Consumo e cidadania

1.360 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.360
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
363
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Consumo e cidadania

  1. 1. SOCIOLOGIA
  2. 2.  “…Mas do que que pelas coisas que todos os dias são fabricadas, vendidas e compradas a opulência das cidades grandes se mede pelas coisas que todos os dias são jogadas fora para dar lugar às novas. Tanto que se pergunta se a verdadeira paixão das cidades grandes e opulentas é de fato como dizem , o prazer das coisas novas e diferentes , e não o ato de expelir, de afastar de si, expurgar uma impureza recorrente.” Ítalo Calvino . As cidades contínuas.
  3. 3.  O consumo é uma das características mais marcantes da sociedade. O período que teve início nas primeiras décadas do século xx e se estende até hoje é marcado pela crescente importancia que se atribuiu à posse de bens materiais e ao poder das coisas como meio de felicidade e prestígio.
  4. 4.  Até o início do século XX, cientistas sociais ainda estudavam o consumo como algo desvinculado da produção. Já se preocupavam em denunciar , contudo aquilo que consideravam uma atitude consumista das classes abastadas e médias.Foi Karl Marx quem estabeleceu as bases de uma verdadeira compreensão do consumo, ao explica-lo como parte integrante da produção,juntamente com a circulação de bens.
  5. 5.  “Indivíduos produzindo em sociedade-portanto uma produção de indivíduos socialmente determinada-é este naturalmente o ponto de partida. “ Karl Marx  Para Marx a produção é consumo porque ao produzir o indivíduo consome matéria primas- -que perdem a forma e constituição natural-e outros meios de produção como as máquinas que se desgastam.Além disto gastamos energia no ato de produção.
  6. 6.  A definição marxista é importante pois permite dissocia-la do consumo propriamente dito.  - A produção é consumo mas o contrário também é válido: O consumo é produção, por exemplo quando o produto é próprio corpo do consumidor, que consome alimentos os alimentos para se nutrir.É no consumo que o produto se realiza como tal e justifica sua existência como produto.
  7. 7.  - O consumo fomenta a produção , determina a produção. Para marx a produção cria o próprio consumidor .  - Há uma reciprocidade entre produção e consumo
  8. 8.  Para Marx o fetichismo da mercadoria é uma qualidade atribuída ao produto que parece ter origem em suas características individuais e não materiais  Essas características parecem ser também responsáveis pelo valor que se paga no produto, encobrindo o fato de que todo valor resulta do trabalho nele contido.
  9. 9.  A propaganda tem ajudado a difundir o fetiche das mercadorias, pois apregoa qualidades imateriais do produto, mobilizando o desejo do consumidor .  Crer que um eletrodoméstico possa garantir felicidade familiar ou conjugal ou que uma roupa pode ser responsável pelo numero de admiradores que uma pessoa alicia são decorrentes deste fetiche da mercadoria.

×