SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
Aula de Geografia
Prof. Agnélo Dias Vidal Neto
agnelovidal@hotmail.com
AULA DE GEOGRAFIA
qUEstõEs DE vEstIbULAR
01.(covest-05) A esperança de vida ao nascer, o Produto
Interno Bruto e o nível de instrução da população são três
Indicadores sócio-econômicos utilizados para o
cálculo:
A) do Produto Nacional Bruto.
B) do Índice de Desenvolvimento Humano.
C) da Renda per Capita.
D) do Índice de Globalização.
E) do Crescimento Vegetativo Populacional.
02. “Este princípio, enunciado por Jean Brunhes, chamava
atenção para o fato de que os fatores físicos e humanos,
ao elaborarem as paisagens, não agiram separada e
independentemente, havendo uma interpenetração na ação
dos vários fatores físicos entre si, e ainda dos dois grandes
grupos de fatores. Na elaboração das paisagens, nenhum
dos fatores físicos ou humanos age isoladamente; a ação é
sempre feita de forma integrada com outros fatos.
(Manuel Correia de Andrade, Geografia Econômica)

O princípio da Geografia a que o autor faz referência é o:

A) Princípio da Extensão.
B) Princípio da Conexão.
C) Princípio da Analogia.
D) Princípio das Causas Atuais.
E) Princípio da Uniformidade dos Fatos Geográficos.
03. (covest-05) As mudanças decorrentes da globalização
nas últimas duas décadas foram significativas para definir as
relações políticas entre as nações. Estas mudanças
contribuíram para alterar a economia brasileira que:
A) conseguiu aumentar suas exportações, garantindo seu
desenvolvimento industrial, sem os empréstimos do FMI.
B) adotou uma política econômica intervencionista, procurando atender
às necessidade sociais das regiões mais pobres.
C) cresceu e se modernizou, embora persista a dependência de
empréstimos internacionais e as dificuldades para resolver suas
desigualdades sociais.
D) só então se tornou uma economia moderna e industrializada,
competindo com as grandes potências da atualidade.
E) teve a ajuda dos Estados Unidos para atualizar seu parque
industrial, e rompeu sua dependência dos países europeus.
04. (Covest-05) “O chapadão é sozinho - A largueza. O sol. O
céu não se querer ver. O verde carteado do grameal. Ali
chovia? Chove - e não encharca poça, não rola enxurrada, não
produz lama: a chuva inteira se sovertia em minuto terra a
fundo, feito um azeitinho entrador. O chão endurecia cedo,
esse rareamento de águas.”
(Guimarães Rosa, Grande Sertão Veredas)
A forma de relevo poeticamente mencionada pelo escritor é
característica:
A) das áreas cristalinas do sertão nordestino.
B) de regiões que não possuem solos profundos.
C) de bacias sedimentares.
D) dos ambientes que sofreram falhamento no
précambriano.
E) das áreas montanhosas e íngremes do sertão
mineiro.
05. (covest-05) “Conforme Pierre Gourou, seriam comuns, sob a
metade terra firme, os perfis (de solo) com uma capa delgada de
húmus, um horizonte arenoso e, abaixo, a carapaça laterítica.
Pouco tempo depois que a selva é derrubada para cultivo, as
escassas reservas de bases solúveis e o húmus são arrastados
para o lençol freático, e daí para os rios, pela infiltração de água
oriunda de copiosas chuvas. Após a conclusão desse processo,
o solo fica reduzido a uma areia solta, que em muitos lugares
acabaria sendo arrastada pelas enxurradas”. (Orlando Valverde)
O processo mencionado no texto corresponde a:
A) Arenização.
B) Lixiviação.
C) Desertificação Antrópica.
D) Eolização.
E) Litogênese.
06. Observe o mapa a seguir. As áreas escuras correspondem aos
espaços ocupados pelas:

