<ul><li>Interação e relacionamento </li></ul><ul><li>6 depoimentos sobre mídias sociais </li></ul><ul><li>Kelly Nagaoka </...
Diferença entre redes sociais e mídias sociais “ Várias pessoas confundem os termos Redes Sociais com Mídias Sociais, muit...
<ul><li>Relacionamento e conversação </li></ul><ul><li>&quot;As redes sociais hoje representam o maior fluxo de navegação ...
<ul><li>Interação em destaque </li></ul><ul><li>&quot;O importante é a interação em diversos aspectos: ouvir clientes e </...
<ul><li>Lições que valem ouro </li></ul><ul><li>“ Em um futuro não muito distante, as empresas vão migrar toda sua relação...
<ul><li>Não perca oportunidade de vendas </li></ul><ul><li>&quot;Se você não está falando com seu público através das rede...
<ul><li>Principais desafios das mídias sociais para empresas </li></ul><ul><li>“ As mídias sociais tendem a se inovar semp...
<ul><li>kellynagaoka.wordpress.com </li></ul><ul><li>[email_address] @kellynagaoka </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

6 depoimentos sobre mídias sociais

2.781 visualizações

Publicada em

Depoimentos de André Telles, Ana Brambilla, Edney Souza, Raquel Recuero, Charlene Li e Gretel Perera sobre mídias sociais.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.781
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
284
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

6 depoimentos sobre mídias sociais

  1. 1. <ul><li>Interação e relacionamento </li></ul><ul><li>6 depoimentos sobre mídias sociais </li></ul><ul><li>Kelly Nagaoka </li></ul><ul><li>@kellynagaoka </li></ul><ul><li>Jornalista </li></ul>*Informações coletadas de livros, entrevistas com os profissionais e pesquisas na internet
  2. 2. Diferença entre redes sociais e mídias sociais “ Várias pessoas confundem os termos Redes Sociais com Mídias Sociais, muitas vezes usando-as de forma indistinta. Elas não significam a mesma coisa. O primeiro é uma categoria do último. Os sites de relacionamento ou redes sociais são ambientes que focam reunir pessoas, os chamados membros, que uma vez inscritos, podem expor seu perfil com dados como fotos, pessoas, textos, mensagens e vídeos, além de interagir com outros membros, criando listas de amigos e comunidades. Sendo assim: Facebook, Orkut, MySpace, entre outros = Redes Sociais ou como chamava-se em 2005 sites de relacionamento. Twitter (microblogging), YouTube (compartilhamento de vídeos), SlideShare (compartilhamento de apresentações), Digg (agregador), Flickr (compartilhamento de fotos), entre outros + Redes Sociais = Mídias Sociais ou como chamava-se em 2005, novas mídias.” André Telles, autor do livro&quot;A Revolução das Mídias Sociais&quot;    
  3. 3. <ul><li>Relacionamento e conversação </li></ul><ul><li>&quot;As redes sociais hoje representam o maior fluxo de navegação na internet, com o Brasil ocupando a quinta </li></ul><ul><li>posição no ranking mundial. O 'online' está cada vez mais fazendo parte do dia do brasileiro, crescendo em </li></ul><ul><li>todas as classes sociais. Você tem que estar onde está o seu público, mas 'estar' não é suficiente. É preciso </li></ul><ul><li>uma política de atuação que foque o relacionamento, o 'tomar parte' na conversação.” </li></ul><ul><li>Raquel Recuero, um dos principais nomes brasileiros na pesquisa sobre redes sociais </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Interação em destaque </li></ul><ul><li>&quot;O importante é a interação em diversos aspectos: ouvir clientes e </li></ul><ul><li>suas sugestões. Aprender com eles, obter novas ideias, trazer um </li></ul><ul><li>público novo, interagir, responder e ajudar. As mídias sociais são uma ferramenta muito </li></ul><ul><li>importante de baixo custo, que não necessitam de muito investimento. Por </li></ul><ul><li>enquanto, as pequenas empresas devem aproveitar dessas </li></ul><ul><li>ferramentas para crescer seus negócios.” </li></ul><ul><li>Gretel Perera, diretora de Relações Públicas na América Latina da Dell </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Lições que valem ouro </li></ul><ul><li>“ Em um futuro não muito distante, as empresas vão migrar toda sua relação com o cliente para as plataformas </li></ul><ul><li>das redes sociais.” </li></ul><ul><li>“ O que vale em todo este novo contexto das mídias sociais é apertar a mão do cliente.” </li></ul><ul><li>“ O que importa não é a tecnologia, mas as relações que você forma nas redes.” </li></ul><ul><li>“ Encontre onde seus clientes estão, mapeie a sua vida social e entenda como ele pode compartilhar seu </li></ul><ul><li>conteúdo. Depois disso, crie mecanismos de interação, seja por meio de comentários ou outra forma.” </li></ul><ul><li>“ A maior conquista das redes sociais foi trazer humanidade para um lugar antes frio e tecnológico.” </li></ul><ul><li>Charlene Li, uma das maiores especialistas em mídias sociais e coautora do livro “Groundswell” </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Não perca oportunidade de vendas </li></ul><ul><li>&quot;Se você não está falando com seu público através das redes sociais, você está perdendo </li></ul><ul><li>oportunidade de vendas. Estudos mostram que  70% dos clientes querem acessar as </li></ul><ul><li>empresas via mídia social.” </li></ul><ul><li>Edney Souza, sócio-fundador da agência Polvora  </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Principais desafios das mídias sociais para empresas </li></ul><ul><li>“ As mídias sociais tendem a se inovar sempre e, quem rege essa </li></ul><ul><li>orquestra é o público. Então, as empresas (tanto as que constroem </li></ul><ul><li>ferramentas de relacionamento quanto as que investem em mídias sociais) é </li></ul><ul><li>preciso estar altamente plugado no comportamento do público online. Às </li></ul><ul><li>vezes uma ferramenta é lançada para um fim e os usuários a adotam com </li></ul><ul><li>outra finalidade. Assim aconteceu com o Twitter. Ninguém disse ‘o que </li></ul><ul><li>estava fazendo’, mas todos ‘seguiam seus interesses’. Não tenha a pretensão </li></ul><ul><li>de que você, pessoa jurídica, irá ditar o que o usuário deve ou não deve fazer </li></ul><ul><li>nesses espaços. É o público quem tem a palavra final. Cabe às empresas </li></ul><ul><li>acompanharem, reconheceres esses movimentos e tentarem se inserir neles </li></ul><ul><li>o máximo possível - de preferência, com um rosto e não apenas com uma </li></ul><ul><li>logomarca, já que se trata de ambientes de pessoas.” </li></ul><ul><li>Ana Brambilla, professora de mídias sociais da Comunica Cursos </li></ul>
  8. 8. <ul><li>kellynagaoka.wordpress.com </li></ul><ul><li>[email_address] @kellynagaoka </li></ul>

×