“A questão não é, podem eles raciocinar?
Ou então, podem eles falar?
Mas, podem eles sofrer?”
Jeremy Benthan
A pesquisa cientifica contribui com ponderável
parcela para o bem estar do homem e dos
animais, entretanto, os conheciment...
Mas...
Nem todos são a favor
Qual sua
opinião?
Conforme evidenciam as pinturas rupestres, desde os
tempos pré-históricos o homem observa os animais
com a intenção de apr...
Dando um salto na historia
Claude Bernard (1865) com a sua
publicação An Introduction to the
Study of Experimental Medicin...
Em sequência, várias publicações sobre aspectos
éticos da utilização de animais em
experimentação científica foram realiza...
Entretanto, somente em 1959,William Russel e Rex Burch
estabeleceram o princípio dos três “Rs” (Refine, Reduce,
Replace,) ...
No Brasil, a Lei 6.638/79 de 08/05/1979, ainda não totalmente
regulamentada, estabeleceu as primeiras normas para a prátic...
LEI No 6.638, DE 8 DE MAIO DE 1979.
Revogada pela Lei nº 11.794, de 2008
Texto para impresão
Estabelece normas para a prát...
Semelhança genética
animais x humano
Humano
Chimpanzé 98,8%
Peixe 70%
vaca 75% á 80%
mosca 60%
banana 50%
repolho 40%
rato...
Alguns experimentos são totalmente condenáveis
por causarem intenso sofrimento físico ou psíquico,
dentre eles:
• privação...
Eutanásia :
A utilização de animais em atividades de ensino (técnicas
anestésicas e
cirúrgicas) e/ou pesquisa experimental...
A eutanásia deve ser avaliada sob diferentes
perspectivas:
- para o animal – deve utilizar o mínimo de contenção, ser indo...
Época Animal Utilizado para:
Antes de 1900 •Tratamento da Raiva
•Tratamento da Deficiência
deVitamina do Complexo
B
1900-1...
Época Animal Utilizado para:
1930-1940 •Desenvolvimento de
Anticoagulantes
•Funções dos neurônios
1940-1950 •Tratamento de...
Época Animal Utilizado para:
1950-1960 •Desenvolvimento da
Quimioterapia para o
Tratamento do Câncer
•Descoberta do DNA
19...
Época Animal Utilizado para:
1970-1980 •Desenvolvimento da
tomografia
computadorizada
1980-1990 •Desenvolvimento de
Antico...
15/09/2013
· Claude Bernard –Wikipédia
· Cláudio Galeno –Wikipédia
·Vivissecção –Wikipédia
· Curso de Manipulação de Anima...
By : L S M
Violencia animal
Violencia animal
Violencia animal
Violencia animal
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Violencia animal

258 visualizações

Publicada em

Nessa apresentação com imagens fortes procurei trazer o tema da ética em pesquisa com animais em laboratórios, desde sua origem nos primórdios da humanidade.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
258
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Violencia animal