A) savanas.
B) florestas tropicais e equatoriais.
C) florestas caducifólias temperadas.
D) florestas subtropicais.
E) pradarias e estepesA) savanas.
07. (covest-07) A atividade vulcânica compreende todos os fenômenos
associados com o derrame sobre a superfície terrestre dos
materiais magmáticos procedentes do interior da Terra. Sobre
esse assunto, é incorreto afirmar que:
A) o vulcanismo é um fenômeno endógeno exclusivo de áreas de
colisão de placas litosféricas, em face da ação das correntes de
convecção do manto.
B) além da erupção de gases aquecidos e lavas fundidas, procedem
dos vulcões vastas quantidades de materiais fragmentados que são
produzidos pela expansão de gases.
C) o magma, ao se solidificar nas fissuras rochosas preexistentes,
origina diques mais ou menos espessos.
D) as erupções variam muito de caráter, de acordo com a pressão e a
quantidade de gás e a natureza da lava posta em liberdade.
E) no Estado de Pernambuco, há evidências de atividades vulcânicas,
ocorridas em épocas pretéritas, na Zona da Mata; os solos dessas
áreas vulcânicas são, em geral, bons para a agricultura.
08. (Uem) Sobre a representação cartográfica da Terra,
assinale a opção CORRETA:
A) Os paralelos são linhas traçadas paralelamente ao
Meridiano de Greenwich.
B) A distância em graus, que vai do Equador aos pólos,
chama-se longitude.
C) O Equador divide o globo em Hemisfério Oriental e
Ocidental.
D) No Hemisfério Meridional, encontram-se os paralelos:
Trópico de Capricórnio e Círculo Polar Antártico.
E) A distância em graus de um ponto da superfície
terrestre ao Meridiano de Greenwich varia de 0º a 90º.
09. (Uel) Considere que um avião supersônico sai da
cidade de Tóquio à 1 h da manhã de um domingo com
direção à cidade de Manaus – AM. A duração do vôo é
de nove horas e a diferença de fuso horário de uma
cidade a outra é de onze horas. Assinale a alternativa
que apresenta corretamente a hora e o dia da semana
da chegada desse avião na cidade de Manaus.
A) 22 h do sábado.
B) 23 h do sábado.
C) 01 h do domingo.
D) 10 h do domingo.
E) 12 h do domingo.
10. (UERN) Os conhecimentos sobre a estrutura da Terra permitem
afirmar:
A) O Sial é a sua parte mais externa e é assim denominada pela
presença predominante dos minerais silício e alumínio.
B) O Sima é a parte que vem após o sial e é a camada onde
predominam as rochas sedimentares, além do silício e do
magnésio.
C) O magma está situado na litosfera e é constituído por materiais
sólidos.
D) O núcleo da Terra é predominantemente formado por silício e
níquel.
E) O núcleo é a parte menos densa, em razão da alta temperatura.
11. (covest-07) Sobre a origem e a formação das rochas
ígneas, é verdadeiro afirmar que:
A)
B)
C)

D)
E)

se formam em camadas dispostas horizontalmente, com
permeabilidade e porosidade bastante elevada.
se formam em decorrência de deposições de origem hídrica, a
exemplo do calcário e do arenito.
se originam da transformação do magma devido ás altas
temperaturas destacando-se, entre elas, o carvão mineral e
argilito.
têm sua origem vinculada ao intemperismo químico e ao acúmulo
de sedimentos nos fundos dos vales.
resultam da solidificação do magma, podendo ser intrusiva
(granito) e extrusiva (basalto).
12. (PUC-PR) Um navio que, navegando pelo Atlântico, cruza o
Trópico de Câncer e segue do norte para o sul, de tal forma que,
observando-se no mapa, a trajetória percorrida é representada como
uma reta. Esse percurso descrito no enunciado revela que o navio...
I - Seguirá passando por latitudes cada vez maiores até
cruzar a linha equatorial.
II – Estará modificando constantemente a latitude, porém
permanece na mesma longitude.
III – Estará se aproximando cada vez mais do meridiano de
origem.
IV – Estará navegando pelas águas do hemisfério austral.
V – Estará se distanciando cada vez mais do círculo
polar ártico.
Estão corretas as afirmações:
A) II e V, apenas.
B) I, II e IV.
C) I, III e V.
D) II e III, apenas.
E) III, IV e V.
13. Leia atentamente o texto abaixo:
Todos os dias, milhares de jovens e adultos levantam-se antes
do nascer do Sol, pegam o ônibus, mais outro ônibus e, cerca de
uma hora depois, estão no município vizinho, uma metrópole. Lá
está o seu lugar de trabalho ou de estudo, ou até de ambos,
enfim, o lugar do seu longo dia. Pela noite, é hora de voltar. Um
ônibus num terminal, outro ônibus e outro terminal e bem tarde,
está em sua casa, em sua cidade, que é tipicamente uma cidadedormitório. Noutro dia, o programa será o mesmo. Esse é o
cotidiano de milhares de pessoas que vivem nas regiões
metropolitanas do Brasil: cada dia um vai-e-vem.
Essa forma de migração é denominada:

