lactobacilos

2.314 visualizações

Publicada em

observação de lactobacilos

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

lactobacilos

  1. 1. 0 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI CURSO: BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FISICA - 1º PERÍODO/NOTURNO DISCIPLINA: BIOLOGIA CELULAR PROFESSOR: MARIA JOSÉ Relatório Biologia celular “Observação de lactobacilos do Iorgute” LAERSON SOARES DOS SANTOS AURIDIANA SEVERINO VENÇÃO TERESINA-PI ABRIL DE 2015
  2. 2. 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI CURSO: BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FISICA - 1º PERÍODO/NOTURNO DISCIPLINA: BIOLOGIA CELULAR PROFESSOR: MARIA JOSÉ Relatório Biologia celular “Observação de lactobacilos do iorgute” LAERSON SOARES DOS SANTOS __________________________________ AURIDIANA SEVERINO VENÇÃO __________________________________ TERESINA-PI ABRIL DE 2015
  3. 3. 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO _______________________________________________________03 2 OBJETIVOS__________________________________________________________03 3 MATERIAL __________________________________________________________03 4 PROCEDIMENTOS____________________________________________________04 5 RESULTADOS _______________________________________________________05 6 DISCUSSÃO_________________________________________________________05 7 CONCLUSÃO ________________________________________________________07 9 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS_______________________________________07
  4. 4. 3 1. INTRODUÇÃO Apresenta-se aqui, o relatório da aula prática realizada no laboratório de Biologia Celular fica no Centro Universitário Uninovafapi. Este relatório mostrará como de deu os procedimentos de observação dos lactobacilos do iorgute. O principal objetivo dessa prática foi realizar o procedimento de observação dos lactobacilos vivos observando assim em tempo real, os lactobacilos se movimentando. Esse procedimento dar-se de uma pratica simples, e que permite conhecer com maior clareza a organização celular das células vegetais: parede celular dupla, citoplasma e núcleo, conteúdos que vimos antes nas aulas teóricas. Esse relatório abrangerá explicando passo a passo do processo de observação das células vegetais e em seguida discuti-las mostrando os resultados e expectativas. 2. OBJETIVOS O objetivo do experimento realizado nos permitiu a observação de células vegetais e em seguida com o aprendizado das práticas sobre microscopia óptica conseguir visualizar com mais clareza as estruturas da célula vegetal como: parede celular, membrana plasmática, cloroplastos, vacúolo. 3. MATERIAL No momento da prática foram utilizados os seguintes materiais:  Microscópio óptico;  Corante azul de metileno;  Iogurte;  Laminas e lamínulas limpas;
  5. 5. 4 4. PROCEDIMENTOS Os procedimentos para realizados na prática se deram da seguinte forma: com um estilete colocou-se uma pequena quantidade de iogurte sobre a lâmina contendo uma gora de azul de metileno esse material foi espalhado pela lamina na gota do corante. Em seguida coberto com a lamínula e com muito cuidado para que não se formasse bolhas. Após o fim desse procedimento foi colocada em seguida a lamina posicionada onde a luz do microscópio a atravessasse e atingisse a o material em seguida ajustou-se então a intensidade da luz e o foco da imagem através dos procedimentos aprendidos de como manusear o microscópio. A lamina foi colocada na platina e ajustado na altura ideal para observar a planta, com o revolver utilizamos primeiramente a lente objetiva de cor vermelha(4x) a amostra que foi ampliada 40 vezes maior que o seu tamanho real, em seguida giramos o revólver do microscópio, para a lente amarela objetiva (10 x) que tem capacidade de aumentar o material em 100 vezes maior que o seu tamanho real e por ultimo giramos o revolver novamente, ate chegar à objetiva de cor azul (40x) aumentando assim 400 vezes o tamanho da folha. 1. Os lactobacilos são importantes para o nosso sistema digestivo e imunológico. Os chamados alimentos probióticos representam saúde e proteção ao organismo. Alimentos como o leite, iogurte, queijo fresco e a coalhada, são fundamentais em nosso dia-a-dia, porque contêm o melhor dos probióticos: os lactobacilos vivos, os mesmos do leite fermentado. 2. Esses "bichinhos" melhoram a integridade da parede intestinal e assimilam alguns nutrientes importantes para o organismo, como o cálcio e o ferro. 3. Nossa flora intestinal é composta por um equilíbrio dos lactobacilos bons e maus. Ou seja, temos um conjunto de muitas espécies de bactérias que, quando estão equilibradas, não causam problemas à saúde, mas, caso contrário podem provocar doenças, alergias. Os microrganismos considerados bons (lactobacilos ou probióticos) devem ser maioria no intestino. Entretanto, vários motivos levam à morte desses microrganismos benéficos como, por exemplo, estresse, doenças intestinais, uso de antibióticos, envelhecimento. Por isso é importante ingerirmos esses alimentos e assim renovarmos nossos microrganismos.
