UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE – ICSDEPARTAMENTO DE BIOINTERAÇÃODISCIPLINA: IMUNOLOGIA I – I...
CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br />
CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> O teste de fixação do complemento (FC) é um método sorológico usado para determinar ...
 O sistema complemento é um conjunto de proteínas séricas que tem por função ajudar na eliminação de microorganismos invas...
 O complexo Ag-Ac: Quando moléculas de anticorpos ligam-se ao antígeno, os sítios ativos da região Fc tornam-se disponívei...
 A ativação do sistema complemento por anticorpos ligados a antígenos resulta na formação de complexos de ataque a membran...
 Pode ser um teste qualitativo ou semi-quantitativo, quando é então realizada uma diluição seriada da amostra, observando-...
 Função: ligar covalentemente a moléculas específicas na superfície de microorganismos invasores, ou em complexos Ag-Ac.
 Objetivo: induzir desequilíbrio osmótico e/ou apoptose em microorganismos invasores ou células tumorais.
 Componentes : formado por um grupo de proteínas séricas numericamente denominadas, e na sua maioria produzidas pelo fígad...
 Complexo de ataque a membrana: Ao unir-se à membrana microbiana ou ao complexo Ac-Ag, o complemento forma um canal transm...
CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> ELEMENTOS NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO:
 Soro teste
 Sistema Complemento
 Sistema hemolítico (hemácias recobertas com antígenos)
 Estufa para incubação
 Centrífuga
 Antígeno purificado (na Inibição da Fixação do Complemento)</li></li></ul><li>CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> ELEME...
CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> DESVANTAGENS:
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

FixaÇo de-complemento

38.058 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
38.058
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
308
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
711
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FixaÇo de-complemento

