Geraldo de barros slides sv

588 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre o grande fotógrafo e Designer Brasileiro Geraldo de Barros

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
588
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geraldo de barros slides sv

  1. 1. Geraldo de Barros
  2. 2. Integrantes Amanda Oliveira Juliana Souza Larissa Sarmento Marta Almeida Raquel Carvalho Raquel Oliveira Ruan Conceição
  3. 3. Sumário Biografia a.Qual foi sua contribuição para a arte? b.Qual foi sua contribuição para a fotografia? Bibliografia Portfólio a.Fotoformas b.Sobras Vídeo Releituras
  4. 4. Geraldo de Barros Quem foi? Geraldo de Barros (Chavantes, 1923 — São Paulo, 1998) foi um pintor e fotógrafo brasileiro. Além da fotografia e da pintura, sua obra se estende também à gravura, às artes gráficas e ao desenho industrial. BiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografiaBiografia
  5. 5. Fotografia Pintura
  6. 6. Gravura Artes Gráficas
  7. 7. Unilabor Desenho Industrial Hobjeto
  8. 8. Iniciou sua carreira dedicando-se à pintura de figura e paisa- gens, mas tornou-se conhecido ao estabelecer vínculos com a arte experimental. Foi um dos pioneiros da fotografia abstrata e do modernismo no Brasil também é considerado um dos mais importantes artistas do movimento concretista brasileiro. para a arte? Qual foi sua contribuição Foi fundador e membro de grandes e importantes movimentos e associações artísticas como: Grupo 15 Galeria Rex a produção artística desse grupo teve im- portância de levantar questões a respeito do mercado e da própria arte. Grupo Ruptura objetivo de introduzir e receber o re- conhecimento do movimento da arte abstrata e concreta como arte. Grupo FormInform um dos primeiros escritórios de Design do Brasil. Cooperativa de produção de móveis Unilabor Indústria de móveis Hobjeto
  9. 9. Arte Experimental Fotografia Abstrata “...ele aprende a fazer composições com várias fotos no mesmo negati- vo, virando a câ- mera em posições diferentes, porém a foto já tinha sido feita na cabeça...” Fabiana de Barros, filha de Geraldo de Barros
  10. 10. Modernismo no Brasil Movimento Concretista Brasileiro
  11. 11. Formas geométricas Gestalt Imagens sobrepostas Imagens espelhadas três tons de cor: preto, branco e cinza recorte e colagem abstracionismo concretismo geometrismo Experimentação Luz e sombra Ao entrar em contato com a fotografia se apaixona, seu olhar se aguça, passa a criar interferências, recriar a imagem. So- frendo influências do movimento construtivista e da arte concreta, muda sua visão de represen- tação da realidade e lhe aplica novas regras Qual foi sua contribuição a fotografia? para Qual foi sua contribuição para Qual foi sua contribuição a fotografia? para a fotografia? Características Estéticas
  12. 12. Ex:A psicologia da Gestalt é um movimento que atua na área da teoria da forma. As imagens de Geraldo de Barros se formam a partir da desconstrução. O efême- ro, o fragmento, o tempo, o descontínuo, a ação estão presentes em suas obras. A partir da reordenação de elementos, cria uma nova composição. Em seus trabalhos estão sempre presentes as questões sociais e urbanas, além da inquietude diante da relação entre a arte e a sociedade. nesta foto de Geraldo vemos a Lei da Gestalt , proximidade, aplicada a fotografia. Características Conceituais
  13. 13. Fotoformas Suas fotoformas representam uma nova era no processo de fotografia no Brasil, dá a ela novas possibilidades, onde esta deixa o campo da mera representação e passa a ser considera- da uma nova linguagem artística. Explora ao máximo todas as possibilidades de manipulação do negativo. A fotografia lhe permitia a possibilidade do erro, e para Geraldo era importante errar.
  14. 14. Sobras Geraldo por alguns anos abandonou a fotografia e dedicou-se a outras artes e ao design, porém na fase final de sua vida, com a saúde extremamente comprometida, Geraldo retoma seu trabalho de intervenção da fotografia. O que mais tarde viria a ser chamado de “Sobras” surgiu a partir do momento em que, segundo sua filha Fabiana de Barros, ao vasculhar algumas ga- vetas ela encontra uma grande gama de fotografias realizadas pelo pai. Em maior parte estas imagens e negativos eram de registros familiares de viagens e paisagens. As composições são geometricamente estruturadas, porém, com um toque de um li- rismo, bem parecidas com as brincadeiras de recorte e colagem feitas pelas crianças.
  15. 15. Releituras
  16. 16. Amanda Oliveira
  17. 17. Juliana Souza
  18. 18. Larissa Sarmento
  19. 19. Marta Almeida
  20. 20. Raquel Carvalho
  21. 21. Raquel Oliveira
  22. 22. Ruan Conceição
  23. 23. Bibliografia http://www.geraldodebarros.com https://www.youtube.com/watch?v=bqXhYROHiAE http://www.suapesquisa.com/artesliteratura/concretismo.htm https://www.youtube.com/watch?v=PyW9s50SoEo http://chocoladesign.com/o-que-e-gestalt

×