A) Movimento pendular.
B) Êxodo rural.
C) Êxodo urbano.
D) Migração sazonal.
E) Transumância.
15. De acordo com a quase centenária Teoria da Deriva
Continental, proposta por Alfred Wegener, havia uma única
grande massa continental, a qual foi denominada Pangéia,
cujas terras eram cercadas pelo único e vasto oceano, o
Pantalassa. Foi por volta dessa época, há cerca de 250
milhões de anos, durante a Era Mesozóica, que houve a
fragmentação de Pangéia, dando a origem a dois novos
continentes: Laurásia ao norte, e, o que nos interessa mais
diretamente, Gondwana, ao sul, cerca de 120 milhões de
anos depois e foi a vez desses continentes começarem a
se dividir.
Da divisão do continente de Gondwana, derivam:
A separação da América do Sul em relação à
África.
II - A formação dos arquipélagos vulcânicos do
Japão e do Havaí.
III - O término da última era glacial, no quaternário.
IV - O surgimento da Austrália e da Antártida, entre
outras áreas continentais.
V - O nascimento do Oceano Atlântico.
I-

A) I, IV e V, apenas.
B) I, II e IV, apenas.
C) II, III e V, apenas.
D) III e IV, apenas
E) I, II, III e V.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasilEstrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasilAtalibas Aragão
 
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizadoEstrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizadoJones Godinho
 
Estrutura geológica
Estrutura geológicaEstrutura geológica
Estrutura geológicarillaryalvesj
 
Prof demetrio melo brasil estrutura geológica e relevo
Prof demetrio melo   brasil estrutura geológica e relevoProf demetrio melo   brasil estrutura geológica e relevo
Prof demetrio melo brasil estrutura geológica e relevoDeto - Geografia
 
Geologia e geomorfologia - Aula e exercícios
Geologia e geomorfologia - Aula e exercíciosGeologia e geomorfologia - Aula e exercícios
Geologia e geomorfologia - Aula e exercíciosSaulo Lucena
 
Sagrada familia 1 ano resolução de atividades
Sagrada familia 1 ano resolução de atividadesSagrada familia 1 ano resolução de atividades
Sagrada familia 1 ano resolução de atividadesJose Luiz de Oliveira
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaestelakolinski
 
Estruturaerochas
EstruturaerochasEstruturaerochas
EstruturaerochasProfessor
 
Trabalho sobre relevo - Rafaelle
Trabalho sobre relevo - RafaelleTrabalho sobre relevo - Rafaelle
Trabalho sobre relevo - RafaelleTânia Regina
 
Prof demetrio melo estrutura geológica da terra 3-serie
Prof demetrio melo   estrutura geológica da terra 3-serieProf demetrio melo   estrutura geológica da terra 3-serie
Prof demetrio melo estrutura geológica da terra 3-serieDeto - Geografia
 

Mais procurados (20)

Geomorfologia
GeomorfologiaGeomorfologia
Geomorfologia
 
Litosfera
LitosferaLitosfera
Litosfera
 
Formas de relevo
Formas de relevoFormas de relevo
Formas de relevo
 
Estrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasilEstrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasil
 
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizadoEstrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
 
Estrutura geológica
Estrutura geológicaEstrutura geológica
Estrutura geológica
 
Prof demetrio melo brasil estrutura geológica e relevo
Prof demetrio melo   brasil estrutura geológica e relevoProf demetrio melo   brasil estrutura geológica e relevo
Prof demetrio melo brasil estrutura geológica e relevo
 
Dinâmica da crosta terrestre
Dinâmica da crosta terrestreDinâmica da crosta terrestre
Dinâmica da crosta terrestre
 
