Antígenos

13.521 visualizações

Publicada em

Aula teórica ICS 045 - UFBA- Antígenos

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.521
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
79
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
201
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antígenos

  1. 1. ANTÍGENOS
  2. 2. Propriedades <ul><li>ANTIGENICIDADE </li></ul><ul><li>IMUNOGENICIDADE </li></ul>
  3. 3. ANTIGENICIDADE DEFINIÇÃO Ligação específica a um anticorpo ou receptor de linfócito T. Epítopo ou determinante antigênico – porção do antígeno que interage com o receptor.
  4. 4. EPÍTOPOS
  5. 5. IMUNOGENICIDADE <ul><li>Capacidade de gerar uma resposta imune. </li></ul><ul><li>CARACTERÍSTICAS </li></ul><ul><li>Tamanho </li></ul><ul><li>Complexidade </li></ul><ul><li>Distância filogenética </li></ul><ul><li>Via de administração / Doses </li></ul>
  6. 6. Requisitos para uma substância ser imunogênica: - o peso molecular < 1 > 10 kD
  7. 7. Requisitos para uma substância ser imunogênica: - a estrutura molecular ... ...
  8. 8. Requisitos para uma substância ser imunogênica: - Distância filogenética - Dose e os intervalos; - Via de inoculação; - Capacidade de resposta do hospedeiro;
  9. 9. Propriedades intrínsecas dos antígenos proteicos que influenciam a imunogenicidade
  10. 10. HAPTENO <ul><li>Molécula pequena que, por si só não é imunogênica. </li></ul><ul><li>Associada a uma macromolécula pode agir como imunógeno. </li></ul><ul><li>A macromolécula é denominada “carreador”. </li></ul>
  11. 11. HAPTENO Hapteno + carreador
  12. 12. EPÍTOPOS
  13. 13. Antígenos Timo-dependentes <ul><li>Para que ocorra a produção de anticorpos contra a maioria dos antígenos, o linfócito B recebe dois sinais: um é próprio reconhecimento antigênico e o outro é fornecido pelo linfócito T </li></ul>
  14. 14. Antígenos Timo-independentes <ul><li>Ag timo-independentes são aqueles que induzem uma resposta humoral sem a participação de linfócitos T. </li></ul><ul><li>A maioria destes antígenos são polímeros compostos de numerosa unidades químicas repetitivas, que podem ativar o linfocito B por ligação cruzada a receptores de superfície específicos. </li></ul><ul><li>Não induzem memória imunológica. </li></ul>
  15. 15. INTERAÇÃO ANTÍGENO-ANTICORPO <ul><li>Ligação do epítopo (Ag) com a região determinante de complementariedade (CDR/Ac). </li></ul><ul><li>Ligação não covalente, reversível. </li></ul><ul><li>A força da ligação de um epítopo com um CDR é denominada afinidade . </li></ul>
  16. 16. INTERAÇÃO ANTÍGENO-ANTICORPO <ul><li>Ligações inter-moleculares </li></ul><ul><li>Pontes de hidrogênio. </li></ul><ul><li>Eletrostáticas. </li></ul><ul><li>Van der Waals. </li></ul><ul><li>Hidrofóbicas </li></ul>

×