CENTRO UNIVERSITÁIO UNINOVAFAPI
CURSO: BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FISICA
DISCIPLINA: ATLETISMO
PROFESSOR : EDUARDO MARTINS
TU...
 O principal objetivo do
salto com vara o objetivo é
superar uma barra
transversal com a ajuda de
uma vara flexível (VIEI...
 O salto com vara tem origem
na Europa, quando os homens
usavam o instrumento para
cruzar os canais de água. O
objetivo e...
 No início, os saltadores usavam varas de bambu com uma
ponta afiada na extremidade
 Eles competiam sobre a grama,
finca...
 o salto com vara moderno acontece numa
pista, conta com uma superfície para todo o
tipo de clima, com uma caixa de encai...
 Para um bom salto, o atleta precisa ter velocidade,
flexibilidade, coordenação e força;
 O atleta corre transferindo a ...
 Um bom entendimento da biomecânica do salto com
vara é fundamental para o bom desempenho neste
esporte
 Durante um salt...
 O modelo de vara utilizado
por um saltador deve basear-
se em suas medidas
antropométricas e na sua
força.
 No entanto ...
 A técnica do salto com vara pode ser dividida nas seguintes fases
técnicas: • empunhadura,
• corrida de aproximação,
• e...
 No início da corrida, a vara será posicionada na lateral do
corpo do atleta, à altura dos quadris com a ponta elevada em...
 O braço esquerdo neste momento
se encontra à frente do atleta e o
cotovelo também formando um
ângulo reto, sendo que a p...
 Na corrida de aproximação
o atleta deverá chegar ao
ponto de impulsão com
bastante velocidade e com
total domínio de seu...
 objetivo do saltador é aumentar
gradualmente a energia cinética,
aumentando a velocidade
horizontal. No final desta fase...
• Após o encaixe, o tórax se inclina em direção a vara e é
levado para frente.
• O olhar do atleta deve estar direcionado ...
A fase de impulsão (decolagem) é o aspecto técnico
mais importante do salto com vara
 É responsável pela
transferência de...
 Na descolagem, a quantidade de energia mecânica da
relação atleta/vara é influenciada pela energia cinética inicial do
s...
Assim que a vara começa a recuperar a forma retilínea, os
movimentos do atleta são realizados verticalmente.
As pernas e...
• O atleta gira à esquerda girando o abdomem em direção ao
sarrafo.
• A vara é empurrada com o braço direito elevando-se o...
Durante a transposição o atleta passa primeiro as pernas,
elevando o centro de gravidade acima da linha do sarrafo,
trans...
A pista oficial no salto com varas deve medir no mínimo
45m.
O atleta deve saltar sobre um travessão( a fasquia ou
sarra...
• Queda so sarrafo, tanto pelo corpo do atleta quanto pela vara
e a mudança de posição das mãos após a vara ser fincada na...
• A cada avanço dos atletas a barra é, geralmente, erguida
de três a cinco centímetros por vez, mas os atletas
podem fazer...
 A Associação Internacional das Federações
de Atletismo é responsável por organizar competições a
nível internacional, es...
• FERNANDES,JOSE LUIS.Altetismo: Os saltos. José Luís
Fernandes.-2. ed. ver.- são paulo:EPU, 2003.
• VIEIRA; SILVA. O que ...
salto com vara
salto com vara
salto com vara
salto com vara
salto com vara
salto com vara
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

salto com vara

1.955 visualizações

Publicada em

seminário de atlestismo- salto com vara

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.955
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