Geologia e geomorfologia - Aula e exercícios
Geologia e geomorfologia - Aula e exercíciosGeologia e geomorfologia - Aula e exercícios
Geologia e geomorfologia - Aula e exercícios
 
Estrutura geológica
Estrutura geológicaEstrutura geológica
Estrutura geológica
 
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASILESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
ESTRUTURA GEOLÓGICA DO BRASIL
 
Geo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 anoGeo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 ano
 
Planeta terra Turmas (11 e 12)
Planeta terra Turmas (11 e 12)Planeta terra Turmas (11 e 12)
Planeta terra Turmas (11 e 12)
 
Sagrada familia 1 ano resolução de atividades
Sagrada familia 1 ano resolução de atividadesSagrada familia 1 ano resolução de atividades
Sagrada familia 1 ano resolução de atividades
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
 
Estruturaerochas
EstruturaerochasEstruturaerochas
Estruturaerochas
 
Trabalho sobre relevo - Rafaelle
Trabalho sobre relevo - RafaelleTrabalho sobre relevo - Rafaelle
Trabalho sobre relevo - Rafaelle
 
As estruturas do relevo brasileiro
As estruturas do relevo brasileiroAs estruturas do relevo brasileiro
As estruturas do relevo brasileiro
 
Prof demetrio melo estrutura geológica da terra 3-serie
Prof demetrio melo   estrutura geológica da terra 3-serieProf demetrio melo   estrutura geológica da terra 3-serie
Prof demetrio melo estrutura geológica da terra 3-serie
 

Destaque

Sugestão de atividades língua portuguesa
Sugestão de atividades   língua portuguesaSugestão de atividades   língua portuguesa
Sugestão de atividades língua portuguesajosivaldopassos
 
OT Recuperação Intensiva 2013 - parte1
OT Recuperação Intensiva 2013 - parte1OT Recuperação Intensiva 2013 - parte1
OT Recuperação Intensiva 2013 - parte1Claudia Elisabete Silva
 
Avances medicina cubana
Avances medicina cubanaAvances medicina cubana
Avances medicina cubanaDraco703
 
Non linearregression 4+
Non linearregression 4+Non linearregression 4+
Non linearregression 4+Ricardo Solano
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1escuela5
 
REACH - Accesshantering i realtid för ökad transporteffektivitet
REACH - Accesshantering i realtid för ökad transporteffektivitetREACH - Accesshantering i realtid för ökad transporteffektivitet
REACH - Accesshantering i realtid för ökad transporteffektivitetPer Olof Arnäs
 
Alimentaoescolar nazareno-130307090147-phpapp01
Alimentaoescolar nazareno-130307090147-phpapp01Alimentaoescolar nazareno-130307090147-phpapp01
Alimentaoescolar nazareno-130307090147-phpapp01Carlos D'Aguape
 
Intro To Capital Success Ceo 1.51
Intro To Capital Success Ceo 1.51Intro To Capital Success Ceo 1.51
Intro To Capital Success Ceo 1.51pmicomm
 
EXAMEN PRÁCTICO DE COMPUTACIÓN 2DO BIM
EXAMEN PRÁCTICO DE COMPUTACIÓN 2DO BIMEXAMEN PRÁCTICO DE COMPUTACIÓN 2DO BIM
EXAMEN PRÁCTICO DE COMPUTACIÓN 2DO BIMroy mendez
 

Destaque (20)

OT Recuperação Intensiva - Geografia
OT Recuperação Intensiva - GeografiaOT Recuperação Intensiva - Geografia
OT Recuperação Intensiva - Geografia
 
Sugestão de atividades língua portuguesa
Sugestão de atividades   língua portuguesaSugestão de atividades   língua portuguesa
Sugestão de atividades língua portuguesa
 
OT Recuperação Intensiva 2013 - parte1
OT Recuperação Intensiva 2013 - parte1OT Recuperação Intensiva 2013 - parte1
OT Recuperação Intensiva 2013 - parte1
 
Orientação Técnica RC/RCI
Orientação Técnica RC/RCIOrientação Técnica RC/RCI
Orientação Técnica RC/RCI
 
