Câncer de pele

2.735 visualizações

Publicada em

O câncer de pele é o que mais atinge a população, porém é pouco divulgado. Esse trabalho é uma forma de conscientizar as pessoas a respeito dessa doença.

Publicada em: Ciências
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.735
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
148
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Câncer de pele

  1. 1. Câncer de Pele
  2. 2. Alunas:  Laryssa Porto  Tayná Pimenta  Daniele Caldas  Ivoneide Araujo  Sâmia Ribeiro Profª: Cristina Faráh
  3. 3. Pele  A pele é o maior órgão do corpo humano em extensão e exerce muitas funções fundamentais como nos proteger do meio externo, evitar infecções e perda de líquidos, produzir suor (que ajuda a controlar a temperatura do corpo.
  4. 4. Existem regras estritas para o funcionamento da pele e as células que a compõem são obrigadas a segui-las. Elas tem um ciclo de vida específico, ao formato e função que devem exercer e um tempo de vida determinado.
  5. 5. Quando essa propagação se descontrola e as células começam a agir a seu bel prazer, surge o câncer de pele. Podemos dizer que o câncer de pele deixa de responder ao seu ciclo normal, se recusando a morrer quando seu tempo chegou ao fim ou a parar de se dividir. O câncer da pele é o tipo de tumor mais incidente na população - cerca de 25% dos cânceres do corpo humano são de pele.
  6. 6. O câncer é uma doença complexa e com vários fatores desencadeantes. Existe uma parte genética, os fatores externos são muitos e incluem o trauma repetido na pele e exposição a vírus e substâncias tóxicas, como o arsênio. O fator mais importante é o sol, por causa das radiações ultravioleta (UV). O tipo mais maléfico é a radiação ultravioleta B (UV-B), que é capaz de promover as alterações celulares iniciais típicas do câncer da pele bem como manter, a longo prazo, esse estímulo destruidor.
  7. 7. Pessoas com peles claras ( tipo 1 e 2) e com sardas têm maior risco. Já as pessoas mulatas e negras (tipo 5 e 6) têm menor riscos. Já as peles de cor intermediária (tipos 3 e 4), grande maioria no Brasil, possuem riscos e frequência de pintas intermediários.
  8. 8. Tipos de Câncer de Pele Carcinoma Basocelular ou basalioma- 65% Carcinoma Espinocelular ou espinalioma- 25% Mlenoma- 5% COLUNAS1 Carcinoma basocelular Espinocelul ar Melanoma
  9. 9. Carcinoma Basocelular O carcinoma basocelular é o tipo de câncer de pele mais comum, constituindo 65% dos casos mas, felizmente, é o tipo menos agressivo. Ele leva esse nome por ser um tumor constituído de células basais, comuns da pele. Essas células começam a se multiplicar de forma desordenada, dando origem ao tumor. O carcinoma basocelular apresenta crescimento muito lento, que dificilmente invade outros tecidos e causa metástase. Esse câncer é encontrado frequentemente nas partes do corpo que ficam mais expostas ao sol, como rosto e pescoço. O nariz é a localização mais frequente (65% dos casos), mas também pode ocorrer na orelha, canto interno do olho e outras partes da face. Quando o tumor é retirado precocemente, as chances de cura são altas.
  10. 10. Carcinoma Espinocelular O carcinoma espinocelular é o segundo tipo mais comum de câncer de pele, sendo responsável por cerca de 25j% dos tumores cutâneos não melanoma. Frequentemente, o carcinoma espinocelular cresce nas áreas mais expostas ao sol, como couro cabeludo e orelha, sendo mais predominante em pacientes a partir da sexta ou sétima década de vida. O carcinoma espinocelular se forma a partir das células epiteliais (ou células escamosas) e do tegumento (todas as camadas da pele e mucosa), ocorrendo em todas as etnias e com maior frequência no sexo masculino. Sua evolução é mais agressiva e pode atingir outros órgãos, caso não seja retirado com rapidez. Ele apresenta maior capacidade de metástase do que o carcinoma basocelular.
  11. 11. Melanoma O melanoma é tumor maligno originário dos melanócitos (células que produzem pigmento) e ocorre em partes como pele, olhos, orelhas, trato gastrointestinal, membranas mucosas e genitais. Um dos tumores mais perigosos, o melanoma tem a capacidade de invadir qualquer órgão, criando metástases, inclusive cérebro e coração. Portanto, é um câncer com grande letalidade. O melanoma cutâneo tem incidência bem inferior aos outros tipos de câncer de pele, mas sua incidência está aumentando no mundo inteiro. Há diversos tipos clínicos de melanoma, como o melanoma nodular, melanoma lentigioso acral, melanoma maligno disseminado e melanoma maligno lentigo.
  12. 12. Alguns câncer de pele aparecem lesões iniciais ou pré-cancerosa. O reconhecimento dessas lesões pode ser de grande utilidade para diagnóstico precoce e, por isso, são objeto de intenso estudo. Pacientes com muitas pintas deve procurar o dermatologista duas vezes no ano para um exame físico-dermatológico completo. O ideal é que o paciente faça o auto exame da pele frequentemente, seguindo as orientações do dermatologista.
  13. 13. Como diferenciar as manchas?
  14. 14. Previnir é o melhor remédio!!  Autoexame  Evitar exposição ao sol entre 10h e 14h  Uso de bonés ou chapéus  Uso de protetor solar  Visita ao dermatologista semestralmente

×