Sherlock 3

56 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
56
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sherlock 3

  1. 1.  Matemática & Mistério em Baker Street conduz-nos ao fantástico mundo de Sherlock Holmes e seu parceiro Dr. Watson. Que vivem em variás aventuras e mistérios. No decorrer dos Capítulos Sherlock Holmes e Dr. Watson se juntam para revelar enigmas e mistérios da matemática.
  2. 2.      Dr.Watson, logo de manhã é surpreendido por Sherlock Holmes após fazer um seguinte comentário que viu em uma notícia, que um matemático amador fez uma descoberta que causaria uma reviravolta na geometria. Watson fica surpreso pois não é muito interessado nesse tipo de notícia, e nisso Holmes começa a contar um pouco da sua vida antes de conheçer Watson, que estudou na Universidade de Oxford e la conheçeu o reverendo Dodgson o famoso Lewis Carrol escritor de alice no pais das maravilhas, oonde fizeram uma grande amizade mesmo depois que depois deixou a universidade. Comentou do Sr. Dodgson gostava de propor problemas curiosos como o famoso problema das pontes em Konigsberg do qual Homes não esquece. Um dos desocupados frequentadores da taberna que fica as margens do rio Bregel propôs que cumprisse o desafio passando uma única vez por todas as pontes uma única vez. Watson pensou muito como fazer isso e não conseguiu desvendar o problema sem solução. Contou de que a topologia da notícia é conhecida por “geometria elástica” e Watson concordou.
  3. 3.  Neste capítulo Holmes retoma a notícia dada no 1°capítulo, e dialoga com Watson após fazer uma pergunta Watson fica lisonjeado com a aprovação e os elogios dados por Holmes e nisso eles relatam que Sr. Immanuel criou as geometrias não-euclidianas com varios resultados bem difeferentes dos da geometria usual, e Watson conta que uma das coisas que le irrita em Holmes era a sua enotação didática em determinadas ocasioes e Após uma longa conversa, Watson lê a notícia no jornal e fica surpreendido, pedindo explicações para Holmes; Holmes explica utilizando um fato que ocorreu em Oxford contando que houve períodos em que ele pesou em abraçar a profissão. Mas volta ao assunto em que fala os cursos que teve nas universidades. Fala que as geometrias  comportam-se exibindo a seu charme de resultados surpreendentes e consequências extraordinárias.
  4. 4. Watson havia despertado um interesse pelas geometrias não-euclidianas, apezar de seu interesse não chegar a tanto.  Nisso Sherlock Holmes encontra Musgrave que teve a terrível notícia que o pai dele morreu ao decorrer do capítulo, e nisso começa a contar um pouco da vida de seu pai que era um homem do poder, e Sherlock tenta desvendar esse mistério 
  5. 5. Após alguns dias depois sobre o matemático-amador, Sherlock Holmes falou para Watson que estava procurando por um notório professor de cambridge.  E nisso apresenta as probabilidades, por exemplo o ano oferece 365 opções de data a probabilidades em que duas pessoas não façam anos no mesmo dia é de 364/365 , e ele começa a ensinar as probabilidades de ocorrer algo ou de ser algo. 
  6. 6.     Neste capítulo Sherlock Holmes e watson foram chamados para resolverem um assasinato em uma casa misteriosa, a onde ocorreu um esfaqueamento, e parece que houve tudo em torno do busto de napoleão. Holmes se interessa novamente pelo caso e ouve o sincero inspetor Lestrade dizer que a primeira queixa foi há quatro dias, ocorreu na loja de Morse Hudson; O segundo foi na Kennington Road, lá havia um Dr, que comprará na loja de Morse dois bustos de Napoleão, um colocara em sua casa e outra em seu consultório e que hoje de manhã pode ver os estilhaços do busto no jardim de sua casa que fora arremessado contra a parede. Holmes constata que o homem que fez isso tinha um ódio imenso por Napoleão. Após pensarem Holmes afirma que não cuidará do caso, e espera que o inspetor traga-lhe mais novidades e o inspetor vai embora. E antes do esperado Holmes recebe um telegrama de Lestrade dizendo que o encontra-se imediatamente. Holmes começa a fazer varias perguntas ao homem e mostra a foto do morto, no qual o Senhor Conhece por Beppo, um artesão italiano que parou de dar noticia semana passada; Holmes e Watson deixam a loja e vão para Gelder & Cia.