salto com vara

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁIO UNINOVAFAPI CURSO: BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FISICA DISCIPLINA: ATLETISMO PROFESSOR : EDUARDO MARTINS TURNO: NOITE AMANDA MALHEIROS ANTONIO JULIANO AURIDIANAVENÇÃO JOICYANE EVANGELISTA JOCELANDRA LIOES LAERSON SOARES
  2. 2.  O principal objetivo do salto com vara o objetivo é superar uma barra transversal com a ajuda de uma vara flexível (VIEIRA; FREITAS, 2007)  E um evento do atletismo onde os competidores usam uma vara longa e flexível para alcançar maior altura e passar por cima de uma barra ou sarrafo.
  3. 3.  O salto com vara tem origem na Europa, quando os homens usavam o instrumento para cruzar os canais de água. O objetivo era a distância ao invés da altura.  No final do século XIX, as faculdades deram início às competições de salto com vara.
  4. 4.  No início, os saltadores usavam varas de bambu com uma ponta afiada na extremidade  Eles competiam sobre a grama, fincando a ponta no solo (porque os buracos não eram permitidos), saltando sobre a vara e caindo sobre a grama  Nas Olimpíadas de 1896, o recorde estabelecido com uma vara de bambu foi de aproximadamente 3,2 m.  A altura começou a aumentar devido às melhoras da técnica e dos materiais, colchões passaram a ser utilizados para a queda.
  5. 5.  o salto com vara moderno acontece numa pista, conta com uma superfície para todo o tipo de clima, com uma caixa de encaixe da vara e vários colchões no lugar da queda. • Atualmente, o recorde mundial de salto com vara é de 6,1 m.
  6. 6.  Para um bom salto, o atleta precisa ter velocidade, flexibilidade, coordenação e força;  O atleta corre transferindo a energia da velocidade da corrida para o salto.  O salto com vara é uma modalidade bastante complexa;
  7. 7.  Um bom entendimento da biomecânica do salto com vara é fundamental para o bom desempenho neste esporte  Durante um salto, ocorrem vários eventos em sequências e/ou paralelos e muitos fatores estão associados ao sucesso • Esses fatores referem-se principalmente • velocidade imposta pelo saltador; • a energia cinética; • potencial do saltador; • a energia de deformação armazenada na vara; • a força e o torque aplicado pelo atleta; • e a projeção da vara.
  8. 8.  O modelo de vara utilizado por um saltador deve basear- se em suas medidas antropométricas e na sua força.  No entanto observa-se uma forte tendência de saltadores usarem varas mais leves principalmente para otimizar a corrida (varas classificadas abaixo do peso corporal), que podem aumentar a incidência de acidentes.
  9. 9.  A técnica do salto com vara pode ser dividida nas seguintes fases técnicas: • empunhadura, • corrida de aproximação, • encaixe, • impulsão e pêndulo, • elevação e giro, • transposição e queda.
  10. 10.  No início da corrida, a vara será posicionada na lateral do corpo do atleta, à altura dos quadris com a ponta elevada em relação ao solo.  O cotovelo formará um ângulo aproximado de 90 graus.  A mão direita se encontrará atrás do atleta com os dedos apontando para baixo, segurando-se a vara entre o polegar e o indicador
  11. 11.  O braço esquerdo neste momento se encontra à frente do atleta e o cotovelo também formando um ângulo reto, sendo que a palma da mão ficará voltada para dentro segurando a vara também entre o polegar e o indicador.
  12. 12.  Na corrida de aproximação o atleta deverá chegar ao ponto de impulsão com bastante velocidade e com total domínio de seus movimentos para não interferir na execução das fases subsequentes do salto.  Nesta fase a vara será transportada do lado direito do corpo do atleta, com a ponta mais ou menos à altura da cabeça do atleta e ligeiramente voltada pra o centro.
  13. 13.  objetivo do saltador é aumentar gradualmente a energia cinética, aumentando a velocidade horizontal. No final desta fase a energia cinética do saltador começa a ser transferida para a vara, que já é encaixada no encaixe no solo. • Nos últimos 5 passos da corrida de aproximação, a ponta da vara começa a baixar; • O encaixe da vara começa durante o último contato do pé esquerdo, onde a vara é empurrada para a frente; • O braço esquerdo vai a frente guiando a vara rapidamente; • Neste instante o braço direito movimenta-se para frente e para cima até que o braço fique quase que totalmente estendido.
