Mealhada, 9 de Fevereiro de 2010  Carlos Pinheiro
 
 
Homo Zappiens is 25 - 50
Homo Zappiens is 26 - 50
Multitarefa Abordagens não lineares Alt a  velocidade Aprende pesquisando Sempre ligado Colaborativo Aprende com o jogo Ap...
 
 
 
 
 
<ul><li>http://www.min-edu.pt/np3content/?newsId=4458&fileName=645_09_Miolo_Port_EM_3.pdf </li></ul>
<ul><li>Valores mais elevados de literacia traduzem-se em: </li></ul><ul><ul><li>melhor acesso à educação; </li></ul></ul>...
<ul><li>As diferenças nos valores de literacia apurados nas populações dos países da OCDE explicam quase 55 por cento de d...
<ul><li>http://www.oecd.org/dataoecd/11/28/44417824.pdf </li></ul>
<ul><li>É a qualidade da educação que impulsiona a economia, e não o contrário.  </li></ul><ul><li>A qualidade da educação...
<ul><li>http://www.oecd.org/dataoecd/11/28/44417824.pdf </li></ul>
 
 
 
 
Livros
Música Rate Your Music
Filmes
Publicações académicas
Para videojogos
Social OPAC exlibrisgroup.com encoreforlibraries.com
Comunicar blogger.com wordpress.com wikispaces.com
Organizar bloglines.com diigo.com
Partilhar slideshare.net
Avaliar fresqui.com digg.com
Redes sociais  hi5.com
 
<ul><li>Grátis </li></ul><ul><li>Fáceis de usar, fáceis de actualizar </li></ul><ul><li>Ferramenta de  marketing </li></ul...
<ul><ul><li>Os conteúdos do blogue podem ser listados por categorias, por datas, por etiquetas… </li></ul></ul><ul><ul><li...
<ul><li>Podem ser usados para: </li></ul><ul><ul><li>Apoio ao currículo, à literacia e à leitura </li></ul></ul><ul><ul><l...
<ul><li>http://lerparacrer.wordpress.com   </li></ul>
 
Tipos de etiquetas O que é? De que trata? Para que serve? Uma ferramenta Um meio de comunicação Um género de texto Área de...
<ul><li>O que fazer quando a etiqueta é constituída por mais de uma palavra? (a maioria dos serviços, por exemplo o del.ic...
<ul><li>Utilizar o plural em vez do singular </li></ul><ul><li>Utilizar minúsculas </li></ul><ul><li>Agrupar as palavras u...
The act of tagging is done by the person consuming the information. VanderWal, 2005, blog entry.
http://www.diigo.com/user/biblionet
 
 
<ul><li>Estatísticas Essenciais </li></ul><ul><li>Membros 1 035 403 </li></ul><ul><li>Livros catalogados 48 384 011 </li><...
<ul><li>A mera incorporação de tecnologia não produz obrigatoriamente uma biblioteca diferente (os ambientes saturados de ...
<ul><li>Estar preparado para a «depressão pré-implementação»  </li></ul>Como começar
Instituir uma cultura de mudança Como começar
<ul><li>Evitar a  technolust  (a tecnologia deve corresponder a uma necessidade, deve contribuir para resolver um problema...
<ul><li>Tomar como guia o modo como os alunos acedem, consomem e produzem informação; </li></ul><ul><li>Focar-se na funcio...
Obrigado [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Biblioteca Escolar e a Web 2.0

21.491 visualizações

Publicada em

As BE como portal físico e virtual
A web 2.0 na qualificação dos serviços e formação
dos utilizadores.