  1. 1. “A questão não é, podem eles raciocinar? Ou então, podem eles falar? Mas, podem eles sofrer?” Jeremy Benthan
  2. 2. A pesquisa cientifica contribui com ponderável parcela para o bem estar do homem e dos animais, entretanto, os conhecimentos da biologia nem sempre podem ser obtidos somente pela observação e pelo registro daquilo que normalmente acontece e, por isso, a experimentação cientifica é absolutamente necessária para que o ciclo do conhecimento se complete e se renove.
  3. 3. Mas... Nem todos são a favor Qual sua opinião?
  4. 4. Conforme evidenciam as pinturas rupestres, desde os tempos pré-históricos o homem observa os animais com a intenção de aprender sobre suas características e obter vantagens. Da Grécia antiga, parte da coleção Hipocrática (400 a.C.) e do trabalho de Aristóteles (384-322 a.C.) versam sobre estudos realizados em animais. Claudius Galenus de Pergamum (129-200 a.C.), físico, é considerado o primeiro a fazer demonstração pública de vivisecção em animais.
  5. 5. Dando um salto na historia Claude Bernard (1865) com a sua publicação An Introduction to the Study of Experimental Medicine, enfatizava a utilização de animais em pesquisas, uma vez que “seria estranho se reconhecêssemos o direito de usar os animais para serviços caseiros e alimentação, e proibir o seu uso para o ensino de uma das ciências mais úteis para a humanidade.”
  6. 6. Em sequência, várias publicações sobre aspectos éticos da utilização de animais em experimentação científica foram realizadas. Em 1876, a primeira lei a regulamentar o uso de animais em pesquisa foi proposta no Reino Unido. Em 1909, a Associação Médica Americana lançou sua primeira publicação sobre o tema.
  7. 7. Entretanto, somente em 1959,William Russel e Rex Burch estabeleceram o princípio dos três “Rs” (Refine, Reduce, Replace,) para a pesquisa em animais:  - Refine – visando o refinamento de técnicas utilizadas no manejo dos animais para diminuir a dor e o sofrimento durante os experimentos (métodos adequados para analgesia, assepsia e eutanásia).  - Reduce – sugerindo a redução do número de animais utilizados através de técnicas e abordagens mais apropriadas para esta finalidade e aplicação de testes estatísticos mais adequados para pequenas amostras;  - Replace – indicando a substituição parcial ou total dos animais por métodos alternativos (experimentos in vitro, modelos matemáticos e simulações por computador);
  8. 8. No Brasil, a Lei 6.638/79 de 08/05/1979, ainda não totalmente regulamentada, estabeleceu as primeiras normas para a prática didático-científica da vivissecção de animais, determinando que somente estabelecimentos de ensino de terceiro grau podem realizar atividades didáticas com animais, desde que não causem sofrimento aos mesmos.
  9. 9. LEI No 6.638, DE 8 DE MAIO DE 1979. Revogada pela Lei nº 11.794, de 2008 Texto para impresão Estabelece normas para a prática didático-científica da vivissecção de animais e determina outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA , faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art 1º - Fica permitida, em todo o território nacional, a vivissecção de animais, nos termos desta Lei. Art 2º - Os biotérios e os centros de experiências e demonstrações com animais vivos deverão ser registrados em órgão competente epor ele autorizados a funcionar. Art 3º - A vivissecção não será permitida: I - sem o emprego de anestesia; Il - em centro de pequisas o estudos não registrados em órgão competente; Ill - sem a supervisão de técnico especializado; IV - com animais que não tenham permanecido mais de quinze dias em biotérios legalmente autorizados; V - em estabelecimentos de ensino de primeiro e segundo graus e em quaisquer locais frequentados por menores de idade. Art 4º - O animal só poderá ser submetido às intervenções recomendadas nos protocolos das experiências que constituem a pesquisa ouos programas de aprendizado cirúrgico, quando, durante ou após a vivissecção, receber cuidados especiais. § 1º - Quando houver indicação, o animal poderá ser sacrificado sob estrita obediência às prescrições científicas. § 2º - Caso não sejam sacrificados, os animais utilizados em experiências ou demonstrações somente poderão sair do biotério trinta dias após a