Centro Universitário Senac                       Design de Interface Digital     6º Semestre                            Pr...
Este tipo de interação é muito mais explorado por crianças menores, já que,como observei, alguns adolescentes ficam enverg...
O Levelhead era uma espécie de jogo de memória. Num cubo comimpressões em ArToolKit (sistema que funciona por meio de reco...
Outras instalações que gostei foram o Kodama, de Hisako K. Yamakawa.Kodama se tratava de uma sala escula, com uma parede p...
Segundo as descrições do projeto, este faz-se visível como é possívelintroduzir tecnologia em situações cotidianas.       ...
As telas de explicação das obras estavam, segundo Fogliano, alguns alunose eu, muito simples e comum. Era basicamente uma ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

FILE 08

297 visualizações

Publicada em

Relatório sobre o evento FILE.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
297
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FILE 08

  1. 1. Centro Universitário Senac Design de Interface Digital 6º Semestre Priscila Aparecida de Souza Atividade Complementar IV Prof.º Felipe NevesRelatório do evento: FILE DOISMILEOITOMILHÕESDEPIXELS No passeio pelo FILE, juntamente com o professor Fernando Fogliano e osalunos do 6º semestre de Design de Interface Digital, pudemos presenciarinúmeras inovações, instalações e interações que, estando no 6º semestre,pudemos apreciar com um olhar e pensamento mais crítico. O professor foi nosacompanhando, e fomos conversando sobre o produto para a sua disciplina,tentando nos mostrar as possibilidades de produção com Arduino, processing, eoutros assuntos que circundam sua disciplina. A minha instalação preferida fazia parte da sessão “Games Instalações”, o“Full Body Games”, de Jonah Warren & Steven Sanborn (EUA). Esta era umainstalação interativa onde os usuários participavam de um jogo com o corpotodo por meio de sua silhueta, que interagia com os elementos projetados.
  2. 2. Este tipo de interação é muito mais explorado por crianças menores, já que,como observei, alguns adolescentes ficam envergonhados e os adultos não vãocom tanta disposição experimentar. Outros jogos como o “aquaplayne” e o “levelhead” ganharam as minhasestrelas de admiração. O Aquaplayne era basicamente um tapete que produzia efeitos visuais esonoros de água, tendo em mente que o interator estaria pisando num lago, oupoça, sem afundar.
  3. 3. O Levelhead era uma espécie de jogo de memória. Num cubo comimpressões em ArToolKit (sistema que funciona por meio de reconhecimento depadrões gráficos, vibializando a realidade aumentada) o usuário manipulava ocubo e na tela via o “personagem silhueta” se movimentar dentro do cenário.
  4. 4. Outras instalações que gostei foram o Kodama, de Hisako K. Yamakawa.Kodama se tratava de uma sala escula, com uma parede projetada com umabela paisagem que interage com a voz humana, fazendo aparecer algumasespécies de gotas na paisagem. O Piso, de Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti, também conhecida como“onda”, possuía 25 metros de comprimento e era formada por um piso metálico,que se deslocava quando alguém pisava em uma de suas extremidades,proporcionando ondas. Alem das inúmeras instalações, a sessão File Inovação possuía algunstrabalhos interessantes, dentre eles, a “Loo Table: Mesa Interativa”, de André V.Perrotta, Erico Cheung e Luis Stateri dos Santos. A Loo Table era uma mesa queinteragia ao toque dos usuários, ela possuía copos sobre ela que, em uma dassuas visualizações, os conectava.
  5. 5. Segundo as descrições do projeto, este faz-se visível como é possívelintroduzir tecnologia em situações cotidianas. "Imagine, dentro do cinema, poder brincar com jogos interativos e interagircom o resto da platéia, enquanto espera o filme começar. Imagine painéisativados por mensagens de celular. Imagine abrigos de ônibus com jogosinterativos para passar o tempo. Imagine um relógio de rua que te dá bom dia,de manhã e boa noite, a noite. Ou avisa, ao esfriar, que é melhor vestir algo maisquente. Imagine, tudo isso é possível." (Retirado da tela de explicação da obra,veja imagem abaixo)
  6. 6. As telas de explicação das obras estavam, segundo Fogliano, alguns alunose eu, muito simples e comum. Era basicamente uma interface em flash, do tiposlides. Sem contar que, raramente, alguém se dispunha a ler tanta informação ede maneira tão monótona. Quanto a uma análise crítica do evento, além dasexplicações das obras se apresentarem da forma descrita anteriormente,algumas obras não contavam com a assistência de algum ajudante.DadosData:Horário:Links de apoio:Sobre ArTolKithttp://artoolkit.sourceforge.net/http://www.realidadevirtual.com.br/cmsimple-rv/?%26nbsp%3B_ARTOOLKIT

×