16/04/2013
1
EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS e
DIABÉTICAS
Profa. Marion Vecina A. Vecina
EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS
INTRODUÇÃO
• ...
16/04/2013
2
AVALIAÇÃO INICIAL
• História
• Uso de drogas ilícitas ou LÍCITAS
• Tempo e tratamento para H.A.S
• Nível de c...
16/04/2013
3
SINTOMAS
Principais sintomas do diabetestipo 1:
•vontade de urinar diversas vezes
• fome frequente
• sede con...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

0416 emergências hipertensivas - Marion

216 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

0416 emergências hipertensivas - Marion

  1. 1. 16/04/2013 1 EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS e DIABÉTICAS Profa. Marion Vecina A. Vecina EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS INTRODUÇÃO • Caracteriza-se por uma elevação rápida, inapropriada, intensa e sintomática da pressão arterial, com ou sem risco de deterioração rápida dos órgãos-alvo (coração, cérebro, rins e artérias), que pode conduzir a um risco imediato ou potencial de vida. Martin, José Fernando Vilela, Higashiama, Érika, Garcia, Evandro et al. Perfil de crise hipertensiva: prevalência e apresentação clínica. Arq. Bras. Cardiol., Ago 2004, vol.83, no.2, p.125-130. EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS • Trata-se de uma situação rotineira em unidades de emergência o atendimento a pacientes com níveis pressóricos elevados com ou sem sintomatologia associada. DEFINIÇÃO • Pressão arterial (PA) acentuadamente elevada – sistólica > 180mmHg e/ou diastólica > 120 mmHg quando associada a sinais ou sintomas de comprometimento de órgãos-alvo é considerada Emergência Hipertensiva CRISE HIPERTENSIVA • Principais Sintomas: • Cefaléia • Tontura • Dispnéia • Déficit neurológico • Dor torácica • Epistaxe • Ansiedade INTRODUÇÃO • Urgência = elevação sintomática da PA sem lesão em orgãos-alvo • Emergência = deterioração rápida de órgãos- alvo e risco imediato de vida • Pseudocrise = pressão arterial muito elevada e se encontrarem oligossintomáticos ou assintomáticos
  2. 2. 16/04/2013 2 AVALIAÇÃO INICIAL • História • Uso de drogas ilícitas ou LÍCITAS • Tempo e tratamento para H.A.S • Nível de consciência e déficits neurológicos • Fundo de olho • Ex. físico: PA bilateral, pulsos, presença de congestão ... • Exames complementares de acordo com suspeita clínica ABORDAGEM TERAPÊUTICA • As pseudocrises hipertensivas devem ser tratadas com analgésicos ou ansiolíticos, conforme a causa a não com anti-hipertensivos. • Durante o seu manejo nas urgências deverá, é importante observar o surgimento de sintomas que se associem a lesões progressivas de órgãos alvo. • Para cada situação que acompanha as emergências hipertensivas há uma terapêutica medicamentosa mais indicada. EMERGÊNCIAS DIABÉTICAS • A American Diabetes Association (ADA) define diabetes como “um grupo de doenças metabólicas caracterizado por hiperglicemia resultante de defeitos na secreção ou na ação da insulina, ou ambos”. INTRODUÇÃO • Dados do estudo NHANES (National Health and Nutrition Examination Survey) revelam que 9,3% dos indivíduos acima de 20 anos de idade apresentam diabetes diagnosticado e não- diagnosticado (glicemia em jejum >126mg/ dL). • A prevalência da doença aumenta com a idade ocorrendo em 15,8% da população acima dos 65 anos. Vários fatores contribuem para um número cada vez mais elevado de diabéticos, como a obesidade, o sedentarismo e número maior de idosos. DIAGNÓSTICO Diretrizes da Sociedade Brasileira de diabetes-2009 DIABETES • Há três tipos de diabetes. • Diabetes tipo 1: há uma baixa ou nenhuma produção de insulina. • Diabetes tipo 2: há produção de insulina mas a quantidade produzida não é capaz de retirar todo o açúcar do sangue. • Diabetes gestacional: desenvolvido durante a gravidez sendo que, na maioria dos casos, após a gestação, o diabetes desaparece.
  3. 3. 16/04/2013 3 SINTOMAS Principais sintomas do diabetestipo 1: •vontade de urinar diversas vezes • fome frequente • sede constante • perda de peso • fraqueza • fadiga • nervosismo • mudançasde humor • náusea e vômito. Principais sintomas do diabetestipo 2: •infecções frequentes • alteraçãovisual (visão embaçada) • dificuldade na cicatrização deferidas • formigamento nos pés e furúnculos PROGNÓSTICO •Realizar exame diário dos pés para evitar o aparecimento de lesões • Manter uma alimentação saudável • Utilizar os medicamentos prescritos • Praticar atividades físicas • Manter um bom controle da glicemia, seguindo corretamente as orientações médicas.

×