OT Recuperação Intensiva - História
OT Recuperação Intensiva - HistóriaOT Recuperação Intensiva - História
OT Recuperação Intensiva - História
 
Avances medicina cubana
Avances medicina cubanaAvances medicina cubana
Avances medicina cubana
 
Q4 2014 earnings presentation
Q4 2014 earnings presentationQ4 2014 earnings presentation
Q4 2014 earnings presentation
 
Non linearregression 4+
Non linearregression 4+Non linearregression 4+
Non linearregression 4+
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Surah saba
Surah sabaSurah saba
Surah saba
 
Son of-fatherland.1839.7
Son of-fatherland.1839.7Son of-fatherland.1839.7
Son of-fatherland.1839.7
 
ROBERTO Resume-1
ROBERTO Resume-1ROBERTO Resume-1
ROBERTO Resume-1
 
REACH - Accesshantering i realtid för ökad transporteffektivitet
REACH - Accesshantering i realtid för ökad transporteffektivitetREACH - Accesshantering i realtid för ökad transporteffektivitet
REACH - Accesshantering i realtid för ökad transporteffektivitet
 
Alimentaoescolar nazareno-130307090147-phpapp01
Alimentaoescolar nazareno-130307090147-phpapp01Alimentaoescolar nazareno-130307090147-phpapp01
Alimentaoescolar nazareno-130307090147-phpapp01
 
Carros 2
Carros 2Carros 2
Carros 2
 
Intro To Capital Success Ceo 1.51
Intro To Capital Success Ceo 1.51Intro To Capital Success Ceo 1.51
Intro To Capital Success Ceo 1.51
 
EXAMEN PRÁCTICO DE COMPUTACIÓN 2DO BIM
EXAMEN PRÁCTICO DE COMPUTACIÓN 2DO BIMEXAMEN PRÁCTICO DE COMPUTACIÓN 2DO BIM
EXAMEN PRÁCTICO DE COMPUTACIÓN 2DO BIM
 
Semana 1 5 julio
Semana 1 5 julioSemana 1 5 julio
Semana 1 5 julio
 
Yale tulane moc brief - hurricane sandy 28 oct 2012
Yale   tulane moc brief - hurricane sandy 28 oct 2012Yale   tulane moc brief - hurricane sandy 28 oct 2012
Yale tulane moc brief - hurricane sandy 28 oct 2012
 
Timeline of childhood
Timeline of childhoodTimeline of childhood
Timeline of childhood
 

Semelhante a Aula de geografia resolução de questões

Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2CADUCOCFRENTE2
 
Caderno de Questões 01 (Várias Áreas)
Caderno de Questões 01 (Várias Áreas)Caderno de Questões 01 (Várias Áreas)
Caderno de Questões 01 (Várias Áreas)EnsinoGeo
 
Obj geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
Obj   geografia - cartografia formação geológica da terra-listaObj   geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
Obj geografia - cartografia formação geológica da terra-listaJakson Raphael Pereira Barbosa
 
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptxalessandraoliveira324
 
Questões Marco Aurelio
Questões Marco AurelioQuestões Marco Aurelio
Questões Marco Aureliosylviasantana
 
Fichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoFichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoMagda Charrua
 
Simulado Enem 2009 Tema Cartografia
Simulado Enem 2009 Tema CartografiaSimulado Enem 2009 Tema Cartografia
Simulado Enem 2009 Tema CartografiaProfMario De Mori
 
ENEM 500 Questões de GEOGRAFIA para vestibular
ENEM 500 Questões de GEOGRAFIA para vestibularENEM 500 Questões de GEOGRAFIA para vestibular
ENEM 500 Questões de GEOGRAFIA para vestibularatoanemachado2
 
Banco de questões Geografia
Banco de questões GeografiaBanco de questões Geografia
Banco de questões Geografiaaroudus
 
Geologia 10 preparação para o segundo teste de avaliação
Geologia 10   preparação para o segundo teste de avaliaçãoGeologia 10   preparação para o segundo teste de avaliação
Geologia 10 preparação para o segundo teste de avaliaçãoNuno Correia
 
6º o universo e paisagem
6º o universo e paisagem6º o universo e paisagem
6º o universo e paisagemEliena Leal
 

