Ppt c cj cultura de paz, out 2008

1.105 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.105
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
40
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ppt c cj cultura de paz, out 2008

  1. 1. “ CRIE FUTUROS CULTURA DE PAZ” Semana da Cultura de Paz 29 de outubro de 2008 Local: Centro de Cultura Judaica Realização: Enthusiasmo Cultural Coordenação: Lala Deheinzelin
  2. 3. O futuro para Jorge Wilheim A cidade deve ter lugares e espaços destinados ao encontro e à solidariedade, assim como, ao gozo do prazer dos encontros. É necessário que a cidade tenha uma ambiente sadio, com uma paisagem que nos enobreça e nos satisfaça do ponto de vista estético, e deve ser antes de mais nada, o grande ponto de encontro de uma sociedade solidária . Os jovens se encontram em praças, telecentros, parques ou qualquer canto da cidade, onde o acesso à internet é gratuito, transformando estes espaços em lugares de permanência. A quantidade de crianças nas ruas é um grande problema, por isso em vez de tirar as crianças das ruas, por que não desenhar ruas para as crianças , ou pelas crianças. Livros são deixados em tudo o que é canto (como em pontos de ônibus), para alguém pegá-lo e lê-lo. Assim como, livros já lidos são disponibilizados a quem quiser e circulam o máximo possível. Estimular e valorizar pessoas que ensinem algo a alguém, chamando-os de cidadãos mestres . O aprendizado pelo prazer é o desenvolvimento individual e psicológico para o maior aproveitamento de tudo que é bom e gostoso, e está vinculado a solidariedade e ética. http://www.wikifuturos.com/index . php ? title =Futuros/ Criança_de_Rua_ou_Rua_da_Criança %3F http://www.wikifuturos.com/index . php ? title =Futuros/ Praça_Digital
  3. 4. Móbil Paz: Zeppelin que Cura através do belo Estamos em 2051 e está sendo lançado um Zeppelin para sobrevoar zonas de conflito e cidades. No corpo do veículo, luminosos com frases e imagens transformadoras. As luzes, sons e aromas emitidos pelo Móbil Paz fazem cromoterapia , aromaterapia e musicoterapia nas comunidades que sobrevoam, trazendo bem estar. Além disso, ele lança nano pétalas que tocam o lado positivo das pessoas, estimulando a generosidade, ética, afeto, solidariedade, criatividade. http://www.wikifuturos.com/index . php ? title =Futuros/ Zepelin_Cromoterápico_da_Paz Autores: Lafayette Álvaro do Amaral Lapa e Tânia Plaper Tarandach Futuros dos grupos
  4. 5. Sensibilizando pela diferença Incluir nos programas escolares básicos exercícios que ampliam a sensibilidade e refinam a percepção das crianças, a tal ponto que estarão muito mais próximas umas das outras. Por exemplo: se uma criança machucar alguém, a dor que infringiu vai passar para ela. Ela se sentirá sensibilizada em relação ao outro, vivenciando na própria pele a dor alheia. Já com a telepatia tudo ficará mais fácil, imagina que mundo seria o nosso se conseguirmos através de exercícios de meditação, música, ioga e outros, desenvolver muito mais a sensibilidade das crianças e pessoas, eliminando as distâncias, as diferenças. Só assim, iremos sentir a comunidade que somos e a interdependência entre todos nós. http://www.wikifuturos.com/index . php ? title =Futuros/ Sensibilizar_pela_diferença Autores: Érika Mota, Eliane Roemer, Leila Garcia, Ronnie Campos Mello