  14. 14. • Após o encaixe, o tórax se inclina em direção a vara e é levado para frente. • O olhar do atleta deve estar direcionado para as mãos e não para a caixa de encaixe. • Alguns estudos indicam que há uma perda de energia durante a fase de encaixe. • As tomadas de decisões entre fase de encaixe e a decolagem devem levar em considerações uma combinação de fatores, dentre eles a velocidade, o ângulo de decolagem e a rigidez da vara.
  15. 15. A fase de impulsão (decolagem) é o aspecto técnico mais importante do salto com vara  É responsável pela transferência de energia da corrida (velocidade) para o salto e na sequência o pêndulo, a elevação e o giro.  Consequentemente, a fase de descolagem, é uma verdadeira transição entre a corrida e o vôo. Durante esta fase, a energia mecânica do saltador é transferida para a vara como energia de deformação.
  16. 16.  Na descolagem, a quantidade de energia mecânica da relação atleta/vara é influenciada pela energia cinética inicial do saltador e o seu comportamento durante a interação com a vara. Durante a descolagem, a velocidade horizontal é maior do que a velocidade vertical
  17. 17. Assim que a vara começa a recuperar a forma retilínea, os movimentos do atleta são realizados verticalmente. As pernas e depois os quadris ultrapassam a linha da vara pelas elevações dos mesmos e pelo recolhimento da vara.  Neste momento há uma restituição de energia ao saltador pela vara, ou seja, a energia da tensão da vara é transferida ao saltador com energia potencial, permitindo a elevação máxima do seu centro de gravidade. O giro começa com a força de ambos os braços.
  18. 18. • O atleta gira à esquerda girando o abdomem em direção ao sarrafo. • A vara é empurrada com o braço direito elevando-se o centro de gravidade o mais alto possível. • Assim que o atleta passa por cima dos apoios das mãos, se encontrará de frente para o sarrafo. • Ainda nesta fase ascendente, o saltador empurra e em seguida larga a vara com a mão esquerda, e imediatamente empurra com a mão direita, ações estas se executadas corretamente, fazem com que o corpo do saltador suba um pouco mais antes de contornar o sarrafo.
  19. 19. Durante a transposição o atleta passa primeiro as pernas, elevando o centro de gravidade acima da linha do sarrafo, transpondo a região do quadril.  O corpo assume uma posição curvada por cima do sarrafo. Após fazer a repulsão da vara, o atleta puxa os braços para trás, juntamente com o tórax, para livrar-se do sarrafo.
  20. 20. A pista oficial no salto com varas deve medir no mínimo 45m. O atleta deve saltar sobre um travessão( a fasquia ou sarrafo) apoia em duas traves verticais.  Durante a corrida – que geralmente é de 40 metros – o atleta pode abortar o salto, mas terá um minuto para voltar e fazer a corrida e o salto novamente. Caso não respeite este tempo, o salto será invalidado;
  21. 21. • Queda so sarrafo, tanto pelo corpo do atleta quanto pela vara e a mudança de posição das mãos após a vara ser fincada na caixa de apoio. • Durante a corrida – que geralmente é de 40 metros – o atleta pode abortar o salto, mas terá um minuto para voltar e fazer a corrida e o salto novamente. Caso não respeite este tempo, o salto será invalidado; • Três faltas acaba a prova CONTA COMO FALTAS:
  22. 22. • A cada avanço dos atletas a barra é, geralmente, erguida de três a cinco centímetros por vez, mas os atletas podem fazer diferente se quiserem; • Para fins de desempate, será considerado vencedor aquele que tiver alcançado determinada marca com menos tentativas
  23. 23.  A Associação Internacional das Federações de Atletismo é responsável por organizar competições a nível internacional, estabelecer regras e oficializar os resultados e marcas obtidas pelos atletas nas competições ao redor do mundo, sempre mantendo os recordes mundiais atualizados.
  24. 24. • FERNANDES,JOSE LUIS.Altetismo: Os saltos. José Luís Fernandes.-2. ed. ver.- são paulo:EPU, 2003. • VIEIRA; SILVA. O que é Altetismo. Ilustrações Marcelo Bueno. – Rio de janeiro. Casa da palavra; COB,2007.

×