  6. 6. 5 Desenho doslactobacilos: 4. Eles tendem a melhorar e regular todo o funcionamento da flora intestinal, além de combater as substâncias tóxicas e causadoras do câncer. Não só fortalecem o sistema imunológico, como minimizam os efeitos colaterais provocados por antibióticos - que desequilibram o intestino. 5. É todo produto que coagula e diminui o pH do leite, por fermentação láctea, por meio de microrganismos. Nos frascos encontrados no mercado existem variações de lactobacilos, como o Lactobacillus Casei e Bifidobacterium. Qualquer pessoa pode consumir estes alimentos depois da fase do desmame. Quanto maior a freqüência, melhor a manutenção da flora bacteriana e a ingestão de cálcio, pois o leite fermentado é fonte deste mineral. E, para quem costuma ter desconforto após ingerir leite, uma boa noticia é que nesses produtos a lactose já vem processada, ou seja, o individuo não precisa digeri-la no organismo, diminuindo assim os sintomas dessa intolerância. 6. Critérios morfológicos da cultura e das células. Provas de resistência a temperaturas elevadas ou a agentes microbianos. Estudo do metabolismo e da nutrição. Estudo das reações bioquímicas e enzimáticas. 7. As bactérias em condições adequadas podem se reproduzir assexuadamente e sexuadademente. Quando a bactéria se reproduz assexuadamente há um processo chamado bipartição. Já a sexuada podem se reproduzir por três processos diferentes conhecidos como conjugação, transformação e transdução. 8. A parede celular bacteriana é complexa e, ao contrario das paredes celulares encontradas na maioria das plantas, não tem celulose. Em vez disso, há uma rede de moléculas de outro polissarídeo, também baseado em glicose ligado entre si por elos de peptides e construindo uma camada glicopepitpidica. 5. RESULTADOS
  7. 7. 6 6. DISCUSSÃO Diante do que foi observado mediante ao microscópio com a ajuda das lentes objetivas 40x, 100x e 400x, os lactobacilos foi de fundamental importância para destacar a existência de microrganismos nos alimentos a base de leite. Os lactobacilos são células procariontes ou procarióticas. Essas células também chamadas de protocélulas, são muito diferentes das eucariontes. A sua principal característica é a ausência de carioteca individualizando o núcleo celular, pela ausência de algumas organelas e pelo pequeno tamanho que se acredita que se deve ao fato de não possuírem compartimentos membranosos originados por evaginação ou invaginação. Também possuem DNA na forma de um anel não- associado a proteínas (como acontece nas células eucarióticas, nas quais o DNA se dispõe em filamentos espiralados e associados à histonas). As bactérias possuem uma pequena carga eléctrica negativa, quando o pH do meio é aproximadamente neutro. Assim, as células bacterianas combinam-se com o catião azul de metileno, obtendo-se a coloração azul das células. Estas células são desprovidas de mitocôndrias, plastídios, complexo de Golgi, retículo endoplasmático e sobretudo cariomembrana o que faz com que o DNA fique disperso no citoplasma. Critérios morfológicos da cultura e das células. Provas de resistência a temperaturas elevadas ou a agentes microbianos. Estudo do metabolismo e da nutrição. Estudo das reações bioquímicas e enzimáticas. As bactérias em condições adequadas podem se reproduzir assexuadamente e sexuadademente. Quando a bactéria se reproduz assexuadamente há um processo chamado bipartição. Já a sexuada podem se reproduzir por três processos diferentes conhecidos como conjugação, transformação e transdução. A parede celular bacteriana é complexa e, ao contrario das paredes celulares encontradas na maioria das plantas, não tem celulose. Em vez disso, há uma rede de moléculas de outro polissarídeo, também baseado em glicose ligado entre si por elos de peptides e construindo uma camada glicopepitpidica.
  8. 8. 7 Os lactobacilos são importantes para o nosso sistema digestivo e imunológico. Os chamados alimentos probióticos representam saúde e proteção ao organismo. Milhares de microrganismos vivos agem permanentemente em nossa flora intestinal e são responsáveis pela absorção dos nutrientes ingeridos através da alimentação. Esses "bichinhos" melhoram a integridade da parede intestinal e assimilam alguns nutrientes importantes para o organismo, como o cálcio e o ferro. De nada adianta seguir uma alimentação saudável se a flora intestinal não estiver sadia. A flora intestinal são compostas por um equilíbrio dos lactobacilos bons e maus. Ou seja, temos um conjunto de muitas espécies de bactérias que, quando estão equilibradas, não causam problemas à saúde, mas, caso contrário podem provocar doenças, alergias. Os microrganismos considerados bons (lactobacilos ou probióticos) devem ser maioria no intestino. Eles tendem a melhorar e regular todo o funcionamento da flora intestinal, além de combater as substâncias tóxicas, fortalecem o sistema imunológico, como minimizam os efeitos colaterais provocados por antibióticos - que desequilibram o intestino. Como são resistentes, para chegar inteiros ao intestino vão acidificando o ambiente e assim dificultando a permanência dos microrganismos patogênicos, causadores de doenças no estômago e intestino. Esse ambiente ácido facilita a absorção dos minerais e das vitaminas, tão importantes ao organismo. Outra função é ajudar a manter íntegra a parede do intestino, o que permite que todos os nutrientes sejam absorvidos adequadamente. 7. CONCLUSÃO Concluímos neste trabalho que o estudo das células procariontes é de fundamental importância, pois são células diferenciadas e tem suas especificidades. As mesmas podem nos trazer muitos benefícios ou ate mesmo para a nos causar doenças. Nessa prática observamos que no iogurte possuem bactérias que se movimentam e reproduzem em meio liquido. Descobrimos que esses seres apesar
  9. 9. 8 de simples tem uma estrutura complexa e ausência de organelas membranosas. Esses “bichinhos” podem nos trazer muitos benefícios a nossa saúde. As aulas práticas facilitam o nosso aprendizado, pois conseguimos com a ajuda do microscópio observar a existência de seres nos alimentos a base de leite, ampliando os conhecimentos das aulas teóricas e dos livros. 8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS JUNQUEIRA, Luíz C.; CARNEIRO, José. Biologia Celular e Molecular. Ed. 7. Pag. 188,189. São Paulo: Guanabara. MARTIN, Adriana Furlan. Armazenamento do iogurte comercial e o efeito na proporção das bactérias lácteas. Dissertação Piracicaba -SP 2002.

×