O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Investimentos no esporte brasileiro visando os jogos olímpicos

764 visualizações

Publicada em

Investimentos no esporte brasileiro visando os jogos olímpicos

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Investimentos no esporte brasileiro visando os jogos olímpicos

  1. 1. Investimentos no esporte brasileiro visando os jogos olímpicos de 2016.
  2. 2. Introdução:  Após as Olimpíadas e as Paraolimpíadas de Sydney, em 2000, o esporte brasileiro entrou em uma nova fase de desenvolvimento. A partir de julho de 2001, quando foi sancionada a Lei Nº 10.264, conhecida como Lei Agnelo/Piva, os investimentos federais no esporte olímpico e paraolímpico do país foram sendo incrementados ano a ano, contando também com o surgimento de novos programas que mudaram radicalmente a estrutura esportiva nacional.
  3. 3. Colaborações do governo:  Esses programas ampliaram as condições estruturais e técnicas para nossos atletas representarem bem o Brasil nas mais importantes competições do cenário internacional.  A partir dali, com mais autonomia, o Ministério do Esporte tem desenvolvido diversos programas voltados à evolução do esporte olímpico e paraolímpico brasileiros. À Lei Agnelo/Piva somaram-se o programa Bolsa-Atleta, criado em 2004; a Lei de Incentivo ao Esporte, de 2006; e, mais recentemente, o Plano Brasil Medalhas, lançado em 13 de setembro de 2012 pela presidenta Dilma Rousseff e pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo.  Transformar um país numa potência olímpica não é algo feito da noite para o dia. A tarefa exige, além de investimentos, um longo ciclo de preparo de atletas. Esse ciclo entrou em um novo estágio em 2 de outubro de 2009. Durante a 121ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional (COI), realizada em Copenhague, na Dinamarca, o Rio de Janeiro conquistou o direito de sediar os Jogos Olímpicos e os Jogos Paraolímpicos de 2016. O Ministério do Esporte passou a atuar com ainda mais foco no esporte de alto rendimento, visando aos Jogos de 2016, e a trabalhar para o fortalecimento das categorias de base e para a melhoria da infraestrutura esportiva. O objetivo é deixar um legado não apenas para 2016, mas para as demais edições olímpicas e paraolímpicas.
  4. 4. Tabela de orçamento Rio-2016:
  5. 5. Lei de incentivo ao esporte. Objetivo Projetos desportivos e paradesportivos Regulador Ministério do Esporte Quem Incentiva Pessoa Jurídica e Pessoa Física Como funciona? Abatimento de 100% do valor incentivado até o limite de 1% do Imposto de Renda devido pela Pessoa Jurídica* e 6% pela Pessoa Física.
  6. 6. Lei de incentivo ao esporte Mais de R$ 850 milhões investidos no esporte brasileiro em todos os níveis
  7. 7. Bolsa Atleta O que é o Bolsa-Atleta  O Bolsa Atleta é um programa da Secretaria de Esporte do Distrito Federal criado pela Lei nº 2.402 de 15 de janeiro de 1999 que visa garantir recursos para a manutenção pessoal aos atletas em plena atividade esportiva e que não possuem patrocínio. Ao mesmo tempo, o programa busca dar condições necessárias para que os atletas possam dedicar-se ao treinamento esportivo e participar de competições que permitam o desenvolvimento de suas carreiras.
  8. 8. Lançado Plano Brasil Medalhas 2016 O Plano Brasil Medalhas 2016 investirá R$ 1 bilhão a mais em ações para que o país fique entre os melhores colocados nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro.
  9. 9. Apoio de estatais:  Banco do Brasil: vela, vôlei de praia, vôlei e pentatlo moderno; Banco do Brasil e Correios: handebol; Banco do Nordeste (BNB): triatlo; BNDES: canoagem e hipismo; Caixa: atletismo, ciclismo BMX, futebol feminino, ginástica, lutas, modalidades paraolímpicas e tiro esportivo; Correios: natação, águas abertas (maratona aquática) e tênis; Eletrobrás: basquetebol; Infraero e Petrobras: judô; Petrobras: boxe e taekwondo.
  10. 10. Rio 2016: legado dos Jogos terá investimento de R$ 24,1 bilhões. Somando todos os gastos, as Olimpíadas custarão R$ 36,7 bilhões, segundo último cálculo apresentando pelos três níveis de governo.
  11. 11. Grupo: Ayrton Sales Jovair Filho

×