Globalização

3.005 visualizações

Publicada em

Globalização

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.005
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Globalização

  1. 1. Globalização Disciplina: Estudos do Contemporâneo Prof.: Laércio Torres de Góes 1
  2. 2. Globalismo como neobarbárie Discurso da globalização na mídia Linguagem cria a realidade Hegemonia: aceitação de uma ideologia/ consenso consentido/uso de meias verdades/troca da parte pelo todo 2
  3. 3. Conceito e origem Globalização implica a ideia de planetarização, etimologicamente do grego, que significa nivelamento das diferenças. Era Moderna, quando novos instrumentos técnicos possibilitaram as “descobertas” e uma visão global da Terra, assim como a expansão do capital. Interconexão de economias nacionais por um novo modus operandi e com o auxílio de novíssimas tecnologias integradoras. 3
  4. 4. Elementos da Globalização Tecnologias da informação Expansão do capital Interconexão das economias Transnacionalização do sistema produtivo 4
  5. 5. Elementos da Globalização Propaganda: ideologia do pensamento único Regional – concentração de investimentos Velocidade de deslocamento de capitais e de informações Teledistribuição mundial de um determinado padrão de pessoas, coisas e, principalmente, informações (americanização). 5
  6. 6. Globalização Não é novo o referente globalização Reinterpretação histórica Novo imperialismo 6
  7. 7. Conceitos-chave Velocidade Flexibilização: capital e relações trabalhistas Investimentos contra garantias constitucionais: jurídicas e políticas. 7
  8. 8. Operação ideológica Discurso universalista Neoliberalismo Indivíduo ativo (participação política) x indivíduo ativo (vontade de consumo, status) Mercado como paradigma 8
  9. 9. Mercado como paradigma Supremacia da economia sobre a política Mercados financeiros constituem o principal modelo de funcionamento da vida social Financeirização da economia Desterritorialização dos espaços e mercados nacionais em favor de espaço e mercado mundiais. 9
  10. 10. Mercado como paradigma Homo economicus: mercado auto-regulado funda-se na expectativa de que todo ser humano se comporte de modo a alcançar o máximo de ganhos monetários. Neobarbárie: sujeito e objeto existem na medida em que são comercializáveis, monetarizáveis. Sociedade humana é acessório 10
  11. 11. Mercado como paradigma Racismo socioeconômico: justificativa da desigualdade Crescimento econômico pela desigualdade Concentração de renda Mídia: naturalização ideológica da economia liberal de mercado. 11
  12. 12. Retórica da legitimação Pensamento social Universalização do particular: restrição a poucos países Continuação das estruturas sociais existentes 12
  13. 13. Retórica da legitimação Noção social da globalização é polissêmica Causalidade arbitrária entre os fenômenos Mídia globalista: produção retórica 13
  14. 14. Por uma outra globalização Globalização poderia ser um novo patamar civilizatório Reforma da velha ordem social Contralinguagem – contra-hegemonia: novas estratégias ativistas Fórum Social Mundial 14
  15. 15. Fases da Globalização 1a Fase: Séculos XV e XVI. Grandes navegações, rotas comerciais, rede de comunicação, avanços tecnológicos na navegação. 2a Fase: Revolução Industrial, século XVIII. Advento da indústria, urbanização, aumento da produção. 3a fase: Fase atual, empresas multinacionais, produtos extremamente modernos e tecnologicamente avançados. 15
  16. 16. Globalização: processo de integração dos países Liberalização econômica Revolução nos transportes e comunicações Popularização da internet Homogeneização cultural 16
  17. 17. Visões diferentes GLOBALISTAS: globalização como acontecimento histórico real e significativo. CÉTICOS: globalização como construção primordialmente ideológica ou mítica de valor explicativo marginal. 17
  18. 18. Principais transformações Organização econômica Relações sociais Padrões de vida e cultura Planos do Estado e da política: assiste-se a processos que diminuem continuamente a soberania, identidade, redes de comunicação e poder do Estado por interferência cruzada de atores internacionais. 18
  19. 19. Principais transformações Migrações e viagens internacionais Multiplicação dos contatos e das redes de comunicação Multiplicidade de relações e organizações inter-estatais 19
  20. 20. Principais transformações Multiplicação das redes de organizações nãogovernamentais (ONGs) Difusão de novas tecnologias Internacionalização do conhecimento social e novas formas de interdependência mundial Expansão da democracia Deterioração ecológica do planeta Crescimento do fundamentalismo no mundo, tanto na versão religiosa como laica (neoliberalismo). 20
  21. 21. Aldeia Global Meios de comunicação: signo da modernização Aldeia global: metáfora da globalização (idéias, padrões e valores sócio-culturais) Novas tecnologias da informação: rompem e ultrapassam fronteiras, culturas, idiomas, religiões, regimes políticos, diversidades e desigualdades sócioeconômicas. Cultura de massa mundial Conceito de Marshall McLuhan 21
  22. 22. Aldeia Global Mídia global não é monolítica Sediada nos centros de poder Apresenta uma realidade espetacularizada, estilizada, pausterizada, simulacro, virtual. 22
  23. 23. Aldeia Global Processo histórico – novas tecnologias – intensificação e generalização da comunicação globalização Rede de signos, símbolos e linguagens 23
  24. 24. Aldeia Global Cultura da mundialização: Carnaval, Copa do Mundo, Formula 1, Mil Milhas, cinema, música global. Mídia: promove o eterno presente 24
  25. 25. Aldeia Global Mercantilização universal: tudo pode ser mercantilizado, produzido e consumido como mercadoria. Mundo digital: tudo pode ser digitalizado, realidade digitalizada. Informatização do mundo – Caos – vasto hipertexto. 25
  26. 26. Aldeia Global Inglês – língua da globalização/elemento de colonialismo Mídia se expressa através do inglês Idioma da indústria cultural – difusor do inglês Homogeneização X produção e desenvolvimento de diversidade e diferenças 26
  27. 27. Referências SODRÉ, Muniz. O Globalismo como Neobarbárie. In: MORAES, Dênis de (org.) Por uma. Outra Comunicação. Rio de Janeiro: Record, 2004. IANNI, Octavio. A Aldeia Global. In: Teorias da Globalização. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. 27

×