricas Estimativas devem ser associadas a uma unidademonetária forte. Em alguns casos pode-se usaroutras unidades: homem/hora, pontos de função,etc.
  7. 7. Conceitos de custos Custos afundados (sunk cost) – jáincorridos no passado. Não há comorecuperrar o valor. Custo de oportunidade – custo potencialrelacionado com outra alternativa deinvestimento do dinheiro destinado aoprojeto. Análise do valor – encontrar uma formaeconômica de fazer o mesmo trabalho.Reduzir os custos mantendo o mesmoescopo
  8. 8. Tipos de CustosCusto pode ser variável ou fixo:Variável: mudam de acordo com a produçãoou quantidade de trabalho. ex.: salários,custos de materiais e suprimentosFixo: não mudam conforme a produção. ex.:aluguel, treinamento
  9. 9. Tipos de CustoCusto pode ser direto ou indireto:Direto: atribuído diretamente ao trabalho doprojeto. ex.: salário da equipe, viagens,treinamento, etc.Indireto: despesas administrativas ou custosincorridos para benefício de mais de umprojeto. ex.: impostos, serviços de limpeza,etc.
  10. 10. ExercícioComo integrante de um projeto, você é responsávelpor produzir 27 peças especiais, e sabe que podeproduzir 9 pelas especiais por turno. Você sabetambém que há um setup de R$1000,00 paraalterar a linha de produção para produzir estaspeças especiais. Cada pela especial console R$10de material e requer meia hora de trabalho (taxa deR$10 por homem/hora). Usando estas informações,qual é o custo fixo total para fabricar estas peçasespeciais? E o custo variável?
  11. 11. Análise de Reservas Riscos podem impactar no custo Verbas de contingência devem ser provisionadasnas estimativas de custo O nível de precisão deve evoluir seguindo o ciclode vida do projeto. O risco é inversamente proporcional à precisão Deve-se garantir que as estimativas paraatividades individuais não sejam aumentadascom reservas não identificadas Custo da qualidade
  12. 12. Como a estimativa é realizada?Da mesma forma que o tempo: análogas,paramétricas,PERT, bottom-up, etc. Análogas (top-down) - inferir baseado na similaridade aoutras atividades Paramétricas - aplica parâmetros quantitativos por meiode fórmulas ou modelos matemáticos Composição (bottom-up) – estima-se o custo dospacotes de trabalho e depois soma-se para cálculo doscustos do projeto
  13. 13. Estimativa AnálogaVantagens DesvantagensRápida Menos exataAs atividades não precisam estaridentificadasEstimativas realizadas com umaquantidade limitada de informaçõesdetalhadas e entendimento do projetoMenos custosa para gerar Disputas internas para obter a maiorparte do orçamento sem capacidadepara justificar a necessidadeOs custos gerais do projeto terão umlimite superiorExtremamente difícil para projetoscom incertezasNão considera as diferenças deprojetos
  14. 14. Estimativa bottom-upVantagens DesvantagensMais exata Exige tempo e despesasObtém a aceitação da equipe, porque aequipe cria estimativas viáveisA equipe tem tendências a aumentar asestimativas com reservas nãoidentificadasBaseada em análise detalhada doprojetoExige que o projeto seja definido e bementendido antes do início do trabalhoFornece uma base para monitoramentoe controle, medição do desempenho egerenciamentoExige tempo para desdobrar o projetoem partes menores
  15. 15. Exatidão das estimativasMenos exatas no início do projeto, masexatas a medida que o projeto avançaNível da EAP Tipo de Estimativa % de erro1 Paramétrica -25% a +75%2,3 Análoga -10% a +25%4,5,6 Bottom-up -5% a +10%Estimativa de magnitude bruta – processo de iniciação -> -50% a 100%Estimativa definitiva – durante o projeto -> -5% a +10%
  16. 16. OrçamentaçãoCompilação das estimativas individuais de custosCriação de uma linha de base de custos paramedição do desempenho do projetoJan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez0510152025303540Linha de Base do OrçamentoTempoCusto
  17. 17. Financiamento do Projeto
  18. 18. Orçamentação
  19. 19. Controle de CustosO controle de custos do projeto procura as causas dasvariações positivas e negativas e faz parte do controleintegrado de mudanças.Respostas inadequadas às variações de custos podem causarproblemas de qualidade ou de cronograma ou produzirposteriormente um nível de risco inaceitável no projeto.
  20. 20. Técnica do Valor Agregado É um método para medir o desempenho doprojeto em relação à linha de base do projeto. Os resultados de uma análise de valor agregadoindicam um desvio potencial do projeto emrelação às linhas de base de custos ecronograma. A técnica do valor agregado é melhor porqueintegra o custo, o tempo e o trabalho realizado. Pode ajudar a prever o desempenho futuro e asdatas e custos para conclusão do projeto.
  21. 21. Técnica do Valor AgregadoGerenciamento de Projetos TradicionalGerenciamento de Projetos com Valor AgregadoCusto Planejado = $300Custo Real = $300Variação em relação ao plano = 0 (zero)Custo Planejado = $300Valor Agregado = $200Custo Real = $300Variação em relação ao plano = -$100
  22. 22. Técnica do Valor AgregadoQual o valor estimadodo trabalho planejado?PV = Valor planejadoEV = Valor agregadoQual o valor estimadodo trabalho efetivamenterealizado?
