ÉDezembro.   O ventosopra frio e aneve cobre ovale à beira dorio.
Pela janela, um menino olha a                                      paisagem.“Hoje a noite vem o Pai Natal” - pensa ele, de...
Lá fora, flocos de neve                                   dançam ao vento.                                    Quem é que v...
A voar, no meio daconfusão dos outrosbalões, ele grita parabaixo: -Digam às criançasda Terra queprecisam serboazinhas!
O balão branco, solto, voa pelo céu entre as nuvens e se perde naimensidão do céu. Na cesta, com o Pai Natal de vermelho v...
O velhinho olha, de vez em quando, no                              seu livro de navegação.                              "A...
O Pai Natal mostra tudo ao burrinho: -Olha as casinhas, o estábulo, o riacho, o bosque e ocampo, amiguinho.
Lá embaixo as crianças brincam. Que gritaria! Com alegria, o Pai Natal, lá do alto, esvazia um saco cheio derebuçados sabo...
Por fim, avista no bosque asua casa, onde passa todo oano.                                 Ali no meio aterra o balão. A b...
O Pai Natal descansa no sofáde orelhas, o burrinho dorme aseus pés deitado ao chão, deviés
Agora partem, floresta adentro,                                    o Pai Natal e o burrinho, enquanto                     ...
Ao longe, as estrelas cintilam.Brilham também as luzinhas nas casas, cidades e vilas onde meninos emeninas esperam pelo bo...
O nosso Pedro, dentro dasala, com a ansiedade, quaseperde a fala e sussurra parasua irmã:-Daqui a pouco ele chega…        ...
Na sala aconchegante, o                                           menino a tremer, sem fala,                              ...
O Pai Natal observa o menino a chorar,                      lágrimas grandes feito avelãs, e começa no                    ...
Após três dias, o Pai Natalregressa ao seu balão.
Antes do primeiro raio de sol ele parte deixando para trás cabanas,montanhas e farol. A neblina ainda cobre a cidade
E escreve no seu livro pesado:       "Não encontrei nenhum menino malvado".
 A grande viagem do pai natal
 A grande viagem do pai natal
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A grande viagem do pai natal

542 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
542
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A grande viagem do pai natal

  1. 1. ÉDezembro. O ventosopra frio e aneve cobre ovale à beira dorio.
  2. 2. Pela janela, um menino olha a paisagem.“Hoje a noite vem o Pai Natal” - pensa ele, de passagem,preocupado, com um ar aflito.
  3. 3. Lá fora, flocos de neve dançam ao vento. Quem é que vem lá a correr? É a irmã mais velha do menino que volta da escola. Ela pega o irmão ao colo. - Porque choras? Achas que oPai Natal não vem? Ouve meu querido, com muitaatenção: Há 500 anos, no Inverno, o PaiNatal faz uma grande viagem parapresentear as crianças quepensam no nascimento do JesusMenino e no bem. .
  4. 4. A voar, no meio daconfusão dos outrosbalões, ele grita parabaixo: -Digam às criançasda Terra queprecisam serboazinhas!
  5. 5. O balão branco, solto, voa pelo céu entre as nuvens e se perde naimensidão do céu. Na cesta, com o Pai Natal de vermelho viaja o seubravo burrinho, debruçado num canto, todo alegre a apreciar a viagem. -Agarre-se firme, amiguinho! Estamos a voar baixinho. Eles conseguem ver as pontas dos Alpes. Na neve, aos raios do sol,brilham os campos, os vales, os rochedos e o gelo… Lá embaixo repousa,imenso e calmo, o lago.
  6. 6. O velhinho olha, de vez em quando, no seu livro de navegação. "Acho que estou indo para o norte"Para contemplar tanta beleza o velhinho se inclina e vê o fundo dovale, o lago, os telhados, tudo branco de neve, a mata e acachoeira brilhando como prata .
  7. 7. O Pai Natal mostra tudo ao burrinho: -Olha as casinhas, o estábulo, o riacho, o bosque e ocampo, amiguinho.
  8. 8. Lá embaixo as crianças brincam. Que gritaria! Com alegria, o Pai Natal, lá do alto, esvazia um saco cheio derebuçados saborosos. Oh! Esse saco, nunca fica vazio… De onde ele tira tantas coisasgostosas?
  9. 9. Por fim, avista no bosque asua casa, onde passa todo oano. Ali no meio aterra o balão. A boa camponesa já o espera e o ajuda com a mão.
  10. 10. O Pai Natal descansa no sofáde orelhas, o burrinho dorme aseus pés deitado ao chão, deviés
  11. 11. Agora partem, floresta adentro, o Pai Natal e o burrinho, enquanto flocos densos caem de mansinho. Fica tudo branco - barba, capuz, e manto. Os esquilos brincam nospinheiros. Todos os animais o seguem pelocaminho, até os veados vieram.Querem ver o bom velhinho que vaitirando do saco, para todos, umbom lanchinho.
  12. 12. Ao longe, as estrelas cintilam.Brilham também as luzinhas nas casas, cidades e vilas onde meninos emeninas esperam pelo bom velhinho.
  13. 13. O nosso Pedro, dentro dasala, com a ansiedade, quaseperde a fala e sussurra parasua irmã:-Daqui a pouco ele chega… A irmã corre para a porta. O Pai Natal está lá fora.
  14. 14. Na sala aconchegante, o menino a tremer, sem fala, encosta-se contra a parede. O Pai Natal estende-lhe a mão e pergunta-lhe sorridente se ele é bom menino ou não. -Bonzinho não foi nenhuma vez. Tu não obedeces. Os teus irmãos malpodem estudar com tanto barulho aatrapalhar. Não queres dormir, nem lavaras mãos, escovar os dentes nem pensar. Não gosto nada disso, não…
  15. 15. O Pai Natal observa o menino a chorar, lágrimas grandes feito avelãs, e começa no livro a procurar algo de bom que possa o menino salvar. Então muda de expressão:-Tu salvaste uma abelha que no copo quase seafogou, cuidas da vaquinha da vizinha, dás comidaao passarinho, ajudas a mãe na cozinha, cuidasbem do livro de figura e ainda passas a roupalimpinha.
  16. 16. Após três dias, o Pai Natalregressa ao seu balão.
  17. 17. Antes do primeiro raio de sol ele parte deixando para trás cabanas,montanhas e farol. A neblina ainda cobre a cidade
  18. 18. E escreve no seu livro pesado: "Não encontrei nenhum menino malvado".

×