  7. 7. Neste capítulo Holmes explica o que são todos os tipos de números e dá uma bela explicação sobre o número Pi, dizendo quem foram seus criadores, como calculá-lo, como utiliza-lo em determinadas situações matemáticas e todas outras informações possíveis que se podiam absorver apenas com os dados fornecidos por Pi.  logo depois Watson faz referencia de Pi e começa a explicar a Holmes, Comenta dos números perfeitos, exemplificando o número seis, depois usa o número vinte e oito o que deixa Watson mais confuso. Fala do problema das agulhas, que eram jogadas num tabuleiro e uma que caísse sobre a linha, que corresponde ao lorde Buffon, que acreditava na probabilidade de achar o valor de PI desse modo.  Mostra fórmulas e situações a Watson que contesta mais e mais sobre o número PI. Comenta sobre os números amigos, mostrando exemplos de alguns como 220 e 284, cuja a soma de seus divisores resulta um ao outro e Watson se interessa mais e mais. 
  8. 8.     Holmes comenta sobre como outras pessoas pensavam sobre Moriarty. Depois Sherlock mostra alguns teoremas que, junto com Moriarty, foram muitas vezes praticados como o que estava escrito num papel entregue pelo professor a Holmes durante o caso denominado "O Problema Final" e muitos outros que foram utilizados durante a carreira de Holmes. O “Ultimo teorema de Fermat” que trata-se de uma preposição desse teorema, a qual diz que não é possível encontrar três números inteiros e nulos numa equação dada: A+B=C Depois de longas horas de conversa, sobre os números e teoremas Holmes mostra o manuscrito e Watson pensa que so mesmo o professor Moriarty para influenciá-lo a ouvir essas palestras matemáticas.
  9. 9.    Neste capítulo conta sobre a história da princesa Dido, Segundo a lenda, após o assassinato d seu marido, Dido precisou fugir com vários seguidores, para criar uma nova cidade. E ao encontrar o local apropriado, ela negociou com o rei Jarbas a compra das terras e ficou acertado que ela poderia ficar com apenas com a quantidade de terra que conseguisse cercar com apenas usando a pele de um touro. A princesa Dido e seu secto decidiram cortar a pele em tiras e depois junta-las formando uma corda comprida e assim podendo cercar uma grande quantidade de terras, para a construção da nova cidade. A cidade fundada por Dido recebeu o nome de Cartago que fica no norte da África de onde hoje é a Tunísia. Segundo a Mitologia Romana, a Princesa Dido (Elisa) era filha do Rei Mutto (Belus) de Tiro (cidade fenícia) e mulher de Siqueu (Acerbas). Depois que este foi morto pelo Príncipe Pigmaleão (irmão de Dido), ela refugiou-se na costa do Mediterrâneo, no Norte da África. Lá chegando, dirigiu-se a Jarbas (Rei dos Gétulos) e barganhou certa quantia com a qual ela poderia comprar terras que poderiam ser envolvidas com um pedaço de couro de touro.
  10. 10. Após a leitura da história de Dido,Watson não acreditava que a área do círculo é maior do que a área do quadrado.  eles porém estavam tentando descobrir sua lógica, até que Watson disse a Holmes para decidir entre o quadrado e o simicírculo e imaginar o comprimento do cordão feito pela princesa igual a 1, e que a área das terras cercadas é o valor do lado do quadrado 
  11. 11.   Neste capítulo acontece uma morte misteriosa do professor de matemática Sir John Hamilton. A um grande mistério, seu começo é quando Lestrade chama Holmes para ir a entrada principal de Cambridge
  12. 12.    Neste capítulo fala sobre o suposto assassinato ou suicídio de Sir John, ainda é interrogada por Sherlock e Watson, eles acreditavam, haver uma razão em seu assassinato envolvendo a matemática, e acreditavam que o motivo de sua morte pode ter sido por alguem curioso, e que obviamente, não gostara de Sir John e queresse muito o TEOREMA DE FERMAT. Holmes chega a uma dedução que alguém tivesse interessado em algumas pesquisas de Sir Hamilton, então, desejando tambem sua morte.
  13. 13.  No dia seguinte Holmes diz a Watson ,que ainda no mesmo dia teriam noticias conclusivas e surpreendentes sobre os motivos da morte do professor Hamilton. já não tão misteriosa, pois um certo homem, largado, de olhos claros e aparentemente inteligente, varias pessoas ajudam a desvendar mais por Holmes tudo continuo em segredo
  14. 14. O livro Matemática & Mistério em Baker Street Vale apenaler pois é um livro que relata um pouco da vida de Sherlock Holmes que conta fatos,lendas, curiosidades matemáticas. Ao longo da história ,várias histórias são contadas por Holmes a Watson, que sempre tentava impressionar o detetive.
  15. 15.   Lázaro Coutinho,depois de viajar pelo mundo como oficial da marinha marcante, é hoje mestre em matemática e autor do livro Convite às Geometrias Não Euclidianas.Entre outras instituições foi professor de astronomia Náutica na EFOMM e de cálculo avançado do IME.

×