EPIs Antônio Carlos

376 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
376
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EPIs Antônio Carlos

  1. 1. 14/3/2013 1 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI Barreiras de contenção CONCEITO LEGAL  Equipamento de Proteção Individual é todo dispositivo ou produto , de uso individual , utilizado pelo trabalhador . É destinado a proteção de riscos suscetíveis a segurança e saúde no ambiente de trabalho OBRIGATORIEDADE  Lei 6514 de 22/12/77altera o Capítulo V do Título II da CLT , estabelecendo uma série de disposições quanto a segurança e medicina do trabalho.  Portaria n.º 3214 / 78 , aprova as Normas Regulamentadoras- NR do mesmo Capítulo.  Inicia com 28 normas , dentre as quais a NR- 06 - Equipamentos de Proteção Individual. NR 05  Norma regulamentadora;  MTA(ministério do trabalho e administração;  CIPA(comissão interna de prevenção à acidentes);  SESMT(serviços especializados em engenharia de segurança em medicina do trabalho); NR 06  Utilização dos EPIs;  Aprovação:  MTA(ministério do trabalho e administração);  DNSST(departamento nacional de segurança e saúde do trabalhador);  Acompanhado do CA(certificado de aprovação) expedido pelo MTA; LEGISLAÇÃO  A empresa é obrigada a fornecer aos empregados , de forma gratuita , EPI adequado ao risco , em perfeito estado de conservação e funcionamento , nas seguintes circunstâncias:(6.3) a) Sempre que medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho; b) Enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo implantadas c) Para atender situações de emergência
  2. 2. 14/3/2013 2 OBRIGAÇÕES DO EMPREGADOR Cabe ao empregador:  adquirir o adequado ao risco da atividade;  exigir seu uso  fornecer somente o EPI aprovado pelo órgão nacional competente;  orientar e treinar o trabalhador quanto a seu uso , guarda e conservação;  substituir imediatamente quando extraviado ou danificado;  responsabilizar-se por sua manutenção e higienização.  Comunicar à segurança do trabalho qualquer irregularidade observada. RECIBO DE ENTREGA Ao fornecer um EPI , ao empregado deve ser efetuado o registro formal desta entrega. Preparar um formulário com no mínimo os seguintes dados: Setor / endereço Data da entrega do EPI Tipo de EPI e respectivo setor de uso Assinatura do empregado OBRIGAÇÕES DO EMPREGADO Cabe ao empregado:  Usar , utilizando-o apenas para a finalidade a que se destina;  responsabilizar-se por sua guarda e conservação;  Exceto materiais descartáveis;  comunicar qualquer alteração que o torne impróprio para uso;  cumprir as determinações do empregador sobre seu uso adequado. TIPOS DE EPI CONSIDERAÇÕES  Conhecimento do grau de proteção;  Especificação;  Atóxicos;  Disponibilidade no mercado;  Remanejamento técnico; PROTEÇÃO DA CABEÇA  Capacete : Proteção do crânio contra impactos , choques elétricos e no combate a incêndios.  Capuz : Proteção do crânio contra riscos de origem térmica , respingos de produtos químicos e contato com partes móveis de máquinas.
  3. 3. 14/3/2013 3 PROTEÇÃO DOS OLHOS E FACE  Óculos: Proteção contra partículas , luz intensa , radiação , respingos de produtos químicos;  Protetor facial: Proteção do rosto
  4. 4. 14/3/2013 4 PROTEÇÃO DA PELE  Proteção da pele contra a ação de produtos químicos em geral;  Grupo 1 - creme água resistente  Grupo 2 - creme óleo resistente  Grupo 3 - cremes especiais PROTEÇÃO DOS MEMBROS SUPERIORES  Luvas de proteção  Mangas  Mangotes  Dedeiras Proteção de mãos , dedos e braços de riscos mecânicos , térmicos e químicos
  5. 5. 14/3/2013 5 PROTEÇÃO DOS MEMBROS INFERIORES  Calçados de segurança  Botas e botinas Proteção de pés , dedos dos pés e pernas contra riscos de origem térmica , umidade , produtos químicos , quedas
  6. 6. 14/3/2013 6 PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS COM DIFERENÇA DE NÍVEL  Cintos de segurança Tipo páraquedista e com talabarte;  Trava quedas;  Cadeiras suspensas.  Uso em trabalhos acima de 2 metros PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA  Proteção do sistema respiratório contra gases , vapores , névoas , poeiras.  Máscaras de proteção respiratória POEIRAS  Aerodispersóides;  Ruptura mecânica de um sólido;  Partículas >+tempo suspensas no ar;  Poeiras de grão,amianto,sílica e medicamentos; FUMOS  Aerodispersóides;  Partículas sólidas;  Gerados termicamente(condensação de vapores);  Substâncias fundidas com reação química;  Partículas finas/suspensas no ar;  Metais e plásticos aquecidos até o ponto se fusão,soldagem e fundição; NEBLINAS  Aérodispersóides gerados termicamente;  Partículas líquidas;  Condensação de vapores de um líquido;  Ex: neblina de ácidos e exalação respiratória; NÉVOAS  Aerodispersóides;  Liquidos pulverizados;  Ex:nebulização de agrotóxicos e oxigenoterapia;
  7. 7. 14/3/2013 7 GASES  Fluidos aeriformes;  Estado gasoso;  Condições normais de temperatura e pressão;  Oxigênio,nitrogênio e gás carbônico; VAPORES  Fase gasosa de um substância que em condições normais de temperatura e pressão é liquida ou sólida;  Caracterizado por odores;  Ex:clorofórmio,solventes.
  8. 8. 14/3/2013 8 PROTEÇÃO PARA O CORPO EM GERAL  Calças  Conjuntos de calça e blusão  Aventais  Capas Proteção contra calor , frio , produtos químicos , umidade , intempéries. F I M

×