Trabalho seminário integrado musica

0 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
0
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho seminário integrado musica

  1. 1. Professora Dóriscler Turma 222A Componentes: •Vicente •Emerson •João Pedro •Leonardo •Rafael •Paulo Junior
  2. 2. A música é essencial na formação da identidade pessoal e social, no estimular da sociabilidade e socialização na adolescência.
  3. 3. O Funk é um estilo musical que surgiu através da música negra norte-americana no final da década de 1960. Se originou a partir da soul music, tendo uma batida mais pronunciada e algumas influências do R&B, rock e da música psicodélica.
  4. 4. O funk conhecido no Brasil, é originário das favelas do Rio de Janeiro e iniciou na década de 80 Embora o seu nome seja igual ao funk praticado nos EUA, os ritmos são totalmente diferentes o brasileiro foi influenciada por um novo ritmo originário da Flórida, o Miami Bass, que dispunha de músicas erotizadas e batidas mais rápidas.
  5. 5. A partir daí os bailes funks começaram a sair das favelas, e se espalharam por todo o Rio de Janeiro.E na década de 90 para outros lugares do país. Gritos de guerra como “Uh, tererê” e “Ah eu to maluco” viraram moda.
  6. 6. As letras das músicas falavam do cotidiano do povo, a maioria pessoas pobres ,também drogas, armas e a vida nas favelas, posteriormente a temática principal do funk veio a ser a erótica, com letras de conotação sexual e de duplo sentido.
  7. 7. O funk carioca inclusive reconhecido no exterior, chegou a ser uma das grandes sensações do verão europeu em 2005.
  8. 8. O estilo musical, embora apresente expansão mercadológica, continua sendo alvo de muita resistência, sendo bastante criticado por intelectuais e parte da população
  9. 9. O funk carioca é geralmente criticado por ser paupérrimo em criatividade, por muitas vezes apresentar uma linguagem obscena e vulgar apelando para letras obscenas, com apologia ao crime, drogas e tráfico, e à sexualidade exarcebada, para fazer sucesso.
  10. 10. Grande parte do criticismo vem também da associação do ritmo ao tráfico, pois bailes funk eram costumeiramente realizados por traficantes, para atrair consumidores de drogas aos morros.
  11. 11. Outro problema relatado do funk é o volume no qual costuma ser executado: bailes funk quase sempre não respeitam qualquer limite de decibéis, o que configura outra transgressão à lei.
  12. 12. Com o sucesso, surgiram muitos hits que até quem não gosta do funk, conhece pelo menos o refrão, Confira alguns funkeiros do Brasil desde o começo do funk ate os dias de hoje.
  13. 13. MC Malboro
  14. 14. Bonde das Maravilhas
  15. 15. MC Beyonce
  16. 16. MC Marcinho
  17. 17. Naldo
  18. 18. MC Koringa
  19. 19. A música gaúcha de origem tradicionalista parece ter origem na escola literária do parnasianismo, por sua semelhança quando canta coisas da natureza e do ambiente como: a terra, o chão, os costumes, o cavalo - e pela musicalidade, sempre buscando a rima num arranjo muito acertado com as melodias, criando entre letra, música e dramatização, uma dinâmica que rebusca origens e paixões.
  20. 20. O estilo musical gauchesco mostra também origens fortes na música flamenca espanhola, e na música portuguesa. Os campos harmônicos bem arranjados, denotam ritmos bem elaborados e melodias com dois ou mais violões.
  21. 21. Com uma formação harmônica/melódica complexa, a música tradicionalista tornase difícil de ser interpretada em alguns casos, por outros grupos ou músicos que não possuem ligação direta com a cultura gaúcha.
  22. 22. Ritmos musicais Entre os principais ritmos de música nativista estão: a milonga, o chamamé, a chamarra, a polca, a vanera (com suas variantes vanerão e vanerinha), o bugio, e a rancheira.
  23. 23. •Fonte: wikipédia • Youtube • Kboing •

×