Mealhada, 9 de Fevereiro de 2010

Publicada em: Educação, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

A Biblioteca Escolar e a Web 2.0

  1. 1. Mealhada, 9 de Fevereiro de 2010 Carlos Pinheiro
  2. 4. Homo Zappiens is 25 - 50
  3. 5. Homo Zappiens is 26 - 50
  4. 6. Multitarefa Abordagens não lineares Alt a velocidade Aprende pesquisando Sempre ligado Colaborativo Aprende com o jogo Aprende exteriorizando Utiliza a fantasia Áudio Vídeo Partilha Prazer de utilização Participação Mobilidade Texto ilustra a imagem Recompensa imediata Visão positiva da tecnologia
  5. 12. <ul><li>http://www.min-edu.pt/np3content/?newsId=4458&fileName=645_09_Miolo_Port_EM_3.pdf </li></ul>
  6. 13. <ul><li>Valores mais elevados de literacia traduzem-se em: </li></ul><ul><ul><li>melhor acesso à educação; </li></ul></ul><ul><ul><li>emprego mais estável; </li></ul></ul><ul><ul><li>melhores salários; </li></ul></ul><ul><ul><li>melhor saúde; </li></ul></ul><ul><ul><li>níveis mais elevados de participação social. </li></ul></ul>
  7. 14. <ul><li>As diferenças nos valores de literacia apurados nas populações dos países da OCDE explicam quase 55 por cento de diferenças na taxa de crescimento a longo prazo do PIB nacional per capita. </li></ul>
  8. 15. <ul><li>http://www.oecd.org/dataoecd/11/28/44417824.pdf </li></ul>
  9. 16. <ul><li>É a qualidade da educação que impulsiona a economia, e não o contrário. </li></ul><ul><li>A qualidade da educação é mais decisiva que a duração da escolaridade. </li></ul><ul><li>http://www.oecd.org/dataoecd/11/28/44417824.pdf </li></ul>
  10. 17. <ul><li>http://www.oecd.org/dataoecd/11/28/44417824.pdf </li></ul>
  11. 22. Livros
  12. 23. Música Rate Your Music
  13. 24. Filmes
  14. 25. Publicações académicas
  15. 26. Para videojogos
  16. 27. Social OPAC exlibrisgroup.com encoreforlibraries.com
  17. 28. Comunicar blogger.com wordpress.com wikispaces.com
  18. 29. Organizar bloglines.com diigo.com
  19. 30. Partilhar slideshare.net
  20. 31. Avaliar fresqui.com digg.com
  21. 32. Redes sociais hi5.com
  22. 34. <ul><li>Grátis </li></ul><ul><li>Fáceis de usar, fáceis de actualizar </li></ul><ul><li>Ferramenta de marketing </li></ul><ul><li>Complemento da página da biblioteca. </li></ul>
  23. 35. <ul><ul><li>Os conteúdos do blogue podem ser listados por categorias, por datas, por etiquetas… </li></ul></ul><ul><ul><li>Fácil recuperação da informação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Encorajam a partilha e a colaboração. </li></ul></ul><ul><ul><li>Permitem disponibilizar o conteúdo de outros blogues, via RSS. </li></ul></ul><ul><ul><li>Redistribuição do que foi publicado em diferentes formatos de maneira automática, html, rss, rdf, atom </li></ul></ul><ul><ul><li>Conteúdo hipertextual e multimédia (imagem, vídeo e som). </li></ul></ul>
  24. 36. <ul><li>Podem ser usados para: </li></ul><ul><ul><li>Apoio ao currículo, à literacia e à leitura </li></ul></ul><ul><ul><li>Indexar e classificar o conteúdos de outros blogues. </li></ul></ul><ul><ul><li>Incentivar os alunos a escrever. </li></ul></ul><ul><ul><li>Providenciar recursos para alunos e professores </li></ul></ul><ul><ul><li>Divulgar notícias e actividades. </li></ul></ul><ul><ul><li>Disponibilizar conjuntos de ligações para temáticas específicas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Disponibilizar listas de aquisições, recensões de livros, sugestões de leitura. </li></ul></ul><ul><ul><li>Providenciar acesso a podcasts, slideshows e videos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Plataforma de social bookmarking. e de outros serviços da web 2.0 </li></ul></ul>
