CARACTERIZACIÓN PROFESIONAL DE LA ENSEÑANZA , Manuel Fernández Cruz

330 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
330
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CARACTERIZACIÓN PROFESIONAL DE LA ENSEÑANZA , Manuel Fernández Cruz

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Programa de pós-graduação em Educação - Mestrado Formação de Educadores e Contemporaneidade: Políticas, Concepções e Práticas Professores: Profa. Dra. Maria Célia Borges Prof. Dr. Orlando Fernandez Aquino Profa. Dra. Váldina Gonçalves da Costa Alunas: Larissa de Almeida Martins Patrícia Ferreira Bianchini Borges
  2. 2. CARACTERIZACIÓN PROFESIONAL DE LA ENSEÑANZA Manuel Fernández Cruz
  3. 3. 1. PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE  1.1. Critérios de profissionalização  1.2. Movimentos de profissionalização 2. LIMITES DA PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE  2.1. Profissionalização da comunidade de formadores  2.2. Entrada do feminismo  2.3. Futuro sócio geográfico da formação docente 3. CRISES NA FUNÇÃO DOCENTE 4. CHAVES DO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL
  4. 4. Fernández Cruz • Ter habilidade profissional, • Desempenho eficaz, • Ética, • Base econômica, e • Prestígio social.
  5. 5. Tenorth Requerer uma dedicação de tempo, Existência de vocação, Estrutura organizada para seu desenvolvimento, Formação de um saber especializado, Orientação de atividade para resolução de problemas da sociedade, Autonomia do coletivo que exerce como grupo professional.
  6. 6. Hoyle (1995)           Função social, Destrezas especiais, Exercício em situações de complexidade, Importância da experiência - a aprendizagem, Conhecimento específico - tempo de formação, Socialização dos valores profissionais, Ajuste de desempenho ético, Liberdade de formulação de juízo, Regulação interna do coletivo, Alto prestígio e alto nível de remuneração
  7. 7. Shulman (1998) Função social do ensino, Equilíbrio entre conhecimento teórico, e Conhecimento prático e natureza artística.
  8. 8. De Vicente (1993) caracteriza a atividade docente como um ofício de baixa remuneração econômica, poucas oportunidades de promoção e condições de trabalho relativamente pobres. Benedito (1991) caracteriza a profissão docente:  O professor precisa da preparação para uma competência eficaz,  Uso de uma linguagem técnica específica,  Participação em investigação didática,  Formação continuada.
  9. 9. Marcelo (1994)  Burocratização do trabalho do professor,  Proletarização e intensificação do trabalho,  Progressiva feminilização da profissão,  Isolamento do professorado,  Horizontalidade e riscos psicológicos,  Alto índice de casamento entre os profissionais docentes,  Baixa origem social dos professores,  Alto grau de satisfação acompanhado,  Alto grau de conflitividade no exercício docente,  Existência de fatores motivacionais associados a aspectos vocacionais.
  10. 10. Hoyle (1995) explica que o baixo status social do ensino ocorre por três maneiras:  A renúncia da função social básica do ensino em términos das ideias da instrução de socialização dos valores sociais.  As condições sociais em que exerce a educação.  O mesmo título de formação que se requer o exercício da docência nos níveis básicos. Fernández Perez (1995) destaca os traços menos discutidos de uma profissão:  1. Saber específico,  2. Progresso contínuo de caráter técnico,  3. Fundamentação científicotécnica,  4. Autoproteção do profissional,  5. Certo nível de institucionalização, reconhecim ento social do serviço.
  11. 11. Questionamentos:  1. Para Fernández Cruz, faz-se necessário rever a proposta de melhoria do profissionalismo do professor, não apenas cobrar um conhecimento especializado, atividades colaborativas sem dar condições para isso. Vocês concordam com a afirmação do autor?  2. Ele destaca, também, que não se prepara o docente para a didática, a prática é que garante o fortalecimento do conhecimento específico. O que vocês pensam a respeito dessa afirmação de Fernández Cruz?
