Universidade Lúrio 
Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico 
Cadeira de Praticas Profissionais IV 
II Semestre, III...
DEFINIÇÃO DE ESTALEIRO 
• Conjunto de meios (humanos, materiais e equipamentos) para tornar possível a 
execução de uma ob...
No presente trabalho considera-se a definição que descreve estaleiro como sendo o 
espaço físico e o conjunto de instalaçõ...
EQUIPAMENTOS 
Numa obra, podem-se considerar dois tipos de equipamentos: os equipamentos a 
incorporar na obra e os equipa...
Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) 
Os guinchos de piso são equipamentos de baixo custo, de fácil instalação...
Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) 
• Monta – Cargas 
Funcionam através de um guincho que permite elevar pla...
Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) 
• Grua Simples 
As gruas simples consistem num guincho dotado de uma tor...
Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) 
• Grua Distribuidora (cont.) 
Estas gruas podem-se deslocar sobre carris...
Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) 
• Grua Torre 
Consiste num sistema de peças desmontáveis cuja montagem s...
Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) 
• Grua de Lança Inclinada 
Consiste num mecanismo giratório dotado de um...
Equipamentos de Produção de Betão e de Argamassas 
Os equipamentos de fabrico de betões e de argamassas devem ser seleccio...
Equipamentos de Produção de Betão e de Argamassas (cont.) 
• Betoneiras de tambor rotativo basculante 
As betoneiras de ta...
Equipamentos de Produção de Betão e de Argamassas (cont.) 
• Tambor rotativo de eixo horizontal 
Nas betoneiras de tambor ...
Equipamentos de Produção de Betão e de Argamassas (cont.) 
No entanto verifica-se que, mesmo com uma organização cuidada d...
Obrigado pela Atenção 
Apresentação: Lancer Preso
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lancer preso estaleiro30-09-14

294 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
294
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lancer preso estaleiro30-09-14

