Períodos literários

15.498 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.498
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
313
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
243
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Períodos literários

  1. 1. Períodos Literários
  2. 2.  Também conhecidos como escolas, correntes ou movimentos, os períodos literários correspondem a fases histórico-culturais em que determinados valores estéticos e ideológicos resultam na criação de obras mais ou menos próximas no estilo e na visão de mundo.
  3. 3. Assim qualquer período literário (ouartístico) pressupõe o seguinte: Momento histórico delimitado, no qual se dá a adesão de vários escritores e princípios comuns. Conjunto similar de influências sociais, culturais e ideológicas agindo sobre as mentalidades. Elaboração estética semelhante, seja nas técnicas de construção literária, no estilo, na temática ou nos pontos de visa sobre o ser humano e a vida.
  4. 4.  A ascensão, predominância e decadência de uma escola ou de um movimento não ocorrem arbitrariamente, apenas pela vontade dos artistas, mas resultam de um processo complexo de influências do espírito de cada época sobre os indivíduos.
  5. 5.  Em certas circunstâncias históricas – crises políticas, mudanças violentas – a criação de uma arte nova, de um estilo novo e de uma nova maneira de registrar as coisas torna-se urgente para os escritores e artistas em geral.
  6. 6.  Entretanto, a vitória de uma nova corrente não apaga de todo o prestígio e a força da antiga. Pode-se assistir à coexistência de movimentos opostos em uma mesma faixa temporal. Logo, as datas de início e fim de um período não implicam o predomínio automático de um período sobre o outro, mas a tentativa de ordenação e simplificação pedagógica dos fenômenos literários.
  7. 7. PERÍODO ÉPOCA CARACTERÍSTICASLiteratura Informativa Século XVI -Visão documental e paradisíaca da nova terraBarroco Século XVII -Expressão ideológica da Contra Reforma. -Conflito entre o corpo e a alma, temática do desengano. - Linguagem conflituosa e ornamentada.Arcadismo Século XVIII - Ligação com o Iluminismo. - Celebração do racionalismo. - Razão»Verdade» Simplicidade. - Imitação dos clássicos. - Imitação da natureza (campestre).
  8. 8. PERÍODO ÉPOCA CARACTERÍSTICASRomantismo 1831 -1870 - Individualismo e subjetivismo. -Sentimentalismo, culto da natureza. - Imaginação e fantasia, liberdade de expressão. - Valorização do passadoRealismo 1880 - 1900 - Objetividade, verossimilhança. -Racionalismo (análise psicológica e social) - Predomínio da temática urbana - Busca da perfeição formalNaturalismo 1881 - 1900 - Todas as características do Realismo mais cientificismo (adoção de leis científicas que determinam os personagens). -Determinismo (meio, raça, momento, herança). -Objetividade e
  9. 9. PERÍODO ÉPOCA CARACTERÍSTICASParnasianismo 1880 - 1922 - Teoria da Arte pela Arte (verdade» beleza» forma) - Perfeição formal: métrica e rima. - Temática: descrição de objetos e Antiguidade greco- romana.Simbolismo 1890 - 1900 -Nova linguagem poética (sugestão, musicalidade) -Utilização de símbolos e metáforas -Culto do mistério, religiosidade místicaPré-modernismo 1901 - 1922 - Mescla de estilos e temas, preocupação social.
  10. 10. PERÍODO ÉPOCA CARACTERÍSTICASModernismo 1922 - Liberdade absoluta de expressão. - Valorização do cotidiano, linguagem coloquial. - Paródia e verso livre. - Ausência de fronteira entre os gêneros. - Nacionalismo crítico e irônico.
  11. 11. Gêneros Literários As obras literárias são classificadas em vários grupos que correspondem à sua estrutura de composição e à forma como se apresentam, revelando a atitude do escritor perante a realidade artística que está criando. São os chamados gêneros literários.
  12. 12.  O primeiro a estudá-los foi o grego Aristóteles, em seu tratado Arte Poética. Com base no conceito de mímese, ou seja, de imitação da realidade, o autor admite dois gêneros literários: o épico e o dramático. As regras por ele estabelecidas para a tragédia e para a epopeia foram transformadas em um código rígido, sendo seguido até o séc. XVIII. Ao longo do séc. XIX, os românticos revisaram e até mesmo questionaram estes conceitos. No séc. XX chegou-se a propor a abolição das fronteiras entre eles.
  13. 13.  Foi somente no Renascimento, entretanto, que se consagrou a divisão tripartite dos gêneros, utilizada até hoje. 1- gênero épico (ou épica) II – gênero lírico (ou lírica) III – gênero dramático (ou dramática)
  14. 14.  Grosso modo, pode-se dizer que, quando um eu registra sua subjetividade e suas emoções, trata- se da lírica; quando é contada alguma história, trata-se da épica; mas se atores, mediante gestos e falas, representam a ação no palco, trata-se da dramática.
  15. 15. Gênero Épico A expressão genêro épico identifica aquelas obras literárias em o autor organiza objetivamente um mundo e o narra a seus leitores, por meio de personagens que vivem acontecimentos conflituosos, em um certo período de tempo e em um determinado ambiente (espaço físico- geográfico).
  16. 16.  O gênero épico desenvolveu-se em várias civilizações e em vários momentos históricos, mas os meus modelos insuperáveis são a Ilíada e a Odisséia, epopeias surgidas na Grécia por volta dos séculos IX e VIII a.C. Essas obras foram também denominadas poesia épica, isso porque possivelmente com o objetivo de memorização eram metrificadas.

×