Semelhante a Aula de geografia resolução de questões (20)

Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
 
530 27 03_2012_arquivo
530 27 03_2012_arquivo530 27 03_2012_arquivo
530 27 03_2012_arquivo
 
Caderno de Questões 01 (Várias Áreas)
Caderno de Questões 01 (Várias Áreas)Caderno de Questões 01 (Várias Áreas)
Caderno de Questões 01 (Várias Áreas)
 
Aula Geologia
Aula Geologia Aula Geologia
Aula Geologia
 
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
 
Obj geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
Obj   geografia - cartografia formação geológica da terra-listaObj   geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
Obj geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
 
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
 
Questões Marco Aurelio
Questões Marco AurelioQuestões Marco Aurelio
Questões Marco Aurelio
 
Fichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoFichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10ano
 
Lista 2 - geografia
Lista 2 - geografiaLista 2 - geografia
Lista 2 - geografia
 
5ºteste bg versão 1
5ºteste bg versão 15ºteste bg versão 1
5ºteste bg versão 1
 
Geo – geomorfologia do brasil 01 – 2013
Geo – geomorfologia do brasil 01 – 2013Geo – geomorfologia do brasil 01 – 2013
Geo – geomorfologia do brasil 01 – 2013
 
Avaliação de ciencias
Avaliação de cienciasAvaliação de ciencias
Avaliação de ciencias
 
Simulado Enem 2009 Tema Cartografia
Simulado Enem 2009 Tema CartografiaSimulado Enem 2009 Tema Cartografia
Simulado Enem 2009 Tema Cartografia
 
ENEM 500 Questões de GEOGRAFIA para vestibular
ENEM 500 Questões de GEOGRAFIA para vestibularENEM 500 Questões de GEOGRAFIA para vestibular
ENEM 500 Questões de GEOGRAFIA para vestibular
 
Geografia física
Geografia físicaGeografia física
Geografia física
 
Banco de questões Geografia
Banco de questões GeografiaBanco de questões Geografia
Banco de questões Geografia
 
Geologia 10 preparação para o segundo teste de avaliação
Geologia 10   preparação para o segundo teste de avaliaçãoGeologia 10   preparação para o segundo teste de avaliação
Geologia 10 preparação para o segundo teste de avaliação
 
6º o universo e paisagem
6º o universo e paisagem6º o universo e paisagem
6º o universo e paisagem
 
Geo 6
Geo 6Geo 6
Geo 6
 

Último

Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 

Último (20)

Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 

Aula de geografia resolução de questões

  • 1. Aula de Geografia Prof. Agnélo Dias Vidal Neto agnelovidal@hotmail.com
  • 2. AULA DE GEOGRAFIA qUEstõEs DE vEstIbULAR 01.(covest-05) A esperança de vida ao nascer, o Produto Interno Bruto e o nível de instrução da população são três Indicadores sócio-econômicos utilizados para o cálculo: A) do Produto Nacional Bruto. B) do Índice de Desenvolvimento Humano. C) da Renda per Capita. D) do Índice de Globalização. E) do Crescimento Vegetativo Populacional.
  • 3. 02. “Este princípio, enunciado por Jean Brunhes, chamava atenção para o fato de que os fatores físicos e humanos, ao elaborarem as paisagens, não agiram separada e independentemente, havendo uma interpenetração na ação dos vários fatores físicos entre si, e ainda dos dois grandes grupos de fatores. Na elaboração das paisagens, nenhum dos fatores físicos ou humanos age isoladamente; a ação é sempre feita de forma integrada com outros fatos. (Manuel Correia de Andrade, Geografia Econômica) O princípio da Geografia a que o autor faz referência é o: A) Princípio da Extensão. B) Princípio da Conexão. C) Princípio da Analogia. D) Princípio das Causas Atuais. E) Princípio da Uniformidade dos Fatos Geográficos.
  • 4. 03. (covest-05) As mudanças decorrentes da globalização nas últimas duas décadas foram significativas para definir as relações políticas entre as nações. Estas mudanças contribuíram para alterar a economia brasileira que: A) conseguiu aumentar suas exportações, garantindo seu desenvolvimento industrial, sem os empréstimos do FMI. B) adotou uma política econômica intervencionista, procurando atender às necessidade sociais das regiões mais pobres. C) cresceu e se modernizou, embora persista a dependência de empréstimos internacionais e as dificuldades para resolver suas desigualdades sociais. D) só então se tornou uma economia moderna e industrializada, competindo com as grandes potências da atualidade. E) teve a ajuda dos Estados Unidos para atualizar seu parque industrial, e rompeu sua dependência dos países europeus.
  • 5. 04. (Covest-05) “O chapadão é sozinho - A largueza. O sol. O céu não se querer ver. O verde carteado do grameal. Ali chovia? Chove - e não encharca poça, não rola enxurrada, não produz lama: a chuva inteira se sovertia em minuto terra a fundo, feito um azeitinho entrador. O chão endurecia cedo, esse rareamento de águas.” (Guimarães Rosa, Grande Sertão Veredas) A forma de relevo poeticamente mencionada pelo escritor é característica: A) das áreas cristalinas do sertão nordestino. B) de regiões que não possuem solos profundos. C) de bacias sedimentares. D) dos ambientes que sofreram falhamento no précambriano. E) das áreas montanhosas e íngremes do sertão mineiro.
  • 6. 05. (covest-05) “Conforme Pierre Gourou, seriam comuns, sob a metade terra firme, os perfis (de solo) com uma capa delgada de húmus, um horizonte arenoso e, abaixo, a carapaça laterítica. Pouco tempo depois que a selva é derrubada para cultivo, as escassas reservas de bases solúveis e o húmus são arrastados para o lençol freático, e daí para os rios, pela infiltração de água oriunda de copiosas chuvas. Após a conclusão desse processo, o solo fica reduzido a uma areia solta, que em muitos lugares acabaria sendo arrastada pelas enxurradas”. (Orlando Valverde) O processo mencionado no texto corresponde a: A) Arenização. B) Lixiviação. C) Desertificação Antrópica. D) Eolização. E) Litogênese.
  • 7. 06. Observe o mapa a seguir. As áreas escuras correspondem aos espaços ocupados pelas: A) savanas. B) florestas tropicais e equatoriais. C) florestas caducifólias temperadas. D) florestas subtropicais. E) pradarias e estepesA) savanas.
  • 8. 07. (covest-07) A atividade vulcânica compreende todos os fenômenos associados com o derrame sobre a superfície terrestre dos materiais magmáticos procedentes do interior da Terra. Sobre esse assunto, é incorreto afirmar que: A) o vulcanismo é um fenômeno endógeno exclusivo de áreas de colisão de placas litosféricas, em face da ação das correntes de convecção do manto. B) além da erupção de gases aquecidos e lavas fundidas, procedem dos vulcões vastas quantidades de materiais fragmentados que são produzidos pela expansão de gases. C) o magma, ao se solidificar nas fissuras rochosas preexistentes, origina diques mais ou menos espessos. D) as erupções variam muito de caráter, de acordo com a pressão e a quantidade de gás e a natureza da lava posta em liberdade. E) no Estado de Pernambuco, há evidências de atividades vulcânicas, ocorridas em épocas pretéritas, na Zona da Mata; os solos dessas áreas vulcânicas são, em geral, bons para a agricultura.