  5. 6. Comunicando para viver melhor em comunidade Atitudes que levam a perceber o quanto um é diferente do outro, obrigando as pessoas a se comunicarem mais umas com as outras em todos os espaços da cidade, aprimorando o lado simbólico, a comunicação com o outro. Dentro da educação, respeitar as aptidões desde as mais tenras idades, a noção de saúde coletiva, investimento de transporte de massa, para incentivar as pessoas a se comunicarem mais durante o tempo em que passam se locomovendo de um lugar à outro, reforçando assim, a vida em comunidade e a interdependência. http://www.wikifuturos.com/Futuros/Comunicando_para_viver_melhor_em_comunidade Autores: Alda Caldas André Roetter Fabio H. Seixas Edna Elza Okamoto Yano
  6. 7. Mídia para o Bem Imagine uma mídia que se propõe a disseminar experiências individuais e coletivas, melhores formas de convivência e atitudes que fazem a diferença. Com uma programação voltada somente para notícias que promovem o bem, busca fomentar as relações positivas e regulares de grupos em comunidades, edifícios, clubes, entre outros. É uma mídia de paz, baseada no convívio, que deseja disseminar o bem estar por todas as comunidades do universo. http://www.wikifuturos.com/index.php?title=Futuros/Mídia_de_Paz Autores: Laura Nehin Corrêa Cláudio Pineda Marcos Borches Silvana Mara Funicelli
  7. 8. Em sintonia com a comunidade Através de uma Mídia mais democrática, mais em harmonia com a comunidade, de dentro para fora e não de fora para dentro,na qual todo mundo pode expor sua opinião, expor sua verdade não havendo uma só verdade, mas muitas verdades distintas. Pelos os olhos dos cidadãos se ouvem as diferentes faces de um mesmo fato. Para emponderar as pessoas o trabalho começa nas escolas, a partir do desenvolvimento do senso crítico e do aprendizado em distinguir o que é verdade ou mentira para cada um, dependendo do conhecimento de si mesmo e da comunidade a que pertencem. http://www.wikifuturos.com/Futuros/Em_sintonia_com_a_comunidade Autores: Fernando Beda, Valentino Ruy, Maria Cristina Meirelles, Margarida Maria A. Prado ; Hellmuth, Israel José Eloy Ferreira
  8. 9. Além da sua própria fronteira: vivendo no lugar do outro Foi inaugurado ontem a inovadora câmara de descompressão social denominada de Centro de Reabilitação Social. Neste, uma determinada pessoa, eleita pela sociedade civil, passa por uma série de experiências sensibilizadoras que a torna mais reflexiva e perceptiva. A partir daí, ela passa a sentir na própria pele como é viver a vida do outro, em um ângulo diferente de sua realidade. Quem está mais apto para usufruir deste processo inovador? Pessoas que formulam leis, como políticos, que após um período no Centro, passarão a depender dos serviços públicos que foram criados por eles. Ou, o dono da empresa que demite um funcionário, terá que viver alguns meses como o próprio funcionário demitido, para assim se sensibilizar com o problema e propor soluções. Imagina só como isto transformará as relações humanas! http://www.wikifuturos.com/index.php?title=Futuros/Além_de_sua_própria_fronteira:_vivendo_no_lugar_do_outro Autores: Esdras G. Cerqueiras; Ronaldo G. Alves; Anastácia Jean Kyrissoglou e Emelin Assef Jorge
  9. 10. Eu vou sentir o que você sente! Por que não sentir o que o outro sente antes de enfrentá-lo? Toda vez que julgar, numa festa ou no trabalho, que alguém é melhor do que outro, que uma religião é melhor do que outra, que o certo é usar camiseta preta e não calça preta, acabando com a paz e começando a briga, vai baixar um santo que fará com que você sinta tudo o que o outro sente e vice versa, assim evitando brigas. http://www.wikifuturos.com/index . php ? title =Futuros/ Eu_vou_sentir_o_que_você_sente ! Autores: Flavia Gonsales, Maria Daysy Saisy Siklos, Robson Ruy