intervenção, desde que destinados a pessoas ou entidades idôneas que por eles queiram responsabilizar-se. Art 5º - Os Infratores desta Lei estarão sujeitos: I - às penalidades cominadas no art. 64, caput , do Decreto-lei nº 3.688, de 3 de outubro de 1941, no caso de ser a primeira infração; II - à interdição e cancelamento do registro do biotério ou do centro de pesquisa, no caso de reincidência. Art 6º - O Poder Executivo, no prazo de noventa dias, regulamentará a presente Lei, especificando: I - o órgão competente para o registro e a expedição de autorização dos biotérios e centros de experiências e demonstrações com animais vivos; II - as condições gerais exigíveis para o registro e o funcionamento dos biotérios; III - órgão e autoridades competentes para a fiscalização dos biotérios e centros mencionados no inciso I. Art 7º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação. Art 8º - Revogam-se as disposições em contrário. Brasília, em 8 de maio de 1979; 158 da Independência e 91º da República.
  10. 10. Semelhança genética animais x humano Humano Chimpanzé 98,8% Peixe 70% vaca 75% á 80% mosca 60% banana 50% repolho 40% rato 97,5%
  11. 11. Alguns experimentos são totalmente condenáveis por causarem intenso sofrimento físico ou psíquico, dentre eles: • privação prolongada de água e alimento; • exposição ao calor ou frio excessivos; • privação de sono ou descanso; • provocação deliberada de pânico; • choque elétrico; • lesão traumática violenta; • provocação de queimaduras; • bloqueio da respiração ou circulação; • privação prolongada de movimentos; • mutilação grave;
  12. 12. Eutanásia : A utilização de animais em atividades de ensino (técnicas anestésicas e cirúrgicas) e/ou pesquisa experimental tem originado vários questionamentos quanto à possibilidade de sofrimento bem como ao destino destes animais no final das atividades experimentais ou didáticas. Muitas vezes, dependendo dos protocolos para experimentação animal, há necessidade do sacrifício dos animais para obtenção dos resultados. Nestas situações especiais, a morte do animal geralmente não é contestada, conquanto que o procedimento para tal seja criteriosamente adotado para suprimir o sofrimento animal ou qualquer tipo de estresse adicional.
  13. 13. A eutanásia deve ser avaliada sob diferentes perspectivas: - para o animal – deve utilizar o mínimo de contenção, ser indolor, produzir inconsciência rápida e subseqüente morte; - para o executor – método seguro, sem causar tensões emocionais; - para a pesquisa – não comprometer os resultados produzindo alterações biológicas ou histológicas; - para a instituição – ser economicamente viável referente a equipamentos e locais apropriados.
  14. 14. Época Animal Utilizado para: Antes de 1900 •Tratamento da Raiva •Tratamento da Deficiência deVitamina do Complexo B 1900-1920 Tratamento daVaríola Estudos sobre a patogenia daTuberculose •Tratamento de Raquitismo Mecanismos da anafilaxia 1920-1930 •Desenvolvimento da Técnica de Cateterismo Cardíaco Descoberta da insulina e do mecanismo do Dabetes •Mecanismo do eletrocardiógrafo
  15. 15. Época Animal Utilizado para: 1930-1940 •Desenvolvimento de Anticoagulantes •Funções dos neurônios 1940-1950 •Tratamento de Artrite Reumática •Efeito curativo da penicilina em infecções bacterianas 1950-1960 •Descoberta do Fator Rh do sangue •Vacina de Febre Amarela •Cultivo do vírus da poliomielite, o que levou ao desenvolvimento da vacina
  16. 16. Época Animal Utilizado para: 1950-1960 •Desenvolvimento da Quimioterapia para o Tratamento do Câncer •Descoberta do DNA 1960-1970 •Desenvolvimento de Drogas Antidepressivas •papel na síntese de proteínas 970-1980 •Tratamento da Lepra
  17. 17. Época Animal Utilizado para: 1970-1980 •Desenvolvimento da tomografia computadorizada 1980-1990 •Desenvolvimento de Anticorpos Monoclonais •Desenvolvimento de Terapia Genética
  18. 18. 15/09/2013 · Claude Bernard –Wikipédia · Cláudio Galeno –Wikipédia ·Vivissecção –Wikipédia · Curso de Manipulação de Animais de Laboratório _ FioCruz · ÉTICA EM PESQUISA NA ÁREA BIOMÉDICA: PESQUISA EM ANIMAIS · http://www.medicina.ufmg.br/cememor/arquivos/aspectos EticosAnimais · http://www.eticaanimal.ufc.br/ · http://conselho.saude.gov.br/comissao/eticapesq.htm
  19. 19. By : L S M

×