  1. 1. Universidade Lúrio Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico Cadeira de Praticas Profissionais IV II Semestre, III Ano ESTALEIRO DE UMA CONSTRUÇÃO CIVIL - EQUIPAMENTOS Estudante: Lancer Castigo Preso Docente: Arq. Amílcar Amargar Nampula, Setembro de 2014
  2. 2. DEFINIÇÃO DE ESTALEIRO • Conjunto de meios (humanos, materiais e equipamentos) para tornar possível a execução de uma obra no prazo previsto e nas melhores condições técnicas e económicas, assegurando um determinado nível de qualidade e de segurança e minimizando o custo. • Estaleiro também é conjunto do pessoal, das máquinas e equipamentos, das instalações e dos serviços, organizados e estruturados de forma a permitir a concretização do projecto com elevado nível técnico, em termos de economia, de racionalidade de processos, de prazo e de segurança. • É o espaço físico onde são implantadas as instalações fixas de apoio à execução de obras, fixados os equipamentos auxiliares de apoio e instaladas as infraestruturas provisórias (águas, esgotos, electricidade). 06/10/2014 Estaleiro 2
  3. 3. No presente trabalho considera-se a definição que descreve estaleiro como sendo o espaço físico e o conjunto de instalações e de equipamentos que aí serão implantados e que darão apoio à concretização de uma obra. Os estaleiros podem ser centrais ou locais: • Central – é o estaleiro onde se localizam as instalações e os equipamentos de utilização geral (que servem as diversas obras que a empresa realiza), tais como centrais de fabrico de betão e oficinas especializadas de serralharia e de carpintaria; normalmente localiza-se num terreno que é propriedade da empresa de construção. • Local – é o estaleiro que serve uma obra e nele se localizam os componentes necessários à satisfação das exigências de execução da obra; o estaleiro da obra localiza-se, geralmente, no terreno do dono da obra mas também pode ocupar terrenos limítrofes públicos ou privados. 06/10/2014 Estaleiro 3
  4. 4. EQUIPAMENTOS Numa obra, podem-se considerar dois tipos de equipamentos: os equipamentos a incorporar na obra e os equipamentos de estaleiro. Os equipamentos a incorporar são fornecidos pelo empreiteiro de forma idêntica aos materiais que ficarão integrados na obra, enquanto que os de estaleiro são utilizados para apoiar a execução dos vários trabalhos da obra. Equipamentos de Elevação e de Transporte • Guinchos de piso Consistem num tambor enrolador de cabo e um motor que podem libertar a utilização de gruas, especialmente na fase de acabamentos quando o desempenho das respectivas actividades já não justifica a utilização de equipamentos de custos elevados. Para a sua montagem e funcionamento é necessário dispor de um ponto fixo. 06/10/2014 Estaleiro 4
  5. 5. Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) Os guinchos de piso são equipamentos de baixo custo, de fácil instalação e manobra de elevação relativamente simples, de fácil instalação e manobra e utilizados para a elevação de pequenas cargas ou para a introdução de materiais de acabamento em pisos. 06/10/2014 Estaleiro 5
  6. 6. Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) • Monta – Cargas Funcionam através de um guincho que permite elevar plataformas ou baldes especiais onde se transportam os materiais. As plataformas estão associadas a guias laterais ou centrais que se fixam nos andaimes ou na estrutura da construção. Os monta-cargas podem ser acoplados a betoneiras (podendo os baldes bascular para despejar o conteúdo automaticamente) ou montado sobre chassis. Nos monta-cargas correntes é possível elevar cargas com um peso até 600 Kg e a sua velocidade média de elevação varia entre 20 e 40 metros/minuto. Os monta-cargas são utilizados para o transporte vertical de tijolos, telhas, betão, argamassas, etc 06/10/2014 Estaleiro 6
  7. 7. Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) • Grua Simples As gruas simples consistem num guincho dotado de uma torre e um braço horizontal que no conjunto permitem um movimento de rotação. O guincho não dispõe de movimento de translação ao longo da lança, não permitindo transportar cargas entre a extremidade da lança e a torre, ou seja, apenas descreve uma circunferência cujo centro é a torre vertical e o raio é igual ao comprimento da lança. • Grua Distribuidora As gruas distribuidoras são constituídas por uma torre, uma cabine (onde opera um manobrador), uma lança e uma contra-lança que equilibra a lança. A cabine situa-se na parte móvel da torre, abaixo da lança para permitir a observação, pelo operador, da movimentação das cargas. 06/10/2014 Estaleiro 7
  8. 8. Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) • Grua Distribuidora (cont.) Estas gruas podem-se deslocar sobre carris que têm que ser montados sobre um leito de balastro rigorosamente drenado e nivelado e travessas de madeira. A montagem (e a desmontagem) deste tipo de gruas é geralmente demorada, podendo demorar entre uma e 3 semanas. Os fabricantes das gruas fornecem as indicações necessárias à montagem da via, do tipo de carril, da bitola da via, do tipo de travessas e do seu afastamento. 06/10/2014 Estaleiro 8
  9. 9. Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) • Grua Torre Consiste num sistema de peças desmontáveis cuja montagem se faz com o recurso a uma grua telescópica. É constituída por uma torre, uma lança que dispõe de um charriot (carro distribuidor) com um sistema de roldanas e cabos que visam elevar e deslocar as cargas e uma contra-lança. A rotação da grua é realizada ao nível do topo da torre e a estabilização do conjunto é efectuada na sua base. A sua montagem é realizada em 3 fases: --primeiro é montada a lança, seguidamente inserem-se alguns troços de montagem para que a lança seja progressivamente içada até à altura pretendida. 06/10/2014 Estaleiro 9
  10. 10. Equipamentos de Elevação e de Transporte (cont.) • Grua de Lança Inclinada Consiste num mecanismo giratório dotado de uma cabine de comando na base tendo a vantagem de ser facilmente montada e deslocada mesmo sobre terrenos acidentados. 06/10/2014 Estaleiro 10
  11. 11. Equipamentos de Produção de Betão e de Argamassas Os equipamentos de fabrico de betões e de argamassas devem ser seleccionados em função do tipo de obra a construir e das características do estaleiro. Se a construção exigir grandes quantidades de betão durante longos períodos, dever-se-á optar por instalações automatizadas enquanto que para pequenos estaleiros com consumos moderados de betão se deverá optar por um tipo de betoneira que garanta o volume de produção na situação de ponta. Classificação de Betoneiras: • Tambor rotativo basculante de eixo inclinado • Tambor rotativo de eixo horizontal, vertical ou inclinado • Tambor fixo com pás misturadoras interiores e descarga pelo fundo • Betoneiras de produção contínua 06/10/2014 Estaleiro 11
  12. 12. Equipamentos de Produção de Betão e de Argamassas (cont.) • Betoneiras de tambor rotativo basculante As betoneiras de tambor rotativo basculante são utilizadas para o fabrico de pequenas quantidades de betão porque exigem um tempo elevado de mistura e a descarga do betão fabricado processa-se por despejo directo do tambor. 06/10/2014 Estaleiro 12
  13. 13. Equipamentos de Produção de Betão e de Argamassas (cont.) • Tambor rotativo de eixo horizontal Nas betoneiras de tambor rotativo horizontal, a mistura é feita por pás fixas e a descarga é realizada através de uma comporta que se abre no fundo do tambor em zona fixa. Nas betoneiras de produção contínua, os materiais entram por um lado e saem pelo outro e a amassadura é conseguida através do progresso da argamassa através de um parafuso sem fim; estas betoneiras são usadas em estaleiros cujas construções exijam volumes elevados de betão e têm a desvantagem de não manterem a uniformidade durante longo tempo por serem alimentadas por mecanismos sem fim que apresentam desgastes distintos. O rendimento, ou seja, o número de amassaduras por hora de uma betoneira, depende da capacidade do seu tambor bem como da eficiência dos seus dispositivos internos. 06/10/2014 Estaleiro 13
  14. 14. Equipamentos de Produção de Betão e de Argamassas (cont.) No entanto verifica-se que, mesmo com uma organização cuidada do estaleiro, os valores teóricos não coincidem com os valores efectivos, o que pode ser atribuído às seguintes situações: • A preparação do trabalho não garantir que os trabalhos, que antecedem e que sucedem a amassadura da argamassa, estejam sincronizados (por exemplo, o doseamento de agregados e o enchimento do carregador no escoamento do betão); • O não aproveitamento dos materiais nas quantidades adequadas e no momento conveniente; • O incorrecto funcionamento dos meios de escoamento e de aplicação do betão (por exemplo: os meios de transporte devem ser calculados em função da sua capacidade, da distância a percorrer, das condições do pavimento e das condições de descarga para que se garanta um escoamento contínuo e uniforme do betão). 06/10/2014 Estaleiro 14
  15. 15. Obrigado pela Atenção Apresentação: Lancer Preso

×