  25. 37. <ul><li>http://lerparacrer.wordpress.com </li></ul>
  26. 39. Tipos de etiquetas O que é? De que trata? Para que serve? Uma ferramenta Um meio de comunicação Um género de texto Área de conhecimento Tema Subtemas para:resumir para:debater para:treinar apresentação tabela base_de_dados blogue portal wiki post poema tutorial literatura geografia história romantismo migrações idade_média liberdade natalidade comércio
  27. 40. <ul><li>O que fazer quando a etiqueta é constituída por mais de uma palavra? (a maioria dos serviços, por exemplo o del.icio.us, apenas permite palavras isoladas. O Diigo permite etiquetas com várias palavras, desde que colocadas entre aspas). Exemplo, para etiquetar Idade Média, ora se usa idademédia, ora idade-média, ora idade_média (a tendência é o underscore : idade_média) </li></ul><ul><li>Devemos usar o singular ou plural (biografia ou biografias)? </li></ul><ul><li>Que língua devemos usar? </li></ul><ul><li>Classificamos ou descrevemos? </li></ul><ul><li>Devemos usar etiquetas subjectivas ou objectivas? </li></ul>
  28. 41. <ul><li>Utilizar o plural em vez do singular </li></ul><ul><li>Utilizar minúsculas </li></ul><ul><li>Agrupar as palavras utilizando o travessão baixo ( underscore ) </li></ul><ul><li>Seguir a convenção de tags iniciada por outros </li></ul><ul><li>Agregar sinónimos. </li></ul>
  29. 42. The act of tagging is done by the person consuming the information. VanderWal, 2005, blog entry.
  30. 43. http://www.diigo.com/user/biblionet
  31. 46. <ul><li>Estatísticas Essenciais </li></ul><ul><li>Membros 1 035 403 </li></ul><ul><li>Livros catalogados 48 384 011 </li></ul><ul><li>Etiquetas adicionadas 60 606 338 </li></ul><ul><li>Obras únicas 5 122 285 </li></ul><ul><li>Resenhas 966 590 </li></ul><ul><li>Obras resenhadas 369 255 </li></ul><ul><li>Avaliações 7 838 829 </li></ul><ul><li>Capas fornecidas por utilizadores 1 836 777 </li></ul><ul><li>Retratos de autores 40 611 </li></ul><ul><li>Grupos 6 265 </li></ul><ul><li>Tópicos em discussões 81 304 </li></ul><ul><li>Mensagens em discussões 1 753 484 </li></ul><ul><li>http://pt.librarything.com/home/bibpaneto </li></ul>
  32. 47. <ul><li>A mera incorporação de tecnologia não produz obrigatoriamente uma biblioteca diferente (os ambientes saturados de tecnologia podem continuar a reproduzir os estereótipos mais comuns das bibliotecas tradicionais). </li></ul>Ponto de partida
  33. 48. <ul><li>Estar preparado para a «depressão pré-implementação» </li></ul>Como começar
  34. 49. Instituir uma cultura de mudança Como começar
  35. 50. <ul><li>Evitar a technolust (a tecnologia deve corresponder a uma necessidade, deve contribuir para resolver um problema). </li></ul><ul><li>Como é que isto vai melhorar os serviços que a BE presta, facilitar a aprendizagem, produzir um resultado melhor que os métodos tradicionais? </li></ul>Como começar
  36. 51. <ul><li>Tomar como guia o modo como os alunos acedem, consomem e produzem informação; </li></ul><ul><li>Focar-se na funcionalidade, não na ferramenta; </li></ul><ul><li>Envolver toda escola; </li></ul><ul><li>Estar preparado para cometer erros; </li></ul><ul><li>Desfrutar o entusiasmo e o divertimento de uma mudança positiva; </li></ul>Como começar
  37. 52. Obrigado [email_address]

×