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE – ICSDEPARTAMENTO DE BIOINTERAÇÃODISCIPLINA: IMUNOLOGIA I – ICS 045<br />FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br />Trabalho realizado pela Acadêmica de Ciências Biológicas da UCSal Paula Braga Daltro sob orientação dos Professores Robert Schaer, Roberto Meyer, Claudia Brodskyn e Ricardo Portela. Atualizado em Fevereiro de 2010.<br />
  2. 2. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br />
  3. 3. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> O teste de fixação do complemento (FC) é um método sorológico usado para determinar a presença ou semi-quantificar anticorpos (Ac) ou antígenos (Ag) (Inibição da Fixação do Complemento) em uma amostra, utilizando a ação do Sistema do Complemento.
  4. 4. O sistema complemento é um conjunto de proteínas séricas que tem por função ajudar na eliminação de microorganismos invasores. Este sistema funciona em cascata e possui três vias. O teste de fixação do complemento tem como base a via clássica, onde o complemento liga-se ao sítio ativo formado pelo complexo antígeno-anticorpo.
  5. 5. O complexo Ag-Ac: Quando moléculas de anticorpos ligam-se ao antígeno, os sítios ativos da região Fc tornam-se disponíveis para a ligação do complemento.</li></li></ul><li>CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> FUNDAMENTOS:
  6. 6. A ativação do sistema complemento por anticorpos ligados a antígenos resulta na formação de complexos de ataque a membrana que podem romper a membrana celular. Se o anticorpo é ligado a antígenos adsorvidos nas hemácias, estas são destruídas e ocorre hemólise.
  7. 7. Pode ser um teste qualitativo ou semi-quantitativo, quando é então realizada uma diluição seriada da amostra, observando-se a máxima diluição onde ocorre reação positiva.</li></li></ul><li>CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> CURIOSIDADES SOBRE O SISTEMA COMPLEMENTO PARA MELHOR COMPREENSÃO DO ENSAIO:
  8. 8. Função: ligar covalentemente a moléculas específicas na superfície de microorganismos invasores, ou em complexos Ag-Ac.
  9. 9. Objetivo: induzir desequilíbrio osmótico e/ou apoptose em microorganismos invasores ou células tumorais.
  10. 10. Componentes : formado por um grupo de proteínas séricas numericamente denominadas, e na sua maioria produzidas pelo fígado.</li></li></ul><li>CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> CURIOSIDADES SOBRE O SISTEMA COMPLEMENTO PARA MELHOR COMPREENSÃO DO ENSAIO:
  11. 11. Complexo de ataque a membrana: Ao unir-se à membrana microbiana ou ao complexo Ac-Ag, o complemento forma um canal transmembrânico de forma anelar, causando uma lise osmótica, induzindo apoptose e, conseqüentemente, a morte da célula.</li></ul>Complexo de ataque à membrana<br />Influxo de fluidos<br />Bicamada fosfolipídica<br />Citoplasma<br />
  12. 12. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> ELEMENTOS NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO:
  13. 13. Soro teste
  14. 14. Sistema Complemento
  15. 15. Sistema hemolítico (hemácias recobertas com antígenos)
  16. 16. Estufa para incubação
  17. 17. Centrífuga
  18. 18. Antígeno purificado (na Inibição da Fixação do Complemento)</li></li></ul><li>CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> ELEMENTOS NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO:</li></ul>Estufa incubadora<br />Microtubos<br />Centrífugas de microtubos<br />
  19. 19. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> DESVANTAGENS:
  20. 20. Probabilidades para falso-negativos devido a:
  21. 21. Perda da atividade do complemento.
  22. 22. Diluições inadequadas.
  23. 23. Contaminação em soluções (gerando efeito anticomplementar).
  24. 24. Sensibilização insuficiente de hemácias.
  25. 25. Probabilidades para falso-positivos devido a:
  26. 26. Hemácias fragilizadas (velhas).
  27. 27. Soro não-inativado.
  28. 28. Baixa especificidade (dependendo do antígeno adsorvido na hemácia).
  29. 29. VANTAGENS:
  30. 30. Baixo custo.
  31. 31. Boa especificidade.
  32. 32. Boa sensibilidade.</li></li></ul><li>CARACTERÍSTICAS BÁSICAS<br /><ul><li> Além do teste de fixação do complemento, também existe o teste de inibição da fixação do complemento, o qual tem por objetivo detectar e semi-quantificar Ags específicos em uma amostra.</li></li></ul><li>FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br />
  33. 33. FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br />O soro do paciente é incubado para a inativação do complemento provavelmente existente, para não causar interferência no teste.<br />2) O soro inativado é incubado com hemácias (ou outras células) que contêm o Ag específico para os Acs pesquisados adsorvido em sua membrana. O Ac pesquisado, caso presente na amostra, se ligará ao Ag da superfície das células.<br />3) O complemento é inserido para identificar a presença ou não do complexo Ag/Ac. Em caso positivo, as proteínas do sistema complemento se ligarão à porção Fc dos Acs, iniciando uma cascata de reações que culminará com a lise das hemácias, liberando hemogoblina. <br />Y<br />Sistema Complemento<br />Y<br />Y<br />Ac do soro<br />4) Após centrifugação, o que se observa é uma solução vermelho-amarronzada homogênea, devido a liberação de hemoglobina das hemácias.<br />Sistema Hemolítico (hemácias recobertas com Ag específico)<br />Y<br />
  34. 34. FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br /><ul><li> INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS:
  35. 35. No caso de não haver anticorpo específico para o antígeno pesquisado, não ocorre hemólise e nem liberação de material intracelular (hemoglobina) (teste negativo). Portanto, após a centrifugação dos tubos, será observada a presença de um precipitado avermelhado no fundo dos mesmos, o qual corresponde às hemácias não lisadas.
  36. 36. No caso de encontrar o complexo Ag/Ac, o complemento é ativado e leva a lise das hemácias, com liberação de material intracelular (hemoglobina) (teste positivo).</li></ul>Resultado negativo<br />Resultado positivo<br />
  37. 37. FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br />Resultado Negativo<br />Resultado Positivo<br />
  38. 38. FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br />
  39. 39. INIBIÇÃO DA FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br />
  40. 40. INIBIÇÃO DA FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br />O soro do paciente é incubado para a inativação do complemento provavelmente existente, para não causar interferência no teste.<br />2) O soro inativado é incubado com anticorpo monoclonal dirigido para o antígeno pesquisado. No caso de haver o antígeno pesquisado na amostra, os sítios de ligação do anticorpo monoclonal ficarão ocupados.<br />3) A solução de soro-Ac monoclonal é então incubada com Sistema Hemolítico e com o Sistema Complemento. Caso os Acs monoclonais estejam previamente ligados aos Ags da amostra, eles não se ligarão com os Ags na membrana da hemácia, não havendo hemólise e nem liberação de material intracelular (hemoglobina). <br />Sistema Complemento<br />Y<br />Y<br />Ac monoclonal<br />Ag do soro<br />5) Portanto, após centrifugação, o que se observa é um precipitado avermelhado no fundo do tubo (resultado positivo).<br />Sistema Hemolítico (hemácias recobertas com Ag específico)<br />Y<br />
  41. 41. INIBIÇÃO DA FIXAÇÃO DO COMPLEMENTO<br /><ul><li> INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS:
  42. 42. No caso de não haver o antígeno pesquisado na amostra, o anticorpo monoclonal ficará com seus sítios de ligação livres, podendo se ligar ao antígeno adsorvido na membrana das hemácias, ativando o complemento e causando hemólise com liberação de material intracelular (hemoglobina) (teste negativo).
  43. 43. No caso de haver o antígeno pesquisado na amostra, os sítios de ligação do anticorpo monoclonal ficarão ocupados, o que inibirá a sua ligação com os antígenos na membrana da hemácia, não havendo hemólise e nem liberação de material intracelular (hemoglobina) (teste positivo).</li></ul>Resultado negativo<br />Resultado positivo<br />
  44. 44. REFERÊNCIAS<br /><ul><li> Imunologia Veterinária 6ª ed. Tizard, Ian R. Editora ROCA.
  45. 45. Imunoensaios: Fundamentos e Aplicações. Vaz, Adelaide J.; Takei, Kioko; Bueno, Ednéia C. Editora Guanabara Koogan
  46. 46. Imunologia Celular e Molecular 5ª ed. Abbas, Abul K.</li>

×