Controle de artrópodes e roedores
Artrópodes- são animais invertebrados
• No ramo artrópoda, a classe de maior interesse
s...
 Combater este grupo de artrópodes visa a
prevenção e transmissão de doenças a eles
relacionados.
 O controle dos artróp...
Insetos
• Classe dos artrópodes insetos compreende os possuidores de três pares de patas
• Insetos de interesse sanitário
...
Doenças transmitidas por insetos
 Insetos desempenham papel de
transportadores do agente infeccioso- parte
infectada para...
Febre Tifóide
Diarréias infec.
Moscas e Baratas Transportam os germes da doença
em suas patas, depositando-os em
alimentos...
Febre Tifóide
 É doença endêmica
estando sua presença
relacionada com águas não
tratadas e más condições
de higiene. Agen...
Transmissão
 É transmitida através da ingestão de
alimentos ou água contaminada, o mais
comum, ou então pelo contato dire...
Epidemiologia
 A doença é exclusiva dos seres humanos. É
sempre transmitida via orofecal, ou seja, pela
contaminação, por...
Peste bubônica
 A peste é uma doença transmitida por
vetores, o que significa que necessita de um
hospedeiro vivo para transmiti-la de u...
 Depois de a pulga infectada picar o
hospedeiro, as bactérias suprimem a
resposta inflamatória natural do corpo. Elas
tam...
Moscas
 A espécie mais importante para o saneamento é a mosca
doméstica;
 Em busca de alimento são encontradas nos lugar...
Medidas de controle
 Permanentes – eliminação de meios favoráveis a procriação das
moscas;
 Temporárias – consistem no e...
Controle de roedores
 Os roedores de importância sanitária são os
ratos e, mais especificamente ratazanas.
 Controle de ...
Aspecto econômico
 Acabar com os prejuízos decorrentes dos estragos;
 Evitar deterioração de certos produtos;
 Evitar a...
Medidas de controle
Permanente :
 construções a prova de rato;
Exemplos:
- eliminações de espaços duplos, proteção das po...
Medidas de controle
Temporárias:
- Uso de ratoeiras (residência comum infestada – 10 a 12
ratoeiras);
- Fumigação: aplicaç...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

0508 Controle de artrópodes e roedores - Rose

4.799 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.799
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
778
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
143
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