  10. 11. A reinvenção dos coretos Hoje os coretos e praças estão cumprindo com suas funções. Aquelas construções redondas que parecem baldes, nas praças, não ficam mais vazias, mas cheias de gente fazendo discurso, bandas tocando, gente expondo idéias. A praça de futuro é um lugar muito especial, onde pode-se sentar em baixo de uma árvore, em um banco e conhecer novas pessoas. Os coretos são os símbolos de tudo o que as praças e a vida urbana podem oferecer: lugar de encontro das diferenças, espaço para criação, troca, diversão, lugar onde tudo pode ser mostrado. A Praça, de uns anos para cá, se tornou um lugar de síntese. Finalmente as pessoas estão ocupando as ruas. http://www.wikifuturos.com/index . php ? title =Futuros/ A_reinvenção_dos_Coretos Autores: Claudia Cezar, Matheus Gropp,Harald Hellmutt e Sergio Napchan
  11. 12. Construindo brinquedos e um mundo melhor Cada comunidade, escola, condomínio e centro comunitário incentiva e promove a construção de jogos e brinquedos a partir do material reciclado pela própria comunidade. São elaboradas brincadeiras que trabalham a inclusão e não a exclusão Dessa forma, são ensinados os valores da cooperação, da negociação construtiva, da criatividade, da motivação e da realização. http://www.wikifuturos.com/Futuros/Construindo_brinquedos_e_um_mundo_m melhor Autores: Regina M. Beda, Arlete Juliani e Margareth Almeida Akel
  12. 13. Quem decide a guerra vai para o front! Quando os governos decidem fazer a guerra, são eles e seus familiares, os primeiros a irem para o front. Assim, provavelmente nunca mais fariam guerra. Também a pessoa que cria uma lei, é a primeira que deverá obedecê-la. Por meio da experiência só existirão leis do bem, que sirvam para todos, e não só para si mesmo. http://www.wikifuturos.com/index . php ? title =Futuros/ Quem_decide_a_guerra_é_quem_vai_para_o_front ! Autores: Mari Pini e Lyca Grinberg
  13. 14. Lista de Presença [email_address] Flavia Gonsales [email_address] Fernando Beda [email_address] Fabio Henrique Seixas [email_address] Esdras Cerqueira [email_address] Erika Mota [email_address] Eliana [email_address] Dorit [email_address] Daniela Nascimento [email_address] Claudio Pineda [email_address] Claudia Cezar [email_address] Carlos Wilheim [email_address] Arlete Juliani [email_address] Andre Roemer [email_address] Anastacia [email_address] Alda Caldas
  14. 15. Lista de Presença [email_address] Lala Deheinzelin [email_address] Tatiana Dascal [email_address] Laura Correa [email_address] Valentino Rui [email_address] Tania P. Tarandach [email_address] Silvana Malvessi [email_address] Silvana Funicelli [email_address] Sergio Napchan [email_address] Ronnie Campos Mello [email_address] Matheus Gropp [email_address] Marcos Borches [email_address] Luciana Rangel [email_address] Leila Garcia   Lafayette Alvaro do A. Lapa
  15. 16. <ul><li>Próxima etapa sugerida: </li></ul><ul><li>Que “desejo de presente” inspirou cada futuro ? </li></ul><ul><ul><li>Revela aspectos a serem trabalhados no presente </li></ul></ul><ul><li>Que “Santo de Casa” ( ou seja, que competências /recursos/ ferramentas) possuímos ? </li></ul><ul><ul><li>Revela potenciais e conhecimentos internos que (1) fortalecem grupos e (2) podem gerar novos processo </li></ul></ul><ul><li>Qual o “primeiro passo possível ” deste futuro desejável criado ? </li></ul><ul><ul><li>Traz para o presente a solução proposta no futuro criado e aponta caminhos de realização </li></ul></ul><ul><li>Combinado tudo : Esse “primeiro passo possível” pode atender meu “desejo do presente” e aproveitar meu “santo de casa” ? </li></ul><ul><ul><li>Essa combinação conduz à estratégias de ação para o presente </li></ul></ul>

×