Centro Universitário Senac                       Design de Interface Digital     6º Semestre                            Pr...
Viktor Navorski (Tom Hanks) não fala a língua do país em que esta, ninguémconsegue fazê-lo entender o idioma e nem as cois...
O contrário também é feito, como nos vídeos do grupo Addictive TV. Umdeles foi o trailer oficial do filme Take The Lead (V...
mais facilmente.. Isso lembra uma frase de Gandhi: "Você deve ser atransformação que deseja no mundo".      Nem sempre é a...
Aliás, falando em coisas difíceis de se ver/fazer, sei de duas músicas queestão quase neste cenário, a primeira eu diria q...
>> AntsMarching - de Dave Matthews BandLeia:http://vagalume.uol.com.br/dave-matthews-band/ants-marching.htmlAcompanhe:http...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O terminal

508 visualizações

Publicada em

Relatório sobre o filme.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
508
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O terminal

  1. 1. Centro Universitário Senac Design de Interface Digital 6º Semestre Priscila Aparecida de Souza Atividade Complementar IV Prof.º Felipe NevesResenha do filme: O Terminal Tom Hanks Catherine Zeta-Jones Stanley Tucci Ver filmes e animações é uma ótima referência, pois, se um designer éalguém com uma postura criativa, lhe é preciso inspiração! O filme "O Terminal" conta a história de homem que fica preso num terminalde aeroporto por ser impedido de entrar nos Estados Unidos, por conta de umgolpe de estado que envolve o seu país e faz com que seu passaporte fiqueinvalidado. Este é um filme em que pode-se, explicitamente, perceber assuntosrelacionados com o curso. O primeiro deles é a "linguagem"
  2. 2. Viktor Navorski (Tom Hanks) não fala a língua do país em que esta, ninguémconsegue fazê-lo entender o idioma e nem as coisas ao seu redor, a não ser porimagens. Eis, então, a importância de signos e imagens: são independentes delíngua, porém são dependentes de contexto e cultura, claro. E é justamente poressa capacidade de transmitir informações sem "palavras" que aqueles desenhossem falas me impressionam, tais como o desenho Pingu: Este recurso "mudo" pode ser aproveitado não só para esta área dedesenhos e animações, como é o caso das televisões em terminais de ônibus,trêns e etc. Um bom exemplo é a TVO, uma televisão presente nos ônibus de SãoPaulo.
  3. 3. O contrário também é feito, como nos vídeos do grupo Addictive TV. Umdeles foi o trailer oficial do filme Take The Lead (Vem Dançar), onde no clip asimagens são sincronizadas perfeitamente com a música que, na verdade, nãopassa de efeitos sonoros do próprio filme. A manipulação sonora e a repetição visual informam, trazem aoespectador do trailer um gostinho do "ritmo". Outro assunto que o filme traz é sobre caráter: Um dos personagens do filmetenta corromper o sr protagonista (Tom Hanks), para que as coisas se resolvam
  4. 4. mais facilmente.. Isso lembra uma frase de Gandhi: "Você deve ser atransformação que deseja no mundo". Nem sempre é automático, porém, é importante tentar captar asmensagens dos filmes, a deste foi, particularmente: Indiferente se todos ao seuredor agem de certa forma, e por mais difícil que seja, você não deve deixar-selevar pela maioria, mesmo que você seja o único a pensar assim, agir, etc. E olhasó como isso também é retratado em outro filme, um dos meus favoritos, V deVingança:"Our integrity sells for so little, but it is all we really have. Its a very last inch of us, butwithin that inch, we are free. An inch, its small and fragile, and is the only thing inthe world worth having. We must never lose it... We must never let them take itfrom us. - Valerie" O Sr Navorski faz, no filme, coisas que são difíceis de se ver alguém fazendo,o cara é uma boa inspiração!
  5. 5. Aliás, falando em coisas difíceis de se ver/fazer, sei de duas músicas queestão quase neste cenário, a primeira eu diria que abre espaço para uma análisesobre a tecnologia e virtualidade das coisas, mesmo que ela não faleexplicitamente, por exemplo, alguns "gestos perdidos" que foram "facilitados"virtualmente, como dar cartões, e etc. A segunda, eu diria que abre espaço prascoisas que falei no parágrafo acima, sobre agir igual a maioria: Vendo este filme e elaborando este relatório, por mais que o foco seja ofilme, fortifiquei a consciencia de que ter um repertório vasto é indispensável,você acaba fazendo essas conexões de uma coisa com outra automaticamente.DadosData:Horário:Links de apoio:Sobre programas de TVhttp://www.acessasp.sp.gov.br/blog/blog.php?catid=38&blogid=5Sobre o filme O Terminalhttp://www.adorocinema.com/filmes/terminal/terminal.aspSobre Addictive TVhttp://www.addictive.com/clips.phphttp://www.lostinspace.com/news/2006/03/addictive-film-trailer-for-take-lead.htmlhttp://www.britishcouncil.org/usa-science-cubed-addictive-tv.htmSobre as músicas citadas>> Virtual Insanity - de JamiroquaiLeia:http://vagalume.uol.com.br/jamiroquai/virtual-insanity-traducao.htmlAcompanhe:http://www.lastfm.com.br/music/Jamiroquai/_/Virtual+InsanityAssista:http://www.youtube.com/watch?v=gJmX1z1NY2c
  6. 6. >> AntsMarching - de Dave Matthews BandLeia:http://vagalume.uol.com.br/dave-matthews-band/ants-marching.htmlAcompanhe:http://www.lastfm.com.br/music/Dave+Matthews+Band/_/Ants+MarchingAssista:http://www.youtube.com/watch?v=5LY9p8Spe7Y

×