Aborto - Sociologia

4.167 visualizações

Publicada em

Trabalho escolar de sociologia sobre Aborto!!

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.167
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aborto - Sociologia

  1. 1. TRABALHO DE SOCIOLOGIA ABORTO
  2. 2. ABORTOO aborto nada mais é do que a interrupção dagravidez, a retirada do feto do útero maternopropositalmente antes de nascer, resultando namorte desta vida.Pode ocorrer de forma espontânea ou artificial,mediante técnicas médicas, cirúrgicas, etc.Após 180 dias (seis meses) de gestação,quando o feto já é considerado viável, oprocesso tem a designação de parto prematuro.Acima de tudo, é um assunto muito polêmico.Por mais que possa diminuir as gravidezesindesejadas, é processo anti-ético pois resultana morte de um feto.
  3. 3. DefiniçõesAborto espontâneo: Aborto provocado: aborto causado pordevido a uma uma ação humanaocorrência acidental deliberada.ou natural.
  4. 4. Setores da sociedade que apoiam essa questãoSão minorias do setor civil da sociedade, movimentos feministaspraticamente na sua totalidade é a favor, em contrapartida o setor da classemédica ainda divide opiniões sobre o assunto. Os dois setores citaram oaborto como um problema de saúde pública, mas as divergências sobre asaúde da mulher após a realização do procedimento do aborto trazendosérios problemas para as mulheres, ou seja, nunca mais serão as mesmaspor questão de problemas hormonais, problemas em todo o sistemareprodutor feminino, fora os problemas psicológicos, por isto o setor daclasse médica diverge sobre o assunto. Já para ala feminista muitas delasfalam no direito da escolha, porém não defendem um referendo sobre asituação pois é sabível que nunca ganharam apoio da maioria da sociedade, hoje o setor conservador vem crescendo na sociedade, elas defendemque o aborto não deve ser escolhido pela maioria da população, e simpassado por cima de todos, mas o equívoco neste tipo de defesa é queelas defendem a escolha delas e não da totalidade da população. Um dosdesafios do movimento de mulheres é mudar a cultura da visão do abortocomo crime. Segundo elas, no Brasil, quem faz e submete a esse tipo deintervenção são consideradas assassinas, elas acham que é por isto queas pessoas declarem contra o aborto. Mas está afirmação é muitocomplicada de se analisar friamente, existem outras questões por trás dissoque é a principal a religião das pessoas que vem formando opiniões combase nas suas crenças seja a favor ou contra o aborto.
  5. 5. Setores da sociedade que não apoiam essa questãoA Igreja, porque: O aborto fere a dignidade maternal da mulher,maravilhoso dom concedido por Deus. Quem se rende ao aborto -seja qual for o motivo - é favorável à cultura da morte, sob a falsamáscara de planejamento familiar ou, mais tristemente, de gravidezindesejada. A mulher pode até ser a dona de seu corpo, mas o fatoé que embrião ou feto não fazem parte do mesmo corpo da mulher(pois não são um órgão interno como o são os rins, o coração etc),mas são um corpo a parte. Por isso, o aborto é puro e verdadeiroassassinato, mesmo quando cometido nas primeiras semanas,ainda quando o embrião não possui forma humana; não é "coisa"que pode ser descartada, mas "pessoa" detentora do dom da vida!"Antes mesmo de te formares no ventre da tua mãe, Eu te conheci;antes que saísses do seio [materno], Eu te consagrei" (Jer 1,5)
  6. 6. CONCLUSÃOCom estas informações, podemos ver queo aborto não é a melhor saída. Seestamos pensando na saúde dascrianças, devemos ter cuidado durante agravidez. Já se estamos pensando emgravidez indesejada, sabendo no quepode resultar.

×