  23. 23. Como eu sei o que agreguei?Nem sempre é possível avaliar opercentual de realização de uma tarefa 50/50 – iniciou a atividade considera 50%realizado, no final mais 50% 20/80 – iniciou a atividade considera 20%realizado, no final mais 80% 0/100 – somente considera o trabalhorealizado em 100% no final da tarefa
  24. 24. Técnica do Valor AgregadoCusto real incorridopara o trabalhorealizadoQuanto orçamospara o esforçoTOTAL do projetoAC = Custo realBAC = Orçamento no término
  25. 25. Técnica do Valor AgregadoCV (Variação de custo) = EV – AC (NEGATIVO acima do orçamento)SV (Variação de Prazo) = EV – PV (NEGATICO atrasado)
  26. 26. Técnica do Valor AgregadoAbaixo do orçamento e atrasado,produzindo menos trabalho do queo planejado.Talvez haja problemaAcima do orçamento (para o trabalhorealizado) e atrasado.A situação é pior que no exemploanteriorAbaixo do orçamento e adiantado.Situação positiva
  27. 27. Técnica do Valor AgregadoCPI = EV / ACÍndice de Desempenho de Custo (CPI)Responde a pergunta quão eficiente estamos utilizando nossos recursos.SPI = EV / PVÍndice de Desempenho de Prazo (SPI)Responde a pergunta se estamos utilizando nosso tempo eficientemente.Se for maior que 1 ébomSe for menor que 1 éruim
  28. 28. Técnica do Valor AgregadoETC = EAC – ACEAC = AC + ETC
  29. 29. Técnica do Valor Agregado ETC = (BAC – EV) /CPI✔ Estimando-se que o restante do projeto a ser executado obedeceráo mesmo desempenho financeiro obtido até o momento, logo: EAC = AC + (BAC – EV) / CPI ETC = BAC – EV✔ Análise otimista que presume que o restante do projeto serárealizado conforme o planejado original. (CPI = 1), logo: EAC = AC + BAC ETC = (BAC – EV) / SPI✔ Estimando-se que o restante do projeto a ser executado obedeceráo mesmo desempenho do prazo obtido até o momento, logo: EAC = AC + (BAC – EV) / SPI ETC = (BAC – EV) / SPI * CPI✔ Análise pessimista que presume que o restante do projeto terá omesmo comportamento de tempo e custo obtido até o momento,logo: EAC = AC + (BAC – EV) / SPI * CPI
  30. 30. Técnica do Valor AgregadoVAC = BAC - EAC
  31. 31. Dicas!!!! EV em primeiro em todas as fórmulas Se existe uma variação, é EV menos algo. Se existe um índice, é EV dividido por algo. Se a fórmula refere-se ao custo, use AC Se a fórmula refere-se ao prazo, use PV Para interpretação: negativo é ruim e positivo é bom.Se você estiver com a variação de custos -200, nãoé bom. Para interpretação: maior que 1 é bom, menor que 1é ruim.
  32. 32. A cerca Nro. 1Você tem um projeto de construir uma cerca nova. A cercatem quatro lados, conforme mostrado. A construção de cadalado deve levar um dia e o orçamento é R$1000 por lado.O planejamento determina que os lados sejam construídosum depois do outro. Hoje é o fim do dia 3.Atividade Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4 Situação nofim do dia 3Lado 1 I------------T Concluído, gastode 1000Lado 2 I-----------TP ------T Concluído, gastode 1200Lado 3 IP--I-----TP 50% concluído,gasto de 600Lado 4 IP---------TP Ainda não iniciadoLEGENDA I= Início real, T=Término real, IP=Início planejado e TP= término planejado
  33. 33. A cerca Nro. 2Você tem um projeto de construir uma cerca nova. A cerca tem quatro lados, conformemostrado. A construção de cada lado deve levar um dia e o orçamento é R$1000 por lado.O planejamento determina que os lados sejam construídos um depois do outro. Hoje é ofim do dia 3.NESTE CASO, PRESSUPONHA QUE OS LADOS TÊM UM RELACIONAMENTODE TÉRMINO-PARA-TÉRMINO.Atividade Dia 1 Dia 2 Dia 3 Dia 4 Situação nofim do dia 3Lado 1 I------------T Concluído, gasto de1000Lado 2 I-----T----TP Concluído, gasto de900Lado 3 I---- IP--------TP 50% concluído, gastode 1000Lado 4 I---- IP---------TP 75% concluído, gastode 300LEGENDA I= Início real, T=Término real, IP=Início planejado e TP= término planejado
  34. 34. Análise FinanceiraValor Presente Líquido - VPLValor presente dos benefícios totais (renda ou receita), depois desubtraídos o valor presente dos custos em diversos períodos de tempo.VPL = valor atual das entradas -valor atual das saídasSe VPL > 0, o investimento é uma boa opçãoSe VPL < 0, o investimento não é uma boa opçãoO projeto com o maior VPL deve ser selecionado
  35. 35. Análise FinanceiraTaxa interna de retorno - TIRA taxa na qual os fluxos de entrada no projeto (receitas)e os fluxos de saída do projeto (custos) são iguais.Quanto maior a TIR, mas atrativo é o projeto
  36. 36. Análise FinanceiraPeríodo de Retorno - PaybackNúmero de períodos de tempo necessários para recuperar o seuinvestimento no projeto antes de começar a acumular lucros.Quanto menor o payback, mas atrativo é o projeto
  37. 37. Análise FinanceiraRazão de benefício-custo - BCRA razão benefício-custo refere-se a estimar os custos dos projetose determinar qual trabalho deve ser realizado,benefício-custo > 1, os benefícios são superiores aos custosbenefício-custo < 1, os custos são superiores aos benefícios
  38. 38. Análise FinanceiraProjeto A Projeto B Qual projeto vocêescolheria?Valor presentelíquido95.000 75.000TIR 13% 17%Período deretorno16 meses 21 mesesRazão custo-benefício2,79 1,3

×