  12. 12. 1.2 Movimentos da profissionalização
  13. 13. Movimentos da profissionalização Wise (1990) apresenta seis passos para a profissionalização dos professores:  Reforma da formação do professor,  Reforma da autorização e titulação Case e outros (1986, p. 36)  Profissão: termo utilizado para designar ocupação que requer conhecimento especializado.  Reestruturação das escolas,  Reforma da organização profissional,  Reforma da responsabilidade,  Responsabilização dos professores sobre a construção, distribuição e valorização do currículo.  Reforma dos incentivos.  Profissionalização docente como processo de responsabilização do professor, e  Função socializadora com enfoque na qualidade do ensino.
  14. 14. Questionamento:  Vocês concordam com a afirmação desses autores  A escola ao assumir as funções de socializações primárias da família e da sociedade demanda do professor a intervenção educativa em âmbito dos valores.
  15. 15.  Para a profissionalização docente é necessária uma profunda reestruturação dos sistemas escolares e a melhoria destes incluirá necessariamente uma profunda revisão e reconstrução da profissão docente.  Os problemas sobre a profissionalização surgem em momentos de crises e a profissão docente encontra-se em uma crise que afeta elementos substanciais da sua cultura profissional. Escudero (1998, p. 12-21)
  16. 16. LIMITES DA PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE
  17. 17. Profissionalização da comunidade docente a contratação, a formação, a situação social,  as condições de trabalho docente.
  18. 18. 18 Contribuição do feminismo  Os manifestos feministas apontam para a necessidade de introduzir novas dimensões e perspectivas em análise da profissionalização docente.  Não se trata apenas da entrada da mulher no ensino, trata-se de analisar as contribuições dos estudos sobre a mulher.
  19. 19. 19 Modelos interpretativos do processo de feminização da profissão docente  Descritiva,  Normativa,  Problemática,  Negativa, e  Crítica. Liston e Zeichner (1990)
  20. 20.  http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-026X2010000200015&script=sci_arttext Participação no mercado de trabalho e no trabalho doméstico: homens e mulheres têm condições iguais?  IBGE: diferença salarial entre homens e mulheres cresceu em 2010 http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-05-16/ibge-diferenca-salarial-entre-homens-e-mulheres-cresceu-em-2010  Mulheres são maioria na população, mas estão em desvantagem no trabalho  Mulheres com mestrado ganham menos do que homens titulados http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-04-22/homens-com-mestrado-ganham-mais-do-que-mulheres-com-mesmatitulacao  Las mujeres ganan 5.744 euros menos al año que los hombres por trabajos iguales http://sociedad.elpais.com/sociedad/2013/02/18/actualidad/1361209773_829503.html
  21. 21. 21 Futuro sócio geográfico da formação docente Marginalização, Desinstitucionalização, e Encapsulação simbólica.
  22. 22. CRISES NA FORMAÇÃO DOCENTE
  23. 23. Interferências  mal-estar docente desconfiança da formação docente processo de ajuda para melhorar as condições de exercício da docência  desregulação da função docente  desestruturação da atividade formativa
  24. 24. 24 O que mudou?  Aumento das exigências em relação ao professor;  Desenvolvimento de fontes alternativas à escola;  Inibição educativa de outros agentes de socialização;  Ruptura sobre o consenso social de educação;  Aumento das contradições no exercício da docência;  Mudança de expectativa em relação ao sistema educativo;
  25. 25. 25 O que mudou?  Modificação do apoio da sociedade ao sistema educativo;  Menor valorização social do professor;  Mudanças nos conteúdos curriculares;  Escassez de recursos materiais e deficientes condições de trabalho;  Mudanças na relação professor/aluno;  Fragmentação do trabalho do professor.
  26. 26. 26 CHAVE DO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL  Reflexão  Colaboração  Avaliação

×