0508 Controle de artrópodes e roedores - Rose

  1. 1. Controle de artrópodes e roedores Artrópodes- são animais invertebrados • No ramo artrópoda, a classe de maior interesse sanitário é a Insecta, Tanto pelo número de espécies como por causarem danos. Importância sanitária : Em saúde Pública, é dada maior importância aos vetores, artrópodes capazes de transmitir agentes infecciosos.
  2. 2.  Combater este grupo de artrópodes visa a prevenção e transmissão de doenças a eles relacionados.  O controle dos artrópodes propicia a redução a redução da mortalidade geral e o aumento da vida média do ser humano.  Estágio mais evoluído, visa-se o conforto, eliminando artrópodes responsáveis por incômodos.
  3. 3. Insetos • Classe dos artrópodes insetos compreende os possuidores de três pares de patas • Insetos de interesse sanitário Moscas Mosquitos Piolhos Pulgas Barbeiros Percevejos Borrachudos Baratas
  4. 4. Doenças transmitidas por insetos  Insetos desempenham papel de transportadores do agente infeccioso- parte infectada para o ser humano susceptível.
  5. 5. Febre Tifóide Diarréias infec. Moscas e Baratas Transportam os germes da doença em suas patas, depositando-os em alimentos, utensílios... Peste bubônica Pulga Regurgitação sobre a pele em seguida a picada Febre amarela mosquitos Picadas Malária Mosquitos Picadas Doença de chagas Barbeiro infectado Defecação sobre a pele em seguida a picada (prurido) Exemplos de transmissão
  6. 6. Febre Tifóide  É doença endêmica estando sua presença relacionada com águas não tratadas e más condições de higiene. Agente causador A doença é causada pela bactéria salmonella typhi, também conhecida como bacilo de Eberth, nome de seu descobridor.
  7. 7. Transmissão  É transmitida através da ingestão de alimentos ou água contaminada, o mais comum, ou então pelo contato direto com os portadores.Seja qual for a origem a única porta para a sua entrada é a via digestiva.
  8. 8. Epidemiologia  A doença é exclusiva dos seres humanos. É sempre transmitida via orofecal, ou seja, pela contaminação, por fezes, de alimentos ou objetos levados à boca.  Muitos casos são devidos à preparação não higiênica da comida, em que um indivíduo portador (com a bactéria no intestino, porém saudável e sem sintomas por períodos prolongados) suja os dedos com os seus próprios detritos fecais e não lava as mãos antes de manusear os alimentos. Cerca de 5% dos doentes não tratados com antibiótico tornam-se portadores após resolução da doença.
  9. 9. Peste bubônica
  10. 10.  A peste é uma doença transmitida por vetores, o que significa que necessita de um hospedeiro vivo para transmiti-la de um animal para o outro. Na maioria dos casos, uma determinada espécie de pulga, a Xenopsylla cheopis, é o vetor.
  11. 11.  Depois de a pulga infectada picar o hospedeiro, as bactérias suprimem a resposta inflamatória natural do corpo. Elas também usam proteínas para se proteger contra o sistema imunológico. Por essas razões, a pessoa não percebe imediatamente que algo está errado
  12. 12. Moscas  A espécie mais importante para o saneamento é a mosca doméstica;  Em busca de alimento são encontradas nos lugares mais diversos, pousam e passeiam sobre alimentos, lixo, estrume de animais e outros.  As moscas só podem sugar alimentos líquidos, alimentos sólidos regurgitam sobre o mesmo para liquefazê-los;  Ao pousar e passear sobre materiais fecais ou materiais contaminados, as moscas podem ingerir germes patogênicos ou retê-los nas patas e pelos de seu corpo
  13. 13. Medidas de controle  Permanentes – eliminação de meios favoráveis a procriação das moscas;  Temporárias – consistem no envenenamento das larvas, combate a mosca adulta pela captura e uso de inseticidas Ciclo biológico da mosca:  desde a desova até o estado adulto (12 dias – 4 fases)  Ovos depositados no lixo, esterco...após 24h nasce uma larva;  Larva: penetra cerca de 10cm no monturo (depois 4 a 7 dias sai);  Penetra em terra fofa, perde a mobilidade, transforma-se em pupa;  Pupa permanece imóvel por 3 a 6 dias ( rompe a casca e nasce a mosca adulta)  Sai da terra seca as asas e voa.
  14. 14. Controle de roedores  Os roedores de importância sanitária são os ratos e, mais especificamente ratazanas.  Controle de roedores visa a prevenção e controle de moléstias;  Reservatório de peste bubônica  Transmissores de leptospirose  Transmissores de moléstias (contaminações de alimentos, mordeduras);
  15. 15. Aspecto econômico  Acabar com os prejuízos decorrentes dos estragos;  Evitar deterioração de certos produtos;  Evitar acidentes (incêndios); Peste bubônica:  Transmitido de um rato para o outro através da pulga; Leptospirose:  Transmitida pela urina do rato
  16. 16. Medidas de controle Permanente :  construções a prova de rato; Exemplos: - eliminações de espaços duplos, proteção das portas, construção de casa de madeiras sobre pilares; - Eliminação de abrigos e de ninhos; - Supressão de alimentos
  17. 17. Medidas de controle Temporárias: - Uso de ratoeiras (residência comum infestada – 10 a 12 ratoeiras); - Fumigação: aplicação de veneno em forma de gás (casas abandonadas); - Inimigos naturais: cães, gatos, gaviões; - Envenenamento: é a medida mais eficaz

×