  • 9. 08. (Uem) Sobre a representação cartográfica da Terra, assinale a opção CORRETA: A) Os paralelos são linhas traçadas paralelamente ao Meridiano de Greenwich. B) A distância em graus, que vai do Equador aos pólos, chama-se longitude. C) O Equador divide o globo em Hemisfério Oriental e Ocidental. D) No Hemisfério Meridional, encontram-se os paralelos: Trópico de Capricórnio e Círculo Polar Antártico. E) A distância em graus de um ponto da superfície terrestre ao Meridiano de Greenwich varia de 0º a 90º.
  • 10. 09. (Uel) Considere que um avião supersônico sai da cidade de Tóquio à 1 h da manhã de um domingo com direção à cidade de Manaus – AM. A duração do vôo é de nove horas e a diferença de fuso horário de uma cidade a outra é de onze horas. Assinale a alternativa que apresenta corretamente a hora e o dia da semana da chegada desse avião na cidade de Manaus. A) 22 h do sábado. B) 23 h do sábado. C) 01 h do domingo. D) 10 h do domingo. E) 12 h do domingo.
  • 11. 10. (UERN) Os conhecimentos sobre a estrutura da Terra permitem afirmar: A) O Sial é a sua parte mais externa e é assim denominada pela presença predominante dos minerais silício e alumínio. B) O Sima é a parte que vem após o sial e é a camada onde predominam as rochas sedimentares, além do silício e do magnésio. C) O magma está situado na litosfera e é constituído por materiais sólidos. D) O núcleo da Terra é predominantemente formado por silício e níquel. E) O núcleo é a parte menos densa, em razão da alta temperatura.
  • 12. 11. (covest-07) Sobre a origem e a formação das rochas ígneas, é verdadeiro afirmar que: A) B) C) D) E) se formam em camadas dispostas horizontalmente, com permeabilidade e porosidade bastante elevada. se formam em decorrência de deposições de origem hídrica, a exemplo do calcário e do arenito. se originam da transformação do magma devido ás altas temperaturas destacando-se, entre elas, o carvão mineral e argilito. têm sua origem vinculada ao intemperismo químico e ao acúmulo de sedimentos nos fundos dos vales. resultam da solidificação do magma, podendo ser intrusiva (granito) e extrusiva (basalto).
  • 13. 12. (PUC-PR) Um navio que, navegando pelo Atlântico, cruza o Trópico de Câncer e segue do norte para o sul, de tal forma que, observando-se no mapa, a trajetória percorrida é representada como uma reta. Esse percurso descrito no enunciado revela que o navio... I - Seguirá passando por latitudes cada vez maiores até cruzar a linha equatorial. II – Estará modificando constantemente a latitude, porém permanece na mesma longitude. III – Estará se aproximando cada vez mais do meridiano de origem. IV – Estará navegando pelas águas do hemisfério austral. V – Estará se distanciando cada vez mais do círculo polar ártico. Estão corretas as afirmações: A) II e V, apenas. B) I, II e IV. C) I, III e V. D) II e III, apenas. E) III, IV e V.
  • 14. 13. Leia atentamente o texto abaixo: Todos os dias, milhares de jovens e adultos levantam-se antes do nascer do Sol, pegam o ônibus, mais outro ônibus e, cerca de uma hora depois, estão no município vizinho, uma metrópole. Lá está o seu lugar de trabalho ou de estudo, ou até de ambos, enfim, o lugar do seu longo dia. Pela noite, é hora de voltar. Um ônibus num terminal, outro ônibus e outro terminal e bem tarde, está em sua casa, em sua cidade, que é tipicamente uma cidadedormitório. Noutro dia, o programa será o mesmo. Esse é o cotidiano de milhares de pessoas que vivem nas regiões metropolitanas do Brasil: cada dia um vai-e-vem. Essa forma de migração é denominada: A) Movimento pendular. B) Êxodo rural. C) Êxodo urbano. D) Migração sazonal. E) Transumância.
  • 15. 15. De acordo com a quase centenária Teoria da Deriva Continental, proposta por Alfred Wegener, havia uma única grande massa continental, a qual foi denominada Pangéia, cujas terras eram cercadas pelo único e vasto oceano, o Pantalassa. Foi por volta dessa época, há cerca de 250 milhões de anos, durante a Era Mesozóica, que houve a fragmentação de Pangéia, dando a origem a dois novos continentes: Laurásia ao norte, e, o que nos interessa mais diretamente, Gondwana, ao sul, cerca de 120 milhões de anos depois e foi a vez desses continentes começarem a se dividir. Da divisão do continente de Gondwana, derivam:
  • 16. A separação da América do Sul em relação à África. II - A formação dos arquipélagos vulcânicos do Japão e do Havaí. III - O término da última era glacial, no quaternário. IV - O surgimento da Austrália e da Antártida, entre outras áreas continentais. V - O nascimento do Oceano Atlântico. I- A) I, IV e V, apenas. B) I, II e IV, apenas. C) II, III e V, apenas. D) III e IV, apenas E) I, II, III e V.